Livro de Metodologia do Trabalho Científico

4,689 views

Published on

O objetivo deste trabalho é mostrar ao aluno como escrever um trabalho de conclusão. Autores: Alessandra Carla Furlanetti e Antonio Sérgio Nogueira

Published in: Education
  • Be the first to comment

Livro de Metodologia do Trabalho Científico

  1. 1. Metodologia do Trabalho Científico Autores Alessandra Carla Furlanetti Antonio Sérgio Nogueira 2013 Presidente Prudente - SP
  2. 2. AGRADECIMENTOS Agradecemos a todos nossos alunos, professores, coordenadores e diretores da Uniesp. Agradecemos especialmente a Mara Cristina Pelegrino Pereira, mestre em Estudos da Linguagem pela UEL-Londrina, que fez a correção gramatical do trabalho, a Elizandra Martins, bacharel em Biblioteconomia pela UEL-Londrina, pela consultoria as normas da ABNT e a Vanessa Ota Nogueira, graduanda em Medicina pela UNITAU, pela confecção da capa do livro.
  3. 3. SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO........................................................................6 2 O TEXTO ACADÊMICO........................................................8 2.1 Questões Metodológicas do Trabalho ou Projeto de Pesquisa .....................................................................................................8 2.1.1 Pesquisa quanto à natureza...............................................10 2.1.2 Pesquisa quanto aos objetivos..........................................10 2.1.3 Quanto aos procedimentos................................................11 2.1.4 Quanto aos instrumentos..................................................13 2.1.5 Quanto à abordagem.........................................................13 2.2 Tipos de Textos Acadêmicos................................................14 2.2.1 Trabalho de curso(TC)......................................................14 2.2.2 Monografia.......................................................................15 2.2.3 Artigo científico................................................................16 2.2.4 Resenha.............................................................................16 2.2.5 Tese...................................................................................16 2.2.6 Dissertação........................................................................17 2.2.7 Relatório...........................................................................17 3 PRÉ-PROJETO.......................................................................19 3.1 Introdução – tema e problematização..................................19 3.2 Motivação e justificativa.....................................................20 3.3 Objetivos .............................................................................20 3.5 Cronograma.........................................................................21 3.6 Resultados esperados...........................................................22 3.7 Roteiro para elaboração do pré-projeto...............................22 4 ELABORANDO O TRABALHO DE CURSO....................24 4.1 Metodologia da Produção Científica...................................24 4.5 Hipóteses.............................................................................29 4.6 Justificativa..........................................................................30 4.7 Referencial Teórico ou Revisão de Literatura.....................31 4.8 Citações em Documentos....................................................31 4.8.1 Citação direta ou textual...................................................32 4.8.2 Citação de citação.............................................................33 4.8.3 Citação indireta.................................................................34 4.8.4 Notas.................................................................................34
  4. 4. 4.8.4.1 Notas bibliográficas de rodapé......................................37 4.8.5 Outras formas de citação ou omissão das mesmas...........38 5 ESTRUTURA DO TRABALHO...........................................44 5.1 Lombada .............................................................................44 5.2 Detalhando a estrutura.........................................................45 5.2.2 Capa..................................................................................47 5.2.3 Folha de rosto...................................................................48 5.2.4 Errata................................................................................49 5.2.5 Folha de aprovação...........................................................50 5.2.6 Dedicatória........................................................................51 5.2.7 Agradecimentos................................................................52 5.2.8 Resumo.............................................................................53 5.2.9 Abstract.............................................................................54 5.2.11 Lista de tabelas................................................................56 5.2.12 Lista de abreviaturas e lista de siglas..............................57 5.2.13 Sumário...........................................................................58 5.2.14 Tema e o problema a ser pesquisado..............................59 5.2.15 Introdução.......................................................................60 5.2.16 Justificativa.....................................................................61 5.2.17 Objetivos.........................................................................62 5.2.18 Desenvolvimento............................................................64 5.2.19 Conclusão.......................................................................65 5.2.21 Referências segundo NBR 6023:2002............................68 5.2.21.1 Monografia (livros, folhetos e trabalhos acadêmicos).68 5.2.21.2 Publicação periódica(revistas e boletins).....................71 5.2.21.3 Artigos ou matérias em meio eletrônico......................72 5.2.21.4 Teses e dissertações.....................................................74 5.2.21.5 Documentos apresentados em congressos, reuniões etc. ...................................................................................................74 5.2.21.6 Outros documentos......................................................75 5.2.22 Apêndices........................................................................77 5.2.23 Anexos............................................................................79 6 ESCLARECIMENTOS FINAIS...........................................80 7 NOTA DOS AUTORES..........................................................90 7.1 Cadastro de Monografias.....................................................90
  5. 5. 7.2 Autorização .........................................................................93 REFERÊNCIA...........................................................................94
  6. 6. 6 1 INTRODUÇÃO Produzir informação, em forma de texto escrito, necessita de regras a serem seguidas para garantir a compreensão e o entendimento das ideias expostas, bem como garantir sua autoria. Num texto distingue-se o conteúdo da forma. Ao texto acadêmico, a qualidade depende fundamentalmente do conteúdo que deve refletir o rigor, a perspectiva crítica, a preocupação com a objetividade e a clareza. Já a forma é definida pela tradição acadêmica e normatizada pela ABNT. Todo trabalho, na área acadêmica, deve seguir as diretivas das normas da ABNT, de abril de 2011, NBR 14.724 para trabalhos acadêmicos e NBR 15.287 para Projetos de Pesquisa e normas de referências bibliográficas NBR 6023, estas normas devem estar inclusas no texto, de forma sintetizada e simplificada. Segundo Ruaro (2004, p. 68), texto acadêmico, “é a
  7. 7. 7 exposição, por escrito, da produção de textos sobre temas atribuídos em disciplinas de cursos de graduação ou pós- graduação nos diversos níveis.” O presente trabalho tem como objetivo padronizar a elaboração e apresentação dos trabalhos de curso (TC) desenvolvidos por uma instituição de nível superior. Deve-se ressaltar que o trabalho de curso é uma ferramenta capaz de instrumentalizar práticas e produzir novos conhecimentos na área de formação, servindo também de instrumento de avaliação do processo de ensino-aprendizagem.
