ENGENHARIA SUSTENTÁVEL<br />UM VALOR TRANSFRONTEIRIÇO<br />Vila Real, 23 de Setembro de 2011<br />Bento Aires<br />Grupo d...
ENGENHARIA SUSTENTÁVEL<br />UM VALOR TRANSFRONTEIRIÇO<br />GRUPO DE TRABALHO DOS JOVENS ENGENHEIROS<br />- Aproximação da ...
ENGENHARIA SUSTENTÁVEL<br />UM VALOR TRANSFRONTEIRIÇO<br /><ul><li> ENQUADRAMENTO DA SUSTENTABILIDADE
  OBJECTIVOS DA ENGENHARIA SUSTENTÁVEL
 DIMENSÕES DA SUSTENTABILIDADE
 CICLO DE VIDA DOS PROJECTOS
 VISÃO TRANSFRONTEIRIÇA  </li></li></ul><li>ENGENHARIA SUSTENTÁVEL<br />UM VALOR TRANSFRONTEIRIÇO<br />Sustentabilidade<br...
ENGENHARIA SUSTENTÁVEL<br />UM VALOR TRANSFRONTEIRIÇO<br />Qual é verdadeiramente a nossa missão?<br />Que valores são mai...
ENGENHARIA SUSTENTÁVEL<br />UM VALOR TRANSFRONTEIRIÇO<br />DIMENSÕES DA ENGENHARIA SUSTENTÁVEL<br />Ordenamento do territó...
ENGENHARIA SUSTENTÁVEL<br />UM VALOR TRANSFRONTEIRIÇO<br />CICLO DE VIDA DOS EDIFÍCIOS <br /><ul><li>Promotor
 Gestor de projecto </li></ul>PRÉ-PROJECTO<br />PROJECTO<br /><ul><li>Gestor de projecto
 Equipa de projectistas  </li></ul>CONSTRUÇÃO<br /><ul><li>Gestor de projecto
 Empreiteiro
 Fiscalização </li></ul>OPERAÇÃO<br /><ul><li> Utilizadores
 Responsaveis de operação e manutenção</li></li></ul><li>ENGENHARIA SUSTENTÁVEL<br />UM VALOR TRANSFRONTEIRIÇO<br />RESULT...
ENGENHARIA SUSTENTÁVEL<br />UM VALOR TRANSFRONTEIRIÇO<br />CUSTOS DE CONSTRUÇÃO/OPERAÇÃO DURANTE O CICLO DE VIDA DE UM GRA...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Engenharia sustentável - Um Valor Transfronteiriço

1,063 views

Published on

Apresentação no seminário Low-cost Engineering Solutions na Universidade de Trás-os-montes e Alto Douro.

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,063
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Engenharia sustentável - Um Valor Transfronteiriço

