Ppi castanhal[2006]

1,116 views

Published on

Published in: Education, News & Politics
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,116
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
17
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Ppi castanhal[2006]

  1. 1. FACULDADES INTEGRADAS DE CASTANHAL LTDA. Mantenedora FACULDADE DE CASTANHAL Projeto Pedagógico Institucional PPI Castanhal/Pará 2006
  2. 2. SUMÁRIO1. Concepção 032. Histórico da Mantenedora 083. Faculdade de Castanhal 084. Inserção Regional da Faculdade de Castanhal 085. Missão, âmbitos de atuação e princípios filosóficos gerais 156. Perfil dos egressos 167. Políticas institucionais 177.1. Política de Responsabilidade Social 187.2. Política de Ensino 207.3. Política de Pesquisa 237.4. Política de Extensão 247.5. Política de Pós-graduação 267.6. Política de Gestão Acadêmica 288. Organização acadêmica e administrativa 299. Concepção da Avaliação do Desempenho Acadêmico na Faculdade de Castanhal 3810. Políticas de Inclusão Social da Faculdade de Castanhal 3911. Divulgação do Projeto Pedagógico Institucional 4412. Responsabilidades e Desafios Impostos 4413. Conclusão 4414. Bibliografia 47 2
  3. 3. Projeto Pedagógico Institucional da Faculdade de Castanhal PPI1. Concepção O Projeto Pedagógico Institucional é um instrumento político, filosófico e teórico-metodológico que norteia as práticas acadêmicas da IES, tendo em vista sua trajetória histórica,inserção regional, vocação, missão, visão e objetivos gerais e específicos. O Projeto Pedagógico Institucional da Faculdade de Castanhal tem como objetivos: - nortear a prática pedagógica nos aspectos técnicos e políticos, tendo em vista aqualidade institucional no ensino, na pesquisa e na extensão; - projetar o fazer acadêmico da Instituição com base na legislação vigente; - construir a identidade da IES. O Projeto Pedagógico Institucional sintetiza as discussões travadas no seio dacomunidade acadêmica, constituindo-se num produto coletivamente construído que sistematiza econsubstancia teorias, reflexões e práticas presentes no cotidiano da Instituição. Entretanto, o presente Projeto é produto de negociação e confronto provenientes dopluralismo de idéias dos diferentes atores institucionais envolvidos na criação e credenciamentoda Instituição. A diversidade de saberes e práticas, próprias da heterogeneidade da formaçãodos profissionais envolvidos, se, por um lado, refletiu-se em diferentes e divergentes percepçõese propostas em torno do fenômeno educativo, por outro, ampliou e enriqueceu os debates,contribuindo decisivamente para a qualificação teórica de todo o conjunto dos princípiosacadêmicos. Do ponto de vista do conhecimento e do saber, a Instituição procurou refletir e incorporaras mais recentes teorizações e princípios pertinentes. Do ponto de vista do desenvolvimentoregional, buscou delinear como se daria a contribuição da IES para as necessidades do mercadode trabalho e desenvolvimento de tecnologias sem, contudo, perder de vista o perfil de “homem-profissional-cidadão” que se pretende formar. As dimensões Conhecimento/Saber eHomem/Sociedade - se articulam e são interdependentes quando se reflete sobre a educação nasociedade pós-moderna, na chamada “sociedade do conhecimento”. A peculiaridade geográfica fundamental da região amazônica se faz presente naconstrução da identidade da Faculdade de Castanhal. A exuberante natureza da regiãoamazônica: a vasta floresta tropical e a gigantesca bacia hidrográfica, a existência de enormesreservas de recursos naturais (florístico, faunístico e mineral) vem balizando as relaçõeseconômicas, políticas e sociais na sua história, na medida em que é vista como uma das últimasreservas biológicas e uma das últimas fronteiras de exploração de recursos, na expansão da 3
  4. 4. economia mundial. Isto tem significado o estabelecimento de conflitos – quer no âmbito dadefinição e desenvolvimento de políticas, quer nos níveis das ações e relações cotidianas;conflitos estes ligados à ocupação e ordenamento dos espaços, à exploração, à apropriação e àutilização dos recursos naturais e à implantação de processos de produção que envolvemtecnologias modernas. É neste contexto de interesses de ocupação e investidas internacionaissobre a Região que se deve compreender a situação educacional de suas populações,analisando, quantitativa e qualitativamente, os resultados e os diversos fatores e condições queestão produzindo esta situação, de modo a poder melhor direcionar as ações relativas àeducação. Do ponto de vista de sua composição cultural, a população amazônica écaracterizada por uma rica sociodiversidade. O Estado do Pará abriga cerca de 40 gruposindígenas, espalhados por uma área com mais de 23 milhões de hectares. Entre as maiorescomunidades indígenas ali presentes encontram-se os Andira Marau, os Mundurukus e osKayapós, diferentes etnias em pleno domínio e uso de suas línguas e culturas específicas. Alémdisso, culturas caboclas, vividas por grupos ribeirinhos que habitam o interior, às margens derios, lagos e igarapés constituem também modos de vida amazônicos representandoexperiências e conhecimentos sobre formas de coexistência e utilização do meio local.Considerando este quadro de diversidade humana e cultural, ao examinar-se o modo decrescimento da Região, pode-se afirmar que os modelos de desenvolvimento e modernização daAmazônia não têm se pautado por princípios adequados à sua sociodiversidade ebiodiversidade, na medida em que alguns índices apontam: a) Aumento da emigração rural compulsória e inchaço dos núcleos urbanos; estecrescimento desordenado produziu, na região, um elevado índice de aglomerados subnormais,três vezes maior que no resto do Brasil, em que este índice é de 5,1%; b) Crescimento de pobreza, com o aumento da concentração de renda, cujo nível éavaliado pelo índice de Gini4. Os cálculos do IBGE atestam um aumento de 0,04 deste índice naregião Norte; c) Aumento de prostituição e de crianças desassistidas nos centros urbanos; d) Aumento de destruição do meio ambiente, com o crescimento de áreas desmatadas, dapoluição das águas e dos riscos de desaparecimento de espécies (animais e plantas); Estes índices sugerem, de um lado, que programas e projetos sociais e econômicos quevêm sendo implantados no âmbito das políticas governamentais não têm conseguido viabilizaruma elevação substancial do nível de vida das parcelas pobres da população urbana, não têmpossibilitado o desenvolvimento dos homens do interior, nem têm conseguido conter osprocessos de depredação do ambiente e do patrimônio natural e cultural. 4
  5. 5. De outro lado, sugerem também certo distanciamento e falta de diálogo entre quemplaneja e decide e aqueles que experimentam o viver no interior do Pará – coletores, extratores,pescadores, agricultores, índios, cujo saber e ciência empírica poderiam subsidiar a elaboraçãode modelos e programas adequados a uma utilização não predatória dos recursos naturais. Outrossim, estas questões sociais e culturais colocam – tanto para os gestores, técnicosda educação e os professores, quanto para outros segmentos sociais comprometidos com aprodução de uma vida melhor – dois grandes desafios: o primeiro diz respeito à extensão daescola para cada criança e jovem, extinguindo a exclusão educacional, e o segundo, à produçãode uma educação competente, capaz de elaborar um discurso, uma ética e um conjunto deconhecimentos e atitudes, direcionados ao respeito ao multiculturalismo e à prática daconservação ambiental na Região. Com estes dados presentes pode-se construir um quadro de referência conceitual emetodológica que norteou a missão institucional, na medida em que se estabelecem osparâmetros de condução das atividades acadêmicas e se apresentam políticas institucionais eacadêmicas compostas por um conjunto de estratégias necessárias à consecução dos objetivosmaiores da educação e da Instituição. É, pois, uma declaração de uma identidade institucional, aexplicitação de uma linha filosófico-pedagógica que fundamenta todos os cursos, programas eprojetos da Faculdade de Castanhal na direção de afirmar o princípio do funcionamento orgânicoda Instituição (no sentido de corpo único, integrado e em interação dialógica) e favorecer aconquista de uma excelência reconhecida pelos atores internos e pela sociedade como um todo,contribuindo para o desenvolvimento da Região Amazônica. O PPI constitui um documento de grande relevância para a Faculdade de Castanhal,mediante o qual explicita seu posicionamento a respeito de sociedade, de educação e de serhumano e assegura o cumprimento de suas políticas e ações. O projeto, muito mais que umdocumento técnico-burocrático é considerado um instrumento de ação política e pedagógica quegarantirá “uma formação global e crítica para os envolvidos no processo, como forma decapacitá-los para o exercício da cidadania, a formação profissional e o pleno desenvolvimentopessoal”. (Veiga, 2005, p.16). Em sua fundamentação, o PPI expressa uma visão do mundo contemporâneo e do papelda educação superior em face da nova conjuntura globalizada e tecnológica da realidaderegional. Ao mesmo tempo explicita de modo abrangente o papel da instituição de ensinosuperior e sua contribuição social nos âmbitos local, regional e nacional, por meio do ensino, dapesquisa e da extensão, como componentes essenciais à formação crítica do cidadão e dofuturo profissional, na busca da articulação entre o real e o desejável. 5
  6. 6. Trata-se de uma projeção de valores originados da identidade da instituição a sematerializarem no seu fazer específico, cuja natureza consiste em lidar com o conhecimento, eque deve delinear o horizonte de longo prazo, não se limitando, portanto, a um período degestão. A construção do conhecimento e o exercício da prática técnico-científica são articuladosno espectro de valores humanísticos, e sua dinâmica e realização se configuram a partir doentendimento de que a ciência e a técnica não se apresentam apenas como meio ou dispositivo,mas, principalmente, como modo de inserção na realidade, de ação e interação do homem como mundo. A elaboração do Projeto Pedagógico Institucional da Faculdade de Castanhal tem porfinalidade dotá-lo de um plano de referência para sua ação educativa. Se considerar-se aimportância que o ensino de graduação e de pós-graduação assume atualmente na sociedade,não é difícil imaginar suas conseqüências para o todo institucional. Os fundamentos do PPI/Faculdade de Castanhal orientarão o processo educativo deforma articulada e não deixarão à margem os compromissos sociais da Instituição. O cotidianoeducacional mediante o exercício do princípio da liberdade de ensino se complementará com oscompromissos sociais e confere ao Projeto Pedagógico Institucional o caráter plural daInstituição. Assim, os fundamentos do processo educativo criarão as condições para que oProjeto Pedagógico Institucional possa legitimamente materializar-se, articulando a pluralidadede idéias e propostas que caracterizam a instituição. Na construção do presente documento tem-se como pressuposto que um projetopedagógico é parte indissociável dos projetos sociais e culturais que o compõem. Entre suascaracterísticas básicas estão: - identificar uma proposta pedagógica; - entender o “ser humano” como foco de sua concepção; - orientar-se por uma visão educativa e em um estilo de aprendizagem ensino; - comprometer os contextos social, econômico e cultural no qual se desenvolve oprocesso educacional; - pautar-se pela ação integrada de gestores, docentes, alunos e técnico-administrativos. O Projeto, resultado de uma construção coletiva do corpo social da Faculdade deCastanhal, conjuga o PPI com o Plano de Desenvolvimento institucional – PDI, considerandoque, apesar da diversidade de caminhos, não há distinção hierárquica entre eles, devendoambos constituir um processo dinâmico, intencional, legítimo, transparente, em constanteinterconexão com o contexto da instituição. O PDI, em consonância com o PPI, e com os 6