  8. 8. 8 2 O TEXTO ACADÊMICO Entende-se por texto acadêmico, “todo texto fruto de uma investigação científica, filosófica ou artística” (Chibeni, 2012, p. 1), que pode ser apresentado durante a educação formal (graduação ou pós-graduação). O Trabalho de Curso (TC) é um texto acadêmico do tipo “publicação” apresentado ao final de cada etapa do processo de educação formal. 2.1 Questões Metodológicas do Trabalho ou Projeto de Pesquisa O trabalho ou projeto de pesquisa é um conjunto de técnicas e processos utilizados pela ciência para formular e resolver problemas de aquisição objetiva do conhecimento de maneira sistemática. O método científico é caracterizado pela observação ou realização de experimentação a partir das diversas grandezas, constantes ou variáveis, que compõem o fenômeno ou experimento.
  9. 9. 9 Para efetuar a pesquisa precisamos: determinar o problema, organizar a pesquisa, ir a campo para efetuar a pesquisa e redigir o texto. Segundo Chizzotti (1995): a) Determinar o problema consiste em: selecionar o assunto, definir e formular o problema, selecionar documentos para pesquisa e elaborar revisão da literatura. b) Organizar a pesquisa: formular o problema, definir a hipótese ou objeto de trabalho, definir metodologia de coleta de dados, construir instrumentos de coleta de dados e definir campo de pesquisa (se necessário). c) Ir a campo para efetuar a pesquisa: definir cronograma de trabalho, efetuar a coleta de dados com os instrumentos citados anteriormente e analisar dados coletados. d) Redigir o texto: redigir o texto com a explicação do que foi observado, incorporando as críticas e as sugestões necessárias. A pesquisa pode ser classificada quanto à natureza, objetivos, procedimentos, abordagens e instrumentos. No
  10. 10. 10 presente texto foi citado rapidamente essa classificação para que o mesmo não se torne extenso. 2.1.1 Pesquisa quanto à natureza Dividida entre Básica ou Pura e Aplicada, a pesquisa básica busca satisfazer uma necessidade intelectual por meio do conhecimento. Já a pesquisa aplicada tem o propósito de resolver o problema e provavelmente resulta em um produto diretamente aplicado. Souza; Fialho; Otani (2007, p. 37). 2.1.2 Pesquisa quanto aos objetivos Classificadas em Exploratória, Descritiva e Explicativa. A pesquisa exploratória tem por finalidade a descoberta de práticas ou diretrizes que precisam ser modificadas bem como a obtenção de alternativas ao conhecimento científico existente. A pesquisa descritiva tem apenas a finalidade de observar, registrar, analisar e determinar a frequência em que um mesmo fenômeno ocorre. Já a pesquisa explicativa (hipotético-
  11. 11. 11 dedutiva) é o tipo de pesquisa que exige síntese e reflexão e visa identificar os fatores que contribuem para a ocorrência dos fenômenos e tem como objetivo ampliar generalizações, definir leis mais amplas, estruturar sistemas e modelos teóricos, relacionar hipóteses numa visão mais unitária do universo e gerar novas hipóteses por força da dedução lógica. 2.1.3 Quanto aos procedimentos As pesquisas são classificadas em Bibliográfica, Documental, Experimental, De Levantamento, Estudo de Caso, Pesquisa-ação e Pesquisa de Campo. Bibliográfica - tem a finalidade de conhecer as diferentes formas de contribuição científica sobre determinado assunto ou fenômeno, através de levantamento bibliográfico. Documental – semelhante à bibliográfica tem como fonte de pesquisa informações coletadas a partir dos documentos existentes que não foram analisados tais como:
  12. 12. 12 documentos de arquivos públicos, relatórios de pesquisas, cartas, contratos, diários, biografias, relatos de viagens, fotografias, gravações, filmes, mapas etc. (Pesquisa Documental, 2012). Experimental – utilizada na área de ciências biológicas e exatas, caracteriza-se por manipular diretamente os aspectos, propriedades ou fatores relacionados com o objeto de estudo. Portanto, a pesquisa experimental pretende dizer de que modo ou por que causas o fenômeno é produzido (Pesquisa Experimental, 2012). De Levantamento – tem a finalidade de obter informações diretamente com as pessoas. E, a partir da análise quantitativa, obtêm-se as conclusões correspondentes aos dados coletados (Levantamento, 2012). Estudo de Caso – tem como objetivo conhecer profundamente um objeto de estudo.
  13. 13. 13 Pesquisa-ação - possibilita ao pesquisador intervir dentro de uma problemática social, analisando-a e anunciando seu objetivo de forma a mobilizar os participantes, construindo novos saberes (OLIVEIRA, Emanuelle, 2012). Pesquisa de Campo – diferentemente da pesquisa de levantamento que investiga um universo maior, a pesquisa de campo investiga uma pequena parte do universo (universo menor), por exemplo, a população local que sobrevive da pesca. 2.1.4 Quanto aos instrumentos São os métodos ou instrumentos de pesquisa e dividem- se em Entrevista, Questionários, Observação e Análise de conteúdo. 2.1.5 Quanto à abordagem Definido o tema da pesquisa, devemos escolher uma
  14. 14. 14 abordagem. Esta pode ser classificada em Quantitativa e Qualitativa: Pesquisas qualitativas têm uma abordagem histórico- social e têm caráter exploratório, detectando a forma em que os seres humanos relacionam-se historicamente. Elas fazem emergir aspectos históricos, subjetivos, atingem motivações não explícitas, ou mesmo não conscientes de forma espontânea. Pesquisas quantitativas são especialmente projetadas para gerar medidas precisas e confiáveis que permitam uma análise estatística. Uma análise quantitativa apresenta os dados em percentuais. As pesquisas quantitativas são bastante utilizadas nos períodos eleitorais, quando é possível a partir de uma amostragem, quantificar as preferências do eleitorado. 2.2 Tipos de Textos Acadêmicos 2.2.1 Trabalho de curso (TC)
  15. 15. 15 Originário de um estudo sobre um tema específico, o TC deve relacionar-se a um tema de uma área específica o aval de um orientador. Leva-se em consideração o tempo para pesquisa, o material didático disponível para pesquisa e consulta, a indicação do orientador, a predisposição intelectual e a formação intelectual, acadêmica e cultural do formando. 2.2.2 Monografia “Monografia significa a abordagem de um único assunto, ou problema, sob tratamento metodológico de investigação. Exige, portanto, que lhe seja dada uma especificação, um tratamento aprofundado e exaustivo, que não deve ser confundido com extensão. “A característica essencial da monografia é a forma de estudo do tema (unicidade) delimitado, uma atualidade e originalidade acompanhada de uma contribuição importante para ampliação do conhecimento específico.” (OLIVEIRA, Manfredo, 2000, p. 236)
  16. 16. 16 2.2.3 Artigo científico Com o objetivo de mostrar resultados, do assunto pesquisado, sucintos com clareza e coerência, é um texto que apresenta o estudo de forma completa, podendo ser o trabalho de um curso de Especialização. Utiliza-se a norma ABNT NBR 6022 que estabelece a forma de apresentação de um artigo científico em publicação periódica impressa. 2.2.4 Resenha Texto acadêmico que apresenta uma síntese e crítica sobre um trabalho mais longo. 2.2.5 Tese A tese é um texto acadêmico resultado de uma investigação complexa e aprofundada sobre um tema de média
  17. 17. 17 amplitude. Tem como objetivo a obtenção de título de doutor, pós-doutor ou livre-docente. 2.2.6 Dissertação É um texto acadêmico que visa à obtenção do título de mestre, apresentando o resultado de uma pesquisa menos complexa e aprofundada de um tema bem delimitado e específico. 2.2.7 Relatório Texto acadêmico que tem como objetivo apresentar o andamento de trabalhos junto a órgãos financiadores e fiscalizadores, pode ser etapa de estágio ou pesquisa. 2.2.8 Pré-projeto
  18. 18. 18 O pré-projeto é um texto escrito de forma clara e objetiva, que tem como finalidade mostrar o que o aluno pretende pesquisar. Muitas instituições exigem a apresentação de um pré-projeto para a graduação e também para a pós- graduação.
