Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Arte pública – 3º oficina

1,088 views

Published on

  • Caros amigos,
    Tudo bem? Fizemos uma versão digital de nosso livro “Intervalo, respiro, pequenos deslocamentos ”, com trabalhos de arte pública realizados pelo Poro nos últimos 12 anos. O ebook está disponível para ser visto/baixado na íntegra e gratuitamente no link:
    http://www.poro.redezero.org/publicacoes/ebook

    Agradecemos se puderem ajudar a divulgar.

    Grande abraço,
    Marcelo
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here

Arte pública – 3º oficina

  1. 1. A IN IC OF. º IL 3 T ÊN C – O ES CAQUE É LIZ E O B FA PÚUEM TEAZER, QARMO F O C
  2. 2. Um estêncil (do inglês stencil) é uma técnica usada para aplicar um desenho ouilustração que pode representar um número, letra, símbolo tipográfico ou qualquer outraforma ou imagem figurativa ou abstrata, através da aplicação de tinta, aerossol ou não,através do corte ou perfuração em papel ou acetato. Resultando em uma prancha como preenchimento do desenho vazado por onde passará a tinta. O estêncil obtido éusado para imprimir imagens sobre inúmeras superfícies, do cimento ao tecido deuma roupa.
  3. 3. DOLK
  4. 4. DOLK
  5. 5. BANKSY
  6. 6. BANKSY
  7. 7. BANKSY ILOVEBANKSY.TUMBLR.COM
  8. 8. RAON ABCwww.flickr.com/photos/raon-abc
  9. 9. ALTO CONTRASTE
  10. 10. CELSO GITAHY
  11. 11. ARTISTAS ANONIMOS
  12. 12. PARTE 2: SOBRE O GRUPO PORO Projeto “Azulejos de Papel” do Grupo Poro:•intervenções urbanas e ações efemeras• imagens de azulejos impressas em papel-jornal em tamanho natural: 15x15 cm• Os artistas colam as peças em muros de casas e lotes abandonados, dando uma nova leitura da cidade. 
  13. 13. O trabalho é desenvolvido pela dupla criadora do Poro, Marcelo Terça-Nada! e Brígida Campbell. “Nós não cobrimos a fachada inteira. Nós criamos alguns desenhos, parecendo que ela tivesse tido todos aqueles azulejos e que com o tempo foi perdendo”, descreve Marcelo.
  14. 14. Viana do Castelo, Portugal

×