Presentacion de nutraceuticos

1,518 views

Published on

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,518
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
58
Actions
Shares
0
Downloads
62
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Presentacion de nutraceuticos

  1. 1. UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOSLABORATÓRIO DE ENGENHARIA DE BIOPROCESSOSALIMENTOS SIMBIÓTICOSConceito revolucionário em alimentação Francisco Maugeri Filho
  2. 2. O CÉREBRO DESCONHECIDO Serotonina e outras substâncias ESTOMAGO INTESTINO DELGADO INTESTINO GROSSO ESaúde e CÓLONbem-estar
  3. 3. INTRODUÇÃO 100 trilhões de bactérias mais de 400 espécies diferentes, Natureza saprófita e patogênica, vivem num delicado balanço.Devido a: dieta desbalanceada, antibióticos de última geração,idade, estresse, tratamentos quimoterápicos, agro-tóxicos, ... DISBIOSE INTESTINAL: desequilíbrio flora trato GI
  4. 4. Pirâmide USDA - 1992 Produtos Carnes lácteosVerduras Frutas Cereais massas e pães
  5. 5. PirâmideHarvard
  6. 6. Alergia Cerebral Sintomas comunsEnxaqueca moderada ou violenta, inclusive enxaqueca ocasional hemicraniana, quepode durar dias ou semanas, com pequeno ou nenhum alívio com analgésicos.Sonolência, torpor, lentidão, tontura, preguiça, depressão moderada ou severa, apatia,dificuldade de concentração, aparência de embriagado, indiferença.Hiperatividade, comportamento destrutivo ou suicida, hipertonicidade, tensão,inquietação, tremores, ansiedade, sintomas maníacos, inclusive insônia, ilusões degrandeza, nervosismo, impaciência.Esquecimento ou amnésia moderada para nomes, palavras, etc.Cabeça cheia (aumentada), sensação de estar flutuando, ri à toa.Fraqueza, dores nos músculos e articulações associados à enrijecimento eirritabilidade.
  7. 7. Causadores• Corantes alimentares, especialmente amarelo e vermelho• Aromatizantes artificiais, entre eles, o Glutamato Monossódico• Chocolates, Queijos, Cerejas. • Carnes, especialmente a de porco. No entanto, devido às condições em que são criados.• Produtos injetáveis em animais de corte que retém água durante o transporte paracomercialização.• Nitratos e nitritos• Frutos do mar, principalmente camarão e outros tais como: moluscos, caranguejos elagosta.• Trigo e cereais, através do glúten. Principalmente os híbridos como o triticale.• Petroquímicos Aromáticos. Inclui a maioria das substâncias derivadas de óleo cru, comogasolina, querosene, benzeno.• Químicos Aromáticos, inclui muitas substâncias químicas que evaporam depressa, comotuenol, MEK (methylethylketone), tricloroetileno.• Resíduos industriais. Muitos poluentes são expelidos para a atmosfera ou lançados emcursos de água.• Metais pesados, como chumbo e mercúrio. Recentes estudos, indicam que níveis dechumbo e mercúrio considerados seguros anteriormente, são prejudiciais. Qualquerexposição ao mercúrio deveria ser evitada.
  8. 8. DISBIOSE INTESTINAL Disturbio sério da Prisão de Cólon irritado flora intestinal ventre Diarréias Desequilíbrio flatulência, Facilita passagem de na produção bactérias nocivas para o cólicas das secreções* intestino delgado constantesNutrientes digeridos de Má resposta a qualquer forma errada tipo de alimento*Clostridium difficile produz uma Patogênicosubstância que inibe a síntese de resistente à serotonina antibióticos
  9. 9. DOENÇASDISBIOSE INTESTINAL RELACIONADAS •Deficiência nutricional •Insuficiência pancreática. •Prejuízo à motilidade intestinal •Depressão: Falta de Alegria de Viver •Perda de peso não saudável •Doença de Crohn. •Disbiose em Autistas: infecções por leveduras •EsquizofreniaAlimentos funcionais e nutracêuticos: aumentam a imunidade eajudam na recuperação mais rápida nas crises de Crohn edemais doenças relacionadas com disbiose.
  10. 10. ALIMENTOS FUNCIONAIS ENUTRACÊUTICOS Alimento com potencial de trazer benefícios à saúde humana ou de reduzir o risco de doenças crônicas, além das suas funções nutritivas básicas. Têm aparência similar ao alimento convencional. Nutracêuticos: Têm o mesmo potencial que os funcionais, no entanto são substâncias isoladas dos alimentos e que se comercializam para dosagem. Exemplos: Probióticos, prebióticos e simbióticos
  11. 11. SIMBIÓTICOS Probióticos + prebióticosFator muiltiplicativo: ação com maior eficiência São alimentos funcionais que em geral devem conter um componente prebiótico que favoreça o efeito do probiótico associado.Exemplos de alimentos simbióticos:Bifidobactérias com galactoologossacarídeosBifidobactérias com frutooligossacarídeosLactobacilli com lactilol