  19. 19. 19 3 PRÉ-PROJETO Como mencionado no final do capítulo anterior o pré- projeto tem como intento principal o trajeto da pesquisa. Ele deve conter os seguintes tópicos:  Introdução – tema e problematização;  Motivação e justificativa;  Objetivos;  Metodologia e procedimentos;  Cronograma;  Resultados esperados. 3.1 Introdução – Tema e Problematização Apresenta-se uma rápida introdução ao assunto abordado e seu mérito, recomenda-se terminar a introdução com uma pergunta, já que o objetivo da introdução é aguçar a curiosidade do leitor. Transformar as necessidades humanas em problemas é a problematização. Segundo Popper (1975), toda discussão científica deve surgir com base em um problema ao
  20. 20. 20 qual se deve oferecer uma solução provisória a que se deve criticar, de modo a eliminar o erro. É uma questão não resolvida, é algo para o qual se vai buscar resposta, via pesquisa. 3.2 Motivação e Justificativa Motivar e justificar é apresentar as razões que levam o aluno a apresentar o trabalho e responder a pergunta por que pesquisar este tema, bem como argumentar a importância teórica e prática e as contribuições fornecidas pelo trabalho. 3.3 Objetivos Devem ser claros, sucintos, diretos e coerentes com o trabalho, e são as indicações do que se pretende com a realização do trabalho. Utilizam-se verbos no infinitivo como: pesquisar, conhecer, elaborar, analisar, verificar, etc.. Dividem- se em objetivos gerais (visão global e abrangente do tema) e objetivos específicos (são os aspectos concretos da pesquisa).
  21. 21. 21 3.4 Metodologia e Procedimentos A metodologia é a sequência dos procedimentos necessários que descrevem a forma como será realizada a pesquisa, ela responderá como é possível atingir os objetivos estabelecidos. A metodologia deve apresentar o universo em que é feito a pesquisa, o tipo de pesquisa, o método de análise da pesquisa e qual o instrumento utilizado para a coleta de dados. 3.5 Cronograma O cronograma nada mais é que uma tabela utilizada para controle e planejamento, com o objetivo de prever e controlar os tempos gastos para executar os procedimentos. Nele relacionamos minuciosamente todos os procedimentos e data em que os mesmos serão executados. Procedimentos Data de execução
  22. 22. 22 Relacionar Literatura 01/01/2013 - 12/01/2013 Montagem do Projeto 13/01/2013 - 25/01/2013 …......... ….......... Figura: Cronograma do projeto 3.6 Resultados Esperados Neste item o aluno irá deixar claro como ele espera alcançar os objetivos específicos, ou melhor, o que ele pretende gerar com essa pesquisa. 3.7 Roteiro Para Elaboração do Pré-projeto O pré-projeto é composto por:  Capa  Folha de rosto  Introdução – tema e problematização;  Motivação e justificativa;  Objetivos;  Metodologia e procedimentos;
  23. 23. 23  Cronograma;  Resultados esperados. * Veja em estrutura do trabalho o formato da capa e da folha de rosto, bem como devem ser as margens, tamanho da letra, tipo da fonte, etc..
