Implementação pratica e ágil da gestao do conhecimento 27 de setembro (3)

993 views

Published on

Implementação da Gestão do Conhecimento

Published in: Business

Implementação pratica e ágil da gestao do conhecimento 27 de setembro (3)

  1. 1. Fonte: EGC-UFSC IMPLEMENTAÇÃO PRÁTICA E ÁGIL DA GESTÃO DO CONHECIMENTO Bayardo Morales E-mail: bmorales@uol.com.br 2013
  2. 2. GESTÃO DO CONHECIMENTO O QUE É PARA QUE SERVE COMO FAZER Como selecionar as melhores práticas e ferramentas de GC para atingir os objetivos estratégicos da organização
  3. 3. MODELO SECI DE CRIAÇÃO E GESTÃO DO CONHECIMENTO Fonte: Nonaka e Takeuschi, 1997
  4. 4. FASES E INTERVENIENTES DA GC Fonte: Costa Neto (2008)
  5. 5. MODELO CONCEITUAL INTEGRATIVO DE GESTÃO DO CONHECIMENTO Fonte: Adaptado da APO - 2013
  6. 6. CONCEITO DE Ba (ESPAÇOS) FÍSICO Ba MENTAL VIRTUAL
  7. 7. CONTEXTO CAPACITANTE DA GESTÃO DO CONHECIMENTO QUALIDADE, PRODUTIVIDADE, COMPETITIVIDADE, SUSTENTABILIDADE, INOVAÇÃO ba (espaços) podem ser resultam em FÍSICOS/ VIRTUAIS/MENTAIS AQUISIÇÃO, CRIAÇÃO, COMPARTILHAMENTO, TRANSFERÊNCIA, UTILIZAÇÃO propiciam COMPARTILHAMENTO geram processos através de INDIVÍDUOS, GRUPOS, ORGANIZAÇÃO, REDES, COMUINDADES AMBIENTES DE COLABORAÇÃO utilizando entre diferentes níveis facilitando interação FERRAMENTAS Fonte: Adaptação de Nonaka, Choo, Alvarenga TÁCITO EXPLÍCITO
  8. 8. GC – CONCEITO EMPÍRICO A GC É A GESTÃO DO CONTEXTO E DAS CONDIÇÕES NAS QUAIS O CONHECIMENTO PODE SER ADQUIRIDO/CRIADO, COMPARTILHADO E UTILIZADO COM VISTAS AO ALCANCE DOS OBJETIVOS ESTRATÉGICOS DA ORGANIZAÇÃO. Fonte: Adaptação de Choo, Alvarenga
  9. 9. VALORES/VISÃO/MISSÃO POLÍTICAS ESTRATÉGIA PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO OBJETIVOS/ METAS SWOT BSC PROJETOS PROCESSOS PRODUTOS/ SERVIOS
  10. 10. METODOLOGIAS DE IMPLEMENTAÇÃO DA GC TRADICIONAL Identidade e Cultura Organizacionais PLANO DIRETOR DE GC Road Map de GC (APQC) Ambientes e Estruturas de GC Requisitos de Processos/Práticas/ Ações e Ferramentas de GC Modelagem Corporativa de GC Políticas e Diretrizes Estratégicas de GC Longo prazo( 3 5 anos) ÁGIL Adaptação do Framework Scrum GC. Gestão Ágil Sérum Ferramenta de desenvolvimento e gestão de projetos, processos, produtos, serviços. PROJETO PILOTO DE GC Curto/médio prazo (06 meses 01 ano) • • • • • • • • Trabalho Colaborativo Equipes Multidisciplinares e Multifuncionais Interação Contínua Decisões Rápidas Iterativo Escalar Incremental Flexível
  11. 11. DEFINIÇÃO FUNCIONAL DA GC Os conhecimentos organizacionais, considerados como recursos estratégicos e essenciais, são aqueles dos quais as organizações dependem para a sua sobrevivência, sustentabilidade e desenvolvimento, mediante os processos de aquisição, criação, compartilhamento, retenção, armazenamento e aplicação dos seus conhecimentos críticos. Fonte: Adaptação de Sonia Goulart (2010)
  12. 12. MODELO APLICADO DE GC
  13. 13. GESTÃO E RETENÇÃO DE CONHECIMENTOS CRÍTICOS ESTRATÉGIAS DE RETENÇÃO DE CONHECIMENTOS CRÍTICOS Case de Mapeamento de Conhecimentos Críticos Fonte: Adaptação de De Long (2004)
