Successfully reported this slideshow.
Your SlideShare is downloading. ×

Design - Teoria das Corres

Ad

Teoria das cores Estudo sobre as cores e formas de aplicá-las

Ad

Estudos sobre a teoria das cores <ul><li>Aristóteles:  as cores eram uma propriedade dos objetos, assim como peso, materia...

Ad

O que é a cor? <ul><li>A cor não é um fenômeno físico. É um estímulo orgânico que interpreta o reflexo da luz vinda de um ...

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Upcoming SlideShare
Teoria das cores
Teoria das cores
Loading in …3
×

Check these out next

1 of 46 Ad
1 of 46 Ad

Design - Teoria das Corres

Download to read offline

Visão geral sobre a as cores, abordando desde seu estudo cromáticos até formas de aplicá-las na mídia.

Visão geral sobre a as cores, abordando desde seu estudo cromáticos até formas de aplicá-las na mídia.

Advertisement
Advertisement

More Related Content

Advertisement
Advertisement

Design - Teoria das Corres

  1. 1. Teoria das cores Estudo sobre as cores e formas de aplicá-las
  2. 2. Estudos sobre a teoria das cores <ul><li>Aristóteles: as cores eram uma propriedade dos objetos, assim como peso, material e textura. Eram seis no total: o vermelho, o verde, azul, amarelo, branco e negro; </li></ul><ul><li>Plínio (poeta do século V): acreditava que existiam três cores básicas seriam o vermelho vivo, o ametista e uma outra que chamou de conchífera (uma espécie de rosa perolado). O amarelo foi excluído por estar associado a mulheres (era usado no véu nupcial); </li></ul><ul><li>Leonardo da Vinci: publicou um livro chamado Tratado da pintura e da paisagem , que se opõem a Aristóteles ao afirmar que a cor não era uma propriedade dos objetos, mas da luz. Todas as outras cores eram formas a partir do vermelho, verde, azul e amarelo. Afirma ainda que o branco e o preto não são cores mas extremos da luz; </li></ul><ul><li>Le Blon (impressor do século XVIII): testou diversos pigmentos até chegar aos três básicos para impressão: o vermelho, amarelo e azul; </li></ul><ul><li>Goethe (escritor alemão do século XIX): criou um tratado sobre as cores que poria abaixo a teoria de Newton (início do movimento de arte Impressionista). Suas observações sobre a fisiologia e psicologia da cor, além da forma como os humanos a interpretam, foram usadas base para criar a Gestal. </li></ul>
  3. 3. O que é a cor? <ul><li>A cor não é um fenômeno físico. É um estímulo orgânico que interpreta o reflexo da luz vinda de um objeto que foi emitida por uma fonte luminosa, correspondente ao espectro visível; </li></ul><ul><li>Espectro visível é o comprimento das ondas eletromagnéticas, que vibram à um nível visível, entre 380 e 750 nanômetros; </li></ul><ul><li>Ondas mais curtas (ultravioleta, os raios-X e os raios gamas) e mais longas (infravermelho, o calor, as microondas e as ondas de rádio e televisão) emitem um nível de radiação que não podem ser percebidas pelo olho humano. </li></ul>
  4. 4. Espectro Cromático
  5. 5. Espectro Cromático Visível
  6. 6. Aspectos orgânicos (Tricromacia) <ul><li>Um mesmo comprimento de onda pode ser percebido diferentemente por diferentes pessoas, ou seja, cor é um fenômeno subjetivo e individual; </li></ul><ul><li>A retina é composta por células captam informação visual que o cérebro interpreta. Nosso olho é composto por: </li></ul><ul><ul><li>Cones: São responsáveis pela captação da informação luminosa vinda da luz do dia, das cores e do contraste. </li></ul></ul><ul><ul><li>Bastonetes: adaptados à luz noturna e à penumbra. </li></ul></ul><ul><li>Os cones se dividem em três tipos e respondem a comprimentos de ondas diferentes: azuis (B) e violetas, aos verdes (G) e amarelos, e aos vermelhos (R) e laranjas. </li></ul><ul><li>Por da adaptação evolutiva, são distribuídos de forma desequilibrada sobre a retina: 94% para R e G; apenas 6% para B. </li></ul>