  24. 24. 24 4 ELABORANDO O TRABALHO DE CURSO 4.1 Metodologia da Produção Científica "Se alguém nunca cometeu um erro é porque nunca realizou algo de novo" Albert Einstein Disciplina constante nos cursos de graduação, tem como objetivo fornecer aos alunos os princípios e passos fundamentais da pesquisa científica, auxiliando-os na interpretação, redação e avaliação dos trabalhos científicos. 4.2 Indagações do Trabalho de Conclusão Antes de partir para o TC propriamente dito, é necessário que se faça o pré-projeto de TC. No pré-projeto, visto anteriormente, o aluno irá determinar o caminho que percorrerá para alcançar seus
  25. 25. 25 objetivos. O pré-projeto deve trazer elementos que permitam responder às seguintes questões (MIGLIATO, 2010):  O que será pesquisado? O que se vai fazer?  Por que se deseja fazer o trabalho?  Para que se deseja fazer o trabalho?  Como será realizado o trabalho?  Qual a relevância do assunto?  Quais recursos serão necessários para sua execução?  Quanto tempo vai se levar para executá-lo e quem serão os responsáveis pela sua execução? 4.3 Como Definir Um Tema a Ser Pesquisado Definir um tema é responder a umas das indagações
  26. 26. 26 anteriores. Como o trabalho de curso objetiva a resolução ou esclarecimento de um problema, a escolha do tema não é fácil, já que exige certo esforço pessoal, empenho e decisão. O problema é o ponto de partida do trabalho. Da sua formulação dependerá o desenvolvimento do trabalho. De acordo com Gil, (1999, p.49), “problema é qualquer questão não resolvida e que é objeto de discussão, em qualquer domínio do conhecimento”. Marconi e Lakatos (2008, p. 129) afirmam que o problema compreende um enunciado explicitado de forma clara, compreensível e operacional, para o qual a solução pode ser obtida por meio de uma pesquisa. Simplificando, segundo Silva e Menezes (2000), problema é uma questão que o trabalho de curso pretende responder. Enfim, o processo de desenvolvimento do trabalho de curso irá girar em torno da solução de um problema e, dessa forma, a escolha deve partir de análise que leva em consideração as indagações anteriores. 4.4 Objetivos O propósito ou objetivo do trabalho deve levar a compreensão do que se pretende investigar, e possui objetivo
  27. 27. 27 geral e os objetivos específicos. Todos os objetivos devem começar com um verbo de ação no infinitivo, escritos de modo claro e sucinto em forma de itens. O objetivo geral é formulado a partir do problema a ser pesquisado e define o propósito do trabalho. O objetivo específico mostra as ações executadas para atingir o objetivo geral. Os objetivos de uma pesquisa enunciam seu propósito maior, alvos que se pretendem alcançar. Superestimados, provavelmente não serão alcançados. Subestimados, por outro lado, significam a perda de boas oportunidades de crescimento intelectual e pessoal (BERTUCCI, 2008, p.32). Exemplo de objetivo geral: Desenvolver um modelo científico de estúdio de produção em rádio, para ser utilizado como referencial básico para novas implantações e a readequação dos existentes em cursos de comunicação social, em instituições de ensino superior, visando a melhoria e otimização da organização do trabalho e usabilidade do sistema à aprendizagem. Exemplos de objetivos específicos: a) estabelecer, a partir de um estudo analítico, um
  28. 28. 28 referencial teórico-prático sobre as características estruturais, funcionais, morfológicas, diacrônicas e sincrônicas dos estúdios, principal e de gravações, utilizados por emissoras de radiodifusão profissionais; b) desenvolver uma metodologia aplicada à implantação de estúdios de produção em rádio em cursos de comunicação social; (COMO fazer um projeto?, 2012) exemplifica: Exemplos de verbos aplicáveis a objetivos: a) quando a pesquisa tem o objetivo de conhecer: Apontar, citar, classificar, conhecer, definir, descrever, identificar, reconhecer, relatar; b) quando a pesquisa tem o objetivo de compreender: Compreender, concluir, deduzir, demonstrar, determinar, diferenciar, discutir, interpretar, localizar, reafirmar; c) quando a pesquisa tem o objetivo de aplicar: Desenvolver, empregar, estruturar, operar, organizar, praticar,
  29. 29. 29 selecionar, traçar, otimizar, melhorar; d) quando a pesquisa tem o objetivo de analisar: Comparar, criticar, debater, diferenciar, discriminar, examinar, investigar, provar, ensaiar, medir, testar, monitorar, experimentar; e) quando a pesquisa tem o objetivo de sintetizar: Compor, construir, documentar, especificar, esquematizar, formular, produzir, propor, reunir, sintetizar; f) quando a pesquisa tem o objetivo de avaliar: Argumentar, avaliar, contrastar, decidir, escolher, estimar, julgar, medir, selecionar. Com essas ferramentas, você está pronto para sintetizar sua ideia (sic) para a monografia/dissertação/tese. 4.5 Hipóteses […] a hipótese pode ser a suposição de uma causa ou de uma lei destinada a explicar provisoriamente um fenômeno até que os fatos a venham contradizer ou ratificar (Cervo; Berviam; Da Silva (2007, p.77)).
  30. 30. 30 4.6 Justificativa É na justificativa que se deve apresentar as razões pelas quais existe a pesquisa, deve-se demonstrar a importância da pesquisa, descrevendo por que a instituição, o orientador e outros órgãos apostaram na sua pesquisa. A justificativa é elaborada quanto a sua importância, quanto a sua oportunidade e quanto a sua viabilidade (MARTINS, 2010). Em suma, a justificativa é apresentar, de forma clara e sucinta, as razões teóricas e práticas que levam o aluno a realizar a pesquisa. Deve-se indicar na pesquisa, o estágio de desenvolvimento dos conhecimentos sobre o tema, as contribuições e respostas que a pesquisa trará, a importância da pesquisa no âmbito social e as possíveis soluções ou modificações propostas. É importante também fundamentar consistentemente a pesquisa quando a mesma envolve investimentos financeiros (COMO justificar a escolha de um tema para pesquisa, 2009).
  31. 31. 31 4.7 Referencial Teórico ou Revisão de Literatura Também conhecido como revisão bibliográfica, é uma etapa importante no projeto por apresentar uma breve discussão teórica do problema, demonstrando o domínio das informações que já estudou e/ou coletou. É importante nesta etapa, apresentar as ideias que devem estar intimamente ligadas aos objetivos, hipóteses, definição conceitual, enfim a todas as outras partes do projeto, que devem ser apontadas de forma clara e extensiva embasando o enfoque ou o conjunto dos critérios categoriais fundamentais para tratar de seu tema. 4.8 Citações em Documentos Definida pela NBR10520, a citação pode ser entendida como uma menção no texto que foi extraída de outra fonte. A citação enriquece as argumentações e pode aparecer tanto no texto quanto em notas de rodapé. As indicações de referências podem ser feitas pelo sistema numérico (referência da obra no rodapé da página) ou pelo sistema autor-data (AUTOR, ano e
  32. 32. 32 página). 4.8.1 Citação direta ou textual A cópia ou transcrição, no seu trabalho, de um texto ou parte dele usando exatamente as mesmas palavras é conhecida como citação direta. Citação direta curta ou citação de até 3 linhas – são transcrições que devem ser inseridas no texto entre aspas e podendo empregar ou não termos como: de acordo com, segundo, afirma, relata, conceitua, descreve. De acordo com José da Silva (2013, p.45), “escrever faz bem a mente e ao coração.” ou “Escrever faz bem a mente e ao coração.” (José da Silva, 2013, p.45)(COMO fazer citações, 2010). Citação direta longa – com mais de 3 linhas, as citações longas devem ser transcritas em bloco separado do texto, espaçamento simples, com recuo esquerdo de 4 cm a partir da margem, justificado, com a mesma fonte do texto, em
  33. 33. 33 tamanho menor 10 ou 11 (CITAÇÃO Longa, 2012). Exemplo: Nogueira (2012, p.1) afirma: Para vivermos em harmonia, não basta respeitar o próximo, é necessário estar bem consigo mesmo e ter as energias todas direcionadas para fazer das tripas coração, para auxiliar todos os que necessitam de uma ajuda e harmonizar todas as forças emanadas do ventre humano. Com a convicção de que tudo está harmonizado. 4.8.2 Citação de citação Neste tipo de citação, o autor transcreve, diretamente ou indiretamente, um documento ao qual não teve acesso. Evita-se este tipo de citação. Nesse caso, aquele que cita pela segunda vez deverá acrescentar, a palavra latina apud (citado por, conforme) antes da indicação da fonte consultada. Exemplo: “[...] o viés da burocracia estatal e o antiliberalismo da cultura política de 1937,
  34. 34. 34 preservando de modo encapuçado na Carta de 1946” (NOGUEIRA, 1986, p. 172 apud GATTO, 1995, p. 214-215) (CITAÇÃO Longa, 2010). 4.8.3 Citação indireta São reproduções de ideias de autores consultados, interpretações das palavras do autor, é necessário citar a fonte. Exemplo: É uma afronta apropriar-se de ideias de outrem (NOGUEIRA, 2012). 4.8.4 Notas Com o objetivo de elucidar pontos sem sobrecarregar o texto, elas aparecem no final da página e podem ser utilizadas de três maneiras: notas de rodapé, notas de referência e notas explicativas.