  7. 7. projetos pedagógicos dos cursos – PPCs, deve demonstrar como a IES pretende concretizar seuprojeto educacional, definindo as metas a serem alcançadas nos períodos de tempo definidos, eos recursos humanos e materiais necessários à manutenção e desenvolvimento das açõespropostas. Este documento resultou do trabalho participativo dos diferentes atores institucionaisenvolvidos na criação e credenciamento da Instituição. Para sua elaboração, tomou-se comoreferência: Plano Nacional de Graduação, proposto pelo Fórum de Pró-Reitores de Graduaçãodas Universidades Brasileiras – FORGRAD -, além das propostas de reformulação para aeducação superior divulgadas pela Unesco por meio do documento “Tendências da EducaçãoSuperior para o Século XXI”, a Lei dos SINAES e as diversas normatizações produzidas peloMinistério da Educação sobre a nova ótica do ensino superior. O Projeto Pedagógico Institucional da Faculdade de Castanhal procurará construircoletivamente uma identidade que reflita a visão de homem, sociedade, educação e instituiçãoque constituem o sustentáculo para as múltiplas ações pedagógicas que promovem a construçãodo conhecimento. A Faculdade de Castanhal trabalhará no sentido de contribuir para a preparação deprofissionais para o mercado de trabalho, auxiliando dessa forma no processo de inclusão socialde seus egressos e para o desenvolvimento regional, onde alicerça a sua missão institucional.Missão esta, que tem como objetivo, desenvolver atividades educacionais de nível superiorvisando à formação de profissionais para o mercado de trabalho regional e nacional, reduzindoas grandes desigualdades sociais na Região Amazônica. A Instituição tem a responsabilidadesocial de preparar profissionais éticos e competentes capazes de contribuírem para odesenvolvimento e o bem-estar e qualidade de vida de seus cidadãos. Este projeto visa construir elementos de aperfeiçoamento das práticas pedagógicas e demelhoria dos cursos oferecidos pela Faculdade de Castanhal. Vale ressaltar que este projetoenseja também, a plena articulação entre ensino, pesquisa e extensão, considerando osaspectos complementares, entre cada uma destas dimensões, na formação acadêmica, ética eprofissional. Assim, o Projeto Pedagógico da IES foi construído no contexto de uma realidade complexae sua estruturação foi embasada nas características das inter-relações existentes nos cursos eentre cursos, no sistema educacional superior e no contexto social no qual a Faculdade deCastanhal está inserida. 7
  8. 8. 2. Histórico da Mantenedora A Faculdades Integradas de Castanhal LTDA, mantenedora da Faculdade de Castanhal,FCAT, fundada em 14 de março de 2006, tem como seu presidente o senhor Mário Alves doNascimento Neto e sócia, a senhora Glaciléa Carvalho do Nascimento.3. Faculdade de Castanhal A Faculdade de Castanhal, com limite territorial circunscrito ao município de Castanhal,Estado do Pará, estabelecimento isolado de ensino superior, será mantida pelas FaculdadesIntegradas de Castanhal Ltda., pessoa jurídica de direito privado, com fins lucrativos, com sede eforo em Castanhal, Estado do Pará. A Faculdade de Castanhal reger-se-á pelo seu Regimento, pela legislação de ensinosuperior e, no que couber, pelo Estatuto da Mantenedora.4. Inserção Regional da Faculdade de Castanhal A Faculdade assumiu sua vocação amazônica, visando desenvolver suas aptidões geo-econômicas e notadamente culturais. Assim, busca convergir todos os cursos de graduação,pesquisa e extensão em razão do contexto em que está inserida. Nesse sentido, uma instituição de ensino superior no Pará, identificada principalmente comas características regionais contribui para dinamizar a qualidade de formação dos profissionaisque a área necessita. Na perspectiva de sua missão social, considerando a formação integral do profissional,procurando conciliar ensino, pesquisa e extensão, a Faculdade de Castanhal busca desenvolverprojetos de atendimento à população, oportunizando aos estudantes a realização de atividadespráticas, buscando estabelecer uma política de conhecimento condizente com os princípiosnorteadores da formação de seus acadêmicos. A Faculdade de Castanhal prima pelodesenvolvimento de competências e habilidades exigidas não apenas pelo mercado de trabalho,mas, sobretudo, pela própria sociedade, como forma de garantir a formação de profissionaiscomprometidos com os valores da mudança social. Ao mesmo tempo, por meio dos projetos deatendimento à população a Faculdade de Castanhal oferecerá à Região, além de conhecimento,importantes serviços. Considerando, ainda, sua missão, a Instituição busca manter mecanismos para aimplantação de políticas afirmativas voltadas para a democratização do acesso ao ensino denível superior à parcela da população menos favorecida, otimizando, assim, uma política 8
  9. 9. inclusiva e de aproximação entre IES e a comunidade. A garantia de consolidação da ética, dacidadania e da diminuição das desigualdades, na formação de lideranças humanizadas e comvisão crítica e reflexiva na elaboração de estratégias eficientes na persecução dos objetivosinstitucionais e comunitários é uma das metas da Faculdade de Castanhal. A Faculdade de Castanhal dispõe de instituto superior de educação, responsável pelaestrutura pedagógico-administrativa para os cursos de licenciatura, de acordo com asdeterminações da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, em seus artigos 62 e 63. A implantação de cursos superiores no município de Castanhal pela Faculdade deCastanhal representa para toda comunidade a oportunidade de dispor de uma instituição deensino superior de qualidade na área geográfica de sua jurisdição. Além disso, a Faculdade de Castanhal considera as necessidades e aspirações dapopulação do Município, pois os cursos a serem ofertados estão de acordo com a preferência dacomunidade, segundo dados obtidos na pesquisa realizada por ocasião da idealização dosprojetos pedagógicos. A missão da Faculdade de Castanhal evidencia o investimento no processo de ensino-aprendizagem que capacita os seus egressos a atenderem às necessidades e expectativas domercado de trabalho e da sociedade, com competência para formular, sistematizar e socializarconhecimentos em suas áreas de atuação. Buscará atender a comunidade do município sede e circunvizinhos, com projetosarrojados, críticos e criativos, numa perspectiva inovadora e transformadora, que permita aoegresso uma inserção competente no mercado de trabalho, marcada pela capacidade e pelaexcelência profissional. Objetivará também, a formação de educadores em modalidades específicas, capacitadosa impulsionar e dinamizar o ensino e o conhecimento, alargando os horizontes, incentivando apesquisa e aprofundamento dos parâmetros curriculares nacionais, imprimindo um cunhoacentuado da cultura da região e adequação ao mundo globalizado que permeia a sociedadeatual. Em todos os projetos pedagógicos da Faculdade de Castanhal destaca-se a preocupaçãode contemplar o que é novo. Há o compromisso de buscar o crescimento e o desenvolvimentopleno, trabalhando com novas alternativas e propostas. Há ainda a constante e persistenteprocura da eficiência para que o sucesso seja verdadeiro e plenamente satisfatório ao homem. Para que haja uma continua avaliação do desempenho institucional implantou-se o ProjetoAuto-Avaliação Institucional, em consonância com a Lei dos SINAES Este Projeto avaliará o 9
  10. 10. desempenho de todo trabalho desenvolvido em nível interno e externo bem como os resultadosobtidos pela instituição. As diretrizes pedagógicas da instituição são orientadas pelos princípios da ação- reflexão-ação e direcionadas para o “aprender fazer, fazendo”. Toda vida acadêmica é diretamente acompanhada pelos professores, que usam todos osrecursos da moderna tecnologia para garantir que o processo ensino-aprendizado seja dequalidade e que o aproveitamento seja pleno. Caracterização da Área de Inserção O Estado do Pará e a Microrregião Metropolitana de Belém O Estado do Pará, situado no centro da Região Norte, conta com 1.248.042 km2 deextensão, representando 16,66% do território brasileiro e 26% da Amazônia. Cortado pela linhado Equador no seu extremo norte, é dividido em 143 municípios, onde vivem cerca de seismilhões de pessoas. Os municípios mais importantes do Estado são: Belém (capital do Estado), Santarém,Marabá, Altamira, Castanhal e Abaetetuba. A economia do Estado do Pará, tradicionalmente calcada no extrativismo, sofreu aprimeira grande mudança na década de 70, com a política de incentivos fiscais definida peloGoverno Federal para estimular o desenvolvimento da Amazônia, que resultou na implantaçãode vários projetos industriais, agrícolas e pecuários. Outra grande mudança no perfil da economia paraense começou a se desenhar emmeados da década de 90, mais precisamente em 1995. Neste período, o Governo do Estado doPará, além de adotar mecanismos de incentivo à implantação de novos projetos produtivos,passou a trabalhar a mudança da base produtiva do Estado, a partir das suas áreas vocacionais,de modo a garantir um desenvolvimento econômico e social efetivo e permanente. A nova baseprodutiva do Pará está assim calcada em três grandes áreas: agroindústria, verticalização daprodução mineral e turismo. A verticalização da produção mineral prevê o melhor aproveitamento econômico dasinúmeras e valiosas jazidas minerais do Estado, onde está a que é considerada a maiorprovíncia mineral do Brasil. A verticalização reduz a exportação do minério, quase que emestado bruto, incorporando novas etapas ao processo produtivo, de forma integrada,solidificando, ampliando e diversificando o parque industrial paraense, aumentando a geração deemprego e renda e agregando valores aos produtos da pauta de exportação do Pará. Nestecampo são variadas as possibilidades para os investidores que contam com a diversidade da 10
