Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Literatura cinzenta ou nem por isso

1,184 views

Published on

Conteúdos do Workshop: Literatura cinzenta ou nem por isso

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Literatura cinzenta ou nem por isso

  1. 1. Literatura cinzenta ou nem por isso Acesso globalizado ao formato digital de teses e dissertações abril 2015 Bibliotecas da Universidade de Aveiro Workshop 1
  2. 2. Programa  Literatura cinzenta e acesso aberto  Repositórios digitais  RIA  RCAAP  NDLTD  OpenAIRE  Bases de dados  ProQuest Dissertations & Theses Global 2BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  3. 3. 3BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015 Literatura cinzenta e acesso aberto Imagem: https://flic.kr/p/8VDDjh
  4. 4. Literatura cinzenta e acesso aberto  Literatura cinzenta “Aquela que é produzida em todos os níveis de governo, nas áreas académica, do comércio e da indústria nos formatos impresso e eletrónico, mas que não é controlada por editores comerciais”. (The Fourth International Conference on Grey Literature, 99)  Inclui os resultados de investigação não publicados pelos meios tradicionais, tais como dissertações de mestrado, teses de doutoramento, prepints, relatórios, papers de conferências não publicados. 4BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  5. 5. Literatura cinzenta e acesso aberto 5BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015 O acesso aberto veio impulsionar o acesso globalizado ao formato digital de teses e dissertações.
  6. 6. O conceito de acesso aberto (“Open Access”) sedimentou‐se em 2001 com a iniciativa denominada Budapest Open Access Initiative (BOAI). 6 Literatura cinzenta e acesso aberto BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015 Imagem: https://flic.kr/p/gZAGSf
  7. 7. Esta ação tinha como objetivo a disponibilização livre na Internet de informação de carácter académico ou científico, permitindo a qualquer utilizador ler, descarregar, copiar, distribuir, imprimir, pesquisar ou referenciar o texto integral desses documentos. 7 Literatura cinzenta e acesso aberto BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  8. 8. Como concretizar o acesso aberto? Disponibilização ou publicação de artigos científicos ou outras publicações em:  Repositórios institucionais ou temáticos  Revistas científicas em acesso livre na Web  Revistas científicas que têm uma política de copyright que permite a disponibilização dos trabalhos em plataformas digitais ou repositórios institucionais 8 Literatura cinzenta e acesso aberto BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  9. 9. Os repositórios institucionais vêm abrir novos canais de difusão da produção científica, permitindo aos autores uma maior disseminação das versões dos seus artigos, capítulos de livros e da “literatura cinzenta” ao mesmo tempo que garantem a promoção e visibilidade da mesma. 9 Literatura cinzenta e acesso aberto BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  10. 10. 10 Literatura cinzenta e acesso aberto BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015 Promover o acesso aberto é garantir a democratização do acesso à informação, o avanço do conhecimento e o progresso científico.
  11. 11. 11BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015 Repositórios digitais Imagem: https://flic.kr/p/qUYFpr
  12. 12.  Os repositórios são sistemas de informação que armazenam, preservam, divulgam e dão acesso à produção intelectual de uma instituição, em formato digital, através da Internet e de forma gratuita em regime de acesso livre (Open Access). 12 Repositórios digitais BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  13. 13. 13 Repositórios digitais BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015  Disponibilizam teses de mestrado e doutoramento, artigos científicos, papers de conferências e todo um conjunto de documentos que resultam das atividades de investigação de uma instituição.  Geralmente estão associados a uma instituição de ensino e/ou investigação.
