12 2013 sond ind

656 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
656
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
212
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

12 2013 sond ind

  1. 1. Ano 16 – Nº 12 – Dezembro 2013 VOLUME DE PRODUÇÃO EXPECTATIVAS DE DEMANDA POR PRODUTO SÃO POSITIVAS PONTOS 100 Evolução Positiva A Sondagem da Indústria de Transformação e Extrativa Mineral, em dezembro/2013, na esfera nacional, registrou decréscimo em todos os componentes investigados pela pesquisa. Entretanto, a variável estoque de produtos finais (planejados/desejados), apresentou um recuo próximo a estabilidade (-0,1 ponto), permaneceu acima da linha-limite e marcou 50,6 pontos no mês. Já a região Nordeste obteve retração em todos os componentes investigados. 50,8 PE 50 Média Estadual 51,7 Em nível estadual, os resultados registrados em dezembro/13 mostraram avanço em apenas uma variável, estoque de produtos finais (planejados/desejados) que rompeu a barreira dos 50,0 pontos e atingiu 50,4 pontos. Embora três variáveis tenham mostrado recuo, apenas UCI ficou abaixo da linha-limite e marca 49,7 pontos dentro do mês. Cabe informar que nos níveis nacional e local, esse resultado e influenciado pelo período sazonal do ano. Evolução Negativa 40,2 BR Em relação às expectativas do empresário pernambucano para os próximos seis meses, janeiro/14 a junho/14, a pesquisa revela que houve avanços em dois itens investigados: demanda por seus produtos e compras de matéria que atingiram 56,7 pontos e 55,7 pontos respectivamente. Os componentes: número de empregados (50,2 pontos) e quantidade exportada (50,4 pontos), embora tenham apresentado certo recuo, permanecem em patamar satisfatório e acima do ponto-limite de 50,0 pontos. . 0 AVALIAÇÃO DE EXPECTATIVAS – DEMANDA POR PRODUTOS 75,0 70,0 65,0 60,0 55,0 50,0 45,0 40,0 35,0 30,0 Fonte: Sondagem Industrial PERNAMBUCO BRASIL LINHA DIVISÓRIA PE: 56,7 pontos BR: 55,8 pontos pontos
  2. 2. Ano 16 – Nº 12 – Dezembro 2013 PRINCIPAIS PROBLEMAS – Avaliação do 4º Trimestre/2013 59,7 CARGA TRIBUTÁRIA PERMANECE COMO PRINCIPAL PROBLEMA. ELEVADA CARGA TRIBUTÁRIA 58,6 17,9 25,9 FALTA DE DEMANDA 31,3 31,0 COMPETIÇÃO ACIRRADA DE MERCADO ALTO CUSTO DA MATÉRIA-PRIMA 27,6 FALTA DE TRABALHADOR QUALIFICADO INADIMPLÊNCIA DOS CLIENTES CAPACIDADE PRODUTIVA FALTA DE CAPITAL DE GIRO FALTA DE MATÉRIA-PRIMA FALTA DE FINANCIAMENTO DE LONGO PRAZO TAXA DE CAMBIO 40,3 22,4 22,4 10,4 15,5 Alto custo da matéria-prima avança da terceira para a segunda colocação no ranking dos principais problemas enfrentados pela indústria local, seguida por competição acirrada de mercado, com 40,3% e 31,3 % das citações respectivamente. 