Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

1ª Tarefa Tabela Matriz

246 views

Published on

Published in: Travel, Technology
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

1ª Tarefa Tabela Matriz

  1. 1. Tabela matriz a utilizar para a realização da 1ª parte da tarefa, conforme indicações do Guia da Sessão CONHECIMENTO NA ÁREA BIBLIOTECA ESCOLAR Aspectos críticos que a Domínio Literatura identifica Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças Desafios. Acções a implementar Profissional qualificado com capacidade de: - liderar o serviço da - Integração da BE na - Não conseguir - Aplicar o modelo de - Ritmo demasiado - Reforçar a acção da coordenação da equipa, escola/agrupamento; trabalhar/articular auto-avaliação acelerado para BE no apoio ao concepção e com todas as implementação funcionamento da implementação do Plano de - Aprender estruturas de - Órgão de Direcção deste modelo de escola e às actividades Acção da BE direccionado continuamente e estar orientação da mesma colaborante avaliação de ensino- Competências do para a missão/objectivos da atento às inovações e forma. aprendizagem; mesma; mudanças professor - Explorar situações bibliotecário - assegurar as rotinas de que favoreçam o gestão da BE; intercâmbio de práticas e - propor a aplicação de experiências. critérios de organização e funcionamento dos serviços; - definir procedimentos de recuperação e exploração de informação;
  2. 2. - promover a valorização da BE nos documentos orientadores do agrupamento (PE; RI; PC). - Respeito pelas linhas - Uma equipa com - Presença do - Sobrecarga de - Difundir os novos - Existência de professor orientadoras emanadas pouca formação; coordenador no trabalho para o paradigmas que bibliotecário e de uma do Gabinete da RBE no Conselho professor regulam o equipa que assegure a que respeita aos - Prática de Pedagógico; bibliotecário; funcionamento da BE; articulação com a parâmetros inerentes à monitorização/ comunidade educativa; instalação da BE; avaliação ainda - O PTE como - Complexidade de - Fazer da avaliação pouco consistentes. oportunidade de alguns um dos elementos do Organização e - Definição de um Plano renovação dos instrumentos de processo de gestão, de Acção (objectivos, recursos informáticos implementação do com presença Gestão da BE - Criação de estratégias de prioridades, acções, da BE; modelo de auto- constante nas práticas recolha de evidências; operacionalização e avaliação da BE. do dia-a-dia da BE. avaliação) tendo em - Reforço da conta o PE do formação ao nível de - Desenvolvimento de Agrupamento em que a alguns indicadores estratégias de gestão da BE BE está inserida; inerentes à de forma a contemplar todo organização e gestão o Agrupamento. - Horário da BE de da BE, acordo com as particularmente no necessidades da escola e que respeita à sua dos utilizadores; avaliação; - Organização dos - Parcerias com a BM serviços de forma eficaz e o SABE. e em função das necessidades dos utilizadores;
  3. 3. - Disponibilização de um serviço de comunicação estratégico, oscilando entre os meios físicos e virtuais. - Organização de - Criação do catálogo - Qualidade da colecção; - Fundo documental cada - Catálogo de catálogos concelhios colectivo das vez mais diversificado e pesquisa não que promovam uma bibliotecas do - Disponibilização de adequado aos disponível online; política de - Falta de recursos conselho; Gestão da Colecção recursos de informação em utilizadores. desenvolvimento da financeiros. diferentes suportes, - Gestão financeira colecção; - Circulação de fundos actualizados e em extensão insuficiente para entre as bibliotecas; e qualidade, adequados à aquisição das - Empréstimo inter- necessidade dos necessidades da BE. bibliotecas; - Procura de novas utilizadores. fontes de - Apoios financiamento. institucionais. - Formar os - Integração no Plano da - A inexistência de - Implementação do -Apego de alguns professores sobre os - “Knowledge space, not BE de actividades de uma filosofia modelo de Auto- professores a novos paradigmas da A BE como espaço information place;” apoio curricular a alunos educativa de avaliação da BE. métodos de BE; de conhecimento e /grupos; aprendizagem trabalho/ensino “Connections, not aprendizagem. collections;” centrada na tradicionais; - Envolver os Trabalho - Desenvolvimento de investigação. professores nas colaborativo e “Actions, not positions;” actividades de promoção - Desvalorização do práticas de auto- da literacia da papel da BE em avaliação da BE, articulado com “Evidence, not advocacy.”- informação, em termos de impacto valorizando a sua Departamentos e Ross Told articulação com as áreas que possa ter ao colaboração e ao docentes. curriculares disciplinares nível das mesmo tempo dar- - O sucesso de uma e não disciplinares; aprendizagens dos lhes a conhecer os biblioteca está no “fazer a alunos. pressupostos de diferença”, no assumir-se - Promoção de materiais funcionamento da BE;