  7. 7. Domínio <ul><li>É a quantidade de uma cor sobre as outras; </li></ul><ul><ul><li>Cores primárias sempre são mais dominantes do que as demais; </li></ul></ul>
  8. 8. Intensidade <ul><li>Intensidade é a vibração de uma cor sobre as outros; </li></ul><ul><ul><li>São aspectos distintos e devem ser tratados separadamente; </li></ul></ul><ul><ul><li>Pode-se neutralizar ou enfatizar um elemento controlando o domínio e a intensidade das cores. </li></ul></ul>
  9. 9. Matiz <ul><li>É a característica que define e distingue uma cor, variando entre as cores vermelha, verde ou azul; </li></ul><ul><li>Diferentes comprimentos de onda (energia eletromagnética) expressado como cor-luz (transmitida pela TV) ou como cor-pigmento (refletida dos corpos e substâncias). </li></ul>
  10. 10. Valor, tom ou luminosidade <ul><li>É a quantidade de luz presente na cor, adicionando preto ou branco ao matiz; </li></ul><ul><li>Cores próximas do branco são consideradas com valor alto ; </li></ul><ul><li>Cores próximas do preto são consideradas com valor baixo . </li></ul>
  11. 11. Saturação <ul><li>É o grau de pureza de uma determinada cor; </li></ul><ul><li>Não existe cor DESSATURADA; </li></ul><ul><li>A cor terá mais intensidade se estiver menos misturada com outras cores em sua composição cromática; </li></ul><ul><li>Cores insaturadas (puras), mesmo que não dominantes, tendem a ser mais intensas, chamando mais atenção em uma imagem. </li></ul>
  12. 12. Profundidade
  13. 13. Temperatura <ul><li>Sensação transmitida pela cor, dando a impressão de ser: </li></ul><ul><ul><li>Quentes : </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Possuem uma vibração muito intensa; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Tendem a avançar (saltar) e vibrar; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Compostas pela derivação do laranja, vermelho e amarelo. </li></ul></ul></ul>
  14. 14. Temperatura <ul><li>Sensação transmitida pela cor, dando a impressão de ser: </li></ul><ul><ul><li>Frias : </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Quando predominam, dá um caráter emotivo a imagem; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Tendem a retrair (encolher); </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Compostas pela derivação do azul, roxo e verde. </li></ul></ul></ul>
  15. 15. Temperatura <ul><li>Sensação transmitida pela cor, dando a impressão de ser: </li></ul><ul><ul><li>Neutras: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Não há predomínio de tonalidades quentes ou frias; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Compostas pela mistura com o preto, branco, cinza, marrom e bege; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>São muito úteis na criação de contrastes com qualquer cor. </li></ul></ul></ul>
  16. 16. Fenômenos das sínteses cromáticas <ul><li>Cor obtida aditivamente (luz): </li></ul><ul><ul><li>Cor criada por objetos que emitem luz como monitores, televisão, Sol, etc. </li></ul></ul><ul><ul><li>A luz é formada por adição de diferentes comprimentos de onda das cores primárias de luz; </li></ul></ul><ul><ul><li>Vermelho + Azul (cobalto) + Verde = Branco </li></ul></ul>
  17. 17. Fenômenos das sínteses cromáticas <ul><li>Cor obtida subtrativamente (pigmento): </li></ul><ul><ul><li>Luz refletida por um objeto; </li></ul></ul><ul><ul><li>Fisicamente, pode ser reproduzida ao manchar uma superfície sem pigmentação (branca); </li></ul></ul><ul><ul><li>Subtraindo os três pigmentos temos uma matiz de cor muito escura, muitas vezes confundido com o preto (Ciano + Magenta + Amarelo); </li></ul></ul>