  35. 35. 35 Notas de referência remetem a outras partes do texto ou a fontes consultadas. Notas explicativas elucidam o texto, evitando longas explicações que atrapalham o raciocínio do texto. Notas de rodapé são usadas para esclarecimentos, citar fontes e fazer referências cruzadas. Para fazer uma nota de rodapé siga as seguintes regras: a) Para endereçar o rodapé, use números arábicos, entre parênteses, colchetes ou utilize sobrescrito. b) O número deve ser crescente. c) Deve ser colocado após o ponto final em frases ou logo após o termo referenciado. d) A nota de rodapé deve estar separada do texto por dois espaços duplos.
  36. 36. 36 e) Utiliza-se fonte 10 e espaço simples para escrever o rodapé. f) Entre uma nota e outra, usar espaço duplo. g) A linha inicial do rodapé inicia-se na margem do parágrafo e as outras linhas, na margem esquerda. h) Separar o texto do número do rodapé por espaço. i) A primeira nota de rodapé que referencia um autor deve ser completa. j) Não usar notas para autores citados no texto e referenciados no final. k) A notas de rodapé são separadas do texto por uma linha continua de aproximadamente cinco centímetros (FORMATAÇÃO da nota de rodapé, 2012). Exemplo: ___________________________ 1 Sonhar – escapulir pela janela da liberdade
  37. 37. 37 4.8.4.1 Notas bibliográficas de rodapé Usadas para dar referência ao autor e página de um texto consultado, a nota bibliográfica de rodapé tem a referência completa na primeira vez e nas vezes subsequentes, dá-se apenas o nome do autor e a página da fonte, que devem seguir a palavra ibid, abreviatura da palavra latina Ibedem que significa da mesma obra. Idem ou Id. do mesmo autor, usado em citações de diferentes obras do autor. Opus citatum ou op. cit., referindo-se à obra citada anteriormente. Loco citato ou loc. Cit., no lugar de mencionar a mesma obra na mesma página. Passim indica que referenciamos várias partes da obra. Confira ou Cf confira, confronte ou compare. Sequentia: seguinte ou que segue et seq. Apud conforme segundo, usada no texto e no rodapé. A expressão apud é a única que pode ser usada em notas e no texto. As demais, somente em notas de rodapé. _______________________ 1 NOGUEIRA, 2012, p. 34 3 Ibid., p.19 ____________________________ 3 FURLANETTI, 1925, p.176 4 Ibid., p. 190. ____________________________ 8 ASSOCIAÇÃO DE VIDAS BRASILEIRAS, 1989 p. 9.
  38. 38. 38 9 Id., 2000, p. 19 ____________________________ 9 NOGUEIRA, 1990. p. 42-43. 10 FURLANETTI, op. cit., p. 40. ____________________________ 4 TOMASELLI; PORTER. 1992, p. 33-46. 5 TOMASELLI; PORTER. loc. cit. ____________________________ 5 NOGUEIRA, 1997, passim. ____________________________ 3 Cf. CALDEIRA, 1992. ____________________________ 7 FOCAULT, 1994, p. 17 et. seq. Segundo Nogueira (1983 apud ABREU, 1999, p. 3) diz ser [...] No rodapé da página: ____________________________ 1 EVANS, 1987 apud, SAGE, 1992, p. 2-3. 4.8.5 Outras formas de citação ou omissão das mesmas
  39. 39. 39 Existem várias outras formas de citação (PEREIRA, 2012): a) Informação oral: Informações verbais obtidas em palestras, congressos,etc.. Exemplo: Guimarães comprovou a existência de muitos ribeirinhos em Epitácio (informação verbal). b) Textos em elaboração ou não publicados: Deve-se usar notas de rodapé para citar autor e usar as expressões: “no prelo”, “não publicado” e “em fase de elaboração.” Exemplo: Segundo Furlanetti (não publicado), […]. c) Citação em outra língua: Exemplo: Buffer is a region of a physical memory storage used to temporarily hold data while it is being moved from one place to another. 1 (Nogueira, 2012, p. 12). Nota de rodapé: _____________________________ 1 Buffer é uma região da memória física usada para armazenar temporariamente o dado enquanto ele se move de um local a outro(tradução
  40. 40. 40 nossa). d) Citação traduzida: Faz-se a citação direta do texto e insere o termo “tradução nossa”. Exemplo: Buffer é uma região da memória física usada para armazenar temporariamente o dado enquanto ele se move de um local a outro. (Nogueira, 2012, p. 12, tradução nossa). e) Obras com mais de três autores citadas no texto: Usa-se o sobrenome do primeiro, seguido da expressão “et al.”. Exemplo: Segundo Furlanetti et al.(2012, p. 25) “escrever é um dom”. f) Coincidência de autores com mesmo sobrenome e data da publicação. Exemplo: (NOGUEIRA, J., 2012)(NOGUEIRA, A., 2012) (FURLANETTI, Ale, 2012) (FURLANETTI, Ana, 2012) g) Citação de revistas ou jornais sem autoria: Exemplo: Segundo O Estadão (2012, p. A-1), o rio está poluído.
