Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Automação da Engenharia Tema 10  - Grupo : Bruno Castro Costa   12.105.171-8  Tiago de Lima Cabrera   12.105.375-5  Paulo ...
Sumário <ul><li>Evolução da Engenharia </li></ul><ul><li>CAD/CAM/CAE e Simuladores; </li></ul><ul><li>Prototipagem Rápida ...
Automação da Engenharia <ul><li>Principais Objetivos do Engº Produção: </li></ul><ul><li>Verificar em quais casos são nece...
<ul><li>Dados importantes: </li></ul><ul><li>Hoje em dia os projetos estão cada vez mais complexos e com menos prazos para...
Automação da Engenharia <ul><li>Implantação da solução tecnológica: </li></ul><ul><li>Buscar a aproximação dos passos de i...
CAD/CAM/CAE Automação da engenharia
CAD/CAM/CAE <ul><li>CAD –  Computer-Aided Design </li></ul><ul><li>Desenho Auxiliado por Computador. </li></ul><ul><li>CAM...
Ciclo do Projeto do Produto
CAD – Sistemas & Aplicações <ul><li>Sistemas 2D; </li></ul><ul><ul><li>Pranchetas Eletrônicas: </li></ul></ul><ul><ul><li>...
Vantagens Sistemas 2D & 3D <ul><li>Possibilidade de envio de desenhos eletrônicos; </li></ul><ul><li>Baixo custo de aquisi...
Evolução
Evolução
Softwares 2D & 3D  2D 3D <ul><li>uto CAD </li></ul><ul><li>nventor </li></ul>Micro Station Catia Corel Draw <ul><li>olid W...
Sistemas CAD - Usuários
Sistemas CAD - Usuários
Exemplos
Definição <ul><li>CAM – Manufatura Auxiliada por Computador. </li></ul><ul><li>Tecnologia dedicada ao uso de sistemas comp...
Vantagens Sistemas CAM <ul><li>Prevê os erros de usinagem, antes que os mesmos sejam executados; </li></ul><ul><li>Não é n...
Com e Sem CAM <ul><li>Com CAM </li></ul><ul><li>Produto é projetado usando CAD </li></ul><ul><li>Especificações do produto...
Softwares CAM <ul><li>Master Cam; </li></ul><ul><li>Edge Cam; </li></ul><ul><li>NX 6 - Unigraphics; </li></ul><ul><li>ESPR...
Aplicações – CAM
Definição <ul><li>CAE – Engenharia Auxiliada por Computador. </li></ul><ul><li>A partir de modelos matemáticos que informa...
Vantagens Sistemas CAE <ul><li>Permite fazer certo da primeira vez; </li></ul><ul><li>Reduz o tempo do projeto; </li></ul>...
Exemplos de Softwares CAE <ul><li>Cosmos; </li></ul><ul><li>El Cad; </li></ul><ul><li>Super Form; </li></ul><ul><li>Visi F...
Aplicações – CAE Analise de elementos finito
Aplicações – CAE   Analise de elementos finito
Aplicações – CAE
Aplicações – CAE   Analise de elementos finito
Resultados da Análise
Exemplo de Aplicação CAD/CAM/CAE
Integração CAD/CAM/CAE
IMPLATAÇÃO CAD/CAM/CAE <ul><li>Custo da licença do software CAD High-end – U$ 20 000,00 </li></ul><ul><li>Custo da licença...
IMPLATAÇÃO CAD/CAM/CAE <ul><li>Tempo de Projeto </li></ul><ul><li>Prancheta = 1,5 meses  </li></ul><ul><li>CAD 2D = 1 mês ...
Integração e Evolução das Tecnologias
Bibliografia <ul><li>Departamento de marketing UGS Siemens – Regina Pinheiro </li></ul><ul><li>http://www.abepro.org.br </...
Prototipagem Rápida
Conceito <ul><li>“ O termo prototipagem rápida designa um conjunto de tecnologias usadas para se fabricar objetos físicos ...
História <ul><li>O primeiro processo de prototipagem rápida, sendo desenvolvido em 1986 pela 3D Systems foi a Estereolitog...
<ul><li>Todos os processos de prototipagem rápida atualmente existentes são constituídos por cinco etapas básicas:  </li><...
Esquema Representativo do   Processo
<ul><ul><li>Prototipagem SLA </li></ul></ul><ul><ul><li>Prototipagem FDM </li></ul></ul><ul><ul><li>Prototipagem MJM </li>...
