Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Seleção fontes 2015

5,775 views

Published on

Seleção de Fontes de informação científica

Published in: Education
  • Be the first to comment

Seleção fontes 2015

  1. 1. Seleção de fontes de informação científica Bibliotecas da Universidade de Aveiro - 2015
  2. 2. Sumário Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016  A informação científica  Tipos de documentos  artigos científicos  capítulos de livros científicos  papers de conferências  teses de doutoramento e mestrado  Revisão da literatura  As fontes de informação  bases de dados de artigos científicos  repositórios de documentos digitais, institucionais ou temáticos  sistemas agregadores
  3. 3. As questões…
  4. 4. Questões  Que fontes usar para a pesquisa de informação científica na Web?  Como selecionar as fontes adequadas?  Por onde começar? Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  5. 5. Para explorar todo o potencial das ferramentas de pesquisa na Web, é essencial conhecer genericamente como é recolhida, descrita e estruturada a informação. Localizar e descobrir informação depende, principalmente, do uso eficiente das ferramentas de pesquisa. Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  6. 6. A informação científica
  7. 7. A informação científica Nos últimos anos, a diversificação de meios e formatos de acesso à informação via Web veio alterar as práticas de acesso e uso da mesma no ambiente académico. Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  8. 8. A informação científica Compreensão crítica dos processos inerentes à comunicação da ciência e aos meios de publicação formais Competências fundamentais para a aprendizagem no percurso académico e ao longo da vida. Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  9. 9. A informação científica Conhecer para melhor selecionar as práticas, os meios e mecanismos de publicação científica variam em função das diferentes áreas de conhecimento e práticas de investigação, variando assim, também, as plataformas e estratégias para pesquisa e descoberta de informação. Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  10. 10. A informação científica O processo de peer review ou refereeing (revisão por pares):  É o processo utilizado na publicação de artigos em revistas científicas;  Consiste em submeter o trabalho científico à avaliação de um ou mais especialistas da área;  Através deste processo é certificada a qualidade dos artigos publicados numa revista científica. Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  11. 11. Tipos de documentos Imagem: https://flic.kr/p/81qmKN
  12. 12. Tipos de documentos  Informação científica publicada e certificada mediante peer review  Resultados de investigação não publicados pelos meios tradicionais Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  13. 13. Tipos de documentos Informação científica publicada e certificada mediante peer review Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  14. 14. Informação científica publicada e certificada Artigos científicos  São o principal meio usado para a comunicação formal da ciência.  Permitem aos investigadores comunicar aos seus pares os resultados da investigação, em publicações com mecanismos de certificação do conhecimento (revistas científicas ou journals). Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  15. 15. Informação científica publicada e certificada Capítulos de livros científicos e papers de conferência publicados  Em muitos casos são publicações com um editor científico, compostos por várias partes de diferentes autores; podem por exemplo ser a versão publicada dos conteúdos de conferências académicas e científicas. Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  16. 16. Informação científica publicada e certificada Artigos científicos Papers de conferências publicados Capítulos de livros científicos Informação científica, certificada através de peer review Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  17. 17. Tipos de documentos Resultados de investigação não publicados pelos meios tradicionais Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  18. 18. Resultados de investigação não publicados pelos meios tradicionais …ou literatura cinzenta… Em muitos casos constitui a melhor forma de atualização em relação a determinados tópicos  teses de doutoramento e mestrado  relatórios científicos e técnicos  preprints  working papers  papers de conferências não publicados Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  19. 19. Resultados de investigação não publicados pelos meios tradicionais Facilidades de publicação digital permitem aos autores uma maior disseminação e visibilidade das versões dos seus artigos e capítulos de livros publicados no âmbito:  do sistema tradicional de publicação científica;  da chamada “literatura cinzenta” Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  20. 20. Revisão da literatura