25,4 22,4 TAXAS DE JUROS ELEVADAS DISTRIBUIÇÃO DO PRODUTO Na avaliação trimestral, a Sondagem Indústria de Transformação e Extrativa Mineral verificou que dos principais problemas enfrentados pelas indústrias, a elevada carga tributária permanece como principal problema em seus três níveis de investigação: Brasil ( 59,9 % das citações), Nordeste (57,8% das citações) e Pernambuco (59,7% das citações). 14,9 13,8 9,0 6,9 Cabe destacar a influência exercida pelos problemas: taxas de juros elevadas (25,4% das citações), falta de trabalhador qualificado (22,4% das citações) e distribuição dos produtos (14,9% das citações) 13,4 17,2 10,4 12,1 6,0 8,6 14,9 12,1 4º Trim-13 3° Trim-13 Fonte: Sondagem Industrial Nota: frequência de citação – o somatório não resulta em 100% SITUAÇÃO FINANCEIRA Ao analisar as condições financeiras das indústrias pernambucanas, observa-se que houve uma melhora em todas as suas variáveis, sobretudo no item situação financeira que rompeu a linha dos 50,0 pontos e marcou 52,5 pontos. 60 55 52,5 50 47,1 45 41,6 40 35 30 I-10 II-10 III-10 IV-10 I-11 II-11 III-11 IV-11 MARGEM DE LUCRO OPERACIONAL I-12 II-12 III-12 SITUAÇÃO FINANCEIRA IV-12 I-13 II-13 III - 13 IV - 13 ACESSO AO CRÉDITO Fonte: Sondagem Industrial Indicadores cariam de 0 a 100. Valores maiores que 50 pontos indicam situação financeira ou margem de lucro mais do que satisfatórios ou fácil acesso ao crédito. 2
  3. 3. Ano 16 – Nº 12 – Dezembro 2013 RESULTADOS GERAIS – SÉRIE HISTÓRICA MENSAL MÊS DE REFERÊNCIA EM RELAÇÃO AO MÊS ANTERIOR MÊS REFERÊNCIA VOLUME DE PRODUÇÃO UCI EFETIVA/USUAL EVOLUÇÃO Nº DE EMPREGADOS ESTOQUES DE PRODUTOS FINAIS (PLANEJADO / DESEJADO) Brasil Nordeste Pernambuco DEZ/12 JAN/13 FEV/13 MAR/13 ABR/13 MAI/13 JUN/13 JUL/13 AGO/13 SET/13 OUT/13 NOV/13 DEZ/13 DEZ/12 JAN/13 FEV/13 MAR/13 ABR/13 MAI/13 JUN/13 JUL/13 AGO/13 SET/13 OUT/13 NOV/13 DEZ/13 DEZ/12 JAN/13 FEV/13 MAR/13 ABR/13 MAI/13 JUN/13 JUL/13 AGO/13 SET/13 OUT/13 NOV/13 DEZ/13 DEZ/12 JAN/13 FEV/13 MAR/13 ABR/13 MAI/13 JUN/13 JUL/13 AGO/13 SET/13 OUT/13 NOV/13 DEZ/13 51,2 48,6 46,1 52,9 52,8 51,1 46,0 52,1 52,7 50,3 54,5 48,4 40,2 42,2 44,5 43,5 44,4 46,0 45,6 42,9 44,4 45,9 45,2 46,7 45,4 41,7 47,4 48,7 49,8 50,5 50,2 49,5 48,1 48,5 49,2 49,3 49,9 48,8 46,4 50,4 49,2 49,7 50,0 51,2 51,4 51,4 51,7 51,3 49,8 50,5 50,7 50,6 46,8 50,8 43,4 51,4 50,0 51,1 47,7 53,7 53,9 52,3 57,6 51,2 46,6 48,1 46,1 43,1 45,0 44,9 45,5 44,2 44,7 46,3 46,3 47,5 48,0 45,6 50,0 49,4 47,8 49,7 48,2 49,7 48,0 48,1 50,4 49,5 52,1 50,3 47,9 49,2 49,2 48,5 51,0 50,7 49,9 50,9 50,1 52,0 48,1 49,4 49,7 49,0 49,9 50,4 42,5 56,3 47,1 53,1 46,1 52,4 55,8 54,0 63,5 52,5 50,8 50,9 50,0 42,3 43,7 45,9 45,8 43,4 43,6 45,1 44,0 48,6 50,7 49,7 50,6 49,4 44,5 46,9 48,3 51,0 46,6 47,5 51,5 50,6 53,8 54,0 50,8 49,4 48,5 46,4 51,6 48,4 48,8 50,0 52,0 51,7 43,1 43,9 48,2 50,4 POR - PERNAMBUCO** Pequena Média Grande 57,7 38,6 35,5 54,2 50,0 53,6 45,0 47,4 52,6 54,4 56,6 61,1 60,0 45,0 48,4 50,0 52,7 41,9 55,8 39,1 46,2 54,8 46,9 58,3 50,0 51,3 48,6 55,6 42,7 58,3 47,8 52,0 48,9 