A visão é, de todos os sentidos, o que nos fornece       organização:uma maior quantidade de informação num menor         ...
NOTA CURRICULAR:                                             OBJETIVOS:                                                   ...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Prog. jornadas DV 2013

1,624 views

Published on

O Centro de Apoio à Intervenção Precoce na Deficiência Visual (CAFAP – CAIPDV), estrutura da ANIP que acompanha crianças com Deficiência Visual (DV) dos 0 aos 6 anos de idade, vai organizar este ano as III Jornadas de Deficiência Visual & Intervenção Precoce, com o tema Baixa Visão: ver+ em idades precoces.

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,624
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1,287
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Prog. jornadas DV 2013

  1. 1. A visão é, de todos os sentidos, o que nos fornece organização:uma maior quantidade de informação num menor Associação Nacional de Intervenção Precoceespaço de tempo e com mais pormenoresrelativamente ao ambiente que nos rodeia (Barraga, em colaboração com a Associação Nacional de1985). Consulta de Baixa Visão do Intervenção Precoce Sendo a visão um sentido privilegiado para a Hospital Pediátrico de Coimbracompreensão do mundo e para a adaptação dacriança aos diversos contextos em que se insere, asdificuldades ao nível da visão poderão significar umcondicionamento no seu desenvolvimento. “Atravésda visão as crianças desenvolvem-se e aprendem secretariado: ANIP - Departamento de Formação Av Afonso Romão III Jornadasnaturalmente, sem que tenham que ser ensinadas,unicamente pelo facto de observarem, explorarem e Hospital Pediátrico de Coimbra (Piso 0) 3000-602 COIMBRA Deficiência Visual &interagirem com o mundo que as rodeia. No caso dascrianças cegas ou com graves limitações visuais, a Tel: 239 483 288 | Fax: 239 481 309 Intervenção Precoceinformação visual é inexistente ou recebida de forma anip.forma@mail.telepac.ptfragmentada e distorcida, o que limita a interação : Baixa Visão oces https://sites.google.com/site/jornadasdvip/cafap---caipdvcom o ambiente e a extensão e variedade dasexperiências, comprometendo as aprendizagens idades precacidentais e originando atrasos no desenvolvimento palestrantes convidados:motor, cognitivo e social” (Mendonça, Miguel, Neves,Micaelo & Reino, 2008, p. 16). » MARILDA BRUNO » CATARINA PAIVA : Oftalmologista pediátrica VER+ em Na sociedade ocidental, cerca de 1 em cada 1000crianças nasce com deficiência visual. Destas, » TERESA MESQUITA : Técnica de ortópticaaproximadamente 50% são devidas a causas genéticas » VIVIANA FERREIRA : Psicólogae as restantes adquiridas pré, peri ou pós-natal. A » LEONOR DUARTE PEREIRA : Mestre em design emaior parte dos aspetos do desenvolvimento na marketingprimeira infância estão em risco nas crianças que » FÁTIMA PAULINO : Docente IPLeirianascem com DV e atrasos graves de desenvolvimentotambém podem pôr em causa o desenvolvimentovisual. A intervenção tem-se mostrado eficiente e a dirigido a:intervenção precoce tem um papel fundamental Oftalmologistas; Técnicos de ortóptica; Pediatras(Sonksen, 1996). do desenvolvimento, Psicólogos, Educadores, Pais, Enfermeiros, Profissionais a trabalhar na área daO CAFAP - CENTRO DE APOIO À INTERVENÇÃO PRECOCE NA Intervenção Precoce e da Deficiência Visual.DEFICIÊNCIA VISUAL (CAIPDV) visa promover e qualificar aintervenção na deficiência visual e procura fomentar um Profª Doutora Marilda Brunomodelo integrado de apoio à Intervenção Precoce na local:Deficiência Visual, que respeite o modelo de IntervençãoPrecoce vigente, com a particularidade do apoio a Auditório do Hospital Pediátrico de Coimbrasituações específicas de deficiência de baixa incidência.Destina-se a crianças com Deficiência Visual, associada ou Av. Afonso Romão 10 • MAIO • 2013 Hospital Pediátrico de Coimbra (Piso 0)não a outras deficiências, em idades precoces (0 aos 6anos), e respetivas famílias e profissionais que as 3000-602 COIMBRAacompanham localmente. O CAFAP - CAIPDV tem como Auditório do Hospital Pediátricoâmbito geográfico a Região Centro, apoiando pontualmente aTeNçÃo:crianças de outras zonas do país. [COIMBRA] » Inscrições LIMITADAS à lotação do auditório.