  1. 1. ENGENHARIA SUSTENTÁVEL<br />UM VALOR TRANSFRONTEIRIÇO<br />Vila Real, 23 de Setembro de 2011<br />Bento Aires<br />Grupo de Trabalho de Jovens Engenheiros<br />Ordem dos Engenheiros – Região Norte<br />
  2. 2. ENGENHARIA SUSTENTÁVEL<br />UM VALOR TRANSFRONTEIRIÇO<br />GRUPO DE TRABALHO DOS JOVENS ENGENHEIROS<br />- Aproximação da Ordem às Escolas de Engenharia;<br />- Aposta na relações transfronteiriças;<br />- Observatório do Emprego;<br />- Novo Regulamento de Estágios;<br />- Congresso Ibérico de Jovens Engenheiros;<br /> - Inovação;<br /> - Empreendedorismo;<br /> - Empregabilidade;<br /> - Internacionalização;<br /> - Sustentabilidade.<br />
  3. 3. ENGENHARIA SUSTENTÁVEL<br />UM VALOR TRANSFRONTEIRIÇO<br /><ul><li> ENQUADRAMENTO DA SUSTENTABILIDADE
  4. 4. OBJECTIVOS DA ENGENHARIA SUSTENTÁVEL
  5. 5. DIMENSÕES DA SUSTENTABILIDADE
  6. 6. CICLO DE VIDA DOS PROJECTOS
  7. 7. VISÃO TRANSFRONTEIRIÇA </li></li></ul><li>ENGENHARIA SUSTENTÁVEL<br />UM VALOR TRANSFRONTEIRIÇO<br />Sustentabilidade<br />“atender às necessidades do presente sem comprometer a capacidade das gerações futuras satisfazerem suas próprias necessidades”<br />U.S. GreenBuildingCouncil, 2009<br />
  8. 8. ENGENHARIA SUSTENTÁVEL<br />UM VALOR TRANSFRONTEIRIÇO<br />Qual é verdadeiramente a nossa missão?<br />Que valores são mais importantes?<br />De que forma é que nos devemos comportar?<br />Qual o papel da engenharia no desenvolvimento sustentável?<br />É a sustentabilidade viável?<br />
  9. 9. ENGENHARIA SUSTENTÁVEL<br />UM VALOR TRANSFRONTEIRIÇO<br />DIMENSÕES DA ENGENHARIA SUSTENTÁVEL<br />Ordenamento do território Mobilidade<br />Impactes ambientais<br />Gestão das Infra-estruturas<br />Energia<br />Energias renováveis<br />Eficiência energética<br />Água<br />Abastecimento<br />Águas residuais<br />Qualidade Ambiental<br />Ar interior<br />Conforto térmico e acústico <br />Luminosidade<br />Materiais<br />Gestão de resíduos<br />Durabilidade e comportamento<br />Operação e Manutenção<br />
  10. 10. ENGENHARIA SUSTENTÁVEL<br />UM VALOR TRANSFRONTEIRIÇO<br />CICLO DE VIDA DOS EDIFÍCIOS <br /><ul><li>Promotor
  11. 11. Gestor de projecto </li></ul>PRÉ-PROJECTO<br />PROJECTO<br /><ul><li>Gestor de projecto
  12. 12. Equipa de projectistas </li></ul>CONSTRUÇÃO<br /><ul><li>Gestor de projecto
  13. 13. Empreiteiro
  14. 14. Fiscalização </li></ul>OPERAÇÃO<br /><ul><li> Utilizadores
  15. 15. Responsaveis de operação e manutenção</li></li></ul><li>ENGENHARIA SUSTENTÁVEL<br />UM VALOR TRANSFRONTEIRIÇO<br />RESULTADOS DA SUSTENTABILIDADE1<br />- Aumento dos custos de construção entre 2 e 5%;<br />- Redução de 13% dos custos de manutenção<br />- Redução de 26% consumos energéticos;<br />- Aumento de 26% dos níveis de satisfação dos utilizadores;<br />- Redução de 33% das emissões de CO2<br />1General ServicesAdministration, PublicBuildingServices, 2008<br />
  16. 16. ENGENHARIA SUSTENTÁVEL<br />UM VALOR TRANSFRONTEIRIÇO<br />CUSTOS DE CONSTRUÇÃO/OPERAÇÃO DURANTE O CICLO DE VIDA DE UM GRANDE EDIFÍCIO DE SERVIÇOS<br />
  17. 17. ENGENHARIA SUSTENTÁVEL<br />UM VALOR TRANSFRONTEIRIÇO<br />VISÃO IBÉRICA DA SUSTENTABILIDADE<br />Uma oportunidade ou uma consequência?<br />- 2 países;<br /> - 56.789.905 habitantes;<br /> - Bacias hidrográficas comuns<br /> - Afinidade cultural<br /> - Mercado Ibérico de Electricidade (MIBEL)<br />Sem dúvida, uma oportunidade!<br />
  18. 18. ENGENHARIA SUSTENTÁVEL<br />UM VALOR TRANSFRONTEIRIÇO<br />
  19. 19. ENGENHARIA SUSTENTÁVEL<br />UM VALOR TRANSFRONTEIRIÇO<br />
  20. 20. ENGENHARIA SUSTENTÁVEL<br />UM VALOR TRANSFRONTEIRIÇO<br />
  21. 21. ENGENHARIA SUSTENTÁVEL<br />UM VALOR TRANSFRONTEIRIÇO<br />OPORTUNIDADES DA COOPERAÇÃO TRANSFRONTEIRIÇA<br /><ul><li> Uniformização dos critérios de uso do solo e recursos hídricos;
  22. 22. Visão estratégica da sustentabilidade energética
  23. 23. Homogeneização das guidelinespara a concepção e exploração dos edifícios e infra-estruturas;
  24. 24. Definição de objectivos comuns de mobilidade urbana e inter-urbana;
  25. 25. Cooperação institucional.</li></li></ul><li>ENGENHARIA SUSTENTÁVEL<br />UM VALOR TRANSFRONTEIRIÇO<br />NOTAS FINAIS<br /><ul><li>Fornecer a baixo custo soluções com elevada qualidade e eficiência;
  26. 26. Mudar as mentalidades e incentivar a uma postura sustentável;
  27. 27. Uniformizar mecanismos de resposta a problemas diferentes;
  28. 28. Adaptação do conceito de engenharia às necessidades contemporâneas; </li></li></ul><li>ENGENHARIA SUSTENTÁVEL<br />UM VALOR TRANSFRONTEIRIÇO<br />Vila Real, 23 de Setembro de 2011<br />Bento Aires<br />Grupo de Trabalho de Jovens Engenheiros<br />Ordem dos Engenheiros – Região Norte<br />

×