  18. 18. Fenômenos das sínteses cromáticas <ul><li>Cor obtida por partição (grãos): </li></ul><ul><ul><li>Distribuição de pequenas áreas de cores; </li></ul></ul><ul><ul><li>Técnica desenvolvida por artistas impressionistas e pós-impressionistas (pontilhismo, Georges Seurat) e estudada na “Lei das Misturas” de Grassmann; </li></ul></ul><ul><ul><li>Pode ser utilizada como: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Retícula do processo gráfico; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Granulação do papel fotográfico; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Visualização de pixel. </li></ul></ul></ul>
  19. 19. Círculo cromático <ul><li>Método de representar o espectro visível agrupando as cores na seqüência da freqüência espectral; </li></ul><ul><li>Seu gráfico é conhecido como Roda das cores, Círculo das cores ou Círculo cromático. </li></ul>
  20. 20. Círculo cromático <ul><li>Esquema Complementar </li></ul><ul><ul><li>Relaciona cores diretamente opostas; </li></ul></ul><ul><ul><li>Possui intenso contraste, aplicando as cores na saturação máxima, gerando uma sensação de vibração; </li></ul></ul><ul><ul><li>Procure utilizar cores complementares de valor, saturação diferente ou proporções distintas. </li></ul></ul>
  21. 21. Círculo cromático <ul><li>Esquema Complementar </li></ul>
  22. 22. Efeitos ópticos
  23. 23. Círculo cromático <ul><li>Esquema Divídico </li></ul><ul><ul><li>Combina uma cor complementar com mais duas adjacentes (vizinhas) a ela; </li></ul></ul><ul><ul><li>Essa combinação possui um contraste menor do que ao esquema complementar. </li></ul></ul>
  24. 24. Círculo cromático <ul><li>Esquema Divídico </li></ul>
  25. 25. Círculo cromático <ul><li>Esquema Triádico </li></ul><ul><ul><li>Combina três cores eqüidistantes (triangulação); </li></ul></ul><ul><ul><li>Como a intensidade entre as cores são pouco distintas, esse esquema é mais versátil; </li></ul></ul><ul><ul><li>Pode-se utilizar essa técnica para diminuir a vibração óptica das cores. </li></ul></ul>
  26. 26. Círculo cromático <ul><li>Esquema Triádico </li></ul>
  27. 27. Círculo cromático <ul><li>Esquema Tetrádico </li></ul><ul><ul><li>Combina quatro cores igualmente espaçadas; </li></ul></ul><ul><ul><li>Esse esquema pode ser utilizado como técnica de iluminação. </li></ul></ul>
  28. 28. Círculo cromático <ul><li>Esquema Tetrádico </li></ul>
  29. 29. Círculo cromático <ul><li>Esquema Análogo </li></ul><ul><ul><li>Combinação de duas ou três cores adjacentes (vizinhas); </li></ul></ul><ul><ul><li>É o esquema mais harmonioso, possuindo uma vibração mínima. </li></ul></ul>
  30. 30. Círculo cromático <ul><li>Esquema Análogo </li></ul>
  31. 31. Círculo cromático <ul><li>Esquema Monocromático </li></ul><ul><ul><li>Utiliza apenas uma cor e suas variações tonais, controlando a mistura entre o matiz (branco), os meio-tons (cinza) e a sombra (preto); </li></ul></ul><ul><ul><li>Esse esquema valoriza texturas e remove o fascínio que as cores provocam, possibilitando evidenciar melhor a mensagem da imagem. </li></ul></ul>
  32. 32. Sistemas de cores <ul><li>RGB </li></ul><ul><ul><li>Sistema de cores aditivas; </li></ul></ul><ul><ul><li>Formado por vermelho (Red), verde (Green) e azul (Blue); </li></ul></ul><ul><ul><li>É utilizado na eletrônica e recursos visuais eletrônicos. </li></ul></ul>
  33. 33. Sistemas de cores <ul><li>CMYK </li></ul><ul><ul><li>Sistema de cores subtrativamente; </li></ul></ul><ul><ul><li>Formado por ciano (Cyan), Magenta (Magenta), Amarelo (Yellow) e Preto (Blak); </li></ul></ul><ul><ul><li>É utilizado em gráficas e fabricantes de pigmentos. </li></ul></ul>
