Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Urbanização, rede urbana e metrópoles

52,981 views

Published on

Urbanização, rede urbana e metrópoles

  1. 1. A Urbanização<br />
  2. 2. Estruturas, Aspectos Gerais e Rede Urbana<br />Origem: Cidades espontâneas (campo Belo, Rio de Janeiro)<br />Cidades planejadas (BH, Brasília)<br />Urbanização no Brasil <br /><ul><li>A partir da década de 40
  3. 3. Urbanização anômala – sem planejamento</li></ul>Rápida urbanização que pode ser dividida, em três grandes períodos.<br />
  4. 4. 1º período (1940-1964) a população urbana duplicou entre esse período, motivada pela expansão industrial ligada à implantação das estatais da siderurgia e do petróleo, chegando aproximadamente 31,5 milhões.<br />2º período ( 1964-1985) nesse período pela primeira vez na história brasileira, a população urbana ultrapassou numericamente a rural 52 milhões de hab. Fato impulsionado pela criação do estatuto do Trabalhador Rural, grande expansão industrial nos centros urbanos.<br />3º período ( de 1985 aos dia atuais) período no qual a população urbana brasileira chega a 81% dos brasileiros, ocasionando muitos dos problemas urbanos vivenciados no dia-a-dia das grande cidades<br />
  5. 5. Brasil – Evolução da população rural-urbana entre 1940 e 2006.<br />
  6. 6.
  7. 7. fatores determinantes do êxodo rural são:<br /><ul><li>o crescimento demográfico elevado;
  8. 8. a alteração das relações de trabalho na agricultura.
  9. 9. a concentração da propriedade rural e a mecanização das atividades agropecuárias, que acarretam uma diminuição nas oportunidades de trabalho no campo;
  10. 10. o desejo, por parte da população do campo, de ter acesso aos serviços e bens disponíveis e concentrados em maior número nas cidades.</li></ul>O crescimento vegetativo das cidades tem sido menor ou, no máximo, igual ao das áreas rurais, então a intensa urbanização tem outras explicações, das quais a principal é o êxodo rural.<br />Outro fator que podemos citar é a maior variedade e a maior quantidade de atividades econômicas na cidade.<br />
  11. 11. O êxodo rural e a urbanização<br />processo de urbanização no Brasil foi conseqüência da modernização.<br />Intenso processo de deslocamento da população do campo para as cidades, num período muito curto de tempo.<br />Expansão das grandes propriedades rurais<br />Mecanização agrícola<br />Responsáveis pela expulsão do trabalhador do campo em direção à cidade. <br />
  12. 12. Qual a informação o gráfico nos mostra ?<br />
  13. 13. Conceitos e Análises<br />Metrópole: abrigam 1 milhão de habitantes<br />Região Metropolitana: Conjunto de municípios integrados a uma cidade central<br />Área Metropolitana<br /> duas delas caminham para Cornubação<br />Megalópole Rio – SP 25% pop. e 60% ind. <br />
  14. 14. As regiões metropolitanas e a conurbação<br />Crescimento das metrópoles brasileiras<br />Junção de suas áreas urbanas<br />+<br />=<br />Aumento das cidades situadas em seus arredores<br />Processo denominado conurbação.<br />Formou-se, assim, uma imensa área urbana, Chamada de Megalópole<br />Em virtude dessa integração, foram criadas as regiões ou áreas metropolitanas. <br />
  15. 15. Entre as cidades de São Paulo e Rio de Janeiro e seus arredores, temos a área mais densamente urbanizada do Brasil, onde vivem aproximadamente 25% da população brasileira e estão concentrados cerca de 60% da produção industrial de todo o país.<br />Eixo Rio-São Paulo e entorno<br />
  16. 16. Megalópole Rio – SP Vale do Paraíba<br />
  17. 17. O que é megalópole?<br />Imenso aglomerado urbano praticamente contínuo, com algumas poucas áreas rurais, formado com a associação do processo de suburbanização à própria expansão das cidades.<br />Entre as megalópoles do mundo, destacam-se a megalópole Bos-Wash, que compreende a área entre Boston e Washington, no nordeste dos Estados Unidos, e a megalópole Tóquio-Yokohama, no Japão.<br />
  18. 18.