  11. 11. produção mineral do Estado – do ferro às pedras preciosas, passando por manganês, cobrebauxita e com indústrias já em operação que produzem, por exemplo, alumina e alumínio. A meta no setor de agroindústria é a de fortalecer o desenvolvimento rural, através doconsórcio entre agricultura e indústria. Ao lado das culturas já existentes, que vêm crescendoano a ano, surgem indústrias como óleo de palma, sucos e polpas de frutas e de fibra de cocos.A introdução da cultura da soja apresentou resultados excelentes, índices de produtividadeacima da média verificada no país, o que indica boas perspectivas para a atividade. As culturasde cacau e café também apresentam boas perspectivas. Além dos aspectos econômicos, odesenvolvimento da agroindústria utiliza basicamente áreas já degradadas, recuperando-as deforma produtiva e evitando a destruição de novas áreas. O Estado do Pará oferece inúmeros e fortes atrativos (49% dos atrativos naturais de todaa Amazônia, segundo a OEA – Organização dos Estados Americanos) para o turismo, atividadeque vem crescendo, principalmente, depois dos investimentos em infra-estrutura realizados peloGoverno do Estado. A política de desenvolvimento do turismo, que garante retorno dosinvestimentos, desenvolvimento sócio econômico e baixo nível de agressão ambiental, dividiu oEstado em seis pólos: • Belém e Costa Atlântica: voltado para o turismo de negócios, lazer e cultura, comcentros de convenções, museus, teatros, bosques e belas praias, inclusive algumas das poucaspraias de rio com ondas, existentes no mundo. • Tapajós: onde se encontram os rios Amazonas e Tapajós, além da exuberante paisagemde praias fluviais, cachoeiras, florestas e formações rochosas, oferece a possibilidade deacompanhar importantes manifestações culturais do povo paraense. • Araguaia-Tocantins: voltado para o turismo ecológico e de aventura, concentra ostorneios de pesca esportiva disputados no Estado, inclusive no lago da hidrelétrica de Tucuruí eoferece as belas praias fluviais dos rios desta microrregião, que só aparecem nos meses deverão. • Marajó: voltado para o turismo ecológico. Na ilha, localizada na foz do Amazonas, asatrações são inúmeras, da culinária à pororoca, das praias aos cenários de pantanal. Dasmanifestações culturais à riqueza da flora e fauna. • Xingu: representado no Plano de Desenvolvimento Turístico, da Companhia Paraensede Turismo (Paratur), por Altamira. Conhecido como o maior município do mundo, em termos deextensão, Altamira é daquelas cidades inesquecíveis: belas praias, uma rica história cultural,preservada pelos descendentes de índios e portugueses e ainda faz parte de uma das maisbelas e preservadas regiões do Norte do Brasil. Com dois mil quilômetros de extensão, o rio 11
  12. 12. Xingu é um dos principais corredores da pesca esportiva no Pará (modalidade que cresce a cadaano em todo o país) e abriga um manancial paradisíaco de belos peixes. Cachoeiras, corredeirase praias de água doce são abundantes e se transformam num grande atrativo aos moradoreslocais e aos programas de turismo ecológico nos finais de semana. Paralelamente, no campo social, o Governo do Pará, convicto da necessidade de seconstruir alianças para o enfrentamento e redução da pobreza e das desigualdades sociais,criou, em março de 2003, o Programa de Articulação pela Cidadania – PAC. A missão do PAC éarticular e estimular parcerias inter-setoriais, visando ações integradas, fundamentadas no sprincípios da responsabilidade social e do voluntariado, e que possam colaborar para a melhoriada qualidade de vida da população em situação de exclusão. O PAC tem como valor maior, aampla participação de todos os atores e setores sociais, buscando, para isso, incentivar e criarcondições à consolidação da cultura e da prática de co-responsabilidade pelas transformaçõessociais necessárias à construção de um Pará socialmente mais justo. Na área da saúde, o Governo do Estado do Pará realizou investimentos nos HospitaisRegionais do Baixo Amazonas, Transamazônica e Araguaia e do Hospital Geral de Tailândia. Oinvestimento do Executivo Estadual está em torno de R$ 90 milhões. Além da melhoria daqualidade de vida no interior, os Hospitais Regionais vão gerar mais de quatro mil empregosdiretos. As obras no Hospital Regional de Marabá e no Metropolitano estão em ritmo acelerado eserão concluídas no segundo semestre deste ano. Além do atendimento de qualidade no interior, os hospitais regionais estarão equipadoscom o que há de mais moderno em termos tecnologia. Isso possibilitará que eles sejaminterligados numa rede de comunicação via satélite. Será possível, por exemplo, que médicos deBelém e Santarém analisem simultaneamente a imagem de mesmo exame para elaboraçãoconjunta de um diagnóstico. O Governo do Estado do Pará acredita que com os hospitaisregionais, um atendimento digno e humano na área da saúde finalmente estará mais perto docidadão. Previstos na Agenda Mínima de Governo, os hospitais regionais vão oferecer um conjuntode serviços de saúde de média e alta complexidade, como a hemodiálise, atendimento na áreade fisioterapia e diversas especialidades médicas identificadas pelo Governo do Estado como asmais necessárias para cada uma das regiões. Alguns também funcionarão como centros deensino e pesquisa. O município de Castanhal encontra-se na Mesorregião Metropolitana de Belém. Estádistante 67 km de Belém, capital do Estado. Limita-se com os municípios de Curuçá, SãoFrancisco do Pará, Igarapé-Açu, São Miguel do Guamá, Inhangapi, Santa Isabel do Pará e Vigia. 12
  13. 13. MESORREGIÃO METROPOLITANA DE BELÉM Castanhal ocupa uma área de 1.029,4 km². A densidade demográfica é de 130,6 hab/km².É considerado um dos maiores municípios do Estado do Pará. Segundo Estimativa da População realizada pelo IBGE (2005), a população do municípiode Castanhal é de 158.811 habitantes. A distribuição da população segundo a faixa etária acima dos 18 anos está contida noquadro a seguir, e revela que, aproximadamente 15,28% da população total do município,conforme último Censo Demográfico, se encontra na faixa etária entre 18 e 24 anos. DISTRIBUIÇÃO DA POPULAÇÃO POR FAIXA ETÁRIA NO MUNICÍPIO DE CASTANHAL CASTANHAL FAIXA ETÁRIA POPULAÇÃO PERCENTUAL 0-17 anos 55.967 41,61% 18-19 anos 6.564 4,88% 20-24 anos 13.988 10,40% 25-29 anos 11.601 8,63% > 30 anos 46.376 34,48% População Total 134.496 100,00%Fonte: IBGE (2001). Conforme pode ser observado no quadro a seguir, no período entre 1991 a 2000, o níveleducacional da população jovem apresentou uma significativa melhoria, uma vez que a taxa deanalfabetismo foi reduzida em todas as faixas etárias. NÍVEL EDUCACIONAL DA POPULAÇÃO JOVEM NO MUNICÍPIO DE CASTANHAL TAXA DE ANALFABETISMO FAIXA ETÁRIA 1991 2000 7-14 anos 32,9% 17,3% 10-14 anos 18,7% 8,3% 15-17 anos 8,3% 4,2% 18-24 anos 9,0% 4,9%Fonte: Atlas do Desenvolvimento Humano do Brasil. 13
  14. 14. O quadro a seguir apresenta as matrículas iniciais no ensino fundamental e médio. MATRÍCULAS NO MUNICÍPIO DE CASTANHAL ENSINO FUNDAMENTAL ENSINO MÉDIO DEPENDÊNCIA SUPLETIVOADMINISTRATIVA REGULAR REGULAR PRESENCIAL MATRÍCULA INICIAL MATRÍCULA INICIAL MATRÍCULA INICIAL Estadual 9.745 1.797 9.136 Federal 0 0 332 Municipal 15.339 4.610 0 Privada 3.556 0 822 Total 28.640 6.407 10.290Fonte: INEP (2005). No campo da educação superior, segundo dados divulgados pelo INEP, em 2006,observa-se que estão presentes no município três Instituições de Ensino Superior, quais sejam:Universidade Federal do Pará, Universidade do Estado do Pará e Universidade da Amazônia.Atualmente, são oferecidos os seguintes cursos de graduação: Administração, Biologia, CiênciasSociais, Educação Física, Física, Geografia, História, Letras, Matemática, Medicina Veterinária,Pedagogia e Química. No período 1991-2000, o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH-M) deCastanhal cresceu 10,85%, passando de 0,673 em 1991 para 0,746 em 2000. A dimensão quemais contribuiu para este crescimento foi a Longevidade, com 49,8%, seguida pela Educação,com 39,3% e pela Renda, com 11,0%. Neste período, o hiato de desenvolvimento humano (adistância entre o IDH do município e o limite máximo do IDH, ou seja, 1 – IDH) foi reduzido em22,3%. Se mantivesse esta taxa de crescimento do IDH-M, o município levaria 17,6 anos paraalcançar São Caetano do Sul (SP), o município com o melhor IDH-M do Brasil (0,919), e 6,5anos para alcançar Belém (PA), o município com o melhor IDH-M do Estado (0,806). Em 2000, o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal de Castanhal é 0,746. Segundoa classificação do PNUD, o município está entre as regiões consideradas de médiodesenvolvimento humano (IDH entre 0,5 e 0,8). Em relação aos outros municípios do Brasil,Castanhal apresenta uma situação intermediária: ocupa a 1977ª posição, sendo que 1976municípios (35,9%) estão em situação melhor e 3530 municípios (64,1%) estão em situação piorou igual. Em relação aos outros municípios do Estado, Castanhal apresenta uma situação boa:ocupa a 7ª posição, sendo que 6 municípios (4,2%) estão em situação melhor e 136 municípios(95,8%) estão em situação pior ou igual. 14