  34. 34. Sistemas de cores <ul><li>HSB </li></ul><ul><ul><li>Sistema de cores por estrutura física tridimensional, baseado na percepção humana; </li></ul></ul><ul><ul><li>Formado por tonalidade ou matiz (Hue), saturação (Saturation) e brilho ou luminosidade (Brightness); </li></ul></ul><ul><ul><li>É utilizado em vídeo, para auxiliar a mente humana que não consegue distinguir cores agrupadas. </li></ul></ul>
  35. 35. Sistemas de cores <ul><li>Lab </li></ul><ul><ul><li>Também conhecido como CIE; </li></ul></ul><ul><ul><li>Modelo criado pela Commission Internationale de I’Eclairage para tentar padronizar a medida das cores; </li></ul></ul><ul><ul><li>O objetivo era criar um padrão que não se altera-se pela característica de um equipamento; </li></ul></ul><ul><ul><li>Contém um canal A (eixo verde-vermelho), um canal B (eixo azul-amarelo) e um terceiro canal L designado para luminosidade. </li></ul></ul>
  36. 36. A cor na psicologia <ul><li>As cores podem ter alguns significados e provocar lembranças e sensações diferentes às pessoas dependendo de sua cultura: </li></ul><ul><ul><li>Cinza: elegância, humildade, respeito, reverência, sutileza; </li></ul></ul><ul><ul><li>Vermelho: paixão, força, energia, amor, velocidade, liderança, masculinidade, alegria (China), perigo, fogo, raiva, revolução, &quot;pare&quot;; </li></ul></ul><ul><ul><li>Azul: harmonia, confidência, conservadorismo, austeridade, monotonia, dependência, tecnologia, liberdade; </li></ul></ul><ul><ul><li>Azul ciano: tranqüilidade, paz, sossego, limpeza, frescor; </li></ul></ul><ul><ul><li>Verde: natureza, primavera, fertilidade, juventude, desenvolvimento, riqueza, dinheiro (Estados Unidos), boa sorte, ciúmes, ganância; </li></ul></ul><ul><ul><li>Amarelo: concentração, otimismo, alegria, felicidade, idealismo, riqueza (ouro), fraqueza; </li></ul></ul><ul><ul><li>Magenta: luxúria, sofisticação, sensualidade, feminilidade, desejo; </li></ul></ul><ul><ul><li>Violeta: espiritualidade, criatividade, realeza, sabedoria, resplandecência, dor; </li></ul></ul><ul><ul><li>Branco: pureza, inocência, reverência, paz, simplicidade, esterilidade, rendição; </li></ul></ul><ul><ul><li>Preto: poder, modernidade, sofisticação, formalidade, morte, medo, anonimato, raiva, mistério. </li></ul></ul>
  37. 37. Psicodinâmica das cores <ul><li>Produz diversas mudanças corpóreas (aumento involuntário da respiração e do fluxo sanguíneo; influencia no estado de espírito, de humor e de saúde). </li></ul><ul><li>Produz mudanças em nosso comportamento e atitudes; </li></ul><ul><li>Pode ser associada a diversos simbolismos e códigos de expressão artística e de comunicação visual, num processo de caráter universal. </li></ul>
  38. 38. Colorimetria <ul><li>Processo usado pelos profissionais da área de fotografia e computação gráfica, para medir e analisar a composição de uma cor. Basicamente, esse estudo é definido pelo tom, saturação e intensidade. </li></ul><ul><ul><li>O tom é fisicamente o intervalo de uma onda que faz reconhecer uma cor como sendo vermelha, uma outra como sendo azul, e assim por diante. </li></ul></ul><ul><ul><li>As cores da natureza são sempre mais ou menos saturadas. As cores mais saturadas são aquelas que não são originárias de pigmentos, mas sim de fenômenos interferenciais. No procedimento fotográfico, especialmente no indireto (negativo-positivo ou positivo-positivo), a saturação do corante tem uma função de terminante na qualidade do resultado final. </li></ul></ul><ul><ul><li>A intensidade, ou luminosidade, de uma cor é a característica que faz aparecer mais clara do que uma outra, independente da sua saturação. </li></ul></ul>