Tipos de Prototipagem <ul><li>Prototipagem SLA </li></ul><ul><li>Fonte: HowStuffsWorks </li></ul>
Tipos de Prototipagem <ul><li>Prototipagem SLA </li></ul><ul><li>Fonte: Agepro 2006 </li></ul>
Tipos de Prototipagem <ul><li>Prototipagem FDM </li></ul>
Tipos de Prototipagem <ul><li>Prototipagem FDM </li></ul><ul><li>Fonte: Agepro 2006 </li></ul>
Tipos de Prototipagem <ul><li>Prototipagem MJM </li></ul>
Tipos de Prototipagem <ul><li>Prototipagem 3D Printing </li></ul>
Tipos de Prototipagem <ul><li>Prototipagem SLS </li></ul>
<ul><li>Custos: </li></ul>Comparação de Prototipagem
<ul><li>Custos: </li></ul>Comparação de Prototipagem
<ul><li>Tempo: </li></ul>Comparação de Prototipagem
<ul><li>Análise: </li></ul><ul><li>Fonte: Agepro 2006 </li></ul>Comparação de Prototipagem
Aplicações <ul><li>As técnicas de prototipagem rápida podem ser aplicadas às mais diversas áreas tais como, automotiva, ae...
Aplicações <ul><li>Prototipagem na engenharia: </li></ul><ul><li>- Desenvolvimento de novos produtos; </li></ul><ul><ul><l...
Aplicações <ul><li>Prototipagem na arquitetura </li></ul>
Aplicações <ul><ul><li>Neurocirurgia </li></ul></ul>
Aplicações <ul><ul><li>Oncologia </li></ul></ul><ul><ul><li>Ortopedia </li></ul></ul>
Aplicações <ul><ul><li>Implantologia </li></ul></ul>
Aplicações <ul><li>Video Fetos </li></ul>
Bibliografia <ul><li>http://informatica.hsw.uol.com.br/estereolitografia4.htm </li></ul><ul><li>www.gorni.eng.br </li></ul...
Realidade Virtual e Aumentada
Introdução <ul><ul><li>Em um ambiente de realidade virtual, o usuário sente a  imersão , ou tem a sensação de estar dentro...
Definição <ul><ul><li>O que é Realidade Virtual?  </li></ul></ul><ul><li>Conjunto de métodos e tecnologias relacionadas co...
Histórico Fonte:  http:// wwwx .cs. unc . edu <ul><ul><li>Morton Heilig   – Década de 50 </li></ul></ul><ul><ul><li>Philco...
Funcionamento básico da Realidade Virtual
Funcionamento básico da Realidade Aumentada
Vantagens <ul><ul><li>Telepresença : onde o equipamento permite ao usuário visualizar ou até mesmo ter uma sensibilidade d...
Implementação <ul><li>Fatores de custo importantes: </li></ul><ul><ul><li>Tempo de desenvolvimento; </li></ul></ul><ul><ul...
Softwares <ul><ul><li>Realidade Virtual </li></ul></ul><ul><ul><li>Realidade Aumentada </li></ul></ul>
Aplicações <ul><ul><li>Educação </li></ul></ul><ul><ul><li>Arquitetura e urbanismo </li></ul></ul>
Aplicações <ul><ul><li>Medicina </li></ul></ul>
Aplicações <ul><ul><li>Jogos e entretenimento </li></ul></ul>
Aplicações <ul><ul><li>Engenharia </li></ul></ul>
Aplicações <ul><li>Video BMW </li></ul>
Bibliografia <ul><li>ACKERMAN, M. J. - Accessing the Visible Human Project. http://www.unicamp.br /NIB/visible/dlib.htm  <...
