ApresentaçãO De Gestão De Pessoas

20,090 views

Published on

Slides sobre as relações entre empresas, sindicatos e funcionários. Trabalho acadêmico de Bruno Romano Intatilo para a Faculdade dos Guararapes (Recife-PE) em 2008.

Published in: Travel, Economy & Finance
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
20,090
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
98
Actions
Shares
0
Downloads
504
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

ApresentaçãO De Gestão De Pessoas

  1. 1. GESTÃO DE PESSOAS Relações entre EMPRESA SINDICATOS FUNCIONÁRIOS
  2. 2. GESTOR DE PESSOAS RELAÇÕES TRABALHISTAS SINDICATOS
  3. 3. <ul><li>FUNÇÕES: </li></ul><ul><li>ADMINISTRAR CONFLITOS; </li></ul><ul><li>DESENVOLVER COMPROMISSOS ATRAVÉS DE BENEFÍCIOS </li></ul><ul><li>SOCIAIS; </li></ul><ul><li>BUSCA CONTÍNUA PELA QUALIDADE; </li></ul><ul><li>GESTÃO DO CLIMA ORGANIZACIONAL; </li></ul><ul><li>MEDICINA E SEGURANÇA NO TRABALHO; </li></ul><ul><li>RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DE FUNCIONÁRIOS. </li></ul>
  4. 4. RH SINDICATOS FUNCIONÁRIOS EMPRESA AMBIENTE INTERNO AMBIENTE EXTERNO
  5. 5. COLABORADORES EMPRESA DISCUSSÕES CONFLITOS TRABALHISTAS
  6. 6. CONFLITOS TRABALHISTAS <ul><li>PRINCIPAIS CAUSAS: </li></ul><ul><li>CONDIÇÕES LEGAIS DE TRABALHO; </li></ul><ul><li>CONDIÇÕES ECONÔNIMAS DE TRABALHO (SALÁRIOS, COMISSÕES, ETC); </li></ul><ul><li>CONDIÇÕES FÍSICAS DE TRABALHO; </li></ul><ul><li>CONDIÇÕES SOCIAIS DE TRABALHO; </li></ul><ul><li>CONDIÇÕES DE REPRESENTATIVIDADE NO TRABALHO. </li></ul>
  7. 7. COLABORADORES EMPRESA DISCUSSÕES CONFLITOS TRABALHISTAS NEGOCIAÇÕES SINDICAIS
  8. 8. NEGOCIAÇÕES SINDICAIS PROCESSO CONDUTOR DA TOMADA DE DECISÕES SOBRE ACORDOS COLETIVOS QUE ENVOLVEM REPRESENTANTES DOS TRABALHADORES E DAS EMPRESAS. <ul><li>SÃO LEVADOS EM CONSIDERAÇÃO NUMA NEGOCIAÇÃO SINDICAL: </li></ul><ul><li>SITUAÇÃO ECONÔMICA; </li></ul><ul><li>QUADRO POLÍTICO; </li></ul><ul><li>NECESSIDADES ESPECIAIS. </li></ul>
  9. 9. NEGOCIAÇÕES SINDICAIS NECESSIDADES DOS TRABALHADORES SITUAÇÃO DAS EMPRESAS ACORDO (PONTO DE EQUILÍBRIO)
  10. 10. <ul><li>AS RELAÇÕES TRABALHISTAS. </li></ul><ul><li>POLÍTICAS DE ORGANIZAÇÃO EM RELAÇÃO AO SINDICATO. </li></ul><ul><li>PARLAMENTARISTA; </li></ul><ul><li>AUTOCRITICA; </li></ul><ul><li>RECIPROCIDADE; </li></ul><ul><li>PARTICIPATIVA. </li></ul><ul><li>DERROGAÇÃO. </li></ul><ul><li>DESDE O INÍCIO DOS ANOS 80 A LEI PERMITE QUE O SINDICATO AUTORIZE </li></ul><ul><li>O FUNCIONÁRIO A REVOGAR PARCIALMENTE UM NORMA LEGAL OU </li></ul><ul><li>REGULAMENTAR . </li></ul><ul><li>NEGOCIAÇÕES ENTRE EMPRESAS E SINDICATOS. </li></ul><ul><li>O PROCEDIMENTO DE DERROGAÇÃO DESENVOLVEU-SE SOBRETUDO </li></ul><ul><li>NO QUE SE REFERE AOS HORÁRIOS DE TRABALHO. ISSO EXPLICA </li></ul><ul><li>O CRESCIMENTO DE NEGOCIAÇÕES ENTRE SINDICATOS E </li></ul><ul><li>EMPRESAS. </li></ul>
  11. 11. EXISTEM NAS RELAÇÕES TRABALHISTAS LEIS E DECRETOS QUE DEFINEM DIREITOS E DEVERES DO TRABALHADOR: REGIDAS PELA CLT – CONSOLIDAÇÃO DAS LEIS DO TRABALHO APLICA-SE APENAS A EMPREGADOS REGISTRADOS (CTPS) DIREITOS TRABALHISTAS SÃO IRRENUNCIÁVEIS CONTRATAÇÃO/RESCISÃO DE CONTRATO APOSENTADORIA ESTÁGIO TRABALHO DO MENOR PROTEÇÃO DO EMPREGADO JORNADA DE TRABALHO, ADICIONAIS E FÉRIAS
