Jornais corneta do diabo e a tarde

5,982 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
5,982
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1,092
Actions
Shares
0
Downloads
64
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Jornais corneta do diabo e a tarde

  1. 1. Jornais Corneta do Diabo e A Tarde (cap. XV) Critica-se, nestes episódios, a decadência do jornalismo português, pois os jornalistas deixam-se corromper, motivados por interesses económicos (é o caso de Palma Cavalão, do jornal A Corneta do Diabo) ou evidenciam uma parcialidade comprometedora, originada por motivos políticos (é o caso de Neves, diretor do jornal A Tarde). - A Corneta do Diabo – Carlos dirige-se, com Ega, a este jornal, que publicara uma carta, escrita por Dâmaso Salcede, insultando Carlos e expondo, em termos degradantes, a sua relação amorosa com Maria Eduarda. Palma Cavalão revela o nome do autor da carta e mostra aos dois amigos o original, escrito pela letra de Dâmaso Salcede, a troco de «cem mil réis»; - A Tarde – Neves, o diretor do jornal, acede a publicar a carta em que Dâmaso Salcede se confessava embriagado ao redigir a carta insultuosa, mencionando a relação de Carlos e de Maria Eduarda, por concluir que, afinal, não se tratava do seu amigo político Dâmaso Guedes, o que o teria levado a rejeitar a publicação. C o l é g i o A m o r d e D e u s – C a s c a i s P o r t u g u ê s 1 1 º a n o A n o l e t i v o 2 0 1 3 / 2 0 1 4

×