Jornal da Biblioteca EscolarO Manifesto para os Bibliotecários Escolares sobre a prática baseadaem evidênciasSe os bibliot...
   A profissão de bibliotecário escolar alicerça-se num corpo diversificado de       conhecimento teórico e empírico e o ...
avaliações das aptidões, avaliações baseadas em desempenhos correntes, dados gerais doestudante e observações sistematicam...
grande questão em relação ao EBP é, “Porque é que as bibliotecas escolares são hojeimportantes, em particular no contexto ...
Têm um papel na tomada de decisões que conduzirão a resultados excelentes e nãodevem ser subestimadas. Mas não são a peça ...
biblioteca podem indicar, por exemplo, o número de utilizadores ou o tamanho dascolecções.Desafios chave do EBPAs seguinte...
Como é que convencemos as administrações escolares que a EBP é uma componentechave do trabalho dos professores bibliotecár...
Partilhe resultados em vez de procurar autorização para aderir ao EBP. O seumandato para praticar é derivado da profissão ...
Investigadores e educadoresA relação em curso entre a investigação, a prática profissional e a acção local é umadimensão e...
internacionais; siga uma direcção explícita de investigação nas conferências; einvestigação critica como critério para as ...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Jornal da biblioteca_escolar_4_o_manifesto_para_os_bibliotecarios_escolares_sobre_a_pratica_baseada_em_evidencias

497 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Jornal da biblioteca_escolar_4_o_manifesto_para_os_bibliotecarios_escolares_sobre_a_pratica_baseada_em_evidencias

  1. 1. Jornal da Biblioteca EscolarO Manifesto para os Bibliotecários Escolares sobre a prática baseadaem evidênciasSe os bibliotecários escolares não conseguirem provar que fazem adiferença, talvez deixem de existirPor Ross Todd, Jornal da Biblioteca Escolar, 4/1/2008Todos os Outonos, o Jornal da Biblioteca Escolar acolhe uma Cimeira nacional sobreLiderança que reúne uma mistura de bibliotecários escolares, administradores, outroseducadores, investigadores e professores universitários, assim como criadores de políticase funcionários eleitos. Enquanto os tópicos mudam, a Cimeira concentra-se sempre numassunto de importância crucial, os bibliotecários escolares. O nosso objectivo? Dar inícioà discussão e criar um efeito de onda no seio da profissão.A Cimeira sobre Liderança 2007 “Onde está a Evidência? Perceber o Impacto dasBibliotecas Escolares”, dedicou-se primeiro à prática baseada em evidências (EBP). (Parasaber mais sobre a Cimeira do ano passado, ver “Peak Experience”, pg. 41). SegundoRoss Todd, director do Centro para Bolsas Internacionais em Bibliotecas Escolares(CISSL) da Universidade de Rutgers, a experiência baseada em evidências, debibliotecários escolares, “é uma abordagem que envolve sistematicamente evidênciasdecorrentes da investigação, evidências observadas pelo professor bibliotecário eevidências relatadas pelo utilizador, no processo corrente de tomar decisões, nodesenvolvimento e na melhoria continuada, com vista a atingir os objectivos e metasescolares. Estas metas estão normalmente centradas nos resultados dos estudantes e naqualidade do ensino e da aprendizagem”.Muito do que está escrito é baseado na sessão de encerramento da Cimeira, conduzidapor Todd. Aqui, os 200 participantes trabalharam em pequenas mesas, reunindo ideias nopapel que, depois, partilharam com o grupo maior. Eles definiram as ideias centrais sobrea prática com base em evidências, identificaram os desafios futuros e determinaram asacções chave que tinham de ser tomadas – Brian KennedyA prática baseada em evidências nas bibliotecas escolares não surgiu do nada. De facto éfundamenta-se em algumas certezas, já partilhadas pela maior parte das bibliotecas.  A combinação da aprendizagem, informação e tecnologia, apresenta desafios dinâmicos para os professores, professores escolares, administradores e estudantes na escola do século XXI. Fornece as melhores oportunidades para as crianças aprenderem e obterem resultados no meio educacional actual, sabendo que fizeram bem; está no centro do ensino e da aprendizagem de qualidade e constitui a força motora por detrás da prática baseada em evidências.