  41. 41. 41 h) Trabalho de mesma autoria em publicações diferentes: Exemplo: Segundo (NOGUEIRA, 2012a, p. 3)... “A vida é bela.” (NOGUEIRA, 2012B, p. 5). i) Textos anônimos: Exemplo: O ARTIGO..(2012, p.23)... É sabido que o poder emana do povo (ARTIGO.., 2012, p. 25). j) Omitir ou suprimir citações no início, meio ou fim: Exemplo: “Toda vida ela trabalhou no comércio [...]”. (FURLANETTI, 2012, p. 25). k) Acrescentar texto em citações: Texto entre colchetes. Exemplo: “Toda vida ela trabalhou no comércio [papelaria] vendendo produtos”. (FURLANETTI, 2012, p. 25). l) Erro no texto citado: Inserir [sic] entre colchetes – significa assim mesmo.
  42. 42. 42 Exemplo: “Todo [sic] vida ela trabalhou no comércio [papelaria] vendendo produtos. (FURLANETTI, 2012, p. 25). m) Uso de sinais gráficos: Exemplos: Destaque do texto pelo autor da citação: […] e disse José: vai de carro. (ALESSANDRA, 2012, p.54, grifo do autor). Destaque do texto pelo autor do trabalho: […] e disse José: vai de ônibus. (ALESSANDRA, 2012, p. 54, grifo nosso). Aspas duplas: transcrições diretas com até três linhas. Aspas simples: usadas em textos que já contenham aspas duplas. Asterisco: usado na chamada da nota de rodapé, pode-se usar numeração progressiva na chamada de rodapé. Sublinhamento, itálico e letras maiúsculas: palavras estrangeiras, usar itálico; termos científicos, sublinhado ou itálico; termos técnicos, itálico ou sublinhado para ressaltar; frases inteiras de enunciado de tese ou de conclusão usar uma
  43. 43. 43 das três opções a critério do autor do texto.
  44. 44. 44 5 ESTRUTURA DO TRABALHO Elementos Pré-textuais Textuais Pós-textuais Conteúdo Obs.: As páginas dos elementos pré-textuais são contadas, mas não são numeradas. Capa* Folha de Rosto* Errata Folha de Aprovação* Dedicatória Agradecimentos Epígrafe Autorização* Resumo* Abstract Lista de Ilustrações Lista de Tabelas Lista de Abreviaturas/ Lista de Siglas Sumário* Introdução* Justificativa* Objetivos* Desenvolvimento* Conclusão* Referências* Apêndices Anexos * Obrigatório  Utilizar no texto Fonte 12: Arial ou Times New Roman. 5.1 Lombada Para trabalhos encadernados em capa dura. AUTOR TÍTULO FACULDADE 2012
  45. 45. 45 5.2 Detalhando a Estrutura Capa Folha de Rosto Errata Folha de Aprovação Dedicatória Agradecimentos Anexos Resumo .....
  46. 46. 46 Modelo da estrutura do trabalho (dos autores) 5.2.1 Margens e parágrafos frente e verso TEXTO 3 cm 3 cm 2 cm 2 cm 1,25 cm parágrafo Citação direta longa 4 cm
  47. 47. 47 5.2.2 Capa LOGO E NOME DA INSTITUIÇÃO Fonte 12, CAIXA ALTA, sem negrito, na 1a.linha NOME(S) DO(S) AUTOR(ES) Fonte 12, CAIXA ALTA TÍTULO: SUBTÍTULO Fonte 12 PRESIDENTE EPITÁCIO 2012 Fonte 12
  48. 48. 48 5.2.3 Folha de rosto NOME(S) DO(S) AUTOR(ES) Limite margem superior, caixa alta, fonte 12 TÍTULO: SUBTÍTULO Fonte 12, caixa alta, título negrito, : se tiver subtítulo Trabalho do curso de xxxxxxxxxxxxxxxxxxx Apresentado como requisito parcial para a conclusão do curso de xxxxxxxxxxxxxxxx sob orientação do Prof.(a) xxxxxxxxxxxxxxx Fonte11, espaçamento simples Recuo de 7 cm Presidente Epitácio 2012 Limite margem inferior, fonte 12, caixa alta
  49. 49. 49 5.2.4 Errata As informações estão distribuídas em forma de lista, logo após a referência do trabalho. Errata NOGUEIRA, Antonio Sérgio. Métodos de programação: estudo de algoritmos. 2012. 200f. Trabalho de Curso (Tecnólogo em Computação - Faculdade de Presidente Epitácio. Presidente Epitácio, 2012. Folha Linha Onde se lê Leia-se 25 12 NOGUEIRA, 2012 NOGUEIRA, 2011 Fonte 12, espaço simples alinhado à esquerda, espaçamento 1,5 entre as linhas
  50. 50. 50 5.2.5 Folha de aprovação Colocar titulação dos professores, objetivo do trabalho, instituição e área de concentração, espaçamento 1,5, fonte 12. NOME(S) DO(S) AUTOR(ES) Fonte 12, centralizado, CAIXA ALTA TÍTULO: subtítulo Fonte 12, centralizado Trabalho do curso de xxxxxxxxxxxxxxxxxxx da xxxxxxxxxxxxxxxxxx como requisito par- cial para a conclusão do curso de xxxxxxxx Xxxxxxxxx, sob orientação do Prof.(a) Dr. x xxxxxxxxxxxxxxxxxx. Aprovado pela banca examinadora em outubro de 2012. _______________________________ Prof. Dr. xxxxxxxxxxxxx Orientador _______________________________ Prof. Ms. xxxxxxxxxxxxx Faculdade xxxxx _______________________________ Prof. Esp. xxxxxxxxxxxxx Faculdade xxxxx
  51. 51. 51 5.2.6 Dedicatória Aqui o autor homenageia ou dedica seu trabalho. Dedico este trabalho a minha querida filha e aos meus pais. Fonte 12, escrita no 1/3 final da página, alinhada a direita, espaça- mento de 1,5.
  52. 52. 52 5.2.7 Agradecimentos Apenas aos que efetivamente colaboraram com o trabalho. A norma não define se o texto tem que ser justificado ou centralizado. Fonte 12, espaçamento 1,5 do cabeçalho para o texto e entre o texto Agradecimentos Texto livre.............................................................. ............................................................ Texto livre.............................................................. ...........................................................