56,5 57,3 56,3 67,9 50,0 47,1 56,3 45,5 39,5 40,4 47,4 47,6 41,7 45,8 48,7 51,4 48,7 53,9 53,9 43,0 46,9 44,6 42,0 38,6 43,3 41,7 40,4 41,7 39,1 46,9 46,4 44,0 51,5 52,8 42,7 45,5 47,8 46,0 44,6 43,8 44,8 42,7 49,1 50,9 50,0 50,0 43,2 46,1 48,1 50,0 51,2 44,0 46,3 51,3 47,2 51,3 51,4 50,0 49,0 50,0 49,1 49,1 44,3 48,0 42,7 44,2 50,0 50,0 52,1 52,4 51,2 51,4 51,6 42,4 45,7 48,9 52,0 48,9 49,1 52,1 52,1 55,4 55,6 51,0 57,5 51,5 45,6 41,7 52,1 50,0 41,1 48,8 47,7 50,0 54,8 51,1 46,2 52,8 47,7 51,5 54,5 45,8 48,2 44,7 52,4 55,0 48,8 51,9 45,0 48,6 55,4 42,9 45,5 42,4 41,7 44,7 44,4 44,6 44,1 50,9 58,3 48,5 48,0 Fonte: Sondagem Industrial Indicador varia no intervalo de 0 a 100. Valores acima de 50 indicam evolução positiva ou expectativas positivas. ** Os resultados por porte possuem margem de erro de 12% e nível de confiança de 80,0%. 3
  4. 4. Ano 16 – Nº 12 – Dezembro 2013 EXPECTATIVAS PARA OS PRÓXIMOS SEIS MESES EXPECTATIVAS DEMANDA POR PRODUTO Nº DE EMPREGADOS COMPRAS DE MATÉRIAS-PRIMAS QUANTIDADE EXPORTADA MÊS REFERÊNCIA Brasil Nordeste Pernambuco JAN/13 FEV/13 MAR13 ABR/13 MAI/13 JUN/13 JUL/13 AGO/13 SET/13 OUT/13 NOV/13 DEZ/13 JAN/14 JAN/13 FEV/13 MAR13 ABR/13 MAI/13 JUN/13 JUL/13 AGO/13 SET/13 OUT/13 NOV/13 DEZ/13 JAN/14 JAN/13 FEV/13 MAR13 ABR/13 MAI/13 JUN/13 JUL/13 AGO/13 SET/13 OUT/13 NOV/13 DEZ/13 JAN/14 JAN/13 FEV/13 MAR13 ABR/13 MAI/13 JUN/13 JUL/13 AGO/13 SET/13 OUT/13 NOV/13 DEZ/13 JAN/14 58,4 59,8 60,7 60,1 59,6 60,0 58,9 58,5 59,4 56,6 54,4 53,0 55,8 52,3 53,5 53,3 53,0 52,9 53,0 51,5 51,4 52,0 50,6 49,6 49,6 50,1 55,8 57,6 58,4 57,9 57,4 57,1 56,0 55,8 56,0 54,1 52,2 51,3 53,6 51,8 53,9 54,6 50,1 52,5 55,1 54,2 51,1 53,5 51,5 49,2 50,5 51,1 58,0 57,8 59,4 59,2 61,9 61,7 62,8 62,3 62,5 60,5 57,9 55,7 57,1 51,5 50,8 51,8 52,0 54,7 54,9 54,4 54,6 55,2 52,6 51,9 50,9 49,9 54,5 54,9 55,7 57,3 58,4 58,8 58,7 59,8 59,3 58,9 55,6 54,9 54,2 54,8 51,1 52,9 47,5 52,8 56,4 56,6 52,1 52,8 53,2 48,5 52,8 50,1 60,5 58,8 59,4 56,2 60,2 57,9 63,2 64,0 64,5 64,5 59,6 56,0 56,7 53,2 51,9 49,5 47,6 52,5 55,0 58,0 56,7 54,7 56,3 53,0 50,7 50,2 55,9 57,1 55,4 54,8 55,6 59,9 61,6 62,8 62,8 64,6 58,6 54,5 55,7 51,4 45,3 53,7 55,0 50,6 70,0 50,1 51,0 47,6 56,5 48,9 56,3 50,4 POR - PERNAMBUCO** Pequena Média Grande 38,6 50,0 52,6 51,9 55,0 56,3 61,3 61,8 57,9 64,7 56,6 60,5 59,2 48,4 57,8 64,3 63,4 61,0 64,4 59,4 63,0 65,5 60,9 57,3 54,8 59,5 55,6 62,5 60,4 55,4 62,0 56,3 65,2 65,2 66,7 65,9 61,6 54,6 54,8 45,5 52,3 48,7 46,2 50,0 52,5 56,3 51,3 51,3 55,6 48,7 57,9 53,8 46,9 53,1 51,8 51,8 50,0 53,8 51,1 51,0 57,1 53,1 53,4 50,0 52,4 52,8 51,4 49,0 46,7 54,3 56,3 60,9 60,7 55,2 57,6 54,5 48,1 48,1 43,2 52,3 52,6 51,9 53,8 59,2 62,5 56,9 57,9 64,7 56,6 58,3 59,2 50,0 55,0 59,3 59,8 58,1 59,0 56,3 57,3 63,1 56,3 54,5 52,4 57,1 51,6 59,7 55,2 54,3 55,4 60,4 63,0 67,0 64,6 67,4 60,7 53,8 53,8 41,7 52,1 50,0 41,7 43,8 47,2 75,0 40,0 50,0 75,0 59,4 45,8 66,7 45,0 46,2 100,0 65,0 60,0 25,0 58,3 57,1 50,0 50,0 51,7 50,0 50,0 45,8 62,5 50,0 56,3 45,0 50,0 50,0 62,5 62,5 51,8 43,8 65,0 48,1 Fonte: Sondagem Industrial Indicador varia no intervalo de 0 a 100. Valores acima de 50 indicam evolução positiva ou expectativas positivas. ** Os resultados por porte possuem margem de erro de 12% e nível de confiança de 80,0%. 4