  15. 15. Inserida neste contexto sócio-econômico, a Faculdade de Castanhal busca oferecerbenefícios sócio-econômicos para a população na sua área de influência mediante a realizaçãode sua proposta institucional. Para o período 2007/2011, a Faculdade de Castanhal tem como proposta a ampliação dasoportunidades de qualificação profissional para a região, mediante a oferta de cursos degraduação na área das Ciências Sociais Aplicadas, tais como Administração, Ciências Contábeise Direito; e a oferta de cursos tecnólogos, tais como Tecnologia em Gestão de Agronegócios, deTecnologia em Gestão de Marketing e Propaganda e de Tecnologia em Rede de Computadores.5. Missão, âmbitos de atuação e princípios filosóficos gerais A Faculdade de Castanhal desenvolve suas atividades com o objetivo de garantir umaformação superior voltada para um ensino de qualidade, de acordo com as exigências doMinistério da Educação, do mercado de trabalho e da sociedade. A Faculdade de Castanhal visaatender às necessidades do mercado de trabalho, capacitando profissionais éticos ecompetentes para o desenvolvimento da região, resgatando a compreensão da inter-relaçãohumana, na busca sistemática da excelência educacional. Para tanto, torna-se necessário ocompromisso de alcançar o seu objetivo mediante percepções compartilhadas dos problemasregionais. A missão da Faculdade de Castanhal é de promover o ensino superior, contribuindo para opleno desenvolvimento do aluno, seu preparo para o exercício da cidadania e sua formaçãoprofissional. A IES almeja formar profissionais criativos, críticos e reflexivos, aptos para ainserção no mercado no trabalho e para a participação no desenvolvimento da sociedade. A missão da Faculdade de Castanhal evidencia o investimento no processo de ensino-aprendizagem que capacita os seus egressos a atenderem às necessidades e expectativas domercado de trabalho e da sociedade, com competência para formular, sistematizar e socializarconhecimentos em suas áreas de atuação. A filosofia dos projetos pedagógicos dos cursos, que fixam os objetivos e as metas aserem alcançados durante a formação dos alunos, os critérios norteadores para a definição doperfil do egresso tomam como base uma visão humanista, a internalização de valores deresponsabilidade social, justiça e ética profissional. Integram, assim, os conhecimentos, ascompetências, as habilidades e talentos na formação do futuro profissional. A consagrada articulação entre o ensino, a pesquisa e a extensão é fundamental para asustentação da Faculdade de Castanhal. A qualidade do ensino depende da competência empesquisa. As atividades de extensão se articulam com as experiências de pesquisa e ensino. Em 15
  16. 16. diversos casos, a participação de alunos em atividades de extensão pode construir em situaçãoessencial de formação. A participação discente nos projetos e atividades de pesquisa e extensãoproporciona formação integral ao estudante. A Faculdade de Castanhal tem por finalidades principais: • estimular a criação cultural e o desenvolvimento do espírito científico e do pensamentoreflexivo; • formar diplomados nas diferentes áreas de conhecimento, aptos para a inserção emsetores profissionais e para a participação no desenvolvimento da sociedade brasileira, ecolaborar na sua formação contínua; • incentivar o trabalho de pesquisa e investigação científica, visando ao desenvolvimentoda ciência e da tecnologia e da criação e difusão da cultura, e, desse modo, desenvolver oentendimento do homem e do meio em que vive; • promover a divulgação de conhecimentos culturais, científicos e técnicos que constituempatrimônio da humanidade e comunicar o saber através do ensino, da publicação ou de outrasformas de comunicação; • suscitar o desejo permanente de aperfeiçoamento cultural e profissional e possibilitar acorrespondente concretização, integrando os conhecimentos que vão sendo adquiridos numaestrutura intelectual sistematizadora do conhecimento de cada geração; • estimular o conhecimento dos problemas do mundo presente, em particular os nacionaise regionais, prestar serviços especializados à comunidade e estabelecer com esta uma relaçãode reciprocidade; e • promover a extensão, aberta à participação da população, visando à difusão dasconquistas e benefícios resultantes da criação cultural e da pesquisa científica e tecnológicageradas na instituição.6. Perfil dos egressos O perfil do egresso da Faculdade de Castanhal estará intrinsecamente vinculado ao perfilprofissional definido no projeto pedagógico de cada curso, aliado à filosofia definida pelaInstituição no seu projeto pedagógico institucional. Qual seja: formar profissionais com perfilempreendedor, competentes, com consciência, ética aprimorada, alto nível educacional e apremissa da qualidade nos serviços prestados, além de comprometidos com o desenvolvimentoregional e nacional. 16
  17. 17. O perfil dos egressos dos cursos propostos para a Faculdade de Castanhal foi definidoem consonância com a missão da IES e com a matriz curricular proposta. A definição da matrizcurricular levou em consideração o perfil desejado para cada curso, observando a seleção deconteúdos necessários, as competências e as habilidades a serem desenvolvidas para se obtero referido perfil, como também a necessidade: de preparação dos alunos para o mundo dotrabalho, de atendimento às novas demandas econômicas e de emprego, de formação para acidadania crítica, de preparação para a participação social em termos de fortalecimento aoatendimento das demandas da comunidade, de formação para o alcance de objetivoscomprometidos com o desenvolvimento harmônico, de preparação para entender o ensino comoprioridade fundamentada em princípios ético-filosóficos-culturais-pedagógicos, que priorizemefetivamente a formação de pessoas, reconhecendo a educação como processoarticulador/mediador, indispensável a todas as propostas de desenvolvimento sustentável amédio e longo prazos, e a de propiciar formação ética, explicitando valores e atitudes, por meiode atividades que desenvolvam a vida coletiva, a solidariedade e o respeito às diferençasculturalmente contextualizadas foram os pilares da definição do perfil dos egressos. Adicionalmente, a consolidação do perfil do egresso da Faculdade de Castanhal exige ooferecimento de oportunidades para o desenvolvimento de três competências básicas, comuns atodas as áreas: • Competência para resolver problemas que abarca outras dimensões, comoflexibilidade e adaptabilidade a novas situações; • Competência para adotar decisões fundamentais, que remete à habilidade deselecionar informações relevantes, seja no trabalho, na área cultural ou no exercício dacidadania; • Competência para continuar aprendendo, única forma pela qual o resultado daação educativa pode responder a continua diversificação e mudança nas demandas do mercadode trabalho e da sociedade.7. Políticas institucionais O Projeto Pedagógico Institucional da Faculdade de Castanhal está pautado nos principaispilares da educação superior: 7.1 Política de Responsabilidade Social; 7.2 Política de Ensino; 7.3 Política de Pesquisa; 7.4 Política de Extensão; 17
  18. 18. 7.5 Política de Pós-Graduação; 7.6 Política de Gestão acadêmica.7.1 Política de Responsabilidade Social A Faculdade de Castanhal assumirá políticas que estabelecem o compromisso com aresponsabilidade social no desenvolvimento das suas atividades. Neste sentido, verifica-se apreocupação quanto à qualidade da formação dos seus alunos e dos serviços prestados; apermanente promoção de valores éticos; a realização de programas de incentivos à comunidadeacadêmica; o estabelecimento de parcerias com instituições públicas e etc. O tema responsabilidade social estará presente nas atividades de ensino e pesquisa daFaculdade de Castanhal, por meio de vários mecanismos. Pode-se citar a realização deseminários e encontros versando sobre o tema; o desenvolvimento de projetos de pesquisa;cursos de capacitação de docentes, entre outros. Na extensão, a Faculdade de Castanhal desenvolverá atividades sobre temas relevantesque tenham impacto de melhoria na sociedade quanto à inclusão social; desenvolvimentoeconômico e social; defesa do meio ambiente e memória cultural. As iniciativas realizadas deverão contribuir de forma significativa para o desenvolvimentoe melhoria da qualidade de vida na região onde está inserida. A Faculdade de Castanhal busca a excelência educacional e a melhoria contínua, tendocomo foco o aluno e o desenvolvimento da região. A inter-relação Instituição com a Comunidade, como Associações de Classe, Empresas,Instituições financeiras, Organizações sem fins lucrativos etc., tem como responsabilidade: • atuar junto a essas entidades representando a Instituição contribuindo para umaimagem favorável da mesma; • promover Seminários e Cursos de interesse da comunidade e da Instituição seja poriniciativa própria ou em parceria e apoio com outras Instituições; • identificar na comunidade acadêmica e empresarial professores que tenhampotencial para serem desenvolvidos e possam prestar serviços a Instituição, com o apoio daFaculdade de Castanhal; • identificar necessidades não satisfeitas no mercado e viabilizá-los em cursos degraduação, extensão e pós-graduação; • atuar em Escolas e entidades carentes para ministrar cursos sem qualquerremuneração financeira; 18
  19. 19. • avaliar semestralmente o desempenho da Instituição e dos cursos de graduação,Pós-graduação, Extensão através do Plano de Auto-Avaliação Institucional. A inter-relação da Instituição com a Comunidade contribui para o desenvolvimento daregião, gerando mais empregos como também capacitando profissionais para atender asnecessidades das empresas, e formando profissionais éticos e com responsabilidade social. A Faculdade de Castanhal também desenvolve uma política de apoio aos alunos carentes. O Programa Institucional de Financiamento de Estudos para Alunos Carentes daFaculdade de Castanhal terá como finalidade assegurar a permanência e o bom rendimentoescolar dos alunos com alto potencial acadêmico, mas que apresentam hipossuficiência sócio-econômica. A implementação do Programa Institucional de Financiamento de Estudos para AlunosCarentes será efetivada através de bolsas de estudos. A concessão de bolsa prevê dispensa do pagamento parcial das mensalidades escolares(50%), sendo que cada caso é analisado pela Comissão de Bolsas de Estudo constituída: I – pelo Diretor, seu presidente; II – pelos Coordenadores dos Cursos; III – por um representante do corpo docente de cada curso de graduação; IV – por um representante do corpo discente de cada curso de graduação. São requisitos para a inscrição no processo seletivo do Programa Institucional deFinanciamento de Estudos para Alunos Carentes: I – estar matriculado em curso de graduação da Faculdade de Castanhal durante todo operíodo de vigência da bolsa de estudos; II – possuir índice de aproveitamento superior a 7,0 (sete); III – dispor de 10 (dez) horas semanais para dedicação exclusiva aos estudos, medianteacesso semanal ao acervo bibliográfico da Instituição; IV – não receber nenhum outro tipo de bolsa; V – renda familiar total inferior a 02 (duas) vezes o valor da parcela mensal do respectivocurso de graduação; VI – possuir moradia própria, alugada ou financiada de valor inferior a 60 (sessenta) vezeso valor da mensalidade mais alta da Faculdade de Castanhal. O Programa Institucional de Financiamento de Estudos para Alunos Carentes contará comum mecanismo de avaliação mensal, constituído pela apresentação do Relatório Mensal deEstudos, por parte do aluno detentor de bolsa de estudos, à Comissão de Bolsas de Estudo, atéo quinto dia útil do mês, contendo as seguintes informações: 19