Dúvidas
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Tema 10 Automação Da Engenharia

2,397 views

Published on

Published in: Education, Technology, Business
  • Be the first to comment

Tema 10 Automação Da Engenharia

  1. 1. Automação da Engenharia Tema 10 - Grupo : Bruno Castro Costa 12.105.171-8 Tiago de Lima Cabrera 12.105.375-5 Paulo Sergio Mendes 12.105.550-3
  2. 2. Sumário <ul><li>Evolução da Engenharia </li></ul><ul><li>CAD/CAM/CAE e Simuladores; </li></ul><ul><li>Prototipagem Rápida e Estereolitografia; </li></ul><ul><li>Realidade Virtual e Aumentada; </li></ul>
  3. 3. Automação da Engenharia <ul><li>Principais Objetivos do Engº Produção: </li></ul><ul><li>Verificar em quais casos são necessários a utilização das tecnologias de engenharia; </li></ul><ul><li>Analisar minuciosamente os pós e contras de cada tecnologia; </li></ul><ul><li>Estudar a viabilidade de cada caso dependendo do tipo de projeto; </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Dados importantes: </li></ul><ul><li>Hoje em dia os projetos estão cada vez mais complexos e com menos prazos para desenvolvimento (Time to Market); </li></ul><ul><li>Profissionais cada vez mais capacitados e polivalentes ao mesmo tempo (economia enxuta) </li></ul><ul><li>Trabalho em equipe, comunicação e motivação são essenciais para que qualquer medida seja tomada com sucesso; </li></ul>Automação da Engenharia
  5. 5. Automação da Engenharia <ul><li>Implantação da solução tecnológica: </li></ul><ul><li>Buscar a aproximação dos passos de implantação “real”, com modelos , métodos e visões de como deveriam ser processados; </li></ul><ul><li>Utilizar métodos como o CMM (Capability Maturity Model) para acompanhar e melhorar o projeto; </li></ul><ul><li>Fonte: The Business Of Projects </li></ul>
  6. 6. CAD/CAM/CAE Automação da engenharia
  7. 7. CAD/CAM/CAE <ul><li>CAD – Computer-Aided Design </li></ul><ul><li>Desenho Auxiliado por Computador. </li></ul><ul><li>CAM – Computer-Aided Manufacturing Manufatura Auxiliada por Computador </li></ul><ul><li>CAE – Computer-Aided Engineering Engenharia Auxiliada por Computador. </li></ul><ul><li>Fonte: www.technologyevaluation.com </li></ul>Automação da engenharia
  8. 8. Ciclo do Projeto do Produto
  9. 9. CAD – Sistemas & Aplicações <ul><li>Sistemas 2D; </li></ul><ul><ul><li>Pranchetas Eletrônicas: </li></ul></ul><ul><ul><li>- Elaboração de Plantas: </li></ul></ul><ul><ul><li>- Esquemas Elétricos; </li></ul></ul><ul><ul><li>- Desenhos Mecânicos Diversos; </li></ul></ul><ul><li>Sistemas 3D; </li></ul><ul><ul><li>Modeladores de Sólidos; </li></ul></ul><ul><ul><li>Modeladores de Superfícies; </li></ul></ul>
  10. 10. Vantagens Sistemas 2D & 3D <ul><li>Possibilidade de envio de desenhos eletrônicos; </li></ul><ul><li>Baixo custo de aquisição de software e hardware; </li></ul><ul><li>Facilidade de reutilização das informações; </li></ul><ul><li>Maior precisão de dimensionamento. </li></ul><ul><li>Permite através do modelo 3D, obter quaisquer vistas que o usuário desejar; </li></ul><ul><li>Permite a criação de modelos paramétricos; </li></ul><ul><li>Facilidade de modificação; </li></ul><ul><li>Rapidez na elaboração; </li></ul><ul><li>Menor chance de erros; </li></ul><ul><li>Propicia a obtenção do volume, centro de massa, momentos de inércia, etc. </li></ul><ul><li>Verificação de Interferências em conjuntos; </li></ul><ul><li>Interação com softwares de CAM e CAE. </li></ul>
  11. 11. Evolução
  12. 12. Evolução
  13. 13. Softwares 2D & 3D 2D 3D <ul><li>uto CAD </li></ul><ul><li>nventor </li></ul>Micro Station Catia Corel Draw <ul><li>olid Works </li></ul><ul><li>ia CAD 2D </li></ul><ul><li>olid Edge </li></ul>MSCAD Mechanical Desktop ZW CAD <ul><li>ro Engineer </li></ul>Profi CAD Unigraphics
