Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Teoria da burocracia@

18,931 views

Published on

teoria

Teoria da burocracia@

  1. 1. Grupo:<br />Bruno<br /> Marcos<br />Simone<br />Teoria da Burocracia<br />
  2. 2. 1.Burocracia<br /> A burocracia é uma forma de organização humana que se baseia na racionalidade, isto é, na adequação dos meios aos objetivos,para que se obtenha o máximo de eficiência possível para no alcance desses objetivos.<br /> A etimologia da palavra burocracia tem origem nos componentes lingüísticos francês, bureau: escritório e grego, krátos: poder.<br />
  3. 3. 1.Burocracia<br />A palavra burocracia dá a idéia do exercício do poder por meio dos escritórios e das repartições públicas.<br /> Esse termo passou a ser usado para se referir, de forma crítica, a todas as repartições públicas.<br />
  4. 4. 2.Origens da Teoria da Burocracia<br /> A partir de 1940, surgiram críticas à teorias clássicas, pelo seu excesso de mecanicismo e à teoria das relações humanas, pelo seu romantismo ingênuo.Alguns estudiosos foram buscar na obra do economista (já falecido) Max Weber inspiração para uma nova teoria, mais sólida e mais abrangente, que servisse de orientação para o trabalho do administrador.Surgiu assim a Teoria da Burocracia na Administração<br />
  5. 5. 2.Origens da Teoria da Burocracia<br />As origens da burocracia, como forma de organização humana,remontam à Antiguidade.Mas a burocracia, tal como existe hoje, com base no moderno sistema de produção, assim como o capitalismo e a ciência moderna, constituem três formas de racionalidade que surgiram a partir de mudanças religiosas verificadas após o Renascimento nos países protestantes.<br />
  6. 6. 2.Origens da Teoria da Burocracia <br /> A Teoria da burocracia desenvolve-se por volta da década de 40 em decorrência de: 1. A fragilidade e a parcialidade das teorias Clássica e das Relações Humanas, apesar de oponentes e contraditórias, apresentavam uma visão extremista e incompleta sobre as organizações.2. A necessidade de um modelo de organização racional capaz de caracterizar todas as variáveis da organização e o comportamento de todos seus membros.3. O crescimento e a complexidade das organizações passou a exigir modelos mais bem definidos.<br />
  7. 7. 3.Tipos de Sociedade<br /> Para compreender a burocracia, Max estudou os tipos desociedade os tipos de autoridade. 1. Sociedade tradicional: predominam as características patriarcais epatrimonialistas, como a família, o clã, a sociedade medieval etc. 2. Sociedade carismática: predominam as características místicas,arbitrárias e personalísticas, como nos grupos revolucionários, nospartidos políticos, nas nações em revolução etc. 3. Sociedade legal, racional ou burocrática:predominam de normas impessoais e racionalidade na escolha de dos meios e dos fins, como nas grandes empresas, nos estados modernos, no exército, etc.<br />
  8. 8. 3.Tipos de Sociedade<br /> Para Weber, autoridade significa a probabilidade de que umcomando ou ordem específica seja obedecido.A autoridade representa o poder institucionalizado e oficializado.Poder implica potencial para exercer influência sobre as pessoas.A autoridade proporciona poder: ter autoridade é ter poder mas ter poder nem sempre significa ter autoridade. Pois a autoridadedepende da legitimidade. A autoridade é legítima quando aceita pelo grupo.<br />
  9. 9. 3.Tipos de Autoridade<br /> AutoridadePermissão concedida, de forma legal a certos níveis da estrutura hierárquica, para que tomem decisões sobre assuntos visandoatender os objetivos. É representada no organograma por diferentes meios.PoderÉ a habilidade inerente de uma pessoa, dentro da ciência docomportamento, utilizada para influir ou mudar o comportamento de pessoas de acordo com sua vontade. É a capacidade de induzir outras pessoas a aceitarem às ordens e a autoridade.<br />
  10. 10. 3.Tipos de Autoridade<br /> Autoridade TradicionalOs subordinados aceitam as ordens dos superiores como justificadas, porque essa foi a maneira pela qual as coisas sempre foram feitas.Autoridade CarismáticaOs subordinados aceitam as ordens dos superiores como justificadas, por causa da influência da personalidade e da liderança do superior com o qual se identificam.Autoridade Legal, Racional ou BurocráticaOs subordinados aceitam as ordens dos superiores comojustificadas, porque concordam com um conjunto de preceitos ou normas que consideram legítimos e dos quais deriva o comando.<br />
  11. 11. 4.Características da Burocracia segundo Weber<br /> 1. Caráter legal das normas e regulamentos.2. Caráter formal das comunicações.3. Caráter racional e divisão do trabalho.4. Impessoalidade nas relações.5. Hierarquização da autoridade.6. Rotinas e procedimentos estandardizados.7. Competência técnica e meritocracia.8. Especialização da administração que é separada da propriedade.9. Profissionalização dos participantes.<br />
  12. 12. 5.Vantagens da Burocracia<br />1-Previsibilidade do funcionamento; <br />2-Univocidade(que só comporta uma forma de interpretação) de interpretação; <br />3-Padronização de rotinas e procedimentos; <br />4- Redução de conflitos; <br />5-Subordinação natural aos mais antigos; <br />6-Confiabilidade nas regras do negócio; <br />7-Hierarquia formalizada; <br />8-Precisão na definição de cargos e operações. <br />
  13. 13. 6.Disfunções da Burocracia segundo Merton<br />Na burocracia existem consequências previstas e imprevistas,que Merton chamou de Disfunções da Burocracia,ou seja,são anomalias e imperfeições no funcionamento da burocracia.<br />
  14. 14. 6.Disfunções da Burocracia segundo Merton<br />1- Internacionalização das regras eapego aos regulamentos; <br />2- Excesso de formalismo e de papelório; <br />3- Resistência a mudanças; <br />4- Despersonalização do relacionamento; <br />5- Categorização como base do processo decisorial; <br />6- Superconformidade às rotinas e procedimentos; <br />7- Exibição de sinais de autoridade; <br />8- Dificuldade no atendimento a clientes e conflitos com o público. <br />
  15. 15. 7.Conclusão<br />Percebemos, assim, que a questão é bem mais complexa do que Weber a fez parecer. Nem sempre a burocracia gera estabilidade e eficiência. Pode, muito bem, gerar exatamente o contrário.<br />
  16. 16. OBRIGADO PELA ATENÇÃO!!!<br />

×