Os Disturbios Do Humor E Do Afeto[1]

6,546 views

Published on

1 Comment
4 Likes
Statistics
Notes
  • Eu sofria muito com problemas emocionais, mais preferi os tratamentos alternativos que funcionaram mais do que os metódos tradicionais, um treinamento online que me ajudou bastante o foi o da Meditação Emocional, vou deixar o link aqui, me ajudou muito: http://supercursos.besaba.com/meditacao-emocional
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total views
6,546
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
6
Actions
Shares
0
Downloads
144
Comments
1
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Os Disturbios Do Humor E Do Afeto[1]

  1. 1. Os distúrbios do humor e do afeto Prof. Dr. Paulo Rogério M de Bittencourt Unidade de Neurologia Clínica, Curitiba unineuro.com.br
  2. 2. As ansiedades <ul><li>Ansiedade, angústia, avoidance behaviour </li></ul><ul><li>Ansiedade Generalizada </li></ul><ul><li>Doença do pânico sem ou com agorafobia </li></ul><ul><li>Doença de stress pós-traumático Fobia social </li></ul><ul><li>Doença obsessiva-compulsiva </li></ul>
  3. 3. A mente humana em 2000 anos <ul><li>Anxietas (latim): mente conturbada </li></ul><ul><li>Angh (indogermânica): apertar, estrangular </li></ul><ul><li>Estado de incerteza sobre eventos não definidos </li></ul><ul><li>Inquietude, insegurança, sensação de aperto de de mal estar na região do pescoço e esterno </li></ul><ul><li>Previsão de perigo: antecipation </li></ul>
  4. 4. As ansiedades <ul><li>Muito frequentes, variam de benignas a incapacitanrtes </li></ul><ul><li>Chegam a tratamento quando interferem com o dia a dia ou quando desembocam em depressão </li></ul><ul><li>Conduta é a mesma que nas depressões, porém o prognóstico é melhor para recuperação, cura, com menores doses de remédios </li></ul>
  5. 5. Disse Abraham Lincoln <ul><li>“ Eu agora sou o mais miserável dos homens. Se o que eu sinto agora fosse igualmente distribuído em toda a família humana, não haveria ninguém alegre na Terra. Não sei se algum dia vou melhorar. Minha sensação terrível é de que não vou. Ficar como estou é impossível. Acho que devo morrer ou melhorar. </li></ul>
  6. 6. Alguns companheiros <ul><li>Roosevelt </li></ul><ul><li>Schuman </li></ul><ul><li>Beethoven </li></ul><ul><li>Poe </li></ul><ul><li>Van Gogh </li></ul><ul><li>Marina Lima </li></ul><ul><li>Roberto Carlos </li></ul><ul><li>João Figueiredo </li></ul><ul><li>Ulisses Guimarães </li></ul>
  7. 7. Triste, estressada, cansada? <ul><li>A tristeza temporária das pessoas frente às frustrações da vida é diferente do mal estar grave produzido por uma doença cerebral. </li></ul><ul><li>Depressão provoca dificuldades de funcionamento graves no dia a dia, alterando humor, pensamentos, comportamento e a sensação de si mesmo </li></ul>
  8. 8. Ana Maria, 38, funcionária pública, casada, 2 filhos, marido bancário <ul><li>Para mim é uma sensação de não valer nada, de que eu não consegui na vida as coisas que eu queria. As coisas que eu acho que tenho direito, mas não tenho a energia de ir atrás. Me sinto desligada das pessoas em torno de mim, mesmo de amigos e família que se preocupam comigo. Muitas manhãs não quero sair da cama, e acho que as coisas não vão melhorar nunca. </li></ul>
  9. 9. !0 milhões de brasileiros por ano <ul><li>Mais que cancer, AIDS, coronárias </li></ul><ul><li>15% das depressões crônicas levam a tentativas de suicídio </li></ul><ul><li>Mulheres duas vezes mais que homens </li></ul><ul><li>Muitas pessoas ainda acham que é uma falha de caráter, resultado de falhas na criação de filhos </li></ul>