  14. 14. Sistemas CAD - Usuários
  15. 15. Sistemas CAD - Usuários
  16. 16. Exemplos
  17. 17. Definição <ul><li>CAM – Manufatura Auxiliada por Computador. </li></ul><ul><li>Tecnologia dedicada ao uso de sistemas computacionais para planejar, gerenciar e controlar operações de produção. </li></ul><ul><li>Uso de computadores para traduzir o projeto em um produto. </li></ul>
  18. 18. Vantagens Sistemas CAM <ul><li>Prevê os erros de usinagem, antes que os mesmos sejam executados; </li></ul><ul><li>Não é necessário que sejam feitos cálculos relativos a trajetória da ferramenta; </li></ul><ul><li>Permite usinagem livre de interferência e colisão; </li></ul><ul><li>Permite a otimização da usinagem; </li></ul><ul><li>Permite definir o tempo de ciclo de uma operação com exatidão; </li></ul><ul><li>Agilidade na preparação das máquinas. </li></ul>
  19. 19. Com e Sem CAM <ul><li>Com CAM </li></ul><ul><li>Produto é projetado usando CAD </li></ul><ul><li>Especificações do produto são enviadas pela rede para cada máquina </li></ul><ul><li>As máquinas possuem “inteligência” para produzir sem interferência humana </li></ul><ul><li>Sem CAM </li></ul><ul><li>Produto é projetado usando CAD </li></ul><ul><li>Cada máquina é programada separadamente para produção </li></ul><ul><li>OU </li></ul><ul><li>Empregados são treinados </li></ul><ul><li>para a produção </li></ul>
  20. 20. Softwares CAM <ul><li>Master Cam; </li></ul><ul><li>Edge Cam; </li></ul><ul><li>NX 6 - Unigraphics; </li></ul><ul><li>ESPRIT CAM 2009 </li></ul><ul><li>Anvil; </li></ul><ul><li>Cam Works; </li></ul><ul><li>Gibbs; </li></ul><ul><li>Pro NC </li></ul>
  21. 21. Aplicações – CAM
  22. 22. Definição <ul><li>CAE – Engenharia Auxiliada por Computador. </li></ul><ul><li>A partir de modelos matemáticos que informam a forma de carregamento das forças que um corpo irá sofrer em regime de trabalho, é possível conhecer a magnitude de tensões em cada ponto do modelo. </li></ul><ul><li>Com o resultado da simulação, podemos identificar as regiões com concentração de tensões a fim de minimizá-las modificando sua geometria, tornando-as mais eficientes </li></ul>
  23. 23. Vantagens Sistemas CAE <ul><li>Permite fazer certo da primeira vez; </li></ul><ul><li>Reduz o tempo do projeto; </li></ul><ul><li>Elimina o trabalho braçal do projetista com relação aos cálculos de projeto; </li></ul><ul><li>Melhora a eficiência e a eficácia do projeto e do produto; </li></ul><ul><li>Permite experimentar conceitos e testá-los rapidamente; </li></ul><ul><li>Reduz a quantidade de protótipos e testes práticos. </li></ul>
  24. 24. Exemplos de Softwares CAE <ul><li>Cosmos; </li></ul><ul><li>El Cad; </li></ul><ul><li>Super Form; </li></ul><ul><li>Visi Flow. </li></ul>
  25. 25. Aplicações – CAE Analise de elementos finito
  26. 26. Aplicações – CAE Analise de elementos finito
  27. 27. Aplicações – CAE
  28. 28. Aplicações – CAE Analise de elementos finito
  29. 29. Resultados da Análise
  30. 30. Exemplo de Aplicação CAD/CAM/CAE
  31. 31. Integração CAD/CAM/CAE
  32. 32. IMPLATAÇÃO CAD/CAM/CAE <ul><li>Custo da licença do software CAD High-end – U$ 20 000,00 </li></ul><ul><li>Custo da licença do software CAD Middle-end – U$ 5000,00 </li></ul><ul><li>Custo da licença do sistema CADCAMCAE – U$ 80000,00 </li></ul><ul><li>Custo da mão-de-obra - Projeto – R$ 70,00 / h </li></ul><ul><li>Custo da mão-de-obra - Ferramentaria – R$ 85,00 / h </li></ul><ul><li>Custo de Estampo novo – R$ 90 000,00 </li></ul>