  20. 20. I – bibliografia lida por completo e/ou consultada durante o período mensal anterior, comapresentação de ficha de leitura; II – notas recebidas nas avaliações das diversas disciplinas ocorridas no período mensalanterior; III – período semanal utilizado para dedicação exclusiva aos estudos no período mensalanterior, descrito em horas/estudo; IV – visitas feitas à biblioteca da Faculdade de Castanhal; V – declaração de não receber nenhum outro tipo de bolsa. Com base nos Relatórios Mensais de Estudos, a Comissão de Bolsas de Estudo realizaráo acompanhamento e a avaliação dos alunos beneficiados pelo Programa Institucional deFinanciamento de Estudos para Alunos Carentes, bem como do programa no seu conjunto,emitindo relatório fundamentado até o dia 20 de cada mês, o qual servirá de base para aredução, manutenção ou ampliação, parcial ou total, da bolsa de estudos concedida ao aluno,bem como à organização e à orientação estratégica do programa. Com o objetivo de recuperar as deficiências de formação dos ingressantes, a Faculdadede Castanhal oferecerá cursos de nivelamento em Língua Portuguesa, Matemática, Física,Química e Informática. Os cursos de nivelamento serão oferecidos a todos os alunos do primeirosemestre, logo nas primeiras semanas de aula. Serão realizados aos sábados, sem nenhumcusto adicional aos alunos. A Faculdade de Castanhal dará suporte ao desenvolvimento de cursos de nivelamentocompatíveis com as prioridades de cada curso. Dessa forma, outros conteúdos poderão serapresentados para nivelamento dos alunos de acordo com as necessidades observadas pelasCoordenadorias dos Cursos, por indicação dos professores.7.2 Política de Ensino A Faculdade de Castanhal ao definir os termos da sua política para o ensino superior tomacomo ponto de partida a compreensão de que esta se insere em um contexto multifacetário,marcado por transformações econômicas, sociais e culturais. À luz desse entendimento e dasorientações formuladas no interior da política educacional brasileira, a Faculdade de Castanhalelegeu como sua função primeira empreender um processo educativo que contribua para o plenodesenvolvimento do aluno, seu preparo para o exercício da cidadania e sua formaçãoprofissional. A IES almeja, dessa forma, formar profissionais criativos, críticos e reflexivos, aptospara a inserção no mercado no trabalho e para a participação no desenvolvimento da sociedade. 20
  21. 21. A Faculdade de Castanhal adota como referencial pedagógico a prática da “educação aolongo de toda a vida”, conforme apresentada pela UNESCO no Relatório da ComissãoInternacional sobre a Educação para o Século XXI. Nessa perspectiva, a educação proporciona ao indivíduo um conhecimento dinâmico domundo, dos outros e de si mesmos, capacitando-o para o exercício profissional em tempos demudanças. Conforme enfatizado no referido Relatório, “a educação deve transmitir, de fato, de formamaciça e eficaz, cada vez mais, saberes e saber-fazer evolutivos, adaptados à civilizaçãocognitiva, pois são as bases das competências do futuro. Simultaneamente, compete-lheencontrar e assinalar as referências que impeçam as pessoas de ficar submergidas nas ondasde informações, mais ou menos efêmeras, que invadem os espaços públicos e privados e aslevem a orientar-se para projetos de desenvolvimento individuais e coletivos. À educação cabefornecer, de algum modo, os mapas de um mundo complexo e constantemente agitado e, aomesmo tempo, a bússola que permita navegar através dele”. A “educação ao longo de toda a vida” organiza-se em torno de quatro aprendizagensfundamentais, que constituem os pilares do conhecimento: - Aprender a conhecer significa, antes de tudo, o aprendizado dos métodos que nosajudam a distinguir o que é real do que é ilusório e ter, assim, acesso aos saberes de nossaépoca. A iniciação precoce na ciência é salutar, pois ela dá acesso, desde o início da vidahumana à não-aceitação de qualquer resposta sem fundamentação racional e/ou de qualquercerteza que esteja em contradição com os fatos. - Aprender a fazer é um aprendizado da criatividade. "Fazer" também significa criar algonovo, trazer à luz as próprias potencialidades criativas, para que venha a exercer uma profissãoem conformidade com suas predisposições interiores. - Aprender a viver juntos significa, em primeiro lugar, respeitar as normas queregulamentam as relações entre os seres que compõem uma coletividade. Porém, essas normasdevem ser verdadeiramente compreendidas, admitidas interiormente por cada ser, e não sofridascomo imposições exteriores. "Viver junto" não quer dizer simplesmente tolerar o outro com suasdiferenças embora permanecendo convencido da justeza absoluta das próprias posições. - Aprender a ser implica em aprender que a palavra "existir" significa descobrir os próprioscondicionamentos, descobrir a harmonia ou a desarmonia entre a vida individual e social. Focada nessas premissas norteadoras, a política de ensino da Faculdade de Castanhalestará pautada nas seguintes diretrizes: 21
  22. 22. - Estímulo à formação generalista e pluralista, respeitada a especificidade doconhecimento; - Incentivo a sólida formação geral, necessária para que o egresso possa vir a superar osdesafios de renovadas condições de exercício profissional e de produção do conhecimento; - Fortalecimento da articulação da teoria com a prática, valorizando a pesquisa individual ecoletiva, assim como os estágios, as atividades complementares e a participação em atividadesde extensão; - Articulação entre o ensino, a pesquisa e a extensão; - Avaliação periódica das atividades desenvolvidas; - Acompanhamento dos egressos. A Faculdade de Castanhal incorpora aos seus cursos abordagens que busquem: - a construção coletiva expressa na intenção e prática de cada segmento que constitui aInstituição, levando em conta a articulação dialética, diferenciação e integração, globalidade eespecificidade; - a interação recíproca com a sociedade caracterizada pela educação e desenvolvimentoeconômico-social sustentáveis, reafirmando o seu compromisso como potencializadora daformação humana e profissional; - a construção permanente da qualidade de ensino: entendida e incorporada comoprocessual e cotidiana da graduação e da pós-graduação, indagando continuamente sobre: Quetipo de sociedade temos e queremos? Qual a função dos cursos superiores frente às novasrelações sociais e de produção? Qual o perfil do profissional a formar frente às exigências domercado de trabalho? - a integração entre ensino, pesquisa e extensão buscando a construção de um processoeducacional fundado na elaboração/reelaboração de conhecimentos, objetivando a apreensão eintervenção na realidade enquanto uma totalidade dinâmica e contraditória; - a extensão voltada para seus aspectos fundamentais, quais sejam, tornar a coletividadebeneficiária direta e imediata das conquistas do ensino e da pesquisa, socializando o saber e acoleta do saber não-científico elaborado pela comunidade para, estruturando-o em basescientíficas, restituí-lo a sua origem; - o desenvolvimento curricular contextualizado e circunstanciado, expressão da concepçãode conhecimento entendido como atividade humana e processualmente construído na produçãoda vida material. 22
  23. 23. 7.3 Política de Pesquisa A Faculdade de Castanhal compreende a necessidade de incentivar a pesquisa comoapoio necessário à qualificação do ensino, pautando-se pelos seguintes princípios: - o conhecimento científico é o principal patrimônio para o desenvolvimento econômicosustentável e responsável de uma região; - o compromisso dos cursos superiores com as demandas da região amazônica deve estarrefletido na política de pesquisa da Instituição, ainda que esta não se volte, exclusivamente, paratais demandas; - a prática da pesquisa contribui para a formação de profissionais aptos a propor soluçõesalternativas e criativas face às transformações sociais, desenvolvendo nos alunos as seguinteshabilidades: percepção crítica da realidade; reflexão de caráter interdisciplinar; elaboração detextos técnico-científicos e filosóficos de qualidade; desenvolvimento de trabalhos em grupo;levantamento, avaliação e sistematização de dados; seleção e utilização de conhecimentos úteisà atividade profissional; - a pesquisa prepara os alunos para a disseminação do saber, tornando possível aformação de professores e futuros ingressos nos programas de pós-graduação, lato e strictosensu; - a pesquisa reverte-se em benefícios para a Instituição, promovendo o ensino, e para acomunidade em geral, promovendo a extensão. Para que a pesquisa cumpra seu papel nodesenvolvimento social sustentável e responsável, ela não pode estar dissociada das atividadesde ensino e de extensão; - a pesquisa não se restringe às grandes universidades, aos centros universitários ou aos“centros de excelência”. Ela deve fazer parte da cultura da instituição de ensino superior, aindaque de pequeno porte, sem que isto implique na mediocrização ou na redução do rigor dosmétodos científicos. De acordo com o artigo 37 do seu Regimento, a Faculdade de Castanhal incentivará apesquisa por todos os meios ao seu alcance, principalmente através: - do cultivo da atividade científica e do estímulo ao pensar crítico em qualquer atividadedidático-pedagógica; - da manutenção de serviços de apoio indispensáveis, tais como, biblioteca,documentação e divulgação científica; - da formação de pessoal em cursos de pós-graduação; - da concessão de bolsas de estudos ou de auxílios para a execução de determinadosprojetos; 23
  24. 24. - da realização de convênios com entidades patrocinadoras de pesquisa; - do intercâmbio com instituições científicas; - da programação de eventos científicos e participação em congressos, simpósios,seminários e encontros. A pesquisa deverá ser desenvolvida em todos os cursos da Faculdade de Castanhal,envolvendo professores e alunos. A Faculdade de Castanhal, com vistas ao desenvolvimento da pesquisa, envidará esforçosno sentido da fixação de professores, inclusive através de mecanismos de estímulo financeiroaos professores-pesquisadores, tornando-os disponíveis a essa atividade, sem prejuízo dos seustrabalhos no campo do ensino. As atividades de pesquisa serão coordenadas pelo Núcleo de Pesquisa e Extensão quetem por finalidade estimular e promover as atividades de pesquisa e extensão na Faculdade deCastanhal, dando-lhes o necessário suporte. Para executar as atividades de pesquisa a Faculdade de Castanhal poderá alocarrecursos próprios de seu orçamento anual e/ou fazer uso da captação de recursos de outrasfontes.7.4 Política de Extensão A Faculdade desenvolverá atividades de extensão, compreendendo atividades quevisam promover a articulação entre a Instituição e a comunidade, permitindo, de um lado, atransferência para sociedade dos conhecimentos desenvolvidos com as atividades de ensino epesquisa, assim como, a captação das demandas e necessidades da sociedade, pela Instituição,permitindo orientar a produção e o desenvolvimento de novos conhecimentos. Dessa forma abrangerão áreas temáticas definidas tendo como parâmetro as políticaspúblicas e envolvendo, prioritariamente, comunicação, cultura, direitos humanos e justiça,educação, meio ambiente, saúde, tecnologia e produção e trabalho. No âmbito Institucional serão realizadas sob a forma de:a) Programas de Extensão caracterizados por um conjunto articulado de projetos e outras açõesde extensão (cursos, eventos, prestação de serviços), integrados ao ensino e a pesquisa. Terãocaráter orgânico-institucional, clareza de diretrizes e orientação para um objetivo comum, sendoexecutado a médio e a longo prazo.b) Projetos Isolados, não vinculados a programas, caracterizados por um conjunto de açõesprocessuais e contínuas de caráter comunitário, educativo, cultural, científico e tecnológico comobjetivo definido e prazo determinado. 24
