Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Conceitos demográficos

3,119 views

Published on

  • Vi um slide seu e gostei muito de como colocava questões interessantes e abrangentes para que os alunos pudessem refletir e opinar sobre. No entanto, este slide, em que usava figura com legenda "pura verdade", do homem ter o cérebro da genitália, e da mulher supostamente usar o cérebro na cabeça, num primeiro momento foi de doer. Espero - ingenuamente - que tenha sido proposital a fim de discutir gênero de maneira séria, progressista, de forma a não corroborar com as ideias limitantes e preconceituosas do que é ser homem e ser mulher na sociedade. Abs!
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Be the first to like this

Conceitos demográficos

  1. 1. Como nos tornamos tão numerosos? Qual a quantidade de pessoas que a Terra pode sustentar? Talvez as perguntas adequadas a serem feitas: O que posso fazer para melhorar o mundo em que vivemos? Ou como podemos transformar nossas cidades em constante crescimento em forças a favor da sustentabilidade. Somos 7 bilhões de pessoas com 7 bilhões de possibilidades!
  2. 2. ◦ População Absoluta: População Relativa dd= nº total de hab. área total número de habitantes total de um determinado país, sendo classificado como país populoso aquele que apresentar grande população absoluta. é a relação existente entre o número de habitantes com sua área. Diz-se que um país é povoado quando este apresenta elevada densidade demográfica. o Brasil apresenta baixa densidade demográfica estimando-se 22,1 hab./km².
  3. 3. Superpopulação: quando um país não tem condições econômicas para garantir boas condições de vida para sua população. Superpovoamento: Conceito empregado a um país cujo território tem características físicas que impedem sua ocupação total.
  4. 4.  Teoria de Malthus : Preconizava que a população mundial cresceria segundo Progressão Geométrica e que os meios de subsistência respeitariam Progressão Aritmética.  Teorias Neomalthusianas: Como conseqüência da explosão demográfica ocorrida em função da súbita queda na mortalidade, que não fora acompanhada pela natalidade nos países de Terceiro Mundo. Causa Conseqüência Grande natalidade subdesenvolvimento  Teoria Reformistas: o que gera a fome e miséria, portanto seria a desigual distribuição de riqueza.
  5. 5. No caso do Brasil:  1º Período (de 1872 até 1940) época de tradição de grandes famílias e o volume de doenças que assolavam a população era grande. Dessa forma as TN e TM eram elevadas CV baixo. CV= TN- TM  2º Período (de 1941 até 1970) nesta época há intenso avanço no campo da medicina preventiva e curativa, diminuindo a TM. Porém a condição de país com mentalidade rural persiste e junto com este atraso, uma imensa TN. CV = TN - TM
  6. 6. 3º Período (de 1971 até os dias atuais) com a urbanização da população, junto ao aumento do processo industrial no país, além dos fatores de ordem econômica como, por exemplo, as dificuldades para se manter uma família em cidade, o desemprego,os avanços científicos que passaram a facilitar o controle da natalidade, métodos contra conceptivos. A tendência atual dessas taxas indica uma redução no Crescimento Vegetativo e uma ampliação da longevidade dos brasileiros. CV = TN - TM
  7. 7. A Transição Demográfica e o envelhecimento populacional
  8. 8. Essa queda pode ser atribuída: • Elevado o custo de vida para uma família numerosa. • Redefinição do modo de vida, com casamentos mais tardios. • Crescente participação da mulher no mercado de trabalho. • Desejos de consumo, lazer e ascensão social. • Disseminação dos métodos anticoncepcionais. • Maior difusão dos meios de comunicação, que ampliaram o acesso a informação, permitiram que os casais passassem a fazer planejamento familiar, reduzindo o número de filhos.
  9. 9. Taxa de fecundidade é uma estimativa do número médio de filhos que uma mulher teria até o fim de seu período reprodutivo. Dos 15 aos 45 anos
  10. 10. Dados da População brasileira - Taxa de natalidade (por 100 habitantes): 0,09 -Taxa de mortalidade (por mil habitantes): 6,31 - Taxa de fecundidade total: 1,89 - Estados mais populosos: São Paulo (39,8 milhões), Minas Gerais (19,2 milhões), Rio de Janeiro (15,4 milhões), Bahia (14 milhões) e Rio Grande do Sul (10,5 milhões). - Estados menos populosos: Roraima (396, 7 mil), Amapá (587,3 mil) e Acre (655,3 mil). - Capital menos populosa do Brasil: Palmas-TO (178,3 mil). - Cidade mais populosa: São Paulo-SP (10,9 milhões). - Proporção dos sexos: 99,6 homens em cada 100 mulheres.
  11. 11. (UFOP 2007) Sobre o processo demográfico brasileiro dos últimos 50 anos, assinale a opção que apresenta a característica incorreta. a) Aumentou a expectativa de vida b) Houve uma melhora nas condições de vida da população. c) Diminuiu a mortalidade infantil d) Caiu o número de filhos por mulher em idade fértil.
  12. 12. Gráfico considera a estrutura sexual da população ( homens e mulheres ) e as faixas etárias - 0 à 19 anos jovens, 20 à 59 adultos, e 60 ou + anos idosos. A estrutura da pirâmide é a seguinte: Base: corresponde aos jovens. Meio: corresponde aos adultos. Topo ou ápice: corresponde aos idosos.
  13. 13. País Subdesenvolvido Elevada natalidade, alta mortalidade infantil, baixo padrão de vida e baixa expectativa de vida País Desenvolvido Baixa natalidade, baixa mortalidade infantil, elevado padrão de vida e alta expectativa de vida
  14. 14. 1 2 3 4
  15. 15. Setor de atividade Atividade Primário – Brasil 21% Atividade relacionadas com o campo, como a agropecuária e o extrativismo simples. Secundário – Brasil 21% Atividades relacionadas diretamente com a produção industrial e a construção civil, atividade urbanas. Terciário – Brasil 58% Atividades ligadas à prestação de serviços (educação, saúde, lazer, bancos, comércio.....) também atividades urbanas.
  16. 16. Hb Hp Hn Mb Mp Mn
  17. 17. Internacional Imigrante Chegada de estrangeiro, surto 1888-1934 destino: SE do país origem: Itália, Espanha, Alemanha, Japão... Emigrante Saída de nativos para o estrangeiro, surto déc. De 80 origem: diversos estados (destaque para MG região de GV). destino:EUA, Paraguai, Japão, EU e outros.
  18. 18.  Urbano urbano: migração pendular/cidades dormitórios (centro/periferia, BH/Nova Lima)  Urbano rural: retorno é raro no Brasil e mundo.(entre movimentos de ocupação rural em busca de reforma agrária).  Rural rural: Sazonalidade: temporário(colheita e plantio. Transumância: o clima obriga a mudança (seca no nordeste, alagamento no Pantanal.
  19. 19.  Rural urbana: é a que mais modificou a urbanização brasileira. - Aconteceu nos anos 50/80 (Êxodo Rural 60/70). - Grande movimento da pop. Rural para as cidades. - A partir dos anos 50/80 o Brasil se torna urbano

×