  10. 10. 80-90% dos casos podem ser tratados, 65% não chegam a ser tratados <ul><li>Mãe do Betinho, meu vizinho </li></ul><ul><li>Acham que é devido à insônia, às aprontações dos maridos ou dos filhos </li></ul><ul><li>Homens acham que é devido à falta de dinheiro </li></ul><ul><li>Faltas ao trabalho, baixa produtividade, tratamentos desnecessários </li></ul><ul><li>Florais versus ortomoleculares </li></ul>
  11. 11. Regra geral: se não melhora com um descanso de fim de semana, troca de carro ou uma boa festa <ul><li>Depressão maior: 15% da população na vida: crônica, recorrente </li></ul><ul><li>Distimia: 3-4% por ano, sintomas mais leves, contínuos, ansiedade </li></ul><ul><li>Depressão bipolar: 1%, mais grave, mania, euforia, irritabilidade, excesso de disposição, comportamento impulsivo, perigoso, verborréia </li></ul>
  12. 12. As causas <ul><li>Genética </li></ul><ul><li>Bioquímica </li></ul><ul><li>Neurotransmissores </li></ul><ul><li>Serotonina, adrenalina </li></ul><ul><li>Noradrenalina </li></ul><ul><li>Mangueiras, bola, vigília e sono </li></ul><ul><li>Ambiente </li></ul><ul><li>Marido bêbado </li></ul><ul><li>Campos de concentração </li></ul><ul><li>Grandes traumas físicos </li></ul><ul><li>Grandes cirurgias </li></ul><ul><li>Sofrimento crônico </li></ul>
  13. 13. Causas genéticas predominam: é uma doença familiar <ul><li>Gêmeo idêntico tem 70% de chances </li></ul><ul><li>Gêmeo fraterno ou irmãos 25% </li></ul><ul><li>Chance da pessoas é a média das famílias de pais e mães </li></ul><ul><li>Causas ambientais </li></ul><ul><li>Abuso de drogas, álcool </li></ul><ul><li>Benzodiazepínicos, anfetaminas </li></ul><ul><li>Doença afetiva sazonal </li></ul><ul><li>Fatores ambientais + genéticos </li></ul>
  14. 14. Diagnóstico cancer, diabetes hipotireoidismo imunológicas mais que 15 dias perda prazer perda interesse suicídio tendência morte tomar decisões concentração dificuldade pensamento culpa não valho nada fadiga, energia lento/rápido sono apetite, peso humor baixo
  15. 15. Distimia- depressão crônica leve <ul><li>Sintomas mais leves e duradouros, 2 anos </li></ul><ul><li>Véu de tristeza sem mudança de apetite, sexo, mania, sedentarismo, suicídio </li></ul><ul><li>Baixa energia, negatividade, insatisfação, desperança </li></ul><ul><li>Episódios de depressão maior </li></ul><ul><li>Vida familiar complexa por baixa motivação, </li></ul>
  16. 16. Distúrbio afetivo sazonal <ul><li>Depressão anual que dura o inverno e é substituída por mania na primavera </li></ul><ul><li>Fadiga, excesso de apetite </li></ul><ul><li>Lúcia, esposa de fazendeiro do MS, episódios anuais de euforia, irritabilidade, gastos excessivos, megalomania, anualmente </li></ul>
  17. 17. Distúrbio disfórico pré-menstrual <ul><li>3-8% das mulheres </li></ul><ul><li>Depressão, irritabilidade, tensão </li></ul><ul><li>Uma semana antes da mesntruação </li></ul><ul><li>Maria Lúcia, 38 anos, manda marido trocar lixo, comprar gás, esquece compras do mercado, se engana com as crianças, início e fim súbitos </li></ul>
  18. 18. Grief - Luto <ul><li>Resposta emocional saudável, apropriada, positiva, construtiva </li></ul><ul><li>Duração limitada, até 3-6 meses </li></ul><ul><li>Choque, negação, solidão, desesperança, alienação social, raiva </li></ul><ul><li>Recuperação de 3- 6 meses </li></ul>