  4. 4. como um espaço de informativos de apoio às construção do actividades de literacia - Comprovar as conhecimento, onde o da informação, em vantagens do trabalho aluno possa desenvolver colaboração com os colaborativo entre a uma aprendizagem professores. BE e os professores, baseada na investigação. colocando a BE ao serviço das actividades de ensino- aprendizagem. - Diversificação das - Proporcionar Formação para a - O sucesso da biblioteca actividades de promoção - Recolha de - Plano Nacional de experiências leitoras escolar passa pela sua da leitura; evidências para Leitura; - Famílias pouco significativas aos leitura e para as capacidade de contribuir avaliação de todas as motivadas para a alunos; literacias para o desenvolvimento das - Disponibilização de actividades levadas a - Implementação de leitura e o valor da literacias. materiais de leitura cabo e dos seus reais projectos escola. - Conhecer os estudos adequados às diferentes efeitos. transversais de sobre as formas de faixas etárias, gostos e Leitura. aprender. interesses dos alunos. - Falta de recursos - Recorrer aos BE e os novos - Facilitar a todos os alunos - Acesso às novas técnicos para - Recurso ao PTE para - A não interesses dos alunos: oportunidades de acesso tecnologias; manutenção e alterar a situação. concretização do websites, redes ambientes digitais. aos recursos existentes. resolução de previsto. sociais, blogs, e-mails - Apoio aos utilizadores. problemas para divulgar livros e informáticos. leituras. - Reflexão sobre as suas - Elaboração de registos - Praticar a recolha Gestão de práticas; de avaliação das - Assegurar a - Implementação do sistemática de actividades colaboração de todos modelo de auto- - Gestão do tempo. evidências; evidências/ - Usar a avaliação para desenvolvidas; os utilizadores. avaliação da BE. avaliação. determinar o - Construir portefólios desenvolvimento dos - Recolha sistemática de sobre a BE; alunos nas suas dados relativos ao
  5. 5. aprendizagens. empréstimo domiciliário, - Usar a avaliação para requisições para a sala criar planos de de aula, entre outros; melhoria. - Integração na avaliação do Agrupamento. Gestão da mudança SÍNTESE Factores de sucesso Obstáculos a vencer Acções prioritárias - No actual contexto de · Recolha de informação que permita decidir o rumo · Dificuldades de concretização de · Formar os utilizadores da BE; mudança, e de acordo com da BE; trabalho colaborativo com todas as os referenciais analisados, estruturas educativas do agrupamento; · Potenciar sinergias que favoreçam é fundamental que a · Orientar a BE para o sucesso educativo e para a novas práticas docentes; equipa da BE perspective melhoria do ensino-aprendizagem junto dos alunos; · Organizar a informação existente, estratégias de gestão que através do registo e catalogação dos · Institucionalizar práticas de trabalho promovam a BE enquanto · Optimizar processos que produzam resultados de suportes disponíveis; colaborativo, criando espaços/tempos espaço de construção do qualidade da BE e dos serviços que presta; comuns que possibilitem a conhecimento e da · Gestão de tempo para desenvolver as planificação conjunta entre aprendizagem. · Elevado número de utilizadores (alunos / inúmeras tarefas que são solicitadas ao professores e BE; Por outro lado, e num professores) a frequentar a BE; professor bibliotecário. contexto de avaliação, · Realizar de práticas de avaliação da importa também · Horário de funcionamento da BE de acordo com as BE, com base no modelo de auto- perspectivar estratégias de necessidades dos utilizadores; avaliação. gestão baseadas na recolha de evidências do impacto · Existência de Gestão Documental, de Literacia da
  6. 6. da BE no processo ensino- Informação e de Promoção da Leitura para o aprendizagem da Agrupamento. escola/agrupamento.

×