  2. 2.  A profissão de bibliotecário escolar alicerça-se num corpo diversificado de conhecimento teórico e empírico e o envolvimento contínuo com o seu conhecimento permite à profissão transformar e melhorar permanentemente. Liderar esta transformação é a competência profissional dos professores bibliotecários certificados, que possuem competência, conhecimento e aptidões baseadas no conhecimento que utilizam na prática.  Todos os estudantes podem aprender através da ligação às bibliotecas escolares. As bibliotecas escolares têm um papel transformador na vida dos estudantes – não apenas ajudando-os a desenvolver intelectualmente, como foi demonstrado por notas de testes estandardizados – mas encorajando o desenvolvimento intelectual, social e cultural dos estudantes.  A transformação da informação em conhecimento e o desenvolvimento de atitudes, valores e crenças, são possibilitados através de intervenções educacionais cuidadosamente preparadas e programas de leitura e literacia que guiam e comprometem os estudantes.  O valor de uma biblioteca escolar pode ser medido. Resultados de aprendizagem, assim como crescimento pessoal, social e cultural, pode ser documentado.  A evidência do papel crucial da biblioteca escolar nos resultados dos estudantes não é completamente entendida, observada, ou reconhecida por muitos interessados.  A responsabilização é uma componente do desenvolvimento sustentado da profissão do bibliotecário escolar. A responsabilização, como modelo para a integridade profissional e resultado significativo, é um compromisso para crescer através do progresso de exames e práticas. Contem identificação, inovação, colaboração, introspecção e eficiência.  O desenvolvimento sustentado através da responsabilização exige uma mudança da retórica para a evidência, do quadro “diz-me” para o quadro “mostra-me”, e de um quadro processual para um quadro de resultados.  Se não mostramos valor, não teremos futuro. A prática baseada em evidências não tem apenas a ver com a sobrevivência dos professores bibliotecários, mas tem a ver com a sobrevivência dos nossos estudantes. Esta é a justiça social e o imperativo ético para a prática baseada na evidência.Tipos múltiplos de evidênciaA prática baseada na evidência reconhece múltiplas fontes, tipos e meios de conseguirevidências. O uso de fontes múltiplas facilita a triangulação – uma abordagem à análisede dados que sintetiza dados de fontes múltiplas. Ao usar e comparar dados de umnúmero de fontes, podemos desenvolver melhores exigências sobre o impacto das suaspráticas e resultados.As fontes diferentes e os tipos de evidência podem incluir entrevistas de estudantes ouportfolios, reflexão e diários do processo, tarefas formativas e avaliação complementar,guias e rubricas de medidas baseadas em resultados, exames de estudantes e professores,medidas pré e pós-testes, produtos gerados pelos estudantes, avaliações distritais,
  3. 3. avaliações das aptidões, avaliações baseadas em desempenhos correntes, dados gerais doestudante e observações sistematicamente registadas.O que significa o EBP para os professores bibliotecários?Competência bibliotecária escolar baseada na evidência utiliza a evidência decorrente dainvestigação para formatar e orientar o que fazemos. A EBP combina o saberprofissional, a experiência reflexiva e a compreensão das necessidades do estudante, coma utilização judiciosa da evidência derivada da investigação, a fim de tomar decisõessobre a melhor forma da biblioteca ir ao encontro das metas educacionais da escola.Com o fim de cumprir estas metas, as bibliotecas escolares necessitam de reunirevidências que demonstrem como é que as suas práticas têm impacto nos resultados dosestudantes; o desenvolvimento do conhecimento profundo e compreensão; e ascompetências e aptidões para pensar, viver e trabalhar.Esta abordagem holística à prática baseada na evidência, das bibliotecas escolares,envolve três dimensões: evidência para a prática, evidência na prática e evidência daprática.A evidência para a prática centra-se na examinação e no uso da investigação empíricapara estabelecer práticas e transmitir acções e para identificar as melhores práticas. Esta éa dimensão informal da prática da biblioteca escolar.A evidência na prática