  19. 19. Mania <ul><li>Aumento de velocidade </li></ul><ul><ul><li>Atividades, energia, falantes </li></ul></ul><ul><ul><li>Vôo de idéias, pensamentos </li></ul></ul><ul><ul><li>Inflação de auto-estima, ilusões de grandeza </li></ul></ul><ul><ul><li>Diminuição de necessidade de sono </li></ul></ul><ul><ul><li>Agitação a qualquer estímulo </li></ul></ul><ul><ul><li>Falta de contrôle </li></ul></ul>
  20. 20. Mania <ul><li>Vou ligar para o Collor </li></ul><ul><li>Comprei um avião de passagens para Miami </li></ul><ul><li>Sou uma moça bonita </li></ul><ul><li>Hiperatividade, excesso de envolvimento </li></ul><ul><li>Distração fácil </li></ul>
  21. 21. Depressão bipolar Distúrbio maníaco depressivo <ul><li>Alterações patológicas de humor entre mania e depressão </li></ul><ul><li>Predominância de mania </li></ul><ul><li>Predominância de depressão </li></ul><ul><li>Cíclicos </li></ul>
  22. 22. Mania: complicações <ul><li>Falta de adesão ao tratamento é o primeiro sintoma: excesso de autoestima </li></ul><ul><li>Motor de BMW </li></ul><ul><li>Abuso de substâncias: benzodiazepínicos, álcool, drogas </li></ul><ul><li>Violência </li></ul><ul><li>Perda financeira e social </li></ul>
  23. 23. Mania- Tratamento <ul><li>Manutenção de adesão: consultas </li></ul><ul><li>Antidepressivos pioram, mudam ciclagem, aumentam complicações </li></ul><ul><li>Lítio </li></ul><ul><li>Ácido valpróico </li></ul><ul><li>Carbamazepina </li></ul><ul><li>Antipsicóticos clássicos </li></ul><ul><li>Antipsicóticos modernos </li></ul>
  24. 24. Tratamentos farmacológicos: depressão Outros Efexor, Remeron, Zyban Inibidores seletivos de recaptação de serotonina Fluoxetina, Aropax, Zoloft MAOIs fenelzina Tricíclicos Imipramina e amitriptilina
  25. 25. Tricíclicos <ul><li>Efeito antidepressivo de amplo espectro </li></ul><ul><li>65% sucesso (Tofranil) </li></ul><ul><li>80% sucesso (Tryptanol) </li></ul><ul><li>Boca seca </li></ul><ul><li>Intestino lento </li></ul><ul><li>Aumento de apetite </li></ul><ul><li>Prostatismo </li></ul>
  26. 26. SSRIs e outros mais novos <ul><li>Espectro de efeito mais estreito (50-60% </li></ul><ul><li>Menos efeitos colaterais </li></ul><ul><li>Zoloft: insônia </li></ul><ul><li>Aropax: peso </li></ul><ul><li>Prozac: sexo </li></ul><ul><li>Zyban: ansiedade </li></ul><ul><li>Exceção: venlafaxina </li></ul>
  27. 27. Tratamentos Alternativos <ul><li>Erva de Sâo Joâo (hypericum) </li></ul><ul><li>Exercício </li></ul><ul><li>Dieta, Meditação </li></ul><ul><li>Yoga, </li></ul><ul><li>Homeopatia </li></ul><ul><li>Acupuntura </li></ul><ul><li>Placebo tem 40% de efeito, ou seja melhora 40 pessoas em 100 </li></ul>
  28. 28. Tratamentos não-farmacológicos <ul><li>Psicoterapia </li></ul><ul><li>Grupos de apoio </li></ul><ul><li>Estimulação magnética </li></ul><ul><li>Cingulotomia </li></ul><ul><li>Fototerapia </li></ul><ul><li>ECT </li></ul><ul><li>Com anestesia e bloqueador muscular </li></ul><ul><li>90% de sucesso </li></ul><ul><li>6 tratamentos em 6 dias, depois 6 semanais </li></ul><ul><li>Suicidas, idosos, psicóticos, grávidas </li></ul>
  29. 29. Eu sabia que precisava ajuda. <ul><li>Eu tinha lido vários livros sobre depressão quando estava tentando descobrir porque eu chorava o tempo todo, não conseguia fazer as coisas, não queria ficar com meu bebê. Minha irmã tinha tido depressão uma vez, e tinha ido a um terapeuta. Eu não sabia em quem confiar. Meu médico deu alguns nomes, mas eu tinha medo do que ia encontrar e da ‘doença mental” . </li></ul>
  30. 30. Psicoterapia? Análise? Grupos? <ul><li>O tratamento depende de quem a paciente procura: pediatra, obstetra, clínico, neurologista, psiquiatra, psicanalista, psicólogo, assistente social </li></ul><ul><li>Tratamentos comprovados: psicoterapia comportamental cognitiva; psicoterapia interpessoal </li></ul>