  12. 12. Probióticos“ microorganismos vivos capazes de melhorar o equilíbriomicrobiano intestinal produzindo efeitos benéficos a saúde doindividuo ” (Fuller,1989 e Guarner, 2000) Critérios para seleção de probióticos (Fooks, 1999): suco a ao a nci de an tê sis pr m re re oc hu II) trico sis es do sa gás t nú mi ir c me m c de mer rorg diç on nto . ige Probióticos ve os an õe or III)capacidade de IV I) ) o rá c elev ism s pr ont ad o: aderência à mucosa lisozima V) resistência à od er os uto IV )r es ist ên cia à bil e
  13. 13. PrebióticosNutrientes que afetam beneficamente o organismo, estimulandoseletivamente o crescimento de um número limitado de bactériasprobióticas do trato intestinal, beneficiando a saúde Características de um prebiótico:• Ingrediente alimentar não digestível e seletivo.• Não hidrolisados nem absorvidos no intestino delgado• No intestino grosso são fonte de Carbono para bactérias bífidas FATORES BIFIDOGÊNICOS
  14. 14. Benefícios dos Probióticos e Prebióticos do crescimento de Antagonista  patogênicos.  Impedem reabsorção de compostos aminados indesejáveis  Desconjugação de ácidos biliares  Recuperação mais rápida nas crises de Crohn:melhora da permeabilidade intestinal Benefícios dos  Efeito positivo em câncer, diminuição probióticos de doenças coronárias  Efeitos nutricionais  Estimulação do sistema imunológico  Atividade antimutagênica Fonte de carbono de baixa cariogenicidade Aumento de bifidobactérias Aumento da produção de ácidos graxos voláteis Redução do colesterol e triglicerídeos no sangue Benefícios dos Balanceamento da microbiota intestinal saúdavel prebióticos
  15. 15. Exemplo de bactérias acidolácticas1 e pro-bióticas4Lactobacilli2 Bifidobacteria2 Streptococci EnterococciL. delbrueckii subsp Bif. bifidum S. thermophilus Ent. faecalis Bulgaricus Bif. longum Ent. faecium Bif. breve Bif. InfantisL. acidophilus Bif. adolescentis3 Bif. Lactis3 Lactococcus lactisL. rhamnosusL. salivariusL. johnsoniiL. crispatusL. reuteriL. casei subsp.Casei3L.casei biovarShirota3
  16. 16. Estômago:N0 de bact ~ 103/ml Instestino delgado N0 de bactérias ~ 104 – 106/ ml Instestino grosso e colon N0 de bactérias ~ 1012/ml
  17. 17. Requerimento e síntese de vitamínas por algumas espécies de bifidobactériasVit (g/ml) adolescentis bifidum breve infantis longumTiamina 0,02 * 0,23* 0,09 0,20 0,09Ác. Fólico 0,01 0,058 0,008 0,04 0,02Piridoxina 0,043* 0,046 0,02 0,06 0,042Ác. Nicotínico 0,17* 1,04* 0,39 1,23 0,61Cianocobalamina 0,45.10-3 0,65.10-3 0,49.10-3 0,39.10-3 0,46.10-3 * requerimento para crescimento
  18. 18. OLIGOSSACARÍDEOS PREBIÓTICOS: Aplicação em alimentos Modificação no “flavour”modificam propriedades Características físico-químicas Inulina Galactooligossacarídeos TransgalactooligossacarídeosOligossacarídeo Isso-maltooligossacarídeos s Lactulosa Lactilolmais conhecidos Frutooligossacarídeos Rafinose e estaquiose (soja)
  19. 19. OLIGOSSACARÍDEOS PREBIÓTICOS Frutas Vegetais Alimentos Leite Mel
  20. 20. Concentração e consumo de FOS em alimentos Consumo diário FOS Consumo diário de alimento em médio de FOS (g/kg/dia) peso em peso úmido Peso Peso seco g/kg/dia mg/diaAlimento Umidade seco úmido (%)Banana 76 0.224 0.933 0.30 2.80*10-3 164.95Cevada 11 0.057 0.064 0.15 9.66*10-5 5.69Alho 61 0.001 0.002 0.60 1.17*10-5 0.69Mel 17 0.015 0.018 0.75 1.38*10-4 8.11 -5Cebola 89 0.002 0.018 0.23 4.00*10 2.36Arroz 11 0.004 0.005 0.50 2.26*10-5 1.33Açúcar 2 0.011 0.011 0.30 3.22*10-5 1.90mascavoTomate 93 0.492 7.029 0.15 1.05*10-2 620.99 Total 1.37*10-2 806.02
  21. 21. • Alergia às proteinas: 2,5% crianças < 2 anos. 33% população.Distúrbios • >população adulta é intolerante à lactose.relacionados • Alergia a suplementos de lactase (A. oryzae) • Crianças Amamentadas mãe vs. comà ingestão mamadeirade leite Fatores bifidogênicos vs. > Enterobactérias 1 ciclo log menos de putrefactivas bifidobactérias
  22. 22. Introdução e motivações Extrato hidrossolúvel de soja(FAO-WHO, Zangelmi,1982)– Alternativa para intolerantes à lactose ou alérgicos às proteínas de leite.– 90,5 % de digestibilidade– Não contém lactose– Não possui colesterol– Evita a anemia– Baixo custo– Propriedades semelhantes ao leite bovino– Oligossacarídeos naturais (rafinose e estaquiose)
  23. 23. Faça do alimento o seu remédio Hipócrates
  24. 24. Obrigadopela atenção

×