centra-se na integração da evidência da investigação disponívelcom o conhecimento e compreensão profunda derivados da experiência profissional,assim como o uso da evidência local para identificar os dilemas e necessidades daaprendizagem e as lacunas dos resultados. Este tipo de prática reflexiva permite-nostomar decisões fundamentadas sobre a forma como a biblioteca escolar pode apresentarbons resultados de aprendizagem e contribuir activamente para corresponder à missão eàs metas da escola. Esta é a dimensão de transformação da prática da biblioteca escolar.A evidência da prática resulta da avaliação sistemática dos dados fornecidos pelosestudantes. É sobre os resultados reais do que faz actualmente a biblioteca escolar. Aevidência da prática centra-se nos resultados e nos impactos medidos, indo para além dosprocessos e actividades como rendimento. Estabelece o que mudou para os alunos comoresultado dos investimentos, intervenções, actividades e processos.Nenhuma destas dimensões são lineares ou estáticas. Vistas em conjunto, são umprocesso dinâmico, corrente e integrativo, que transmite a prática, gera novas edemonstra o seu impacto nos resultados da aprendizagem.As questões centraisA prática baseada na evidência nas bibliotecas escolares é guiada por questões centraisque dão às bibliotecas escolares a sua razão de ser. Para os professores bibliotecários a
  4. 4. grande questão em relação ao EBP é, “Porque é que as bibliotecas escolares são hojeimportantes, em particular no contexto de um mundo educativo que confia cada vez maisno diverso, complexo e, muitas vezes, resultados contraditórios da informação digital?”.A resposta a esta pergunta reside nos resultados dos estudantes – especificamente, o quepodem fazer os professores bibliotecários nas suas práticas educacionais para garantiraqueles resultados. Isto, por sua vez, levanta algumas questões interessantes:  Como é que as bibliotecas escolares tem impacto na aprendizagem dos estudantes? Como é que ajudam os estudantes a aprender?  Os estudantes a quem foram ensinadas competências de informação têm melhores desempenhos académicos?  Como podemos assegurar que as nossas bibliotecas escolares sejam sustentáveis e responsáveis – em infra-estrutura, pessoal, meios e processos educacionais – de modo a que sejam alcançados bons resultados pelos estudantes?  Como podemos divulgar a mensagem sobre o impacto das bibliotecas escolares no aproveitamento dos estudantes e demonstrar o seu valor educativo, social e cultural?  A prática baseada na evidência enfatiza o trabalho actual do professor escolar, incluindo a criação de iniciativas locais que documentam e demonstram o impacto individual das bibliotecas escolares nos resultados da aprendizagem. De acordo com isto, a EBP cria versões locais das questões acima postas. Por exemplo, como é que a minha biblioteca escolar influencia a aprendizagem dos estudantes. Como é que a minha biblioteca escolar ajuda os estudantes a aprender?O ênfase nos resultadosAo enfatizar os resultados, a EBP muda o foco da articulação do que fazem as bibliotecasescolares para o que conseguem os estudantes. Desta forma, a EBP confirma que aqualidade dos resultados de aprendizagem pode ser obtida através da biblioteca escolar eque o professor escolar é um parceiro educacional importante.Enquanto alguns vêem a EBP como a teoria da prática, esta não é fundamentalmentesobre teoria. Pelo contrário, é uma abordagem à melhor prática. A prática baseada naevidência é orientada pela acção. Vai para além da consciência dos estudos distritais e daevidência que apresentam sobre as bibliotecas escolares – e a assunção de que a partilhados resultados de um estudo é suficiente para assegurar bibliotecas escolares de qualidadepara todos. Exige aos professores bibliotecários que entrem em acção, se envolvam eminiciativas locais, em vez de continuarem simplesmente a seguir o rasto dos livros quesão emprestados.Isto não é para desacreditar o que tem estado tradicionalmente no centro da prática dabiblioteca escolar, como seja o caso do número de aulas na biblioteca, o número deartigos emprestados e o número de artigos adquiridos anualmente. No entanto, estas sãoevidências de investimentos e processos, muito mais do que evidências de resultados.