  21. 21. Revisão da literatura  Uma pesquisa e recolha de literatura numa área ou tema;  Uma análise exaustiva da literatura e respetiva síntese da produção científica numa área ou tema;  O estado da arte sobre um determinado tema  Visa proporcionar um contexto e uma justificação para que a investigação se leve a cabo; Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  22. 22. Revisão da literatura Passos essenciais:  Definir o assunto da pesquisa em palavras-chave  Selecionar e adequar as fontes de informação  Definir a estratégia de pesquisa  Recolher e analisar a informação Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  23. 23. Revisão da literatura Antes de avançar para a apresentação das fontes de informação, algumas dicas para os passos: “Definir o assunto da pesquisa em palavras- chave” e “Definir a estratégia de pesquisa”
  24. 24. Revisão da literatura - Dicas Definir o assunto da pesquisa em palavras- chave Depois de determinada a questão da pesquisa, devem ser identificados os tópicos de assunto ou ideias associadas. Selecione os termos de pesquisa - as palavras chave que identificam o assunto (palavras de relevância, ou de maior importância, na procura de um assunto).
  25. 25. Revisão da literatura - Dicas Definir o assunto da pesquisa em palavras- chave Definir limites geográficos ou cronológicos; Traduzir os termos para língua inglesa para pesquisas em bases de dados internacionais;
  26. 26. Revisão da literatura - Dicas Definir o assunto da pesquisa em palavras- chave Como identificar os termos?  Tesauros/ Índices de assunto  Deve ser usado vocabulário controlado sempre que necessário, o que significa o uso de termos de assunto controlados. Estes termos podem ser designados de cabeçalhos de assunto “subject headings” ou descritores.  Algumas bases de dados incluem tesauros ou índices de assunto ERIC (Educação e Psicologia) MeSH – Medical Subject Headings
  27. 27. Revisão da literatura - Dicas Definir o assunto da pesquisa em palavras- chave Como identificar os termos?  Em dicionários/ enciclopédias  Reunir descritores e palavras-chave utilizados em artigos relacionados com o tema/assunto, após uma pesquisa genérica numa base de dados, no Google ou Google Scholar
  28. 28. Revisão da literatura - Dicas Definir o assunto da pesquisa em palavras- chave - A ter em conta:  Sinónimos/termos alternativos: ‘young people’ and ‘adolescents’  Plural/singular: child, children  Abreviaturas: UML – Unified Modeling Language; UK, United Kingdom  Variantes linguísticas (ex: organisation – UK e organization – US)
  29. 29. Revisão da literatura - Dicas Definir a estratégia de pesquisa Uso da truncatura  ao inserir o termo de pesquisa no singular, irá apenas recuperar registos que contenham a palavra nessa forma. A truncatura resolve essas questões, através do símbolo * a seguir à raiz da palavra. (ver nas páginas de ajuda das bases de dados o operador para truncatura)
  30. 30. Revisão da literatura - Dicas Definir a estratégia de pesquisa Uso dos operadores booleanos (AND, OR, NOT) Uso das aspas “ ” para os termos compostos: ex – “information literacy”
  31. 31. Revisão da literatura - Dicas Definir a estratégia de pesquisa Explorar as funcionalidades das bases de dados  Pesquisa por autor  Opções de limite – permitem definir limites, tais como:  tipo de documento – ex: “review articles”  as datas  área temática
  32. 32. Revisão da literatura - Dicas Definir a estratégia de pesquisa Explorar as funcionalidades das bases de dados  Manter-se atualizado – a maior parte das bases de dados permite a subscrição de alertas via email ou rss feed dos resultados de uma determinada pesquisa ou de uma publicação.
  33. 33. Revisão da literatura - Dicas Definir a estratégia de pesquisa Explorar as funcionalidades das bases de dados  Num registo – opção “Related records”  Analisar a lista de referências bibliográficas de artigos previamente selecionados
  34. 34. As fontes de informação Imagem: https://flic.kr/p/qUYFpr