  39. 39. Teoria da colorimetria <ul><li>A luz é formada pôr vibrações eletro-magnéticas, que ao encontrar um obstáculo, é refletida ou absorvida pelo mesmo, variando a intensidade da cor, do reflexo, do brilho. </li></ul><ul><li>Isaac Newton (Inglaterra, 1666), descobriu em que a luz podia ser decomposta através de um prisma de cristal, que dá espectros cujas cores são caracterizadas pelos comprimentos diferentes das ondas. </li></ul>
  40. 40. Decomposição da luz por um prisma <ul><li>Primárias: cores com maior freqüência </li></ul><ul><ul><li>azul, vermelho e amarelo. </li></ul></ul><ul><li>Secundárias: obtidas com a mistura das cores primárias </li></ul><ul><ul><li>laranja, verde, violeta. </li></ul></ul><ul><li>Terciárias: obtidas com a mistura das cores secundárias </li></ul><ul><ul><li>vermelho-laranja, vermelho-violeta, amarelo-verde, amarelo-laranja, azul-verde e azul-violeta, bistre, marrom, verde oliva, etc. </li></ul></ul><ul><li>Nesta escala o amarelo é a cor mais clara (luz), o violeta a mais escura. </li></ul>
  41. 41. Análise da colorimetria <ul><li>Tom Natural: cor da superfície do objeto sem interferências. </li></ul><ul><li>Altura de tom: grau de coloração naturais ou artificiais. </li></ul><ul><li>Cor desejada e cor aplicada: a escolha da cor desejada, não corresponde necessariamente à cor aplicada, para esta etapa devemos analisar tom natural, altura de tom, volume de difusão e técnica de aplicação. </li></ul><ul><li>Carga e reflexo: uma tonalidade que tenha tendência a escurecer. </li></ul><ul><li>Cobertura: grau de incidência de luz. </li></ul><ul><li>Difusão: quando a luz (monocromática ou heterogênea) incide sobre um meio homogêneo, uma parcela da luz é refletida, uma outra é absorvida no meio e o restante é transmitido. </li></ul>
  42. 42. Difusão e reflexo de luz
  43. 43. Leitura fotográfica <ul><li>Técnica em que se apropria de elementos de uma fotografia para criar elementos estéticos no layout ; </li></ul><ul><ul><li>1º - Análise da fotografia (aula de layout ); </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Quem é o sujeito (elemento ou tema principal) na foto? </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>O sujeito está na vertical ou na horizontal? </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Qual é o tipo de enquadramento? </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>O sujeito está em movimento? </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Onde ocorre a ação (predicado)? </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Existe alguma textura na foto? </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Existem linhas, curvas e figuras geométricas? </li></ul></ul></ul>
  44. 44. Leitura fotográfica <ul><ul><li>2º - Sobre as cores: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Quais as cores que o sujeito apresenta? </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Há uma predominância de uma cor sobre a outra? </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Existe um fundo? </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Se o fundo for relevante, quais as cores ao fundo do sujeito? </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>As cores do fundo “vibram” mais do que as do sujeito? </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>3º - Sobre as proporções: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Quais as cores dominam a foto? </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Quais as cores mais intensas? </li></ul></ul></ul>
  45. 45. Escalas de cores digitais <ul><li>Kuler http://kuler.adobe.com </li></ul><ul><li>Color in Motion: http://www.mariaclaudiacortes.com/colors/Colors.html </li></ul><ul><li>ColorSchemer – OnLine http://www.colorschemer.com/online.html </li></ul>
  46. 46. Teoria das cores Estudo sobre as cores e formas de aplicá-las

×