  53. 53. 53 5.2.8 Resumo Elaborado de acordo com a norma NBR6028. O título deve figurar no alto da página, centralizado, negrito e tipo tipográfico igual ao das secções primárias. Ele é estruturado na forma de parágrafo único, com espaço de 1,5 entre linhas. O título “Palavras-chave” vem logo abaixo do resumo, e as palavras são separadas por ponto. Elaborado com frases concisas e na terceira pessoa do singular, evita-se símbolos, siglas e com um número de palavras variando de 150 a 500. Usa-se de 3a 5 palavras- chave em ordem alfabética. Usa-se no texto fonte 12. PALAVRAS-CHAVE: Apresentação. Folha de Rosto. Metodologia. RESUMO
  54. 54. 54 5.2.9 Abstract O título deve figurar no alto da página, centralizado, negrito e tipo tipográfico igual ao das secções primárias. Ele é estruturado na forma de parágrafo único, com espaço de 1,5 entre linhas. O título “KEYWORDS” vem logo abaixo do “abstract”, as palavras são separadas por ponto. Usa-se de 3 a 5 palavras-chave. Usa-se no texto fonte 12. Em espanhol “Resumen”. KEYWORDS: Software. System. Principles. ABSTRACT
  55. 55. 55 5.2.10 Lista de ilustrações Figura 1– Avanço tecnológico....................... 1 Quadro 1 – Estatísticas de mercado............. 15 Gráfico 1 – Recuo do mercado...................... 22 Figura 2 – Xxxxxxxxxxxxxxxxx..................... 24 LISTA DE ILUSTRAÇÕES Título em caixa alta e negrito, corpo em fonte 12, com palavra designativa(Quadro, Figura,..) seguida de algarismo arábico, travessão, título e paginação
  56. 56. 56 5.2.11 Lista de tabelas Tabela 1– Avanço tecnológico......................... 1 Tabela 2 – Xxxxxxxxxxxxxxxxx........................ 24 LISTA DE TABELAS Título em caixa alta e negrito, corpo em fonte 12, com palavra significativa Tabela, seguida de algarismo arábico, travessão, título e paginação
  57. 57. 57 5.2.12 Lista de abreviaturas e lista de siglas jan. janeiro ed. edição n. número ref. referência LISTA DE ABREVIATURAS Título em caixa alta e negrito, corpo em fonte 12, com a abreviatura, espaço e o significado, alinhada à esquerda, ordem alfabética. Lista de Siglas deve ser feita em folha a parte. LISTA DE SIGLAS ABNT Associação Brasileira de .......
  58. 58. 58 5.2.13 Sumário O sumário enumera as seções que compõem o trabalho, deve ser elaborado segundo normas técnicas ABNT NBR 6027 e a numeração segue a norma ABNT NBR 6024. O título deve figurar no alto da página, centralizado, caixa alta, negrito e tipo tipográfico igual ao das secções primárias. O espaço entre o título e as linhas é de 1,5 e entre as linhas 1,0. Não figuram no texto elementos pré-textuais. Os títulos das seções estão em negrito e suas divisões não estão em negrito e todos estão alinhados à esquerda, em fonte 12. Para os subitens atente ao modelo do sumário. SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO.......................................08 2 JUSTIFICATIVA.....................................09 3 OBJETIVOS...........................................10 3.1 Objetivos Gerais..................................11 3.2 Objetivos Específicos..........................12 3.2.1 Detalhamento do projeto..................13
  59. 59. 59 5.2.14 Tema e o problema a ser pesquisado Deve-se definir ou escolher um problema a ser pesquisado no qual o aluno e seu orientador tenham afinidades, pode-se, por exemplo, ter como problema a “Automação Comercial”, se o assunto é bastante amplo deve-se delimitá-lo e definir como tema: “A AUTOMAÇÃO COMERCIAL DA PEQUENA EMPRESA”. Em relação ao problema a ser estudado, Mezzaroba e Monteiro (2008, p. 156-157) afirmam: Aqui você deve formular (como uma indagação, pergunta, questão) o problema fundamental que você está se propondo a tratar, a clarificar e até a oferecer respostas, dependendo o tipo de pesquisa. Pense que o resultado de seu esforço de investigação será justamente a resposta encontrada por você no decorrer dessa tarefa. Em qualquer pesquisa sempre vamos nos defrontar com o estudo da(s) causa(s) e/ou do(s) efeito(s) do problema. Assim, preste atenção sobre o que você pretende investigar: causas, efeitos ou os dois.
  60. 60. 60 5.2.15 Introdução A introdução é a parte inicial do texto, na qual você irá convidar e trazer ao leitor a ideia do trabalho apresentado, de forma clara, limpa, objetiva e direcionada ao tema proposto. Uma sugestão seria em primeiro lugar produzir o texto e depois identificar os pontos importantes e a partir dai fazer a introdução. Enfim faça uma síntese do trabalho contendo a metodologia empregada e as justificativas. Todas as páginas do trabalho, a partir da folha de rosto devem ser contadas sequencialmente, mas não numeradas. A numeração é colocada a partir da primeira folha da parte textual, em algarismos arábicos, no canto superior direito da folha, a 2 cm da borda superior, ficando o último algarismo a 2 cm da borda direita da folha. No caso de o trabalho ser constituído de mais de um volume deve ser mantida uma única seqüência (sic) de numeração das folhas do primeiro ao último volume. Havendo apêndice ou anexo, as suas folhas devem ser numeradas de maneira contínua e sua paginação deve dar seguimento à do texto principal (ABNT, 2011, p.7). Nos nossos exemplos não aparece a numeração das
  61. 61. 61 páginas, exceto o desta página 5.2.16 Justificativa É neste momento que você deve mostrar a importância do assunto pesquisado, que vai enriquecer o aluno ou a comunidade como um todo. Neste momento apresentam-se os motivos, as razões que ensejaram a pesquisa, o estágio atual da problemática envolvida e o interesse na sua investigação. Justifica-se o interesse de pesquisar o objeto na forma que está propondo o autor do trabalho. Na justificativa devemos utilizar todos os argumentos indispensáveis para 'vendermos o nosso peixe'. Devemos demonstrar a necessidade e a importância da pesquisa (MEZZAROBA, 2008, p. 156-157). 6 1 INTRODUÇÃO Xxxxx xxxxx xxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxx xxxxxx xxxxxxx. Título em negrito, caixa alta, fonte 12 e espaço de 1,5 entre título e texto.