  14. 14. PROBLEMÁTICA DA RETENÇÃO DO CONHECIMENTO PESSOAS EXPERIENTES (Antigos) PESSOAS INICIANTES (Novos) Transferência de Conhecimentos Críticos PROCESSOS, PRÁTICAS, FERRAMENTAS ADEQUADOS
  15. 15. O QUE SÃO CONHECIMENTOS CRÍTICOS Conhecimento crítico, num contexto de tomada de decisão e resolução de problemas, é todo conhecimento organização:  Apresente uma atuação efetiva,  Atinja seus objetivos essencial eficiente e eficaz no mercado estratégicos  Reduza riscos do negócio  Obtenha diferenciação e inovação no mercado  Assegure sua perenidade e sustentabilidade Fonte: Adaptação de Beto do Valle (2009) para que a
  16. 16. IMPACTOS DA PERDA DOS CONHECIMENTOS CRÍTICOS Decréscimo da Inovação Menor Crescimento FATOS Perda de Mercados • • • • Aposentadorias Desligamentos Turnovers Reorganizações estruturais/funcionais • Insuficiência dos Sistemas e Ferramentas • Deficiência de Aprendizagem Individual e Organizacional ocasionam PERDA DE CONHECIMENTOS CRÍTICOS Interação Conhecimento Individual com Conhecimento Organizacional Fonte: Adaptação de Sonia Goulart (2010) podem levar DECLÍNIO EMPRESARIAL Aumento de Custos Diminuição da eficiência/eficácia Aumento de Riscos Perda de Competitividade
  17. 17. ETAPAS DE IMPLEMENTAÇÃO DA GC Diagnóstico Corporativo Visão/ Estratégia/ Objetivos Diagnóstico Funcional/Operacional Avaliação/ Maturidade/ Iniciativas/Ações Modelo Aplicado de GC Configuração/ Componentes/ Práticas/Ferramentas Proposta de Implementação da GC Projeto Piloto/Área/Setor
  18. 18. PROJETO PILOTO DE GC – BUSINESS CASE Levantamento de Necessidades e Problemas SWOT BSC & GC Identificação, Mapeamento e Priorização dos Conhecimentos Críticos Diagnóstico de Maturidade de Iniciativas e Ações de GC Seleção dos Setores e Áreas Prioritários de:     Impacto no negócio Relevância para o futuro Complexidade de aquisição Risco de perda KMMM
  19. 19. PROJETO PILOTO DE GC – WORKSHOP (04 horas) QUE Sensibilização/ Nivelamento COMO Processos/Práticas/ Ferramentas POR QUE Projeto Piloto/Business Case/ Implementação
  20. 20. PRESSUPOSTOS METODOLÓGICOS DA IMPLEMENTAÇÃO DO PROJETO PILOTO  Utilização de plataforma tecnológica e aplicações preexistentes.  Utilização e aproveitamento de iniciativas e ações de GC incipientes. propicia  Redução de Custos de implementação e/ou manutenção.  Maximização da produtividade mediante automatização de funções e tarefas.  Melhora a entrega dos produtos/serviços, aumentando a velocidade e qualidade.
  21. 21. REQUISITOS NECESSÁRIOS PARA IMPLEMENTAÇÃO DO PROJETO PILOTO  Formalização do Comitê de GC com atribuições de orientação, coordenação e controle de projeto.  Alocação de 02 pessoas da empresa no Comitê de GC, preferencialmente em tempo integral, para desenvolvimento, execução e continuidade do projeto.  Disponibilidade de canal de comunicação e interfaces permanentes com o pessoal de infraestrutura e sistemas de TI.  Disponibilidade das pessoas designadas nas áreas do projeto, para configuração e operação dos recursos e funcionalidades das ferramentas e práticas adotadas.
