Platelmintos

20,906 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
8 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
20,906
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
588
Comments
0
Likes
8
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Platelmintos

  1. 1. Reino Metazoa 3º FILO - PLATELMINTOS
  2. 2. Platelmintos <ul><li>platys = achatado + helmintos = vermes </li></ul><ul><li>Vermes achatados dorso-ventralmente </li></ul><ul><li>Exemplos: </li></ul><ul><ul><li>Schistosoma mansoni </li></ul></ul><ul><ul><li>Dugesia tigrina (planária) </li></ul></ul><ul><ul><li>Taenia sollium </li></ul></ul><ul><ul><li>Taenia saginata </li></ul></ul>
  3. 3. Platelmintos Eletromicrografia de varredura do Schistosoma mansoni , onde podemos observar a boca, na extremidade do corpo, e a ventosa, na superfície ventral
  4. 4. Características Gerais <ul><li>Triblásticos </li></ul><ul><li>Acelomados (único filo triblástico acelomado) </li></ul><ul><li>Protostômios </li></ul><ul><li>Simetria Bilateral (1º Filo) </li></ul><ul><li>Habitat: -terrestres e aquáticos -alguns exemplares são parasitas </li></ul>
  5. 5. Paredes do corpo Corte transversal do corpo da planária
  6. 6. Sistemas: Digestivo <ul><li>Incompleto: tem boca mas não tem ânus </li></ul><ul><li>Ausente na classe Cestoda </li></ul><ul><li>Digestão extra e intra-celular </li></ul>
  7. 7. Circulatório e Respiratório <ul><li>Circulatório: ausente (feita pela ramificação do digestivo) </li></ul><ul><li>Respiratório: ausente (ocorre por difusão) </li></ul>
  8. 8. Sistema Excretor <ul><li>Excreção: células-flama ou solenócitos ou protenefrídeos </li></ul>
  9. 9. Sistema Nervoso <ul><li>Sistema nervoso ganglionar => 2 gânglios cerebrais na região anterior ligados a 2 cordões nervosos longitudinais </li></ul>
  10. 10. Sistema Sensorial <ul><li>Ocelos (manchas ocelares) luz </li></ul><ul><li>Células tácteis </li></ul><ul><li>Quimiorreceptores - olfativa - gustativa </li></ul>
  11. 11. Reprodução da Planária <ul><li>Assexuada: </li></ul><ul><ul><li>regeneração (fragmentação espontânea) </li></ul></ul>
  12. 12. Reprodução da Planária A alta capacidade de regeneração das planárias permite que se obtenham experimentalmente “monstros” de duas ou mais cabeças.
  13. 13. Reprodução da Planária <ul><li>Sexuada: </li></ul><ul><ul><li>Monóicos (mono = um + oikos = casa) ou Hermafroditas </li></ul></ul><ul><ul><li>Fecundação cruzada e interna </li></ul></ul><ul><ul><li>Desenvolvimento direto </li></ul></ul><ul><ul><li>Desenvolvimento externo (casulos) </li></ul></ul>
  14. 14. Reprodução da Planária A - posição de acasalamento assumida pelas planárias. B - casulos da planária presos a uma planta aquática.
  15. 15. Sistemática (Classificação) <ul><li>1ª Classe: Turbelária </li></ul><ul><li>2ª Classe: Trematoda </li></ul><ul><li>3ª Classe: Cestoida </li></ul>
  16. 16. Turbelários <ul><li>Exemplo: planária; vermes de vida livre </li></ul>
  17. 17. Trematoda <ul><li>Todos parasitas </li></ul><ul><li>Corpo revestido por cutícula - ausentes: epiderme e cílios </li></ul><ul><li>Boca anterior </li></ul><ul><li>Ventosas ao redor da boca para fixação </li></ul><ul><li>Exemplos: - Schistossoma mansoni - Fasciola hepatica </li></ul>
  18. 18. Schistossoma mansoni <ul><li>Macho e fêmea do Schistossoma </li></ul>Ventosas Canal ginecóforo
  19. 19. Schistossoma mansoni <ul><li>Dióicos </li></ul><ul><li>Dimorfismo sexual (di = dois + morfismo = forma) </li></ul><ul><ul><li>macho: 12mm de comprimento por 0,44mm de largura </li></ul></ul><ul><ul><li>presença do canal ginecóforo (grego: gynaikos = mulher + phorus = portador) </li></ul></ul><ul><li>Parasita do sistema porta-hepático do homem </li></ul>
  20. 20. Transmissão e Ciclo <ul><li>Transmissão é ativa - penetração de larva cercária no homem </li></ul><ul><li>Caem na circulação e alojam na veia porta (verme adulto) </li></ul><ul><li>Fêmeas grávidas: migram para o plexo hemorroidário e liberam ovos </li></ul><ul><li>Ovos vão para interior do intestino e são liberados </li></ul>
  21. 21. Transmissão e Ciclo <ul><li>O verme é heteroxeno (mais de um hospedeiro) </li></ul><ul><li>Hospedeiro: - definitivo: homem - Intermediário: caramujo </li></ul>
  22. 22. Transmissão e Ciclo Ovo Água Larva Miracídio Caramujo Biomphalaria (reprodução assexuada - esporócitos) Cercárias Homem
  23. 23. Fígado larva com cauda bifurcada - cercária planorbídeo (Biomphalaria larva ciliada - miracídio ovos nas fezes Schistosoma Intestino viscosidade do intestino CICLO DO Schistosoma mansoni ventosas sulco ventral
  24. 24. Sinais e Sintomas <ul><li>Aumento do fígado: hepatomegalia </li></ul><ul><li>Aumento do baço: esplenomegalia </li></ul><ul><li>Aumento do volume abdominal: ascite </li></ul>
  25. 25. Profilaxia <ul><li>Combate ao caramujo: </li></ul><ul><ul><li>químico </li></ul></ul><ul><ul><li>biológico </li></ul></ul><ul><li>Educação Sanitária </li></ul><ul><li>Não nadar em águas paradas ou de pouca correnteza </li></ul>
  26. 26. Cestoida <ul><li>Vermes parasitas - principalmente no intestino de vertebrados </li></ul><ul><li>Corpo revestido por cutícula grossa e segmentado - proglotes </li></ul><ul><li>Monóicos absolutos (auto-fecundação) </li></ul><ul><li>Exemplos: - Taenia sollium - Taenia saginata - Echinococus granulosos </li></ul>
  27. 27. Taenia sollium Excólex da Taenia sollium
  28. 28. Transmissão e Ciclo <ul><li>Heteroxeno </li></ul><ul><li>Hospedeiro: - definitivo: homem - Intermediário: porco </li></ul><ul><li>Transmissão passiva: </li></ul><ul><ul><li>ingestão de larva cisticerco (carne de porco) => teníase </li></ul></ul><ul><ul><li>ingestão de ovos => cisticercose </li></ul></ul>
  29. 30. Sinais e Sintomas <ul><li>Dores abdominais </li></ul><ul><li>Alteração do apetite </li></ul><ul><li>Diarréias ocasionais </li></ul><ul><li>Nervosismo </li></ul>
  30. 31. Profilaxia <ul><li>Não comer carne crua ou mal cozida </li></ul><ul><li>Controle sanitário das carnes </li></ul><ul><li>Construção de fossas </li></ul>

×