  14. 14. Vantagens dos repositórios:  Promover o conhecimento científico e aumentar o impacto da investigação produzida nas instituições de ensino  Partilhar a informação na Web e permitir o acesso globalizado ao formato digital de teses e dissertações ao formato digital de teses e dissertações 14 Repositórios digitais BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  15. 15. Vantagens dos repositórios:  Promover maior visibilidade aos trabalhos de investigação de um determinado autor  Disponibilizar o ficheiro digital do documento referenciado, em regime de Open Access  Contribuir para a preservação da memória intelectual das instituições 15 Repositórios digitais BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  16. 16. A Universidade de Aveiro disponibiliza:  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro - RIA (http://ria.ua.pt/)  Plataforma de Revistas em open access da UA: PROA- UA(http://revistas.ua.pt/) 16 Repositórios digitais BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  17. 17. 17BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015 RIA
  18. 18. Acessível em http://ria.ua.pt ou através do portal das bibliotecas da UA http://www.ua.pt/sbidm/biblioteca O RIA é um sistema de informação que armazena, preserva, divulga e dá acesso à produção científica e académica da Universidade de Aveiro em formato digital. 18 RIA BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  19. 19. Organização da informação no RIA  comunidades – departamentos, escolas politécnicas, unidades de investigação e laboratórios associados.  coleções – correspondem às tipologias de documentos (artigos científicos, papers de conferência, working papers, dissertações de mestrado e teses de doutoramento, relatórios, livros e capítulos de livro). 19 RIA BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  20. 20. Documentos que o RIA disponibiliza:  Artigos científicos  Livros  Capítulo de livros  Comunicações (papers de conferência)  Teses de doutoramento  Dissertações de mestrado  Relatórios  Working papers 20 RIA BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  21. 21. Pesquisa no RIA  Simples  Avançada - permite combinar vários termos numa única pesquisa ou pesquisar numa determinada comunidade  Percorrer por: 21 RIA BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015 comunidades e coleções data de publicação autor título assunto tipo de documento
  22. 22. Acesso aos documentos  aberto  restrito (período indeterminado)  embargo (6 meses | 1 ou 2 anos) As limitações ao acesso estão relacionadas com as questões de direitos de autor/copyright. 22 RIA BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  23. 23. O documento que pretendo consultar não se encontra em acesso livre… o que fazer…  O RIA oferece a possibilidade de enviar um pedido de cópia ao autor/coautores e orientadores  Selecionar a opção ver/abrir ou clicar no cadeado que se encontra associado a todos os registos em acesso restrito/embargado  Efetuar o preenchimento de um breve formulário 23 RIA BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  24. 24. 24 RIA BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015 Exemplo de um formulário para pedido de cópia
  25. 25. 25 RIA BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015 Exercício prático  Pesquisar no RIA (http://ria.ua.pt) em pesquisa avançada os seguintes termos gestão da informação AND instituições de memória  Verificar se a dissertação “O desafio da homogeneização normativa em instituições de memória: proposta de um modelo uniformizador e colaborativo” se encontra disponível para consulta
  26. 26. 26BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015 RCAAP Imagem: https://flic.kr/p/81qmKN
  27. 27.  RCAAP – Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal, disponível em http://rcaap.pt  O RCAAP tem como objetivo recolher, agregar e indexar os conteúdos científicos em acesso aberto. 27 RCAAP BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  28. 28.  Disponibiliza atualmente cerca de 564 mil documentos provenientes de 89 recursos  Os conteúdos agregados no RCCAP são provenientes dos repositórios institucionais de Portugal, das revistas nacionais editadas em Acesso Aberto e também do Portal Brasileiro de Acesso Aberto à Informação Científica - OASIS.BR. 28 RCAAP BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  29. 29.  O portal do RCAAP constitui-se como um ponto único de pesquisa, descoberta, localização e acesso a milhares de documentos de carácter científico e académico.  No RCAAP estão disponíveis em acesso aberto dissertações de mestrado, teses de doutoramento, artigos de revistas científicas, comunicações em conferências. 29 RCAAP BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  30. 30.  