  31. 31. Psicoterapia usual <ul><li>Entrevista inicial : porque, sintomas, antecedentes, remédios, doenças, drogas, família, vida atual, sistemas de apoio, relações, memória, raciocínio </li></ul><ul><li>Sessões periódicas de 1-2 vezes por semana </li></ul><ul><li>Interativas </li></ul><ul><li>Confiança é essencial </li></ul><ul><li>Experiência e treinamento </li></ul>
  32. 32. Psicoterapia Comportamental Cognitiva <ul><li>Influência do pensamento no humor </li></ul><ul><li>Sistemas de sobrevivência infantis </li></ul><ul><li>Pacotes ficam osboletos </li></ul><ul><li>Windows 95 com Word 2000 </li></ul><ul><li>Mudanças de hábitos e de respostas automáticas </li></ul><ul><li>Lições de casa </li></ul>
  33. 33. Terapia Interpessoal <ul><li>Depende de relação entre terapeuta e paciente </li></ul><ul><li>Premissa é de que a depressão vem das relações pessoais da vida da pessoa </li></ul><ul><li>Corrige comportamentos disfuncionais </li></ul><ul><li>Terapeuta é suportiva, maternal, compreensiva </li></ul>
  34. 34. Objetivos de psicoterapia <ul><li>Esclarecer a razão do tratamento </li></ul><ul><li>Estabelecer um tempo limite, 12 sessões, 3 meses </li></ul><ul><li>Estabelecer um foco, um problema atual que precisa ser resolvido </li></ul><ul><li>Enfatizar mudança de comportamentos e atitudes </li></ul><ul><li>Ensinar auto-monitorização de mudanças </li></ul>
  35. 35. Tratamento de ansiedade e depressão por principiantes <ul><li>Uso de benzo-diazepínicos induz vício, abuso, piora dos sintomas </li></ul><ul><li>Lexotan </li></ul><ul><li>Frontal </li></ul><ul><li>Diazepam </li></ul><ul><li>Valium </li></ul><ul><li>Rohypnol </li></ul><ul><li>Dormonid </li></ul>
  36. 36. <ul><li>Benzos </li></ul><ul><li>Fáceis de iniciar, viciam </li></ul><ul><li>Anti-depressivos </li></ul><ul><li>Difíceis de iniciar, sem vício </li></ul>
  37. 37. Problemas de tratar depressão sem experiência <ul><li>Uso de medicamento inapropriado </li></ul><ul><ul><li>Acidentes de Prozac: piora de mania e de ansiedade </li></ul></ul><ul><ul><li>Piora de depressão lenta por uso de antidepressivo sedativo </li></ul></ul><ul><ul><li>Instabilidade contínua com uso de medicamentos que viciam, pois a pessoa sempre quer mais, ou seja, a ansiedade ou depressão cada vez piora mais </li></ul></ul>
  38. 38. Se você sabe que alguém está demprimido <ul><li>Marque uma consulta, e vá junto </li></ul><ul><li>Estimule a pessoa a tomar a medicação correta, mesmo que o efeito demore algums semanas, e que procure outro tratamento caso o primeiro não dê certo </li></ul><ul><li>Ajude a pessoa a ter repouso intelectual, fazer coisas que gostava de fazer mesmo </li></ul><ul><li>Tendência a suicídio é sério </li></ul>
  39. 39. Condutas construtivas <ul><li>Dieta: triptofano: óleo de peixe, porco, frango, feijões e ervilhas, cereais; carbohidratos </li></ul><ul><li>Cafeína: refrigerantes, mate, café, guaraná </li></ul><ul><li>Exercício: endorfinas, serotonina, adrenalina, dopamina: semelhante a psicoterapia </li></ul><ul><li>Aeróbica rítmica,yoga </li></ul><ul><li>Bom estado muscular </li></ul>
  40. 40. Condutas construtivas <ul><li>Rede de apoio social </li></ul><ul><li>Desterrados em Londres: companheiros, companheiras, carros, clubes, casa de praia, chácara, festas, família </li></ul><ul><li>Fé espiritual independe de religião </li></ul><ul><li>Ambiente estruturado, construtivo </li></ul><ul><li>Bem estar do paciente, e não dos cuidadores </li></ul>

×