  25. 25. c) Cursos de Extensão Presenciais ou a Distância, por meio de um conjunto articulado de açõespedagógicas, de caráter teórico ou prático, planejadas e organizadas de modo sistemático, comcarga horária mínima de 8 horas e processo de avaliação formal.d) Eventos caracterizados pela apresentação e exibição pública e livre ou também com clientelaespecífica, do conhecimento ou produto cultural, científico e tecnológico desenvolvido,conservado ou reconhecido pela Instituição, a saber:- Seminários - eventos científicos de curta duração (horas a 1 ou 2 dias), cobrindo campos deconhecimento especializados, sob a forma de encontro, simpósio, jornada, colóquio, fórum,reunião;- Ciclo de Debates - encontros seqüenciais que visam à discussão de um tema específico,desenvolvidos sob a forma de Ciclo, Circuito ou Semana;- Exposições - Exibição pública de obras de arte, produtos, serviços, etc. As Exposições incluemfeiras, salões, mostras, e lançamentos;- Espetáculos - demonstração pública de eventos cênicos musicais. Recital, concerto, show,apresentação teatral, exibição de cinema e televisão, demonstração pública de canto, dança einterpretação musical;- Festivais - séries de ações/eventos culturais ou esportivos realizados concomitantemente, emperíodo determinado tempo, geralmente com edições periódicas.e) Prestação de Serviço Institucional - realização de trabalho oferecido pela IES ou contratadopor terceiros (comunidade ou empresa) sob a forma de consultorias, assessoria, e outrasatividades não incluídas nas modalidades anteriores, e que utilizam recursos humanos emateriais da Faculdade. A prestação de serviço se caracteriza por intangibilidade,inseparabilidade e não resulta na posse de um bem. As atividades extensionistas têm como objetivos: • articular o ensino e a pesquisa com as demandas da sociedade, buscando ocompromisso da comunidade acadêmica com interesses e necessidades da sociedadeorganizada, em todos os níveis (sindicatos, órgãos públicos, empresas, categorias profissionais,organizações populares e outros organismos); • estabelecer mecanismos de integração entre o saber acadêmico e o saber popular,visando uma produção de conhecimento resultante do confronto com a realidade, compermanente interação entre teoria e prática; • democratizar o conhecimento acadêmico e a participação efetiva da sociedade na vidada Instituição de Ensino Superior; 25
  26. 26. • incentivar a prática acadêmica que contribua para o desenvolvimento da consciênciasocial e política, formando profissionais-cidadãos; • participar criticamente das propostas que visem o desenvolvimento regional, econômico,social e cultural; • contribuir para reformulações nas concepções e práticas curriculares; • favorecer a reformulação do conceito de “sala de aula”, que deixa de ser o lugarprivilegiado para o ato de aprender, adquirindo uma estrutura ágil e dinâmica, caracterizada pelainteração recíproca de professores, alunos e sociedade, ocorrendo em qualquer espaço emomento, dentro e fora dos muros da Instituição de Ensino Superior.7.5 Política de Pós-graduação Atualmente, não apenas o setor empresarial, mas o setor público e o social exigem, cadavez mais, maior qualificação dos seus profissionais. A graduação passa a ser, apenas, o primeiroestágio dessa qualificação. O contexto de crescente inovação tecnológica e a rapidez dasinformações numa economia globalizada altamente competitiva impõe uma permanenteatualização e uma qualificação profissional múltipla, mas necessariamente especializada. A pós-graduação surge nesse cenário, como a ferramenta capaz de prover o diferencial necessário aoprofissional, não apenas para seu ingresso no mercado de trabalho, mas para sua permanênciae crescimento. Um esforço considerável vem sendo realizado, por instituições públicas e privadas, nosentido de proporcionar uma oferta de possibilidades de pós-graduação com competência equalidade. A esse esforço se associa a Faculdade de Castanhal mediante sua Política de Pós-Graduação estabelecida de acordo com os padrões de qualidade exigidos pelos órgãos oficiais eem sintonia com as novas exigências de inserção da sociedade contemporânea. A Política de Pós-Graduação é um exercício de construção de parâmetros que balizem aatuação da Faculdade de Castanhal, de forma mais eficiente, para atingir seus objetivos e metasno campo da pós-graduação, consoante diretrizes que buscam fornecer respostas aos desafiosimpostos no cumprimento de sua missão. Dentro desta perspectiva, entende-se que as atividades de pós-graduação, pesquisa eextensão não podem estar dissociadas, mas caminham juntas e integradas num sistema deinteração e complementariedade constante e sistemático. O PPI da Faculdade de Castanhal procura ultrapassar a rigidez de um processo deplanejamento centralizado e de longo prazo, para ser entendido como a afirmação de umprograma de ação racional passível de adaptações impostas pelas mudanças imprevisíveis e 26
  27. 27. aceleradas, definindo objetivos e estratégias de intervenção que possam dar respostas eficazesàs demandas e carências da sociedade. Dentro dessa perspectiva e, em linhas gerais, o desenvolvimento de um programa nocampo da pós-graduação norteia-se por dois grandes eixos de atuação:a) Gerar conhecimentos novos que possam ser aplicados à ciência, à sociedade em gerale na melhoria do ensino de graduação por meio: ♦ do desenvolvimento de novas metodologias de ensino-aprendizagem e da amplaarticulação didático-científica com retorno para o aperfeiçoamento e atualização das matrizescurriculares dos cursos de graduação; ♦ do desenvolvimento de pesquisas aplicadas ampliando o domínio das áreas deconhecimento a que estão afetas, e adaptando-as à inovação tecnológica e ao surgimento denovas abordagens teóricas; ♦ da integração dos alunos de graduação em programas de iniciação à investigaçãocientífica buscando despertar vocações e incentivar, entre os estudantes de graduação, talentospotenciais para pesquisa e, em conseqüência, para a produção científica e para o ensino.b) Promover a integração da instituição com a comunidade local, numa articulação entreo tecido produtivo e o tecido social, de modo competitivo, mas também, cooperativo, pormeio: ♦ da formação de profissionais qualificados para a docência, investigação e atuação nomercado de trabalho, fomentando cursos de pós-graduação; ♦ da promoção e desenvolvimento de parcerias, intercâmbios e outras formas deassociação com outras instituições acadêmicas, setor empresarial, setor público e terceiro setor; ♦ da busca de alternativas para programas de pesquisa e pós-graduação, identificandoáreas de interesse e vocação institucional para criar linhas de pesquisa coerentes e articuladas; ♦ da criação de programas de extensão que possibilitem a inserção dos alunos emprojetos sociais que estimulem a responsabilidade da participação cidadã. Ainda como diretriz de ação nesse campo, propõe-se que o modelo tradicional deeducação pós-graduada, que privilegia apenas atividades acadêmicas voltadas para a docênciae a investigação seja associada a uma estrutura mais flexível, com a criação de cursosprofissionalizantes que atendam a demanda do mercado por profissionais mais preparados paralidar com novos cenários políticos, econômicos, sociais, com novas técnicas e novos desafios. 27
  28. 28. Essa flexibilização nas práticas de ação não compromete a qualidade, nem reduz amissão ou o seu papel institucional, mas está sintonizada com as exigências do mundocontemporâneo e vai refletir a capacidade da instituição em dar respostas às demandas sociaisemergentes. A Faculdade de Castanhal desenvolverá atividades de ensino de pós-graduação lato-sensu, com programas organizados, sob a supervisão da Coordenação de Pós-Graduação.Estes têm o objetivo de desenvolver e aprofundar a necessidade específica por qualificação deprofissionais de nível superior, de professores e de pesquisadores, das áreas empresarial,estatal e do terceiro setor, capacitando-os a atuar em diferentes contextos, num ambiente empermanente transformação, buscando uma abordagem interdisciplinar e integrada aos diversossegmentos da sociedade, com adaptabilidade e flexibilidade diante da inovação. Portanto, sob a supervisão da Coordenação de Pós-Graduação, os Cursos deverãofuncionar adequadamente, de modo a assegurar a oferta da infra-estrutura física e logística parao desenvolvimento dos programas e condições de sustentação das suas atividades. Haverá, ainda, programas de bolsa de fomento à formação acadêmico-científica,regulamentados. As atividades de ensino de pós-graduação serão realizadas em estreita relação com agraduação visando à melhoria e à renovação desse nível de ensino. Esta integraçãograduação/pós-graduação deve ocorrer na melhoria da qualificação dos docentes e na melhoriada atuação desses professores na graduação através de uma ampla articulação didático-científica.7.6 Política de Gestão Acadêmica O modelo desenhado para a gestão acadêmica da IES dispõe de organização formal comestrutura simples, que visa propiciar à administração agilidade e flexibilidade para responder àsexigências do mundo moderno. Os cursos contarão com coordenadores próprios que darão cumprimento às diretrizescurriculares, controle de freqüência de professores e alunos, distribuição de cargas horárias,projetos pedagógicos e outras questões essenciais na vida dos cursos, conseqüentemente, dagestão acadêmica. A estrutura organizacional caracteriza-se por níveis hierárquicos responsáveis pelaformulação, deliberação e execução das atividades institucionais, que se interpenetram,objetivando a qualidade da formação profissional e da gestão, possibilitando a implantação dasmedidas. 28