  5. 5. Têm um papel na tomada de decisões que conduzirão a resultados excelentes e nãodevem ser subestimadas. Mas não são a peça central da prática baseada na evidência.Prática baseada em evidências significa uma mudança no foco de investimento dainformação para soluções de conhecimento e aptidões, tais como domínio do conteúdocurricular, pensamento crítico e competências de aquisição do conhecimento, domíniodas aptidões técnicas complexas com vista à informação de acesso e avaliação e o uso deinformação para construir conhecimento profundo. A EBP inclui igualmente resultadosque estão relacionados com a compreensão e enriquecimento da leitura, assim como asatitudes e valores associados ao uso de informação e aprendizagem.Resultados e padrões nacionaisA recentemente editada “Referências para o aluno do século 21”, da AASL, enfatiza osresultados da aprendizagem, fixados pela leitura e interpretação e pelo desenvolvimentode novo conhecimento pelos estudantes. Estes padrões identificam explicitamenteresultados, usando descrições como “pesquise, pense criticamente e ganheconhecimento”, “extraia conclusões, tome decisões sustentadas; “aplique o conhecimentoa novas situações e crie novo conhecimento”; “partilhe conhecimento e participeeticamente e de forma produtiva como membro da nossa sociedade democrática”; e“procure o crescimento pessoal e estético”.Os padrões fornecem claramente um quadro da evidência que deve ser gerada. Elesfornecem uma estrutura para criar exigências, baseadas em evidências sobre acontribuição das bibliotecas escolares para o ensino, e dão atenção a estratégiasespecificas para recolher evidências. Estas estratégias podem originar muitas exigências,tais como:  Os produtos finais dos estudantes mostraram uma capacidade melhorada de analisar e sintetizar a informação.  Os relatórios das investigações dos estudantes mostraram capacidade melhorada para extrair conclusões e explicar as implicações das suas descobertas.  As apresentações dos estudantes mostraram a capacidade de apresentar pontos de vista diferentes e uma boa defesa das suas próprias posições.  Oitenta e três por cento da classe mostrou capacidade melhorada na análise cuidadosa e avaliação dos pontos de vista alternativos mais importantes.  No seguimento de intervenções educacionais com enfoque na avaliação da qualidade dos sítios Web, 100 por cento das bibliografias dos estudantes mostraram uma qualidade alta de utilização dos “sítios”.  A análise das bibliografias finais, comparadas com os planos iniciais de investigação apresentados pelos estudantes, mostraram uma mudança da informação básica generalista para fontes de informação especialista e detalhada.Tais resultados, baseados em conhecimento, particularmente expressos na linguagem dospadrões curriculares, são de longe bem mais significativos do que os resultados da
  6. 6. biblioteca podem indicar, por exemplo, o número de utilizadores ou o tamanho dascolecções.Desafios chave do EBPAs seguintes perguntas – e mesmo algumas respostas – emergiram na última Cimeira.Como tornamos a evidência baseada em investigação mais acessível e aplicável – demodo a poder ser integrada na prática? Muitas vezes a investigação é relatada no contextode procedimentos sofisticados, metodológicos e estatísticos. Isto é importante para aqualidade da investigação, mas pode tornar alguns estudos difíceis de entender. Ainvestigação necessita de ser repensada de novo, de forma a torná-la mais acessível e aestabelecer a sua utilidade e aplicabilidade prática.Como criar uma comunidade mais forte de investigação participativa? Isto implicaconhecer a investigação educacional em curso e ter a oportunidade de participaractivamente nela. Existe uma sensação que a investigação não é consultada porque não sedirige aos problemas reais do Mundo dos bibliotecários praticantes.Como partilhamos e acumulamos evidência gerada localmente? Necessitamos deestruturas e processos para guardar dados, assim como bons exemplos que mostrem osresultados. Por exemplo, como deve ser apresentado um portfolio da evidência geradalocalmente? Como é que esta evidência pode ser acumulada, através das escolas edistritos individuais, e ser partilhada e construída?Como lidamos com a evidência negativa surgida da investigação? O que é que acontecese a investigação – a nível local, distrital ou nacional – mostrar que os professoresbibliotecários não fazem a diferença?Como criamos um compromisso alargado à evidência baseado na prática, dentro doslimites da profissão? E como é que nos dirigimos aos professores bibliotecários quereceiam ser responsabilizados pelos resultados da aprendizagem ou que não reconhecemo valor ou a necessidade do EBP? A resistência dos colegas, ou catalogar estas conquistascomo passageiras, não é raro na nossa profissão.Como é que fornecemos treino profissional no EBP? Para iniciados, tornando maisacessível o treino desenvolvido nos estudos de Delaware e Ohio.Como é que transmitimos a percepção que a maior parte dos livreiros não tem temposuficiente para o EBP? O tempo é consistentemente apresentado como a barreira chavepara implementar prática baseada em evidência, e também existe a percepção que énecessário mais pessoal de apoio para levar a cabo este trabalho “adicional”. Mas o EBPnão é sobre como arranjar tempo adicional de forma atabalhoada. É sobre comoestabelecer prioridades e fazer escolhas baseadas nas nossas crenças relativas àimportância das bibliotecas escolares e aprendizagem.
