Mvs8.3 o plano de inovação

817 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
817
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
436
Actions
Shares
0
Downloads
49
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Mvs8.3 o plano de inovação

  1. 1. Agência USP de InovaçãoGravação realizada em 31 de janeiro de 2013Curso GEPIMVS8.3 -O PLANO DE INOVAÇÃORedação e locução: José Antonio Lerosa de Siqueira
  2. 2. Gerenciamento e Execução deProjetos de Inovação emEmpresas (GEPI)MVS8.3 -O PLANO DE INOVAÇÃOJOSÉ ANTONIO LEROSA DE SIQUEIRA, PROF. DR. EPUSP
  3. 3. ESTRATÉGIA TECNOLÓGICA DA EMPRESAFonte: MARCOVITCH, J. Estratégia tecnológica naempresa brasileira. In: VASCONCELOS, E. (Coord.)Gerenciamento da tecnologia: um instrumento paracompetitividade industrial. São Paulo: EdgardBlücher, 1992.
  4. 4. Plano estratégico• De responsabilidade da direção superior.• Define objetivos e as metas, e a maneira deatingi-los.
  5. 5. SequênciaAnáliseestratégicaComponentesbásicosImplantaçãoe avaliação
  6. 6. Análise estratégicaPerfil da empresa e de suas unidadesestratégicas de negócios (UEN)Mudanças políticas e socioeconômicas noambiente da empresa
  7. 7. Análise estratégicaMissão, objetivos emetas da empresa esuas UENSDiretrizesestratégicas daempresaEvoluçãotecnológicareferente aosatuais negócios daempresa (roadmaptecnológico).
  8. 8. Análise estratégicaMissão, objetivos emetas da empresa esuas UENSDiretrizesestratégicas daempresaEvoluçãotecnológica emáreas distantes daempresa.Oportunidades denovos negócios.
  9. 9. Componentes básicosDeterminar os vetores que provocarão ocrescimento empresarial escolhido.
  10. 10. Componentes básicosa) Medidas rotineiras que busquem elevar aprodutividade e a qualidadeb) Projetos de inovação que garantam a tecnologianecessária para a modernização e a expansãoc) Ações empreendedoras para enfrentar rupturastecnológicas imprevistas, promovendo aliançasestratégicas ou investindo em novas unidades denegócios.
  11. 11. Um plano precisa ser definido olhandopara como será feita a sua gestãoFins (resultados a serem acompanhados):- Definição de diretrizes estratégicas daempresa e de suas unidades de negócios- Definição de diretrizes tecnológicas daempresa e de suas unidades de negócios- Definição de metas a serem alcançadas naelevação da produtividade e qualidade
  12. 12. Fins (resultados a serem acompanhados):- Fomento de novas potencialidades, mediantepesquisa e desenvolvimento na própriaempresa ou pela aquisição de tecnologia- Balanceamento entre aquisição de tecnologiaversus desenvolvimento próprio de tecnologia
  13. 13. As diretrizes estabelecem:• As tecnologias de base às quais é preciso teracesso• As tecnologias determinantes a sereminternalizadas• As tecnologias emergentes que podem serdecisivas para o futuro da empresa
  14. 14. Meios (como será executado o plano):- Política de recursos humanos para viabilizaçãoda estratégia tecnológica- Política de propriedade intelectual (licenças epatentes)- Volume de recursos financeiros a seremalocados em valores absolutos, em proporçãoao faturamento, aos investimentos e aoretorno destes
  15. 15. Meios (como será executado o plano):- Estrutura organizacional, que define a relaçãode autoridade e responsabilidade entre aadministração central e a área de PD&I- Procedimentos de acompanhamento deprojetos e avaliação com os parâmetros deavaliação dos resultados alcançados.
  16. 16. Implantação e avaliaçãoMedidas rotineiras para elevar a produtividade eadequar a qualidade no processo produtivoProjeto inovadores para:- ter acesso a tecnologias de base- internalizar tecnologias determinantes- Acompanhar tecnologias emergentes
  17. 17. Implantação e avaliaçãoAções empreendedoras para:- Enfrentar rupturas tecnológicas não previstas- Investir em novas oportunidades de negócios(produtos e mercados)- Promover alianças estratégicas
  18. 18. Resultado da soma de tudo: o plano de inovaçãoJosé Antonio Lerosa de Siqueira jals@usp.br

×