  19. 19. A Hierarquia Urbana brasileira elaborada pelo IBGE, abrange variáveis como tamanho e importância das cidades:<br />Metrópoles nacionais:encontram-se no primeiro nível da gestão territorial, constituindo foco para centros localizados em todos os pontos do país. São metrópoles nacionais Rio de Janeiro e São Paulo.<br />Metrópoles regionais: constituem o segundo nível da gestão territorial, e exercem influência na macrorregião onde se encontram. São metrópoles regionais Belém, Belo Horizonte, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Manaus, Porto Alegre, Recife e Salvador.<br />Capitais regionais: constituem o terceiro nível da gestão territorial, e exercem influência no estado e em estados próximos. Dividem-se em três níveis: A, B e C <br />
  20. 20.
  21. 21. Rede Urbana: Interdependência das cidades, com suas produções diferenciadas <br />esquema clássico<br /> Metrópole nacional<br />Metrópole regional<br />Centro regional <br />Cidade Local <br />Vila <br />Metrópole Metróp.<br />Nacional regional<br /> Centro regional<br /> Cidade local<br /> Vila <br />
  22. 22.
  23. 23. Flexibilidade da Hierarquia – Compra à distância/ estudo à distância <br />
  24. 24. Exercício Mamão com Açúcar <br />Esta metrópole regional influencia a maior porção do território brasileiro, no entanto, abrange parcela pequena da população do país.<br /> É mais provável que o texto se refira à cidade de:<br />Rio de Janeiro e a influência no próprio Estado.<br />Rio de Janeiro e a influência na Região Sudeste.<br />Belém e a influência na Amazônia<br />Belém e a influência no Estado do Pará<br />São Paulo e a influência no Sudeste<br />
  25. 25. Conceitos e Análise<br />Megacidades: Cidades com 10 milhões de habitantes<br />Cidades Globais: Cidades que exercem influência no mundo todo. (Nova York, Tóquio, Paris) <br /> Brasil – Destaque para as cidades de São Paulo com 19,6 milhões de habitantes e Rio de Janeiro 11,8 milhões de habitantes.<br />
  26. 26. As cidades globais<br />Diferenciam-se das demais metrópoles porque estabelecem a conexão do território do país com as finanças e a economia mundiais<br />Característica importante do processo de globalização<br />Constituição de uma rede de cidades globais ou mundiais.<br />Por meio de complexas redes de transportes e de telecomunicações que para elas convergem.<br />São responsáveis por grande parte do fluxo de pessoas, mercadorias, informações e capitais em âmbito mundial.<br />Concentram as principais bolsas de valores do sistema financeiro internacional, as sedes de grandes empresas, além dos principais centros universitários e de pesquisa do planeta.<br />
  27. 27. Megacidades Pelo Mundo<br />
  28. 28. Região Metropolitana de São Paulo<br />
  29. 29. Conceitos e Análise<br />Funções Urbanas: função que identifica uma cidade, seja no Estado no País ou no mundo.<br />Ex: Santos, Roterdã cidades portuárias<br /> Brasília, Camberra cidades administrativas<br /> Aparecida do Norte, Meca cidades religiosas.<br />Técnopolos: cidades que apresentam em seu sitio urbano grandes centros de produção tecnológica. (vale do Silício EUA, Campinas Brasil )<br />
  30. 30. Vale do Silício, na Califórnia EUA, onde concentra grandes empresas de alta tecnologia, universidades, institutos de pesquisas etc.. Nessa região observa-se muitos pesquisadores estrangeiros, que acabaram saindo de seu país de origem, atraídos por melhores salários e pelos desafios profissionais. Essa situação denomina-se Fuga de cérebros.<br />
  31. 31. Vale do Silício brasileiro – Campinas (Unicamp) <br />
  32. 32. Os Problemas Urbanos<br />As grandes cidades brasileiras enfrentam diversos problemas de ordem social e ambiental<br />Os principais são: moradia, enchentes, lixo, poluição do ar e das águas, violência, aumento da temperatura, mobilidade urbana. Etc.<br />
  33. 33. A questão da moradia<br />O que caracteriza as favelasnão é a precariedade das habitações ou a carência de infraestrutura. As favelas se definem como áreas de ocupação gradual, ou seja, aglomerados de habitações erguidas ao longo de certo tempo em terrenos de terceiros.<br />O acelerado processo de urbanização, sem planejamento (micracefalia urbana), foi marcado pelo surgimento e o crescimento das favela, cortiços e loteamentos periféricos<br />