  33. 33. IMPLATAÇÃO CAD/CAM/CAE <ul><li>Tempo de Projeto </li></ul><ul><li>Prancheta = 1,5 meses </li></ul><ul><li>CAD 2D = 1 mês </li></ul><ul><li>CAD 3D = 2 semanas </li></ul><ul><li>Tempo de Construção do Ferramental e Ajustes </li></ul><ul><li>Prancheta/CNC = 3 meses </li></ul><ul><li>CAD 2D/CNC = 2,5 meses </li></ul><ul><li>Sistema CAD/CAE/CAM = 1,5 meses </li></ul><ul><li>Problemas com Projeto/Construção/Ajustes </li></ul><ul><li>Prancheta < CAD 2D < Sistema CAD/CAE/CAM </li></ul>
  34. 34. Integração e Evolução das Tecnologias
  35. 35. Bibliografia <ul><li>Departamento de marketing UGS Siemens – Regina Pinheiro </li></ul><ul><li>http://www.abepro.org.br </li></ul>
  36. 36. Prototipagem Rápida
  37. 37. Conceito <ul><li>“ O termo prototipagem rápida designa um conjunto de tecnologias usadas para se fabricar objetos físicos diretamente a partir de fontes de dados gerados por sistemas de projeto auxiliado por computador (C.A.D). Tais métodos são bastante peculiares, uma vez que eles agregam e ligam materiais, camada a camada, de forma a constituir o objeto desejado” </li></ul><ul><li>Fonte: Revista Plástico Industrial, Março/2001 Autor: Antonio Augusto Gorni </li></ul>
  38. 38. História <ul><li>O primeiro processo de prototipagem rápida, sendo desenvolvido em 1986 pela 3D Systems foi a Estereolitografia. </li></ul><ul><li>O processo baseia-se na polimerização de uma resina foto-sensível (acrílica, epóxi ou vinil) composta de monômeros, fotoiniciadores e aditivos, através de um feixe de laser ultra- violeta (BADOTTI, 2003). </li></ul>
  39. 39. <ul><li>Todos os processos de prototipagem rápida atualmente existentes são constituídos por cinco etapas básicas: </li></ul><ul><li>Criação de um modelo CAD da peça que está sendo projetada; </li></ul><ul><li>Conversão do arquivo CAD em formato STL, próprio para estereolitografia; </li></ul><ul><li>Fatiamento do arquivo STL em finas camadas transversais; </li></ul><ul><li>Construção física do modelo, empilhando-se uma camada sobre a outra; </li></ul><ul><li>Limpeza e acabamento do protótipo </li></ul>Esquema Representativo do Processo
  40. 40. Esquema Representativo do Processo
  41. 41. <ul><ul><li>Prototipagem SLA </li></ul></ul><ul><ul><li>Prototipagem FDM </li></ul></ul><ul><ul><li>Prototipagem MJM </li></ul></ul><ul><ul><li>Prototipagem 3D Printing </li></ul></ul><ul><ul><li>Prototipagem SLS </li></ul></ul><ul><ul><li>Prototipagem LENS </li></ul></ul><ul><ul><li>Prototipagem LOM </li></ul></ul>Tipos de Prototipagem
  42. 42. Tipos de Prototipagem <ul><li>Prototipagem SLA </li></ul><ul><li>Fonte: HowStuffsWorks </li></ul>
  43. 43. Tipos de Prototipagem <ul><li>Prototipagem SLA </li></ul><ul><li>Fonte: Agepro 2006 </li></ul>
  44. 44. Tipos de Prototipagem <ul><li>Prototipagem FDM </li></ul>
  45. 45. Tipos de Prototipagem <ul><li>Prototipagem FDM </li></ul><ul><li>Fonte: Agepro 2006 </li></ul>
  46. 46. Tipos de Prototipagem <ul><li>Prototipagem MJM </li></ul>
  47. 47. Tipos de Prototipagem <ul><li>Prototipagem 3D Printing </li></ul>
  48. 48. Tipos de Prototipagem <ul><li>Prototipagem SLS </li></ul>
  49. 49. <ul><li>Custos: </li></ul>Comparação de Prototipagem
  50. 50. <ul><li>Custos: </li></ul>Comparação de Prototipagem
  51. 51. <ul><li>Tempo: </li></ul>Comparação de Prototipagem
  52. 52. <ul><li>Análise: </li></ul><ul><li>Fonte: Agepro 2006 </li></ul>Comparação de Prototipagem
  53. 53. Aplicações <ul><li>As técnicas de prototipagem rápida podem ser aplicadas às mais diversas áreas tais como, automotiva, aeronáutica, marketing, restaurações, educação, paleontologia e arquitetura. </li></ul>
  54. 54. Aplicações <ul><li>Prototipagem na engenharia: </li></ul><ul><li>- Desenvolvimento de novos produtos; </li></ul><ul><ul><li>Ferramenta rápida </li></ul></ul>
  55. 55. Aplicações <ul><li>Prototipagem na arquitetura </li></ul>
  56. 56. Aplicações <ul><ul><li>Neurocirurgia </li></ul></ul>