Permite obter uma visão global da literatura cinzenta das diversas instituições de ensino a nível nacional a também do Brasil (Portal Brasileiro de Acesso Aberto à Informação Científica)  Aumenta o volume de informação académica pesquisável em língua portuguesa. 30 RCAAP BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  31. 31. A Pesquisa no RCAAP  Simples  Avançada  Campos de pesquisa - permitem combinar vários termos numa única pesquisa com recurso a operadores boleanos.  Opções de apresentação – permitem definir como serão ordenados os resultados da pesquisa: por ordem de relevância ou por data. Por defeito os resultados são ordenados por relevância.  Filtros: data, tipo de documento, idioma, repositório. 31 RCAAP BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  32. 32. A Pesquisa no RCAAP  Por defeito, a pesquisa recupera registos de recursos portugueses e brasileiros cumulativamente  Possibilidade de optar por pesquisar apenas registos portugueses, clicando na bandeira portuguesa  Possibilidade de efetuar pesquisa em língua portuguesa e inglesa. 32 RCAAP BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  33. 33. Lista de resultados  Apresenta todos os registos encontrados na pesquisa e ordenados por relevância  Na lista de resultados é possível refinar os resultados (autor, data, tipo de documento, repositório, assunto)  Dá acesso ao texto integral, no repositório onde se encontra depositado. 33 RCAAP BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  34. 34. Na opção Mais info. pode:  obter informação sobre os metadados do documento  aceder ao texto integral no repositório  selecionar os documento relacionados  exportar os registos para ferramentas de gestão de referências bibliográficas, como o Mendeley  partilhar nas redes sociais 34 RCAAP BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  35. 35. Estratégias de pesquisa  Uso de aspas “ “ para termos compostos. Exemplo: “literacia digital”  Uso da truncatura (*) para devolver palavras com a mesma raiz. Exemplo: "educ*" recupera "educação", "educando", "educar", "education“. 35 RCAAP BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  36. 36. Estratégias de pesquisa  O motor de pesquisa não efetua qualquer distinção entre maiúsculas e minúsculas, nem considera acentos ou marcas diacríticas.  O motor de pesquisa ignora palavras como (da, de, dos, etc.) comuns e caracteres isolados (a, e, o). 36 RCAAP BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  37. 37. Exercício prático  Pesquisar no RCCAP (http://rcaap.pt) em pesquisa simples os seguintes termos motivação organizacional  Refinar a pesquisa por  data de publicação (ex. 2012-2014)  tipo de documento (dissertação de mestrado, tese de dotoramento)  Aceder à tese “Variáveis individuais e grupais que promovem a inovação e a criatividade organizacional” 37 RCAAP BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  38. 38. 38BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015 Networked Digital Library of Theses and Dissertations (NDLTD) Imagem: http://mrg.bz/Swl0gw
  39. 39.  Networked Digital Library of Theses and Dissertations (NDLTD)disponível em http://www.ndltd.org/  NDLTD é uma organização internacional dedicada a promover a adoção, criação, utilização, difusão e preservação de teses e dissertações em formato digital. 39 Networked Digital Library of Theses and Dissertations (NDLTD) BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  40. 40.  Plataforma que permite aceder a um vasto conjunto de agregadores de repositórios internacionais que disponibilizam teses em formato digital e em regime de acesso aberto. 40 Networked Digital Library of Theses and Dissertations (NDLTD) BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  41. 41. 41 Networked Digital Library of Theses and Dissertations (NDLTD) BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015 Disponível em: http://www.ndltd.org/resources/find-etds
  42. 42. 42BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015 OpenAIRE Imagem: https://flic.kr/p/2BG2ju
  43. 43.  OpenAIRE disponível em https://www.openaire.eu/  Infraestrutura destinada a apoiar a implementação do Acesso Aberto na Europa, fornecendo os meios para promover e realizar a adoção generalizada das Políticas de Acesso Aberto. 43 OpenAIRE BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  44. 44.  Baseia-se num sistema integrado de informação científica em acesso aberto.  Construído de forma participativa e com base num serviço robusto de rede de repositórios, que agrega publicações científicas, os conjuntos de dados associados e informação dos programas de financiamento. 44 OpenAIRE BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  45. 45. 45 Literatura cinzenta e acesso aberto BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015 Atualmente o OpenAIRE agrega um vasto conjunto de repositórios nacionais e internacionais – 593, sendo que 38 são repositórios portugueses.