  35. 35. As fontes de informação Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  36. 36. As fontes de informação IMPORTA REFERIR… Mudança para o digital: a publicação eletrónica Biblioteca do Conhecimento Online - http://www.b-on.pt/ (desde 2004) plataforma digital de conteúdos científicos que reúne os conteúdos das principais editoras de revistas científicas internacionais e bases de dados bibliográficas, de modo a oferecer um conjunto vasto de artigos científicos disponíveis on- line.  cerca de 24 mil revistas científicas em texto integral  milhares de livros eletrónicos Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  37. 37. As fontes de informação Podemos localizar informação num conjunto vasto de fontes disponíveis através da Web:  em bases de dados de artigos científicos;  em repositórios de documentos digitais, institucionais ou temáticos;  em sistemas agregadores de bases de dados e repositórios; Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  38. 38. As fontes de informação Bases de dados de artigos científicos
  39. 39. As fontes de informação Bases de dados de artigos científicos - o que são?  coleções de referências bibliográficas de artigos científicos;  reúnem revistas de diferentes editores e constituem-se como um ponto de acesso global a grande parte da literatura científica publicada Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  40. 40. As fontes de informação Bases de dados de artigos científicos - o que são?  devido à sua abrangência, são as ferramentas mais adequadas para a realização de uma revisão bibliográfica, num determinado assunto;  bibliografia internacional; Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  41. 41. As fontes de informação Bases de dados de artigos científicos - o que são?  controlo de qualidade dos conteúdos incluídos;  algumas bases incluem contagem de citações por artigo e outros dados importantes para a avaliação. Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  42. 42. Bases de dados de artigos científicos Acesso: http://www.ua.pt/sbidm/biblioteca/artigos  mediante subscrição – acesso restrito ao Campus da Universidade de Aveiro, reconhecimento por IPs – fora da UA permitido o acesso através de VPN (virtual private network);  acesso livre na Internet Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  43. 43. Bases de dados de artigos científicos Multidisciplinares  Scopus – http://www.scopus.com  Web of Science - http://isiknowledge.com/WOS Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  44. 44. Bases de dados de artigos científicos Scopus e Web of Science Ferramentas adequadas para a realização de uma revisão bibliográfica num determinado assunto, porque:  são abrangentes nas fontes indexadas;  incluem contagem de citações por artigo e outros dados adicionais;  são mais as semelhanças do que as diferenças entre as duas bases de dados. Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  45. 45. Bases de dados de artigos científicos
  46. 46. Bases de dados de artigos científicos Multidisciplinares  Academic Search Complete - http://search.epnet.com/  JSTOR - http://www.jstor.org/ Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  47. 47. Bases de dados de artigos científicos … algumas bases temáticas Ciências Sociais  Business Source Complete [Economia. Gestão]  ERIC [Educação. Psicologia] Matemática e Ciências Naturais  INSPIRE [Física]  Zentralblatt Math [Matemática] Ciências da Saúde  PubMed [Saúde] Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  48. 48. As fontes de informação Repositórios de documentos digitais
  49. 49. As fontes de informação Repositórios de documentos digitais  Sistemas de informação com conteúdos científicos e académicos disponíveis em acesso aberto;  incluem artigos científicos, papers de conferências, teses de mestrado e doutoramento, e todo um conjunto de documentos que resultam das atividades de investigação de uma instituição;  geralmente estão associados a uma instituição de ensino e/ou investigação. Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  50. 50. Repositórios de documentos digitais Características  têm como grande vantagem o facto de incluir o ficheiro digital do documento referenciado, em regime de Open Access;  ferramentas essenciais para a pesquisa e descoberta da chamada literatura cinzenta: teses, preprints, relatórios, comunicações de conferências, etc;  contribuem para o aumento da literatura científica em acesso aberto, promovendo na rede a visibilidade da mesma. Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  51. 51. Repositórios de documentos digitais  RIA – Repositório Institucional da UA – http://ria.ua.pt  RCAAP – Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal – http://www.rcaap.pt Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  52. 