  22. 22. PROJETO PILOTO: INTEGRAÇÃO INTERDISCIPLINAR E MULTIFUNCIONAL CoP/LA/BP Comunidades de Prática CoP *Colaboração *Aprendizagem *Compartilhamento Boas Práticas - BP *Aprendizagem *Compartilhamento *Excelência da gestão e resultados Lições Aprendidas LA *Aprendizagem *Compartilhamento *Problemas/Soluções *Matriz de BP
  23. 23. SOLUÇÃO DE PROBLEMAS BASEADO NA GC Fonte: GNIDARXIC(2009) LIÇÕES APRENDIDAS
  24. 24. MODELO APLICADO DO PROJETO PILOTO Informação Conhecimento CoP Não Estruturado Tácito LA BP Aprendizagem APRENDIZAGEM ORGANIZACIONAL Estruturado RETENÇÃO DO CONHECIMENTO CRÍTICO PRODUTIVIDADE QUALIDADE COMPETITIVIDADE Explícito
  25. 25. RETENÇÃO DO CONHECIMENTO CRÍTICO Conhecimento crítico é aquele considerado necessário e fundamental para dar suporte às operações estratégicas de negócio, à tomada de decisões, resolução de problemas e gestão da inovação. Conhecimento Tácito se converte Conhecimento Explícito CoP propicia LA Retenção do Conhecimento Crítico através BP Aprendizagem
  26. 26. FASES PARA IMPLEMENTAR A RETENÇÃO DO CONHECIMENTO CRÍTICO fase 1 IDENTIFICAR CONHECIMENTOS CRÍTICOS fase 2 MAPEAR CONHECIMENTOS CRÍTICOS fase 3 COMPARTILHAR E INSTITUCIONALIZAR CONHECIMENTOS CRÍTICOS CoP Determinar os níveis mínimos desses conhecimentos Identificar as pessoas que possuem os conhecimentos críticos LA BP Aprendizagem
  27. 27. INTEGRAÇÃO DE LA E BP LIÇÕES APRENDIDAS LA clique aqui Conhecimentos iniciais de maturidade, positivos ou negativos oriundos de experiências específicas de projetos/operações/manutenções podem gerar Repositório de LA BOAS PRÁTICAS Conhecimentos avançados, sistematizados oriundos de LA que podem gerar padrões de métodos, técnicas, processos e aplicação de ferramentas reconhecidos como a melhor maneira de conduzir a gestão para produzir excelência de resultados
  28. 28. PRÁTICAS E BOAS PRÁTICAS DE GC Práticas de Gestão do Conhecimento são práticas de Gestão Organizacional, voltadas para a produção, retenção, disseminação, compartilhamento e aplicação do conhecimento dentro das organizações, bem como a relação dessa com o mundo exterior. Fonte: Fábio Batista Boas Práticas de Gestão do Conhecimento são aquelas práticas que produziram resultados excelentes em outra situação e que poderiam ser adaptadas para a nossa situação. BP
  29. 29. CICLO DE VIDA DE GESTÃO DE LIÇÕES APRENDIDAS Identificação e Coleta Promoção e uso Seleção Armazenamento e Recuperação
  30. 30. IDENTIFICAÇÃO E COLETA • O que funcionou bem no projeto/operação/manutenção? Isso poderia ter sido feito ainda melhor? Como? • Que problemas foram encontrados e como foram resolvidos? • O cronograma necessitou de ajustes? Quais foram os ajustes realizados e por quê? • O planejamento necessitou de ajustes? Quais foram os ajustes realizados e por quê? • O processo de gerenciamento de mudanças foi efetivo? O que poderia ter funcionado melhor? • Que dinâmicas de equipe e estratégias de comunicação poderiam ter sido utilizadas para um desempenho ainda mais eficaz? • Os objetivos do projeto/operação/manutenção foram atingidos? Que mudanças poderiam ser propostas para projetos/operação/manutenção semelhantes no futuro? • Existem processos internos que podem ser melhorados para atender as expectativas do cliente/projeto/operação/manutenção? De que forma? • O que é necessário para assegurar que as expectativas sejam atendidas em um próximo projeto/operação/manutenção? • O que é necessário para assegurar que falhas não sejam repetidas em um próximo • projeto/operação/manutenção?