  46. 46. 46 OpenAIRE BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  47. 47. A Pesquisa no OpenAIRE  Simples  artigos, livros, teses, relatórios  Avançada  Limites à pesquisa: Tipo de documento, Idioma, Área científica, Data, etc. 47 OpenAIRE BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  48. 48. Lista de resultados  Na lista de resultados é possível refinar os resultados (tipo de documento, idioma, área científica, data, acesso)  Dá acesso ao texto integral no repositório onde se encontra depositado 48 OpenAIRE BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  49. 49. Exercício prático  Pesquisar no OpenAire (https://www.openaire.eu/) em pesquisa avançada o seguinte termo neuroscience  Refinar a pesquisa por  Teses de doutoramento e mestrado, ano (últimos 5 anos)  Aceder à tese “From Cognitive to Neural Theories of Consciousness” 49 OpenAIRE BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  50. 50. 50BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015 ProQuest Dissertations & Theses Global Imagem: https://flic.kr/p/nFhB15
  51. 51.  Base de dados multidisciplinar que permite a pesquisa de dissertações de mestrado e teses de doutoramento desde 1861 até ao presente.  Dá acesso ao texto integral ou apenas à parte referencial, proveniente de cerca de 700 universidades a nível mundial. 51 ProQuest Dissertations & Theses Global BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  52. 52. Acesso à eLibraryUSA  Disponível em http://elibraryusa.state.gov/  É um recurso subscrito via American Corner e que está disponível a partir da plataforma eLibraryUSA.  O acesso é realizado mediante login e password. 52 ProQuest Dissertations & Theses Global BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  53. 53. Acesso à eLibraryUSA  Necessário enviar um e-mail para sbidm- referencia@ua.pt com indicação do nome completo e do e-mail da UA  Após esta solicitação, receberá os dados para acesso à plataforma digital eLibraryUSA. 53 ProQuest Dissertations & Theses Global BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  54. 54. A Pesquisa na base de dados ProQuest  Simples  Texto completo, apenas teses de doutoramento  Avançada  Campos de pesquisa - permitem combinar vários termos numa única pesquisa com recurso a operadores boleanos.  Limites à pesquisa: full text, data, tipologia de documento, idioma, etc. 54 ProQuest Dissertations & Theses Global BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  55. 55. ProQuest Dissertations & Theses Global Exercício prático  Pesquisar na base de dados Proquest Dissertations (http://elibraryusa.state.gov) em pesquisa avançada o seguinte termo biology and cells. Utilizar os seguintes limites à pesquisa:  Texto completo, data (últimos 5 anos), tipologia de documento  Aceder à tese “Conflict in Families and Nursing Home Placement: A Phenomenological Study” 55BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  56. 56. 56BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015 outros recursos disponíveis Imagem: https://flic.kr/p/8xFZSs
  57. 57.  No portal das bibliotecas da UA, acessível em http://www.ua.pt/sbidm/biblioteca/ está disponível uma lista com repositórios e plataformas digitais abrangentes que, possibilitam a localização e acesso de teses e dissertações em formato eletrónico. 57 outros recursos disponíveis BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  58. 58.  O acesso globalizado a teses e dissertações em formato digital está nos dias de hoje disponível “à distância de um simples clique”.  Os repositórios institucionais e de documentos digitais contribuíram para um acesso generalizado à informação e, consequentemente para o avanço da Ciência. 58 Resumindo… BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015
  59. 59. sbidm-biblioteca@ua.pt | sbidm-formacao@ua.pt 59Imagem: https://flic.kr/p/k4R9v + informação Teses e literatura cinzenta http://www.ua.pt/sbidm/biblioteca/
  60. 60. 61 Bibliotecas da UA Estes conteúdos estão protegidos por uma licença Creative Commons: Divulgação Apoio Literacia Informacional 2014|2015 http://www.ua.pt/sbidm/biblioteca BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO | 2015

×