Literatura Inglesa - Shakespeare

3,643 views

Published on

Literatura Inglesa, Shakespeare

Published in: Education
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
3,643
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
310
Actions
Shares
0
Downloads
102
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Literatura Inglesa - Shakespeare

  1. 1. William Shakespeare Aula 07 Prof. Adriana Sales Zardini Literatura Inglesa 1
  2. 2. Nasceu em Stratford-upon-Avon, 23 de abril de 1564 Stratford Faleceu em Stratford-upon-Avon, 23 de abril de 1616 Stratford foi u poeta e dramaturgo inglês, tido como o i um maior escritor do idioma inglês e o mais influente ior dramaturgo do mundo.
  3. 3. Comédias
  4. 4. Tragédias
  5. 5. Históricos
  6. 6. Poemas e Sonetos
  7. 7. Sonetos O site Shakespeare Brasileiro possui ótimas referências do autor. Para conhecer mais seus sonetos, clique em: http://shakespearebrasileiro.or g/sonetos/
  8. 8. Soneto 116 Não tenha eu restrições ao casamento De almas sinceras, pois não é amor O amor que muda ao sabor do momento, Ou se move e remove em desamor. Oh, não, o amor é marca mais constante Que enfrenta a tempestade e não balança, É a estrela-guia dos barcos errantes, Cujo valor lá no alto não se alcança. O amor não é o bufão do Tempo, embora Sua foice vá ceifando a face a fundo. O amor não muda com o passar das horas, Mas se sustenta até o final do mundo. Se é engano meu, e assim provado for, Nunca escrevi, ninguém jamais amou. Let me not to the marriage of true minds Admit impediments: love is not love Which alters and it alteration finds Or bends with the remover to remove. O, no! It is an ever-fixed mark, That looks on tempests and is never shaken It is the star to every wandering bark, Whose whort's unknown, although his heith /taken; Love's not Time's fool, though rosy lips and /cheeks Within his bending sickle's compass come; Love alters not withi his brief hours and wee But bears it out even to the edge os doom; If this be error, and upon me proved, I never writ, nor no man ever loved.
  9. 9. Soneto 18 Como hei de comparar-te a um dia de verão? te És muito mais amável e mais amena: Os ventos sopram os doces botões de maio, E o verão finda antes que possamos começá começá-lo: Por vezes, o sol lança seus cálidos raios, Ou esconde o rosto dourado sob a névoa; E tudo que é belo um dia acaba, Seja pelo acaso ou por sua natureza; Mas teu eterno verão jamais se extingue, Nem perde o frescor que só tu possuis; Nem a Morte virá arrastar-te sob a sombra, Quando os versos te elevarem à eternidade: Enquanto a humanidade puder respirar e ver, Viverá meu canto, e ele te fará viver. Shall I compare thee to a summer's day? Thou art more lovely and more temperate: Rough winds do shake the darling buds of M And summer's lease hath all too short a date Sometime too hot the eye of heaven shines, And often is his gold complexion dimm'd; And every fair from fair sometime declines, By chance or nature's changing course untri But thy eternal summer shall not fade Nor lose possession of that fair thou owest; Nor shall Death brag thou wander'st in his sh When in eternal lines to time thou growest: So long as men can breathe or eyes can see So long lives this and this gives life to thee.
  10. 10. Estudo Dirigido - Qual a importância de Shakespeare para nós? - Como eram as condições nas quais Shakespeare trabalhava? - Por quê Shakespeare é considerado cinematográfico? - Qual era a sua atitude em relação à platéia? - Quem eram seus colaboradores? - Qual foi a primeira comédia romântica? - Por qual motivo ele escolhia cidades de países distantes da Inglaterra? - Descreva algumas características das peças históricas. - Descreva suscintamente as peças mencionadas entre as páginas 97 e 99. as
  11. 11. Referências -Tradução do Soneto 116 – Geraldo Carneiro http://bancadetexto.blogspot.com.br/2009/09/soneto-116-shakespeare-traducao-geraldo.html http://bancadetexto.blogspot.com.br/2009/09/soneto - Tradução do Soneto 18 – Shakespeare Brasileiro.Org http://shakespearebrasileiro.org/sonetos/sonnet-18/ http://shakespearebrasileiro.org/sonetos/sonnet -Imagens: http://hudsonshakespeare.org/Shakespeare%20Library/Ful%20Play%20Text/text%20http://hudsonshakespeare.org/Shakespeare%20Library/Ful%20Play%20Text/text%20 %20tragedies/tragedies.htm -Tabelas: Silva, A. M. Literatura Inglesa para Brasileir leiros. Rio de Janeiro: Editora Ciência Moderna, 2005.

×