François Boucher

1,816 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,816
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
16
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

François Boucher

  1. 1. François Boucher François Boucher (1703-1770), pintor francês, notável por suas cenas pastorais e mitológicas, introduziu um trabalho encorpado com frivolidades que o conduziram para o estilo do rococó. Boucher, filho de um desenhista, foi iniciado nas artes em Paris. Estudou com o pintor François Le Moyne mas foi influenciado, mais pelo eso tildelicado de Antoine Watteau, seu contemporâneo. Boucher no ano de 1723 ganhou o grande Prix de Roma; vindo a apri- morar seus estudos nessa cidade entre 1727 a 1731. Depois que retornou a França, criou centenas de pinturas, onde incluem-se os painéis decorativos do boudoir; projetos do tapestry; cenários teatrais; e ilustrações de livros. Transformou-se membro da faculdade da Academia Real em 1734. Engendrou projetos esmerados para os trabalhos do tapestry de Beauvais, e em 1755 foi elevado a Diretor dos tapestries dos Gobelins.
  2. 2. Em 1765 foi escolhido como primeiro pintor do rei, e empossado diretor na AcademiaReal, as porcelanas da realeza foram desenhadas por ele. Seu sucesso foi incentivadoe protegido por sua patrocinadora, Marquesa de Pompadour, companheira de Luis XV.Pintou o retrato dela diversas vezes. Os traços delicados, a suavidade de Boucheraplicados às divindades clássicas de seus quadros e os personagens franceseselegantemente bem-vestidos, deleitaram o público, que o consagrou o pintor maissurpreendente do seu tempo. Os exemplos de seu trabalho são o seu triunfo refletidonas pinturas de Venus (1740, National Museum, Estocolmo); o nu de uma mulherreclinada no sofá (1752, Alte Pinakothek, Munich); os amores da série do tapestridos deuses (1744). Boucher impôs a si uma maneira demasiadamente sentimental,seu estilo foi imitado por muitos durante a ascenção do neoclassicismo. Morreu emParis em 30 de maio de 1770.
  3. 3. Madame de Pompadour, 1758François Boucher212 × 164 cm, óleo sobre telaA Madame de Pompadour erasinônimo de exuberância, exa-gero, teatralidade, elegância,riqueza, ostentação e requinte,portanto, do estilo bem rococó.Esta era grande admiradora daarte de Boucher e, é nos retra-tos desta cortesã francesa ondeo artista exibe mais notavelmen-te o seu verdadeiro estilo.Anunciou o seu estilo sensível eao mesmo tempo bravo e fartode erotismo, que em nada com-trasta com os retratos de odalis-cas.
  4. 4. Odalisca, 1745, 53 X 64cm, óleo sobre telaNesta pintura e noutras, Boucher mostra os excessos frívolos de meados do séculoXVIII. A jovem nua deitada numa cama no meio de vários lençóis. A pose é provocantee a jovem está !a fazer "olhinhos" ao expectador.
  5. 5. A Toilette, 1742, Boucher. 52.5 × 66.5 см óleo sobre tela
  6. 6.  Boucher foi o pioneiro destes quadros íntimos, com o tema sobre mulheres ou meninas no ato de se vestirem ou despirem. Embora, não exatamente eróticos, estes quadros proporcionaram ao artista a oportunidade para pintar a carne e, consequentemente agradar os seus "protetores" com quadros apropriados para seus quartos e toucadores. Os quadros retratavam os modos frívolos e esbanjadores da sociedade aristocrática. Era comum nesta época o "toilette" das senhoras durar três ou quatro horas.
  7. 7. Donzela descansando, 1752. 59 × 73 cm, Óleo sobre tela
  8. 8. Leda e o Cisne, 1741, Boucher, óleo sobre tela.
  9. 9. A Toilette de Venus, 1751Boucher108.3 x 85.1 cm, óleo sobre tela

×