  12. 12. ADICIONAIS E ENCARGOS SOCIAIS FÉRIAS SUBSISTÊNCIA DIGNA PARA OS QUE NÃO TEM MAIS COMO TRABALHAR: COBERTURA PARA SAÚDE PROVIDÊNCIA OFICIAL PROVIDÊNCIA COMPLEMENTAR/PRIVADA NAS RELAÇÕES TRABALHISTAS, EXISTEM A COMISSÃO DE RELAÇÕES TRABALHISTAS , RESPONSÁVEL POR ATENDER A CONSULTAS PARA COM- SOLIDAR MELHOR RELACIONAMENTO ENTRE TRABALHADOR E EMPREGA- DOR.
  13. 13. SINDICATOS TRABALHISTAS ORGANIZAÇÕES COLETIVAS CUJO OBJETIVO PRIMÁRIO É MELHORAR AS CONDIÇÕES DE TRABALHO E CONDIÇÕES FINANCEIRAS DE SEUS MEMBROS. <ul><li>PODEM TER EFEITOS POSITIVOS E NEGATIVOS, DEPENDENDO DA </li></ul><ul><li>SITUAÇÃO ECONÔMICA E LEGAL COM O QUAL SE RELACIONAM NO MERCA- </li></ul><ul><li>DO DE TRABALHO, TAIS COMO: </li></ul><ul><li>AUMENTO DA PRODUTIVIDADE; </li></ul><ul><li>MENOR DISCRIMINAÇÃO; </li></ul><ul><li>MAIOR IGUALDADE. </li></ul>
  14. 14. CUT CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES CRIADA EM 1983, É CONSIDERADA UM EXEMPLO DAS AÇÕES SINDICAIS BRASILEIRAS NOS ANOS 80 (SINDICALISMO OFENSIVO) E 90 (SINDICALISMO DEFENSIVO) <ul><li>-FUNDADA EM SÃO BERNARDO DO CAMPO-SP NO 10º CONGRESSO </li></ul><ul><li>NACIONAL DA CLASSE TRABALHADORA; </li></ul><ul><li>DEFENDE OS INTERESSES IMEDIATOS E HISTÓRICOS DA CLASSE TRABA- </li></ul><ul><li>LHADORA, MELHORES CONDIÇÕES DE TRABALHO, ENTRE OUTROS; </li></ul><ul><li>REPRESENTA SINDICALMENTE A LUTA DE TODOS OS TRABALHADORES. </li></ul>
  15. 15. <ul><li>SEUS OBJETIVOS SÃO: </li></ul><ul><li>DESENVOLVER AÇÕES QUE VISAM MELHORES CONDIÇÕES PARA OS </li></ul><ul><li>TRABALHADORES; </li></ul><ul><li>LUTAR PELA SUPERAÇÃO DA ESTRUTURA SILDICAL; </li></ul><ul><li>LUTAR PELO CONTRATO COLETIVO DE TRABALHO; </li></ul><ul><li>APOIAR AS LUTAS CONCRETAS DO MOVIMENTO POPULAR; </li></ul><ul><li>DEFENDER E LUTAR PELA AMPLIAÇÃO DAS LIBERDADES DEMOCRÁTICAS; </li></ul><ul><li>CONSTRUIR A UNIDADE DA CLASSE TRABALADORA; </li></ul><ul><li>PROMOVER A SOLIDARIEDADE ENTRE OS TRABALHADORES; </li></ul><ul><li>DEFENDER O DIREITO DA ORGANIZAÇÃO NOS LOCAIS DE TRABALHO; </li></ul><ul><li>LUTAR PELA EMANCIPAÇÃO DOS TRABALHADORES. </li></ul>
  16. 16. <ul><li>ORIGEM DO SINDICALISMO </li></ul><ul><li>SURGIU NO PROCESSO DE TRANSFORMAÇÃO DA NOSSA ECONOMIA. </li></ul><ul><li>CENTRO AGRÁRIO: CAFÉ </li></ul><ul><li>SUBSTITUIÇÃO DO TRABALHO ESCRAVO PARA O TRABALHO </li></ul><ul><li>ASSALARIADO </li></ul><ul><li>TRANSFERÊNCIA DO LUCRO DO CAFÉ PARA A INDUSTRIA </li></ul><ul><li>PODER POLÍTICO NAS MÃOS DOS CAFEICULTORES </li></ul><ul><li>FORMAS DE ORGANIZAÇÃO </li></ul><ul><li>SOCIEDADES DE AJUDA MÚTUA </li></ul><ul><li>UNIÃO OPERÁRIA. </li></ul>
  17. 17. MEIOS DE AÇÃO SINDICAL GREVE FATORES OBJETIVOS – SALÁRIOS, BENEFÍCIOS, ESTABILIDADE, ETC; FATORES SUBJETIVOS – CATEGORIA SENTE-SE PREJUDICADA; FATORES POLÍTICOS – BUSCA DE MAIOR PARTICIPAÇÃO E PODER; PIQUETES NA ENTRADA DA EMPRESA; NAS VIAS DE ACESSO A EMPRESA.
  18. 18. MEIOS DE AÇÃO SINDICAL GREVE FATORES OBJETIVOS – SALÁRIOS, BENEFÍCIOS, ESTABILIDADE, ETC; FATORES SUBJETIVOS – CATEGORIA SENTE-SE PREJUDICADA; FATORES POLÍTICOS – BUSCA DE MAIOR PARTICIPAÇÃO E PODER; PIQUETES NA ENTRADA DA EMPRESA; NAS VIAS DE ACESSO A EMPRESA.
  19. 19. FIM

×