  5. 5. Ano 16 – Nº 12 – Dezembro 2013 RESULTADOS GERAIS – SÉRIE HISTÓRICA TRIMESTRAL TRISMESTRE DE REFERÊNCIA EM RELAÇÃO AO TRIMESTRE ANTERIOR POR - PERNAMBUCO** VARIÁVEIS TRIMESTRAIS TRIMESTRE/ANO Brasil Nordeste Pernambuco 4º TRI/11 45,7 47,0 1º TRI/12 42,5 45,3 2º TRI/12 42,3 3º TRI/12 Grande 44,5 45,5 49,0 42,9 46,1 42,5 51,1 45,8 46,6 43,6 40,0 45,7 44,3 43,2 45,6 49,5 41,7 45,5 53,8 4º TRI/12 1º TRI/13 44,9 43,2 46,8 45,1 51,8 46,3 50,0 38,5 45,0 44,2 54,7 50,0 42,2 43,4 42,5 38,8 38,0 45,5 3° TRI/13 45,7 46,5 41,8 41,2 34,4 44,6 4º TRI/13 45,1 48,6 47,1 50,0 47,6 45,8 4º TRI/11 50,4 51,5 50,8 48,9 52,1 51,1 1º TRI/12 48,1 49,8 52,3 45,0 51,1 55,6 2º TRI/12 SITUAÇÃO FINANCEIRA Média 2° TRI/13 MARGEM DE LUCRO OPERACIONAL Pequena 48,3 53,4 51,5 39,0 50,9 56,5 3º TRI/12 48,6 51,6 55,5 44,2 51,1 61,3 4º TRI/12 50,2 51,6 55,4 50,0 53,0 58,3 1º TRI/13 49,4 52,4 44,2 48,0 57,1 47,5 47,4 47,9 41,3 42,4 52,3 3° TRI/13 49,2 49,6 48,8 43,1 45,3 52,2 4º TRI/13 49,2 51,2 52,5 50,0 53,6 53,1 4º TRI/11 44,5 45,8 46,4 45,8 52,9 44,7 1º TRI/12 42,5 42,8 41,2 40,4 48,5 39,1 2º TRI/12 42,9 43,9 44,0 40,6 46,9 44,4 3º TRI/12 43,9 45,7 46,2 36,1 41,7 51,7 4º TRI/12 43,7 43,6 45,9 40,0 46,3 48,1 1º TRI/13 42,3 43,2 45,1 43,8 40,6 47,2 2° TRI/13 40,8 40,4 40,2 29,2 37,5 45,3 3° TRI/13 41,7 40,9 40,2 39,3 40,0 40,6 4º TRI/13 ACESSO AO CRÉDITO 48,5 2° TRI/13 42,2 40,9 41,6 39,3 37,5 43,8 Fonte: Sondagem Industrial Indicador varia no intervalo de 0 a 100. Valores acima de 50 indicam evolução positiva. ** Os resultados por porte possuem margem de erro de 12% e nível de confiança de 80,0%. Informações sobre a pesquisa estão disponíveis no endereço: www.fiepe.org.br SONDAGEM INDUSTRIAL / Publicação Mensal da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco – FIEPE / Presidente: Jorge W. Côrte Real / Superintendente: Camila Barreto / Gerente de Desenvolvimento Empresarial: Cynara Melo / Gerente da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas: Júlio Becher / Analistas: Adail Lira, Jessica Duarte e Mariana Haack / Assistente III: Leonardo de Lima / Estagiários: Fernanda Rodriques, Ivangillys Gomes, Suelen Brandão e Thiago Nascimento / Informações técnicas: (81) 3412-8398 Fax: (81) 3412-8400 / mhaack@fiepe.org.br / Demais Informações: (81) 3412-8439 / Av. Cruz Cabugá, nº 767, Santo Amaro, Recife-PE CEP: 50040-000 / www.fiepe.org.br / Autorizada a reprodução desde que citada a fonte. Documento elaborado em 27 de janeiro de 2014. 5

×