  34. 34. Os cortiços consistem em habitações coletivas compostas por cômodos alugados, em velhas mansões.<br />Os loteamentos periféricos são atualmente a forma típica de expansão da moradia popular nas grandes metrópoles. Afastados dos grandes centros, definem uma das faces do padrão espacial das metrópoles: a da expulsão dos pobres para a periferia (margem) em contraste com a valorização e verticalização das áreas centrais.<br />
  35. 35. A pobreza, a violência urbana e a marginalização<br />São nos grandes centros urbanos que a desigualdade social fica mais acentuada.<br />A pobreza não relacionada com a violência, mas é um sintoma da pobreza.<br />A falta de emprego de oportunidades, levam muitas pessoas para criminalidade, muitas vezes para sustentar o uso de drogas<br />
  36. 36. A questão das enchentes<br />A impermeabilização do solo, causada pelo asfaltamento e pelas edificações, e também o desmatamento das nascentes e o ocupação das várzeas fluviaissão os grandes culpados pelas enchentes nas grandes cidades. Esse problema é agravado, ainda, pelas chamadas ilhas de calor, que produzem um grande aumento das precipitações nas áreas mais quentes das cidades.<br />
  37. 37. Ilhas de calor nos grandes centros urbanos.<br />
  38. 38. A questão do lixo urbano<br />O grande problema do lixo resulta do crescimento industrial, bem como dos hábitos da sociedade de consumo.<br />A maior parte do lixo produzido não é biodegradável, e a porção reaproveitada (reciclagem) é ainda muito pequena. Cada brasileiro produz em média 500 gramas de lixo diariamente.<br />
  39. 39. A degradação ambiental não está restrita somente às florestas, mas também nas cidades. A poluição atmosférica, poluição dos rios, acumulo de lixo em quantidades imensas. Etc.<br />
  40. 40. Nas grandes cidades, o nível de poluição atmosférica é tão elevado que, por isso, muitos habitantes acabam adquirindo diversos problemas no aparelho respiratório.<br />
  41. 41. Conseqüências da poluição atmosférica nas grandes cidades<br />
  42. 42. Elevação da temperatura<br />
  43. 43. Invasão do mar no continente<br />
  44. 44. Exercício <br />Quais as diferenças entre as Megacidades e as cidade globais?<br />R: Megacidades são cidades com mais de 10 milhões de habitantes, e cidade globais são cidades que influenciam em algum aspecto boa parte da humanidade.<br />
  45. 45. Exercício c<br />(UFV) A área mais urbanizada e industrializada do Brasil – o verdadeiro centro econômico – embora represente apenas 5% do território nacional e 25% da população, é responsável por 60% da produção industrial. A partir da década de 80, essa área passou a ser designada:<br />a)Área do Centro-Sul<br />b) Médio Paraíba<br />c) Área metropolitana do Rio e São Paulo<br />d) ABCD Paulista<br />e) Megalópole<br />
  46. 46. Exercício c<br />(FGV SP) O processo de urbanização acelerou-se em todo o mundo a partir da Revolução Industrial . Relacione os conceitos seguintes:<br />( ) Áreas enormes, totalmente urbanizadas, sem zonas rurais intermediárias.<br />( ) Duas cidades próximas que juntaram seus sítios urbanos no processo de crescimento<br />( ) Cidade que comanda a vida de determinada região.<br />( ) Grande espaço organizado com várias cidades, integrando física e funcionalmente a uma metrópole, exigindo uma administração e um planejamento em ação conjunta.<br />4-3-2-1 d) 3-4-1-2 1 megalópole<br />2-3-1-4 e) 4-1-2-3 2 conurbação<br />1-2-4-3 3 área metropolitana <br /> 4 metrópole <br />
  47. 47. Exercício b<br />Sobre a rede urbana brasileira, marque a alternativa Correta.<br />os centros regionais influenciam grande parte do território nacional<br />o que se observa atualmente é uma descentralização da população para cidades de médio porte.<br />c) os avanços tecnológicos , como a modernização dos sistemas de transportes, nada contribuíram para a evolução da rede urbana.<br />d) As áreas conurbadaspodem ser entendidas como espaços urbanos interligados, onde se observa o fenômeno da transumância. <br />

×