  29. 29. Os órgãos de deliberação e de execução foram concebidos com poucos níveishierárquicos, uma vez que a hierarquia menos extensa contribui para tornar mais fácil acomunicação, exige menor controle burocrático, facilita a gestão de processos e de rotinas e adelegação de competências, podendo-se obter, em conseqüência, maior envolvimento doscorpos docente e discente, e técnico-administrativo. Essa estrutura permite instaurar processosde decisão mais ágeis, com participação dos diferentes segmentos que constituem acomunidade acadêmica, possibilitando aos setores autonomia e responsabilidade pelas decisõesadotadas.8. Organização acadêmica e administrativa A estrutura organizacional da Faculdade de Castanhal está apoiada em órgãoscolegiados, executivos e de apoio administrativo. Os órgãos colegiados e executivos organizam-se em dois níveis de decisão: - Órgãos da Administração Superior: Conselho Superior e Diretoria; - Órgãos da Administração Básica: Colegiado de Curso, Coordenadoria de Curso eInstituto Superior de Educação. Esta estrutura é auxiliada nas suas atribuições e competências pelos órgãos de apoioadministrativo. O Conselho Superior é o órgão superior deliberativo em matéria administrativa, didático-científica e disciplinar. A Diretoria, exercida pelo Diretor, é o órgão de superintendência, administração,coordenação e fiscalização executiva das atividades da Faculdade de Castanhal. O Diretor é designado pela Mantenedora para mandato de 4 (quatro) anos, permitida arecondução. Em sua ausência e impedimentos, o Diretor será substituído por um dosCoordenadores de Curso, designado pela Mantenedora. De acordo com o art. 10 do Regimento da Faculdade de Castanhal, são atribuições doDiretor: I – supervisionar, superintender, dirigir e coordenar todas as atividades da Faculdade deCastanhal; II – representar a Faculdade de Castanhal, interna e externamente, ativa e passivamente,no âmbito de suas atribuições; III – convocar e presidir as reuniões do Conselho Superior, com direito a voz e voto dequalidade; 29
  30. 30. IV – elaborar o plano semestral de atividades da Faculdade de Castanhal e encaminhá-loà aprovação do Conselho Superior; V – submeter à apreciação e aprovação do Conselho Superior, a prestação de contas e orelatório de atividades do exercício anterior; VI – designar e dar posse aos Coordenadores de Curso, Secretário, respeitadas ascondições estabelecidas neste Regimento; VII – propor a admissão de pessoal docente e técnico-administrativo para contratação pelaMantenedora; VIII – apresentar propostas orçamentárias para apreciação e aprovação do ConselhoSuperior; IX – designar comissões para proceder aos processos administrativos; X – fiscalizar o cumprimento do regime escolar e execução dos programas e horários; XI – aplicar o regime disciplinar, conforme os dispositivos expressos neste Regimento; XII – zelar pela manutenção da ordem e disciplina no âmbito da Faculdade de Castanhal,respondendo por abuso ou omissão; XIII – propor ao Conselho Superior à concessão de títulos honoríficos ou benemerência; XIV – conferir graus, expedir diplomas, títulos e certificados escolares; XV – encaminhar aos órgãos competentes da Faculdade de Castanhal, recursos deprofessores, funcionários e alunos; XVI – decidir aos casos de natureza urgente ou que implique matéria omissa ou duvidosa,neste Regimento, ad referendum do Conselho Superior; XVII – autorizar pronunciamentos públicos que envolvam o nome da Faculdade deCastanhal; e XVIII – cumprir e fazer cumprir as disposições deste Regimento e da legislação em vigor. A coordenação didática de cada curso está a cargo de um Colegiado de Curso, constituídopor todos os docentes que ministram disciplinas do currículo do curso, pelo Coordenador doCurso e um representante do corpo discente. O representante do corpo discente deve ser alunodo curso, indicado por seus pares para mandato de 1 (um) ano, com direito a recondução. O Colegiado de Curso é presidido por um Coordenador de Curso, designado pelo Diretor,dentre os professores do curso. Em suas faltas ou impedimentos, o Coordenador de Curso serásubstituído por professor de disciplinas profissionalizantes do curso, designado pelo Diretor. De acordo com o art. 15 do Regimento da Faculdade de Castanhal, compete aoCoordenador de Curso: I – convocar e presidir as reuniões do Colegiado de Curso; 30
  31. 31. II – representar a Coordenadoria de Curso perante as autoridades e órgãos da Faculdadede Castanhal; III – elaborar o horário escolar do curso e fornecer à Diretoria os subsídios para aorganização do calendário acadêmico; IV – orientar, coordenar e supervisionar as atividades do curso; V – fiscalizar a observância do regime escolar e o cumprimento dos programas e planosde ensino, bem como a execução dos demais projetos da Coordenadoria; VI – acompanhar e autorizar estágios curriculares e extracurriculares no âmbito de seucurso; VII – homologar aproveitamento de estudos e propostas de adaptações de curso; VIII – exercer o poder disciplinar no âmbito do curso; IX – executar e fazer executar as decisões do Colegiado de Curso e as normas dosdemais órgãos da Faculdade de Castanhal; e, X – exercer as demais atribuições previstas neste Regimento e aquelas que lhe forematribuídas pelo Diretor e demais órgãos da Faculdade de Castanhal. O Instituto Superior de Educação é uma coordenação formalmente constituída a qual seráresponsável por articular a formação, execução e avaliação do projeto institucional de formaçãode professores. O Coordenador será designado pela Mantenedora por indicação do Diretor Geral, devendoter titulação compatível com aquela prevista na legislação. O Instituto Superior de Educação seráregulamentado mediante regimento interno próprio. A organização acadêmico-administrativa da Faculdade de Castanhal baseia-se em princípiosfundamentais que constituem os elementos definidores das relações entre a Mantenedora e Direçãoda Faculdade de Castanhal com seus diferentes órgãos de apoio e de gestão. São eles: - gestão colegiada, caracterizada pela participação dos diferentes segmentos, por meio dosórgãos colegiados, na formulação de diretrizes e decisões acadêmicas relativas ao ensino, àextensão e às atividades investigativas, assim como no acompanhamento, supervisão e avaliaçãode sua execução. Os órgãos colegiados contam com representantes de professores, de servidorestécnico-administrativos e dos estudantes, eleitos por seus pares, sempre em conformidade com alegislação vigente; - descentralização, caracterizada pela delegação de responsabilidades de planejamento,execução e de acompanhamento aos diferentes setores e órgãos, em seu âmbito de competência; 31
  32. 32. - integração, caracterizada pela articulação e complementaridade entre órgãos e colegiadosacadêmicos entre si e entre órgãos de Apoio e da Administração, visando ao adequadodesempenho das atividades institucionais. A Faculdade de Castanhal busca incorporar e desenvolver mecanismos e processos degestão no que diz respeito à sua capacidade de desempenho das atividades fins, de modo agarantir sua eficácia, a racionalização de custos, a melhoria das relações internas e odesenvolvimento e aperfeiçoamento do intercâmbio com o meio exterior. Nessa perspectivamerecem destaque a constituição e instalação, a partir de sua criação, da Comissão Própria deAvaliação e a introdução de medidas que promovam a gestão participativa, em relação a qual seprevê a criação e a promoção dos processos de participação dos diversos segmentos na vidainstitucional. A estrutura organizacional proposta para a Faculdade de Castanhal, conforme prevê seuRegimento, pautou-se em modelo de gestão colegiada participativa, com garantias para oexercício da autonomia didático-científica e administrativa. Nesta linha, a Instituição optou poruma estrutura acadêmica moderna, livre das instâncias burocráticas que atrasam osprocedimentos de mudança e inovação. Atuando como instâncias consultivas e normativas, oscolegiados orientam as decisões acadêmicas e viabilizam a execução das tarefas dos órgãosadministrativos com maior eficiência. Concepções de processos de ensino e de aprendizagem, de currículo, de avaliaçãode ensino e de planejamento. As Políticas Institucionais da Faculdade de Castanhal constituem orientações estratégicasda organização institucional para o planejamento e a condução das atividades acadêmicas, demodo a definir e implementar direções a serem agregadas aos projetos pedagógicos dos cursos.Oferecem, ainda, condições para a integração e a efetivação, no contexto institucional, de todosos projetos pedagógicos com base em parâmetros bem definidos, referenciados pela missão daInstituição, por sua vocação e objetivos, pela norma legal e pelo contexto social, político,econômico e cultural no qual está inserida. Estas condições são garantidas peloAcompanhamento e Avaliação do Desempenho Institucional. Reúnem os indicadores para atomada de decisões, a preservação e a reavaliação, necessárias à adequação constante doplanejamento institucional com as necessidades das dez dimensões que contemplam o Projetode Auto-Avaliação, e com as diretrizes preconizadas pelo MEC. Neste contexto, a organização da Faculdade de Castanhal busca integrar e articular osprojetos pedagógicos dos cursos oferecidos e estimular as práticas multidisciplinares e 32
  33. 33. interdisciplinares da pesquisa, da extensão e das demais atividades extracurricularescorrelacionando-as e vinculando-as ao ensino. As transformações sociais e o desenvolvimento científico-tecnológico acelerado, aliados àexpansão das bases de conhecimento em todos os campos do saber tornam imperiosa adefinição de orientações compatíveis com o estado de desenvolvimento do conhecimento e darealidade social. Deverão, assim, contemplar a mudança de foco do processo ensino-aprendizagem, cuja ênfase vem se deslocando do predomínio da aquisição de conhecimentospara privilegiar a capacidade de aprender a aprender, realçada pelas Diretrizes CurricularesNacionais, que envolvem o desenvolvimento das capacidades de integração e de crítica dasinformações e das competências atuais. Assim como a busca de novos conhecimentos e aincorporação de novas tecnologias, desenvolvendo a habilidade de avaliá-las e selecionar,criticamente, as mais pertinentes. Pretende-se, assim, centrar o processo educativo naconstrução, na produção e na apropriação dos conhecimentos técnico-científicos e sócio-culturais, em uma visão integradora e crítica da realidade, mediante modelos de ensino-aprendizagem modernos e uso de apropriadas tecnologias. Uma perspectiva inovadora que traz,amalgamada, a aprendizagem de valores e a formação de atitudes para a mudança e para aatuação solidária, calcada em padrões éticos; que promova a formação do profissional, comsólida base de conhecimento teórico científico e humano, preparando o profissional paraenfrentar as rápidas transformações da sociedade, do mercado de trabalho e das condições deexercício profissional, como preconizam as diretrizes curriculares nacionais para os cursos degraduação. Ter-se-á as seguintes linhas diretrizes para a ação pedagógica da Faculdade deCastanhal: - busca da qualidade e da excelência da formação, comprometida com os padrões atuaisdas transformações sócio-culturais e do desenvolvimento científico e tecnológico; - formação do profissional, com ampla e sólida base teórica, capacidade de análise dosocial e domínio dos procedimentos técnicos necessários ao exercício profissional; - valorização da dimensão sócio-política e cultural, desenvolvendo a capacidade de leituracrítica de problemas e seus impactos locais, regionais e nacionais, que subsidiará a inserção doegresso no mundo do trabalho, como sujeito partícipe de sua construção, assumindo, portanto, oexercício profissional na direção da resolução de problemas e da cidadania referenciado porsólidos padrões éticos. - o caminhar na direção desse projeto supõe estabelecer um conjunto de princípios eprocedimentos orientadores prioritários à ação, entre os quais cabe destacar: 33
