Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Desempenho Movido a Conhecimento - Beto do Valle - AmCham

2,004 views

Published on

Palestra realizada na AmCham Porto Alegre em junho de 2014 por Beto do Valle, Impakt Consultoria.

Published in: Business
  • Be the first to comment

Desempenho Movido a Conhecimento - Beto do Valle - AmCham

  1. 1. Desempenho Movido a Conhecimento Beto do Valle AmCham Porto Alegre
  2. 2. De quê é feita esta cadeira? E esta? E esta outra? ...???
  3. 3. Quanto vale esta cadeira?
  4. 4. Matéria-prima Relacionamentos Conhecimento Energia / Trabalho Equipamentos Oportunidade De quê é feita esta cadeira? Criatividade Reputação
  5. 5. Por quePor quePor quePor que gestão dogestão dogestão dogestão do conhecimento?conhecimento?conhecimento?conhecimento?
  6. 6. Ativos tangíveis X intangíveisAtivos tangíveis X intangíveisAtivos tangíveis X intangíveisAtivos tangíveis X intangíveis
  7. 7. 0 1500 3000 4500 6000 7500 9000 10500 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1980 1990 2000 2010 MédiaDowJonesIndustrialUS$MM Valor dos ativos tangíveis Valor de mercado CapitalIntelectual Conhecimento Marca Relacionamentos Inovação Propriedade Intelectual Modelos de Negócios Adaptado de Miller & Morris (2000) Ativos tangíveis X intangíveisAtivos tangíveis X intangíveisAtivos tangíveis X intangíveisAtivos tangíveis X intangíveis
  8. 8. Matéria-prima Relacionamentos Conhecimento Energia / Trabalho Equipamentos Oportunidade De quê é feito seu produto ou serviço? Criatividade Reputação Seu Negócio Sobre quais destes elementos sua organização tem gestão ativa?
  9. 9. O que precisaO que precisaO que precisaO que precisa mudar pra quemudar pra quemudar pra quemudar pra que saibamos fazersaibamos fazersaibamos fazersaibamos fazer gestão dogestão dogestão dogestão do conhecimento?conhecimento?conhecimento?conhecimento?
  10. 10. Processos Estratégicos Processos de Suporte Produção Vendas Distribuição INSUMOS RECURSOS PRODUTOS RESULTADOS Fluxos de Materiais e Equipamentos Fluxos Financeiros Como vemos os processos de negócioComo vemos os processos de negócioComo vemos os processos de negócioComo vemos os processos de negócio Fluxos de Pessoas Relações Comerciais
  11. 11. Processos Estratégicos Processos de Suporte Produção Vendas Distribuição O que faz diferença nos processos de negócioO que faz diferença nos processos de negócioO que faz diferença nos processos de negócioO que faz diferença nos processos de negócio Relacionamentos Conhecimento Conhecimento Ideias Relacionamentos Ideias Reputação MarcaRedes Cultura Processos Métodos INSUMOS RECURSOS PRODUTOS RESULTADOS
  12. 12. • Indústria farmacêutica mexicana de maior crescimento em OTC • Faturamento de US$ 874 MM em 2013 (~R$ 2 bi) • Atuação em 15 países, mais de 44 mil pontos de venda • Mais de 600 produtos de 93 marcas • Produção 100% terceirizada • Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) internos • Comunicação e Marketing internos
  13. 13. • Fundaram o Center for Bioinspiration: elementos e sistemas biológicos são estudados para a identificação de analogias e sua aplicação em design e em desafios da indústria. • Prestam serviços como workshops, consultoria e conferências de inovação baseados na “bioinspiração”. • Já geraram inovações como: • Tinta impermeável e autolimpante inspirada na flor de lotus. • Turbinas de captação de energia eólica com design inspirado nas barbatanas das baleias. • Arquitetura com ventilação inteligente (consumo de energia de 90% menor) inspirado em cupinzeiros.
  14. 14. Qual a dinâmicaQual a dinâmicaQual a dinâmicaQual a dinâmica a ser gerenciadaa ser gerenciadaa ser gerenciadaa ser gerenciada para gerar maispara gerar maispara gerar maispara gerar mais valor a partir dovalor a partir dovalor a partir dovalor a partir do conhecimento?conhecimento?conhecimento?conhecimento?
  15. 15. OrganizaçõesOrganizaçõesOrganizaçõesOrganizações Fluxos formais de conhecimento Fluxos informais de conhecimento Toda organização tem suas estruturas e processos formais, porém a maior parte do conhecimento flui por meio das redes de relacionamento e colaboração não-formais
  16. 16. RedesRedesRedesRedes Nós: 330 Densidade: 0,83% Coesão: 0,16% Conexões: 904 É possível mapear (metodologia de Análise de Redes Sociais) e a partir daí influenciar as redes de conhecimento. Neste exemplo: fluxos do conhecimento sobre um tema específico em uma determinada organização brasileira.