  2. 2. NOTA CURRICULAR: OBJETIVOS: o Secretariado retém, (até ao dia 03-05-2013), Em caso de desistência 20% do valor da inscrição • Refletir sobre práticas de qualidade em 5,00 €» MARILDA BRUNO Intervenção Precoce na Deficiência Visual. • Aprofundar conhecimentos na baixa visão na | ALMOÇO (no refeitório do HPC):Graduação em Educação Especial pela Universidade Inscrição nº Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1981), primeira infância. Graduação em Pedagogia Habilitação Orientação Recibo nº Educacional 1 e 2 - Faculdades Integradas Rui Barbosa de Andradina (1983), Graduação em Letras pela PROGRAMA: Pagamento por Multibanco ou Transferência Bancária para o NIB 0033 0000 00236612392 05 remetendo o respetivo Universidade do Sagrado Coração (1975), Graduação 09h00 : Sessão de Abertura ANIP, em Habilitação Ensino do Deficiente Visual pela » Luís Borges - Presidente da ANIP Universidade de São Paulo (1986), Especialização em » Mariana Ribeiro Ferreira - Diretora do ISS* Pagamento com Cheque nº _________________ sob o Banco ________________________________ à ordem de Intervenção Precoce na Fundação Oftalmológica de Buenos Aires, Argentina, Mestrado no Programa de Mestrado em Educação da Universidade Católica Dom PAINEL I » Moderadora: CONCEIÇÃO NEVES Bosco (1999) e Doutorado em Ensino da Educação 09h30 : Causas e consequências da baixa visão - Brasileira pela Universidade Estadual Paulista - Júlio » Catarina Paiva III Jornadas : Deficiência Visual & Intervenção Precoce comprovativo para anip.forma@mail.telepac.pt, juntamente com a presente ficha de inscrição. de Mesquita Filho (2005). 10h00 : Avaliação da criança com baixa visão:Atualmente é professora da Universidade Federal da desenvolvimento e visão funcional remetendo para a morada do Secretariado, juntamente com a presente ficha de inscrição. Grande Dourados, Docente do Programa de Pós Local de Trabalho: Cód. Postal: » Marilda Bruno Graduação em Educação e da Faculdade de Educação. E-mail: 11h00 : INTERVALO Pesquisadora da Linha Políticas e Gestão da Educação. Sócios da ANIP: 30,00 € Coordenadora da Linha de Pesquisa Educação e 11h30 : Consulta de Baixa Visão: perspetivar a Diversidade e Lider do GEPEI- Grupo de Estudos e reabilitação visual Pesquisa em Educação Inclusiva UFGD. » Teresa Mesquita e Viviana FerreiraTem experiência na área de Educação, com ênfase em 12h10: Discussão educação especial e Inclusão escolar, atuando 12h30 : ALMOÇO principalmente nos seguintes temas: políticas públicas de inclusão, políticas de educação especial, políticas e PAINEL II » Moderadora: ANA SERRANO práticas de formação de professores, avaliação das necessidades específicas, necessidades educacionais 14h00 : A criança com baixa visão: intervenção e especiais, educação precoce, inclusão em creches e pré inclusão -escolas, inclusão no ensino fundamental e médio, » Marilda Bruno inclusão social e práticas de inclusão escolar. 15h00 : Tenho baixa visão, e então?!Coordena o Laboratório de Acessibilidade e Práticas (experiência de uma jovem com baixa visão) Fax: Inclusivas na UFGD e o Pólo Letras Libras UFGD - 15h30 : Design inclusivo: materiais para crianças INSCRIÇÃO: Participantes: 45,00 € Dourados. É consultora do MEC-SEESP para políticas com baixa visão de inclusão na educação infantil. » Leonor Duarte PereiraAssessoria em várias entidades ligadas à deficiência 16h00 : Brinquedos para a baixa visão visual no Brasil. Emissão de RECIBO em nome de: » Fátima Paulino - ESTG - IPLeiriaPublicações: Avaliação Educacional de alunos com baixa 16h30 : Discussão visão e múltipla na educação infantil: uma proposta de 10 | Maio | 2013 adaptação e elaboração de instrumentos (2005); O 17h00 : Encerramento significado da deficiência visual na vida cotidiana: » Ramiro Miranda - Diretor do CDSS Coimbra* Análise das representações da família-alunos- » Catarina Paiva - Responsável da Consulta de Baixa Visão professores (1999); Deficiência visual: reflexão sobre a » Viviana Ferreira - Diretora Técnica do CAFAP-CAIPDV Profissão: prática pedagógica (1997); O desenvolvimento integral Morada: do portador de deficiência visual: da intervenção Visita às instalações da Consulta de Baixa Visão (HPC) Nome: precoce à integração escolar (1993). Tel: * A aguardar confirmação

×