  34. 34. interdisciplinaridade, entendida como esforço que busca a visão global, comosuperação do pensar simplificador e fragmentador da realidade, como forma de administrar aótica pluralista das concepções de ensino, do saber e da prática; articulação entre o ensino, a pesquisa e as atividades de extensão e de prestaçãode serviços à sociedade, em diferentes níveis de complexidade; fornecimento de sólida formação geral, em estreita interação com os conhecimentos,competências e habilidades necessários à formação do profissional; integração nos contextos reais de vida da comunidade, na rede de serviços e comprofissionais em exercício, como espaços privilegiados do processo de ensino-aprendizagem, deforma contínua; desenvolvimento da capacidade de aprender a aprender, que engloba o aprender aser, aprender a fazer, aprender a viver juntos e aprender a conhecer, conforme caracterizaçãodas diretrizes curriculares nacionais para os cursos de graduação; diversificação dos contextos de ensino e dos cenários de prática profissional, queenglobam diferentes modalidades de trabalho pedagógico e inserção do aluno em campos deprática com graus crescentes de complexidade; desenvolvimento de mecanismos de integração entre os diferentes cursos e doscursos com a rede de serviços; desenvolvimento de modelos pedagógicos capazes de articular a competênciacientífico-tecnológica e a relevância social; estruturação de matrizes curriculares flexíveis que, à diversidade de situações deensino-aprendizagem, associem a possibilidade de construção própria dos caminhos deprodução do conhecimento pelo estudante bem como a de crescimento autônomo; utilização apropriada de tecnologias diversificadas. A educação superior desempenha papel inquestionável na preparação das novasgerações para o enfrentamento das exigências da sociedade moderna. As novas tecnologias domundo atual, as novas formas organizacionais do trabalho e a rápida evolução do conhecimentocientífico, associadas às necessidades de melhor qualificação profissional, exigem uma novaconcepção para os cursos superiores, baseadas nas Diretrizes Curriculares Nacionais. Asdiretrizes contemplam o desenvolvimento de competências e de habilidades para a formaçãodos estudantes, permitindo maior capacidade para competição e sucesso no mercado detrabalho. 34
  35. 35. Assim, a Faculdade de Castanhal promove a: - preparação de seu aluno para o mundo do trabalho, no atendimento às demandaseconômicas e de emprego, adaptando-o às complexas condições de exercício profissional nomercado de trabalho; - formação para a cidadania crítica, formando o aluno-cidadão, capaz de interferirconstrutivamente na sociedade para transformá-la; - preparação para a participação social em termos de fortalecimento ao atendimento dasdemandas da comunidade, com o desenvolvimento de competências sociais, processosdemocráticos e eficazes de tomada de decisões, capacidade sócio-comunicativa de iniciativa, deliderança, de solução de problemas; - formação para o alcance de objetivos comprometidos com o desenvolvimento harmônicodo município de Castanhal e em particular do Estado do Pará, onde está inserida; - preparação para entender o ensino como prioridade fundamentada em princípios éticos,filosóficos, culturais e pedagógicos, que priorizem efetivamente a formação de pessoas,reconhecendo a educação como processo articulador/mediador, indispensável a todas aspropostas de desenvolvimento sustentável, em médio e longo prazos; - formação ética, explicitando valores e atitudes, por meio de atividades que desenvolvama vida coletiva, a solidariedade e o respeito às diferenças culturalmente contextualizadas; - formação de profissionais capazes de atuar em prol do desenvolvimento social, cultural eeconômico sustentado, com a interação de conteúdos com aspectos inerentes às questõessociais, jurídicas e ambientais exigidas no mundo atual. Os estudos que conduziram às concepções ora apresentadas consideraram as pesquisasdesenvolvidas sobre a formação superior e a distribuição sócio-ocupacional. Ao escolher como foco principal na concepção dos cursos uma visão interdisciplinarformativa do profissional para as novas demandas do mercado, objetivou-se explicitamente ocomprometimento com a qualificação ao mesmo tempo técnica e pluralista. A Instituição apresenta proposta diferenciada, integrando formação teórica e prática, apesquisa e a extensão, o que implica em definição clara do perfil do corpo docente, comqualificação e excelência para o magistério e a pesquisa interdisciplinar, crítica e transformadora. Para estabelecer as suas linhas de ação, a Faculdade de Castanhal considerou que aformação do profissional representa um conjunto de aspectos internos, inerentes aos cursos, eexternos, inerentes à relação sociedade/profissional, que se inter-relacionam dialeticamente.Partindo deste princípio, a Faculdade de Castanhal pautou-se nos fundamentos que aidealizaram, tendo sempre em vista que é necessário: 35
  36. 36. o acompanhar as rápidas mudanças do mundo, a partir de política de graduação quecontemple o caráter revolucionário da ciência como um imperativo; o entender a avaliação como processo e não como produto e, portanto, valorizar osistema contínuo de avaliação em dois níveis: um pela sociedade e outro pela auto-avaliação(professores, técnico-administrativos e alunos); o definir metodologias educacionais adequadas ao processo de aprendizagemcognitiva de caráter social, político e cultural nacional, respeitando-se as especificidadesregionais, o que permitirá a revisão das matrizes curriculares, das práticas pedagógicas e daspesquisas desenvolvidas; o identificar as bases de sustentação de uma política de graduação, considerando oaluno como ser global. A definição das competências (que incluem conhecimentos e atitudes) foi realizada deacordo com o Referencial para as Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos deGraduação, contido no Parecer CNE/CES no 67/2003, ao qual se acrescentarão ascompetências próprias do profissional formado pelos respectivos cursos. As principaiscompetências definidas pela Faculdade de Castanhal a serem desenvolvidas são: Tomada de decisões: o trabalho dos profissionais egressos deve estarfundamentado na capacidade de tomar decisões, visando o uso apropriado, eficácia e custo-efetividade, da força de trabalho, de equipamentos, de procedimentos e de práticas. Para estefim, os mesmos devem possuir competências e habilidades para avaliar, sistematizar e decidir ascondutas mais adequadas, baseadas em evidências científicas. Comunicação: os profissionais egressos devem ser acessíveis e devem manter aconfidencialidade das informações a eles confiadas, na interação com outros profissionais e opúblico em geral. A comunicação verbal e não-verbal, e habilidades de escrita e leitura; odomínio de tecnologias de comunicação e informação. Liderança: no trabalho em equipe multiprofissional, os egressos deverão estaraptos a assumir posições de liderança, sempre tendo em vista o bem-estar da comunidade. Aliderança envolve compromisso, responsabilidade, empatia, habilidade para tomada de decisões,comunicação e gerenciamento de forma efetiva e eficaz. Administração e gerenciamento: os profissionais devem estar aptos a tomariniciativas, fazer o gerenciamento e administração tanto da força de trabalho quanto dos recursosfísicos e materiais e de informação, da mesma forma que devem estar aptos a seremempreendedores, gestores, empregadores ou lideranças na equipe que integram. 36
  37. 37. Educação permanente: os profissionais devem ser capazes de aprendercontinuamente, tanto na sua formação, quanto na sua prática. Deverão aprender a aprender e ater responsabilidade e compromisso com a sua educação e o treinamento/estágios das futurasgerações de profissionais, mas proporcionando condições para que haja benefício mútuo entreos futuros profissionais e os profissionais dos serviços, inclusive, estimulando e promovendo amobilidade acadêmica e profissional, a formação e a cooperação por meio de redes nacionais einternacionais. As competências comuns e específicas, observadas em cada Projeto Pedagógico deCurso, supõem a formação de atitudes e de valores; o desenvolvimento e o domínio deconhecimentos e habilidades gerais e específicas que levem em conta a realidade local eregional, sem descuidar do caráter de universalidade do conhecimento, de sua relação com osavanços das áreas dos cursos ofertados pela Faculdade de Castanhal, no contexto nacional,bem como dos parâmetros e dinâmica do PPC de cada curso. A Faculdade de Castanhal utilizará, no desenvolvimento de seus cursos, observadas asespecificidades de cada projeto pedagógico, metodologias ativas e interativas, centradas noaluno, voltadas para o seu desenvolvimento intelectual, para a ênfase no desenvolvimento dacapacidade de aprender a aprender, de tomar iniciativa e de empreendedorismo. Algunsprincípios metodológicos merecem destaque: o interdisciplinaridade o A integração disciplinar possibilita análise dos objetos de estudo sob diversos olhares,constituindo-se questionamentos permanentes que permitam a (re)criação do conhecimento. o formação profissional para a cidadania o As instituições têm o compromisso de desenvolver o espírito crítico e a autonomiaintelectual, para que, por intermédio do questionamento permanente dos fatos, o profissionalpossa contribuir para o atendimento das necessidades sociais. o estímulo à autonomia intelectual o A autonomia significa ser autor da própria fala e do próprio agir, sendo coerente naintegração do conhecimento com a ação. O desenvolvimento de uma postura investigativa porparte do estudante é fundamental para que construa sua autonomia intelectual e profissional. o responsabilidade, compromisso e solidariedade social o A compreensão da realidade social e o estímulo à solidariedade social devemconstituir o ponto integrador das ações de extensão vinculadas aos cursos. 37

×