  7. 7. Como é que convencemos as administrações escolares que a EBP é uma componentechave do trabalho dos professores bibliotecários e conseguimos o seu apoio? Algunsadministradores de escolas talvez resistam ao EBP porque a biblioteca não é entendidacomo uma sala de aulas nem o professor bibliotecário entendido como um professor.Será que o professor bibliotecário necessita da autoridade dos administradores da escolapara se dedicar à prática baseada em evidências? Uma profissão sem praticantesreflexivos que estejam dispostos a aprender investigação relevante é uma profissãolimitada – uma profissão desligada das melhores práticas e das melhores reflexões e umaque, por defeito, muitas vezes escolhe a defesa em vez da evidência para sobreviver.Muitas coisas foram discutidas na Cimeira de SLJ’s – desde perceber como é que o EBPexiste noutras disciplinas até explorar como é que pode ser usado nas nossas. Mas, comofoi tornado claro na sessão de encerramento, há muito para fazer antes que o EBP setorne parte integral da profissão de bibliotecário. E esta responsabilidade reside em nóstodos. Para ajudar-nos a ter êxito, os participantes criaram um “lista de acções” (páginaoposta) – para toda a gente, desde os bibliotecários de nível inicial até aos investigadoresuniversitários.É tempo de trabalhar!Informação sobre o autorRoss Todd é professor associado na Universidade Rutgers, onde dirige o Centro paraBolsas Internacionais em Bibliotecas Escolares.Listas de Coisas a FazerProfessores bibliotecáriosNo coração da prática baseada em evidência (EBP) está a acção diária dos professoresbibliotecários, e os participantes identificaram um arco abrangente de sugestões eestratégias.Mudança da estratégia de defesa – Assegure que as declarações de objectivos sãoarticuladas de um ponto de vista dos resultados da aprendizagem, o que quer dizer “osestudantes farão...” em vez de “a biblioteca escolar fará...”. Assegure que as metas einiciativas são construídas dentro de um quadro de investigação e baseadas em evidênciade investigação e necessidades de documentação dos alunos e das estratégias EBP para asindicar.Limite-se a fazer. Saia da sua zona de conforto e lide com qualquer insegurança sobre oseu impacto. Uma prática de resultados orientados pode ter de adaptar a sua gestão e opessoal de apoio. O EBP não é fácil nem simples, mas dar pequenos passos é essencialpara ultrapassar a falsa percepção que o EBP ocupa tempo e é complicado. Crie um planoEBP que o torne parte das soluções da sua escola.