  57. 57. Aplicações <ul><ul><li>Oncologia </li></ul></ul><ul><ul><li>Ortopedia </li></ul></ul>
  58. 58. Aplicações <ul><ul><li>Implantologia </li></ul></ul>
  59. 59. Aplicações <ul><li>Video Fetos </li></ul>
  60. 60. Bibliografia <ul><li>http://informatica.hsw.uol.com.br/estereolitografia4.htm </li></ul><ul><li>www.gorni.eng.br </li></ul><ul><li>http://newronio.espm.br/index.php/2009/06/15/realidade-aumentada-overloadedreloaded/#more-2951 </li></ul><ul><li>http://www.baixaki.com.br/info/2124-como-funciona-a-realidade-aumentada.htm </li></ul><ul><li>http://www1.folha.uol.com.br/folha/informatica/ult124u616399.shtml </li></ul><ul><li>http://www.pdf-search-engine.com/realidade-aumentada-na-publicidade-pdf.html </li></ul><ul><li>http://www.brainstorm9.com.br/2009/03/10/realidade-aumentada-reinventa-mercado-de-cards-esportivos/ </li></ul>
  61. 61. Realidade Virtual e Aumentada
  62. 62. Introdução <ul><ul><li>Em um ambiente de realidade virtual, o usuário sente a imersão , ou tem a sensação de estar dentro e fazer parte daquele mundo. Ele também é capaz de interagir com seu ambiente de várias maneiras significativas. </li></ul></ul>
  63. 63. Definição <ul><ul><li>O que é Realidade Virtual? </li></ul></ul><ul><li>Conjunto de métodos e tecnologias relacionadas com a imersão do usuário em ambientes com aparência realística de comportamento e interação simulados pelo computador. </li></ul><ul><ul><li>O que é Realidade Aumentada? </li></ul></ul><ul><li>Sobreposição de objetos virtuais 3D gerados por computador em um ambiente real, por meio de algum dispositivo tecnológico como web-cams ou leitores de códigos de barras. </li></ul>
  64. 64. Histórico Fonte: http:// wwwx .cs. unc . edu <ul><ul><li>Morton Heilig – Década de 50 </li></ul></ul><ul><ul><li>Philco Corporation – 1961 </li></ul></ul><ul><ul><li>Ivan Sutherland – 1965 </li></ul></ul><ul><ul><li>Michael McGreevy – 1984 </li></ul></ul><ul><ul><li>Jaron Lanier – 1987 </li></ul></ul><ul><ul><li>Desenvolvimento tecnológico – 1990 em diante </li></ul></ul>
  65. 65. Funcionamento básico da Realidade Virtual
  66. 66. Funcionamento básico da Realidade Aumentada
  67. 67. Vantagens <ul><ul><li>Telepresença : onde o equipamento permite ao usuário visualizar ou até mesmo ter uma sensibilidade do ambiente mesmo estando remoto </li></ul></ul><ul><ul><li>Espaço cibernético : onde uma representação gráfica das informações é feita no ambiente humano. </li></ul></ul>
  68. 68. Implementação <ul><li>Fatores de custo importantes: </li></ul><ul><ul><li>Tempo de desenvolvimento; </li></ul></ul><ul><ul><li>Tempo de coleta de informações; </li></ul></ul><ul><ul><li>A validade e especificidade dos resultados obtidos. </li></ul></ul>
  69. 69. Softwares <ul><ul><li>Realidade Virtual </li></ul></ul><ul><ul><li>Realidade Aumentada </li></ul></ul>
  70. 70. Aplicações <ul><ul><li>Educação </li></ul></ul><ul><ul><li>Arquitetura e urbanismo </li></ul></ul>
  71. 71. Aplicações <ul><ul><li>Medicina </li></ul></ul>
  72. 72. Aplicações <ul><ul><li>Jogos e entretenimento </li></ul></ul>
  73. 73. Aplicações <ul><ul><li>Engenharia </li></ul></ul>
  74. 74. Aplicações <ul><li>Video BMW </li></ul>
  75. 75. Bibliografia <ul><li>ACKERMAN, M. J. - Accessing the Visible Human Project. http://www.unicamp.br /NIB/visible/dlib.htm </li></ul><ul><li>Carlson, Wayne. &quot;A Critical History of Computer Graphics and Animation.&quot; The Ohio State University. 2003.  </li></ul><ul><li>Sipress, Alan. &quot;Does Virtual Reality Need a Sheriff?&quot; Washington Post. 2 de junho de 2007. </li></ul><ul><li>Steuer, Jonathan. &quot;Defining Virtual Reality: Dimensions Determining Telepresence.&quot; Journal of Communications. Vol. 42, N.º 2. 1992. </li></ul>
  76. 76. Dúvidas

×