  31. 31. SELEÇÃO • A lição aprendida ajuda a evitar o fracasso ou uma situação critica? • É uma métrica mensurável? • Agrega valor a empresa ou aos clientes? • É transferível para outros projetos? • E aplicável para vários usuários? • Tem longevidade? • Diferencia a organização de seus concorrentes? • Traz orientações objetivas e sugestões para aperfeiçoamento/resolução da questão proposta?
  32. 32. ARMAZENAMENTO E RECUPERAÇÃO Registro/Documentação/Indexação Inclusão nos Sistemas de Projeto/Operação/Manutenção Repositório de LA/Portal Formulário
  33. 33. PROMOÇÃO E USO Reutilização do Conhecimento Aperfeiçoamento/Melhorias/Inovação Disseminação Capacitação/Competência
  34. 34. COMUNIDADE DE PRÁTICA - CoP CoP como instrumento fundamental de Gestão do Conhecimento, possibilitando a geração, desenvolvimento, compartilhamento e disseminação do Conhecimento entre seus membros e a própria organização. (Wenger; McDermott; Snyder, 2002)
  35. 35. ABORDAGEM MULTIFUNCIONAL DE UMA CoP Atividades Específicos Contextos Específicos Desenvolvimento Pessoal/Corporativo e Aquisição de Adaptação de Webheads in Action Lições Aprendidas
  36. 36. FATORES CRÍTICOS DE SUCESSO PARA A COLABORAÇÃO Fonte: Coleman e Levine (2008)
  37. 37. MODELO DE COLABORAÇÃO NA CoP Fonte: Adaptado de Gerosa (2006)
  38. 38. COMPONENTES DE UMA CoP PRÁTICA Prática, Técnica, Experiência, Estudo DOMÍNIO Áreas de Conhecimento, interesse e atividade Fonte: Wenger, McDermott e Snyder (2002) COMUNIDADE Grupo Social ou de pessoas, especialistas
  39. 39. TIPOLOGIA DAS CoPs  CoPs Tecnológicas: Tecnologias específicas  CoPs Processuais: Processos específicos  CoPs Organizacionais: Designs estruturais/funcionais Fonte: Dayan e Pasher (2007)
  40. 40. CoP – PERSPECTIVA DE TRABALHO COLABORATIVO PESSOAS (Especialistas) tem Perfil (Lattes) possuem Domínios de Interesses participam CoP utilizam Ferramentas de Colaboração fazem Registros de Colaboração favorecem Compartilhamento/Disseminação/ Retenção de Conhecimentos Fóruns Chats Email Wikis Blogs Redes Sociais ...