  8. 8. Partilhe resultados em vez de procurar autorização para aderir ao EBP. O seumandato para praticar é derivado da profissão e não é baseado nas percepções limitadasde outros. Seja paciente na ultrapassagem da resistência às mudanças do seu papelprofissional, e lembre-se: apresentar evidências claras de que está a contribuir para asmetas de aprendizagem da sua escola é muito mais convincente do que advogarmeramente pela oportunidade.Estabeleça supervisões e parcerias baseadas na evidência: identifique alguns tópicosde orientação e aprenda em conjunto.Tenha acesso aos dados. Talvez tenha a possibilidade de pegar nos resultados dosexames e outros tipos de dados adquiridos, que podem ser quebrados para isolar lapsosespecíficos na aprendizagem dos estudantes. Desenvolva intervenções de acordo com opapel da biblioteca escolar, tais como acções que ajudam a uma melhor compreensão deleitura ou pensamento crítico. “Padrões para o aluno do século 21” fornece um quadropara descobrir lapsos nos dados locais e identificar onde é que a biblioteca escolar podeacabar com esses lapsos.Envolva-se no processo de melhoria da sua escola. Planos de melhoria são a avenidanatural para desenvolver o EBP. Normalmente dão origem a dados, com dados exigidospara estabelecer a necessidade, intervenções, e para medir a mudança. Explicar como éque a biblioteca escolar pode contribuir para o plano.Crie uma orientação de investigação na sua prática. Produza um sumário semanal dealguma investigação essencial. Divida a evidência gerada localmente nos fora dafaculdade ou nos boletins de notícias.Trabalhe dentro das estruturas de dados criados pela sua escola. Parece que osprofessores já usam dados escolares ou estão envolvidos no planeamento de melhoria daescola. Junte-se a eles. Procure nos dados para encontrar os lapsos e onde as intervençõesda livraria podem ajudar.Faça a defesa baseada em evidência. Assegure que cada iniciativa de defesa estáexplicitamente ligada à investigação e fornece evidência baseada na escola, no distrito e anível nacional. Defesa sem evidência é apenas opinião pessoalmente interessada.Crie um portfolio baseado em evidência. Compile dados de diversas fontes, incluindodados com base em bibliotecas, processos educativos, exemplares e dados de avaliação;declarações ou resultados; e exemplos de aprendizagem de grande qualidade. Use-oquando negociar para o melhoramento contínuo ou o defender contra os cortes propostos.Identifique as suas necessidades profissionais de desenvolvimento em relação àprática baseada na evidência. Treine-se e aprenda a usar a abordagem EBP.
  9. 9. Investigadores e educadoresA relação em curso entre a investigação, a prática profissional e a acção local é umadimensão essencial da prática baseada na evidência. Isto tem implicações na escrita edisseminação da investigação e no treino em curso dos professores bibliotecários.Os investigadores e os educadores devem:Enfatizar a importância dos métodos de investigação na preparação dos serviçosprévios dos professores bibliotecários, assim como o treino na abordagem da práticabaseada na evidência.Compilar e distribuir planos baseados em investigação que influenciem asnecessidades de grupos específicos de estudantes e criem resultados claramentedefinidos. Estes incluem intervenções para a compreensão da leitura, pensamento crítico,construção de conhecimento e ajuda à mudança conceptual.Criar uma base de dados de ferramentas de recolha e análise ligada aos novospadrões de aprendizagem da Associação Americana dos Professores bibliotecários.Isto pode envolver modelos de construção prática para os professores bibliotecários comvista a obter dados e resultados de avaliação ligados aos padrões.Criar uma base de dados de prática baseada na evidência que permita aos professoresbibliotecários juntá-la aos seus portfolios EBP, e gerir e partilhar a evidência querecolham.Melhorar a acessibilidade e a legibilidade da investigação. Muitos dos artigospublicados nos jornais da especialidade não são escritos em inglês corrente – é por issoque são muitas vezes vistos como demasiado esotéricos e demasiado afastados doterreno. Os resultados da investigação devem ser expressos em palavras fáceis deentender. Como disse um participante, “Tornem a investigação sexy!”.Falar com os praticantes para entender as suas necessidades e como estas devem sertraduzidas numa agenda de investigação.Fornecer liderança no desenvolvimento profissional sustentado da prática baseada naevidência.AssociaçõesOs participantes na Cimeira valorizaram a liderança - da local à internacional – eacreditam que a liderança é importante na construção de uma plataforma para o EBP.Eles sugeriram acções múltiplas para as associações.Crie um elemento de investigação mais forte nas conferências. Isto inclui mesasredondas de investigação dirigidas por praticantes nas conferências distritais, nacionais e
  10. 10. internacionais; siga uma direcção explícita de investigação nas conferências; einvestigação critica como critério para as comunicações.Crie blogues ou wikis para partilhar e discutir a investigação. Este é um método fácilpara mostrar estratégias das escolas individuais; permita que os investigadores,educadores e praticantes possam interagir; e forneça apoio permanente.Crie uma “task force” no EBP. Uma “task force” pode criar um compromisso fortecom o EBP através da profissão e assegurar que a evidência possa ter um papel centralnas políticas e nos processos de uma associação.Documente e distribua exemplares do EBP. Talvez haja necessidade de um centrocoordenador para os praticantes, da prática baseada na evidência, poderem estimular ainvestigação e os investigadores a fornecerem estudos de caso?

×