  17. 17. ContextosContextosContextosContextosA aprendizagem colaborativa se dá em diversas circunstâncias de compartilhamento e construção de conhecimentos e ideias. Essas oportunidades devem ser integradas no dia a dia profissional por meio de soluções articuladas de gestão do conhecimento. Atividades Profissionais Eventos Especiais Ambientes Virtuais •Interação com colegas •Acesso a informações, artigos e documentos •Experiências •Casos •Consultas •Contribuições •Publicação de documentos •Quem somos •Fóruns •Chats •Reuniões •Seminários •Convenções •Cursos •Chats
  18. 18. Gestão doGestão doGestão doGestão do ConhecimentoConhecimentoConhecimentoConhecimento Conhecimento como participante da geração de valor e de resultados Conhecimento tratado nas dimensões individual e organizacional Conhecimento tratado nos níveis interno e externo Conhecimento tratado nos níveis estratégico, tático e operacional Conhecimento e inovação integrados dinamicamente Conhecimento integrado aos demais intangíveis 1 2 3 4 5 6
  19. 19. Como estruturarComo estruturarComo estruturarComo estruturar a gestão doa gestão doa gestão doa gestão do conhecimento?conhecimento?conhecimento?conhecimento?
  20. 20. CapturarCapturar Mobilizar InovarInovar Aplicar Elementos-Chave para a Gestão do Conhecimento Orientadores OrganizacionaisedoNegócio Resultados OrganizacionaisedoNegócio Direcionamento Estratégico e Governança de GC Espaços, Infraestrutura e Ferramentas de GC Cultura Redes
  21. 21. CapturarCapturar Mobilizar InovarInovar AplicarAplicar O ciclo dinâmico da Gestão do Conhecimento Tático Estratégico Operacional
  22. 22. CapturarCapturar Mobilizar InovarInovar Aplicar Identificação Codificação Organização O ciclo dinâmico da Gestão do Conhecimento
  23. 23. CapturarCapturar Mobilizar InovarInovar Aplicar O ciclo dinâmico da Gestão do Conhecimento Compartilhamento Acesso Disseminação
  24. 24. CapturarCapturar Mobilizar InovarInovar Aplicar O ciclo dinâmico da Gestão do Conhecimento Criação Disrupção Renovação
  25. 25. CapturarCapturar Mobilizar InovarInovar Aplicar Elementos-Chave para a Gestão do Conhecimento Orientadores OrganizacionaisedoNegócio Resultados OrganizacionaisedoNegócio Direcionamento Estratégico e Governança de GC Espaços, Infraestrutura e Ferramentas de GC Cultura Redes
  26. 26. Soluções e Práticas de Gestão do Conhecimento Captura Mobilização Inovação ExtInt Consultoria / Assessoria Eventos / Congressos / Painéis Parcerias Pesquisa Básica Inovação AbertaCrowdsourcing Grupos de InovaçãoPrograma de Lições Aprendidas / Boas Práticas Comunidades de Prática Internas After Action Review Programas de IdeiasBenchmarking MODELOSIMPLIFICADO Storytelling Mídias Sociais Design Thinking / Processos de Ideação Portais / Intranets / Ambientes Colaborativos / Fóruns / Wikis Cursos / Programas de Capacitação Parcerias Pesq. Aplicada Comunidades e Grupos Híbridos (externos + internos)
  27. 27. Fonte: Revista Exame – Nº964 – 24/3/2010 – p. 92 – Editora Abril Comunidades de Prática Globais Mapeamento de redes de conhecimento + comunidades de prática > intercâmbio de boas práticas em âmbito global para aumento da produtividade industrial
  28. 28. • Foco em grãos de qualidade e cafés de origem • Parceria com pequenos produtores regionais • Embalagem inovadora Grower’s Cup: reduzindo a cadeia com um modelo de negócio
  29. 29. • Foco em grãos de qualidade e cafés de origem • Parceria com pequenos produtores regionais • Embalagem inovadora Grower’s Cup: reduzindo a cadeia com um modelo de negócio
  30. 30. Capacidades Organizacionais integradas na Gestão do Conhecimento Uma vez iniciada a estruturação da gestão do conhecimento, ela deve ser organizada para desenvolver integradamente três capacidades essenciais: olhar para o médio e longo prazo; estruturar e dinamizar as práticas e processos; e impulsionar a formação e desenvolvimento.
  31. 31. Metodologia Impakt para modelagem da Gestão do Conhecimento Contexto e Desafios Conhecimentos Críticos Mapeamento de Redes Estratégia e Práticas de GC Governança e Plano de Ação QUESTÕES-CHAVEFASES Quais os desafios do negócio? Qual o impacto a ser gerado no curto e no longo prazos? Quais os conhecimentos críticos para gerar o impacto buscado pelo negócio? Quais as fontes de conhecimento internas e externas? Quem participa das redes de conhecimento e de resultados? Quais as práticas, ferramentas e soluções de GC a serem adotadas? Como devem ser articuladas? Quais os indicadores? Como organizar os processos de decisão e execução? Como implantar e evoluir?
  32. 32. De quê é feito seu negócio? Que movimento falta pra começar a gerenciar o que realmente faz a diferença?
  33. 33. Obrigado! Beto do Valle [11] 9.8181.3113 beto.valle@impaktconsult.com LinkedIn: betodovalle Twitter: @beto_do_valle

×