  41. 41. AMBIENTE DE COLABORAÇÃO COMUNICAÇÃO Business Inteligence Wiki Painel de Indicadores/Tabelas Presença VídeoPodcasts Agregador de Notícias Fórum de Discussão ANALÍTICA Marcadores Sociais Busca Narrativas Visualização PERCEPÇÃO COMPARTILHAMENTO DE CONHECIMENTO Blog Adaptado da IBM Mensagem Instantânea Análise Estatística Ambiente Virtual de Colaboração Análise de Redes Organizacionais Perfis de Membros Tele videoconferência E-mail
  42. 42. Fonte: Kuniyoshi e Santos (2007) Relação: Processos X Práticas X Pilares de GC
  43. 43. WIKI: FERRAMENTA DE COLABORAÇÃO EM GC (FUNCIONALIDADES)
  44. 44. CoP – PERSPECTIVA DE APRENDIZAGEM ORGANIZACIONAL (I)
  45. 45. CoP – PERSPECTIVA DE APRENDIZAGEM ORGANIZACIONAL (II)
  46. 46. GRUPOS DE FERRAMENTAS UTILIZADAS NAS CoPs      interações assíncronas interações síncronas participação individual cultivo da comunidade publicação
  47. 47. SERVIÇOS UTILIZADOS PARA AS INTERAÇÕES ASSÍNCRONAS NAS CoPs      e-mail (correio eletrônico) fóruns de discussão listas de e-mail wikis Blogs
  48. 48. SERVIÇOS UTILIZADOS PARA AS INTERAÇÕES SÍNCRONAS NAS CoPs        mensagens instantâneas chats (salas de conversação) indicadores de presença vídeoconferência apresentações de slides e vídeos white board (quadro branco eletrônico) podcasting (transmissão de áudio)
  49. 49. SERVIÇOS IDENTIFICADOS PARA A PARTICIPAÇÃO INDIVIDUAL NAS CoPs            página do site da comunidade página de perfil individual personalização perguntas e respostas (Q&A) subscrições indicadores de novidades buscas índice/mapa de navegação do site parâmetros comportamentais da CoP redes sociais analisador de contatos
  50. 50. SERVIÇOS DESTINADOS AO CULTIVO DA COMUNIDADE NAS CoPs            página do site da comunidade diretório de membros subgrupos estatísticas de participação indicadores de presença gerenciamento da segurança programação de atividades (scheduling) parâmetros comportamentais redes sociais analisador de contatos votação/enquete (polling)
  51. 51. SERVIÇOS PARA PUBLICAÇÃO NAS CoPs           página do site da comunidade blogs wikis alertas/notícias RSS (RSS feeds) gerenciador de bibliotecas/arquivos repositório de documentos newsletters (boletins informativos) calendário controle de versão podcasting (transmissão de áudio)
  52. 52. INTERAÇÕES ASSINCRONAS INTERAÇÕES SINCRONAS PARTICIPAÇÃO INDIVIDUAL CULTIVO DA COMUNIDADE PUBLICAÇÃO FERRAMENTAS POR GRUPO DE NECESSIDADES DA Co E-mail (listas) Ind. de Presença Ferramentas de Busca Subgrupos Repos. de Documento Fórum de Discussão Chats Site da Comunidade Gerência da Segurança Ger. Bibli./Arquiv. Wikis Vídeo Conf. (Skype) Site Individual Prog. de Atividades Noticias RSS Blogs Mensagens Instantâneas Redes Sociais Diretório de Membros Newsletters Apresentações Perguntas e Respostas Rede Social Corporativa /Vídeos Novidades Fonte: Adaptação de Wenger et al. (2005) Votação Enquete Calendário Blogs Wikis
  53. 53. POLARIDADE DAS FERRAMENTAS DAS CoPs Polaridades das Ferramentas das CoPs Fonte: Adaptado de Wenger, White e Smith (2009)
  54. 54. PLATAFORMAS DE SOFTWARE PARA CoPs Fonte: UFSC – Marcus de Melo Braga (2012)
  55. 55. PLANO DE AÇÃO - PROJETO PILOTO DE GC Portal de GC Cases de Portal: Lisiane Kirchhof Siemens
  56. 56. SOFTWARES ELETIVOS DE COLABORAÇÃO ONLINE PARA GC (Free) Blog Wordpress.com wikispaces Wiki MediaWiki CoP moodle Literatura de apoio: Estudo de caso sobre a utilização de uma ferramenta wiki no auxílio da gestão do conhecimento Inteligência coletiva e ferramentas web 2.0: a busca da gestão da informação e do conhecimento em organizações
  57. 57. GLOSSÁRIO DE SERVIÇOS NUMA CoP GLOSSÁRIO
  58. 58. SITES SUGERIDOS http://www.sbgc.org.br/sbgc/ http://www.portaldeconhecimentos.org.br/ myGC :: Gestão do Conhecimento

×