Visão diacrónica da literatura portuguesa

3,276 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
3,276
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2,030
Actions
Shares
0
Downloads
72
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Visão diacrónica da literatura portuguesa

  1. 1. C o l é g i o A m o r d e D e u s – C a s c a i s P o r t u g u ê s F i c h a I n f o r m a t i v a Visão Diacrónica da LiteraturaSéculo Época Escola literária Tópicos AutoresXII - XIV Período Cantigas de amigo – vários subgéneros (encontro, saudade, (Cancioneiro da Trovadoresco amor da donzela pelo seu amigo em diferentes contextos) Ajuda, da Biblioteca Poesia Lírica Cantigas de amor – amor impossível do trovador pela sua Nacional, do vaticano e Satírica «senhor» e Cantigas de Sta Medieval (XII- 1383/85) Cantigas de escárnio e maldizer – crítica social (indireta ou Maria) D. Dinis; Feudalismo direta) Martin Codax; etc., Teocentrismo Prosa Novelas de Cavalaria e Demanda do Graal anónimaXIV -XV Período Palaciano Poesia Coita de amor, saudade, conflito entre o amor platónico e o amor (Cancioneiro de (1383/85-1526) sensual, etc. Garcia de Resende - 1516) Garcia de Resende; Bernardim Ribeiro; Sá de Miranda; etc. Prosa Historiografia Príncipes de Avis; Fernão Lopes XVI Período Género Os Lusíadas –Camões (1572) Renascentista ou Épico- Quinhentista Narrativo (1526-1580) Corrente tradicional – temas da poesia trovadoresca e palaciana Camões; Bernardim Clássica e as formas palacianas, ou seja, redondilha maior e menor, Ribeiro; Sá de Antropocentrismo quadras e quintilhas e normalmente rima cruzada. Por vezes Miranda; António Género lírico também o refrão. Ferreira; etc. Corrente renascentista – Camões, soneto italiano, constituído por catorze versos decassilábicos, distribuídos por duas quadras e dois tercetos; Petrarquismo; «locus amoenus»; a natureza como reflexo do estado de alma; destino cruel e inexorável; etc. Género Tragicomédia com crítica social, ridendo castigat mores – Gil Dramático Vicente XVII Período Barroco Poesia como engenho formal ou conceptual: temas banais ou fechados; a morte e Padre António Vieira; (1580-1750) a efemeridade da vida; Prosa religiosa; etc. etc. XVIII Neoclassicismo e Regresso aos temas da Antiguidade Clássica; sátira aos poetas do Barroco Correia Garção; Iluminismo («inutilia truncat» – corta o inútil); tentativa da simplicidade e da imitação dos Luís António Verney, (1750-1825) antigos com originalidade, etc. etc. XVIII - Pré-Romantismo Supremacia do sentimento sobre a razão; expressão do individualismo, egotismo; Bocage; etc. XIX ânsia de liberdade; «locus horrendus»; desejo da morte; arrependimento; etc. XIX Romântica Romantismo = ao Pré-Romantismo; exaltação do eu; procura de temas nacionais; ligação aos Almeida Garrett; (1825/ (1825-1865) ideais do liberalismo; etc. Alexandre Herculano; 1871) etc.XIX - XX Realismo A problemática do tempo; análise objetiva e impassível da realidade; crítica social e Antero de Quental; (1871/1890) de costumes; determinismo da existência humana (naturalismo); predileção por Eça de Queirós; etc. temas que mostrem a decomposição da sociedade; etc. Parnasianismo A poesia como uma aguarela: união da poesia à pintura Cesário Verde (1890/ Simbolismo A realidade é aquilo que cada um consegue captar; o poeta descobre Eugénio de Castro; 1912) correspondências entre o mundo real e o mundo interior; nova conceção do Camilo Pessanha; Homem; conceção pessimista da existência; impressionismo; saudosismo; Guerra Junqueiro; decadentismo; reinado da intuição, do sonho e do mistério, etc. Teixeira de Pascoaes; (também saudosista) etc. Neogarretismo Retorno às características do período romântico António Nobre, Florbela Espanca (1915/ Contemporânea Modernismo Fragmentação do eu; poder criador da palavra; futurismo; sensacionismo; Fernando Pessoa; 1927) ou Moderna Primeiro Modernismo cubismo/intersecionismo; angústia existencial; etc. Mário de Sá- (1825 – Orpheu (1915) Carneiro; Almada actualidade) Negreiros; etc. (1927/ Presença/Segundo Revalorização do Modernismo; intuicionismo; psicologismo; originalidade e José Régio; Miguel 1940) Modernismo sinceridade; individualismo e angústia metafísica; etc. Torga, etc. Presença (1927)1940/50 Neo-Realismo Visão Marxista da história; luta de classes; etc. Manuel Tiago, etc. Poesia Não há uma classificação completa Eugénio de Andrade; Contemporânea Sophia de Mello Breyner; etc. Prosa Não há uma classificação completa José Saramago, Contemporânea Vergílio Ferreira, etc.

×