52. RIA – Repositório institucional da Universidade de Aveiro – http://ria.ua.pt Repositórios de documentos digitais Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  53. 53. RCAAP – http://www.rcaap.pt Os conteúdos agregados no RCCAP são provenientes dos repositórios institucionais de Portugal, das revistas nacionais editadas em Acesso Aberto e também do Portal Brasileiro de Acesso Aberto à Informação Científica - OASIS.BR. Repositórios de documentos digitais Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  54. 54. RCAAP – http://www.rcaap.pt  ponto único de pesquisa, descoberta, localização e acesso a milhares de documentos de carácter científico e académico.  dissertações de mestrado, teses de doutoramento, artigos de revistas científicas, comunicações em conferências. Repositórios de documentos digitais Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  55. 55. OpenAIRE - https://www.openaire.eu/  Infraestrutura destinada a apoiar a implementação do Acesso Aberto na Europa, fornecendo os meios para promover e realizar a adoção generalizada das Políticas de Acesso Aberto.  Atualmente o OpenAIRE agrega um vasto conjunto de repositórios nacionais e internacionais – 593, sendo que 38 são repositórios portugueses. Repositórios de documentos digitais Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  56. 56. As fontes de informação Sistemas agregadores Pesquisa integrada UA
  57. 57. Sistemas agregadores Características:  agregam num único ponto de pesquisa várias bases de dados e outras plataformas;  geralmente são adequados quando o objetivo é ter uma visão geral sobre a publicação recente de um determinado assunto;  muito abrangentes - têm como grande vantagem a poupança de tempo. Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  58. 58. Sistemas agregadores Características:  desvantagem : não incluem uma linguagem de indexação e informação estruturada própria, já que recolhem informação de sistemas de informação com linguagens e campos diferentes;  quando o objetivo é a realização de uma pesquisa mais fina e de caráter especializado, não são adequados. Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  59. 59. Sistemas agregadores Pesquisa Integrada UA http://www.ua.pt/sbidm/biblioteca/pesquisa  integra informação indexada em bases de dados de artigos científicos e de citação, acessíveis mediante subscrição – SCOPUS, Web of Science, Academic Search Complete;  para além dos artigos científicos, pesquisa livros eletrónicos, teses e outros documentos. Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  60. 60. Sistemas agregadores Pesquisa Integrada UA http://www.ua.pt/sbidm/biblioteca/pesquisa  acesso aos conteúdos b-on;  ferramenta abrangente, que deve ser usada em complemento às bases de dados de artigos científicos e repositórios;  acesso limitado à rede UA. Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  61. 61. Sistemas agregadores Google Scholar - https://scholar.google.pt/  para além de toda a informação disponível gratuitamente na Web, localiza informação indexada nas bases de dados de editores, acessível mediante subscrição  o acesso a parte dos artigos localizados via Google Scholar só é possível aos utilizadores das instituições subscritoras; Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  62. 62. Sistemas agregadores Google Scholar - https://scholar.google.pt/  ferramenta muito abrangente, que deve ser usada em complemento às bases de dados de artigos científicos e repositórios;  muito eficaz para a localização rápida de publicações, autores ou artigos específicos. Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  63. 63. Sistemas agregadores B-on – Biblioteca do Conhecimento Online http://www.b-on.pt  Plataforma de pesquisa que agrega um conjunto vasto de recursos: bases de dados de artigos científicos, bibliotecas digitais, revistas científicas, repositórios, plataformas de livros eletrónicos.  ferramenta muito abrangente, que deve ser usada em complemento às bases de dados de artigos científicos e repositórios. Bibliotecas Universidade de Aveiro | 2015-2016
  64. 64. http://www.ua.pt/sbidm/biblioteca/fontes_eua  Necessário enviar um e-mail para sbidm- referencia@ua.pt com indicação do nome completo e do e-mail da UA  Após esta solicitação, receberá os dados para acesso à plataforma digital eLibraryUSA. ….acesso à eLibraryUSA
  65. 65. Bibliotecas da UA Estes conteúdos estão protegidos por uma licença Creative Commons: Divulgação Apoio Literacia Informacional 2015|2016 http://www.ua.pt/sbidm/biblioteca

×