  62. 62. 62 5.2.17 Objetivos Segundo o exemplo de tema proposto, exemplifica-se como objetivo geral: Determinar o tipo de automação utilizada nas pequenas empresas. Já como objetivos específicos: a) Levantamento do O título deve figurar no alto da página, à esquerda, caixa alta e em negrito. Ele é estruturado na forma de parágrafos. Com espaço de 1,5 entre linhas, títulos e subtítulos. Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxx xxxxxxxxxxxx xxxx xxxxxx xxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx. O parágrafo tem 2,5 cm. 5 JUSTIFICATIVA
  63. 63. 63 hardware utilizado; b) Levantamento do software utilizado; etc. O título deve figurar no alto da página, à esquerda, caixa alta e em negrito. Ele é estruturado na forma de parágrafos. Com espaço de 1,5 entre linhas, títulos e subtítulos. O parágrafo tem 1,25 cm. Usa-se fonte 12 em todo texto e no título. 6 OBJETIVOS 6.1 Objetivo Geral Xxxxx xxxxx xxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxx xxxx xxxxxx xxxxxxx. 6.2 Objetivos Específicos a) Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx. b) Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx.
  64. 64. 64 5.2.18 Desenvolvimento Separado em capítulos, seções e subseções, é a parte principal do texto, e deve apresentar a fundamentação teórica, a descrição metodológica do desenvolvimento do trabalho e, por fim, a análise dos resultados. A fundamentação teórica é dada através das bases teóricas apresentadas e exige extensa pesquisa do autor em livros, revistas, documentos e informações relevantes produzidas até a data da pesquisa. Após esta fundamentação teórica, o autor passa a construir, montar e expor a análise teórica sobre o tema abordado; exige-se criatividade e senso crítico na análise, comparação e ponderação sobre o problema pesquisado.
  65. 65. 65 5.2.19 Conclusão Finalmente o autor vai sintetizar as ideias e fazer uma retrospectiva do texto de forma breve, deixando claro que o objetivo foi alcançado. É na conclusão do trabalho que se mostra todo o percurso de argumentação do texto. 1 TEMA DO CAPITULO (espaço de 1,5) Sssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss ssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss. (espaço de 1,5) 1.1 SUB-TEMA: organização dos dados (espaço de 1,5) Ssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss. (espaço de 1,5) 1.1.1 Detalhamento do sub-tema (espaço de 1,5) Ssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss. 13
  66. 66. 66 6 CONCLUSÃO (espaço de 1,5) Sssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss sssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss ssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss. Sssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss ssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss. Sssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss ssssssssssssssssssssssssss. Sssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss sssssss. 13
  67. 67. 67 5.2.20 Referências Elaboradas segundo a norma ABNT NBR 6023, a referência bibliográfica de uma obra apresenta elementos descritivos que permitem identificá-la de forma única. Apresentada no final do texto ela é uma relação de todos os documentos que foram efetivamente utilizados na redação do trabalho. É obrigatório relacionar todos os documentos citados no trabalho, porém podemos também relacionar todos os documentos que foram lidos e não efetivamente utilizados na redação ( bibliografia). Para a apresentação da lista de referências, como dito anteriormente, devem-se relacionar todos os documentos citados no trabalho, quando a informação for verbal, ou seja, não foi consultada nenhuma obra, ela não aparece nas Referências, devendo ser identificada em nota de rodapé. A lista deve ser ordenada alfabeticamente, digitada em espaço simples entre linhas e alinhadas à esquerda, e não justificada. As referências são separadas por um espaço simples e, no caso de obras do mesmo autor, deve-se colocar o nome completo
  68. 68. 68 dele na primeira referência, e nas obras seguintes colocar traços ______ (seis underlines) e ponto para identificar o autor “______.”, as obras estão relacionadas em ordem decrescente de data. 5.2.21 Referências segundo NBR 6023:2002 Neste tópico apresentamos exemplos de como fazer referências bibliográficas, segundo a ABNT. 5.2.21.1 Monografia (livros, folhetos e trabalhos acadêmicos) a) obras com até três autores: REFERÊNCIAS (fonte 12, espaço simples entre linhas ) CHIAVENATTO, Idalberto. Comportamento organizacional: a dinâmica do sucesso das organizações. 2. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010. (espaço simples em branco) ______. Gestão de pessoas. 3. ed. rev. atual. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010.
  69. 69. 69 SOBRENOME, Nome. Título: subtítulo se houver. Edição. Local: Editora. Data de publicação. Página. Volume. Série. NOGUEIRA, A. S. Programando em Python. São Paulo: EdUFSC,1998. NOGUEIRA, A. S. Programando em Python. São Paulo: EdUFSC,1998. 148 p., 21 cm. (Coleção Programando, 15). Bibliografia: p. 131-135. ISBN 85-228-0268-8. BAHIA: passeios turísticos. São Paulo: Folha da Tarde, 1995. 319 p.,il. (Roteiros turísticos Volks). Inclui mapa rodoviário. b) obras com mais de três autores: quando houver mais de três autores indica-se apenas o primeiro acrescentando-se a expressão et al. TURRA, C. M. G. et al. Planejamento de ensino e avaliação. 11. ed. Porto Alegre: Sagra, 1996. 301 p.
  70. 70. 70 c) autor entidade: as obras de responsabilidade de entidade (órgãos governamentais, empresas, associações etc.) têm entrada pelo seu próprio nome, por extenso. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10520: informação e documentação - apresentação de citações em documentos. Rio de Janeiro, 2001. d) parte da monografia com autoria própria: SOBRENOME, Nome (da parte). Título (da parte). In: SOBRENOME, Nome (do todo). Título (do todo). Edição, Local: Editora, data. Volume ou página (inicial e final da parte referenciada). RORIZ, Giovanni. Fotografias da juventude na era moderna. In: LEVI, G.; SCHMIDT, J. (Org.). História dos jovens 2. São Paulo:Companhia das Letras, 1999. p. 7-12. e) parte de monografia onde o autor do todo é o mesmo que da parte:
  71. 71. 71 SOBRENOME, Nome. Título. In: ______. Título (do todo). Edição. Local: Editora, data. Volume ou página (inicial e final da parte referenciada). JUAREZ, L. Morfologia geral. In: ______. Etapas da investigação científica. São Paulo: EPU, EDUSP, 1996. p. 2, cap. 2, item 2.3, p. 42-48. 6.2.21.2 Publicação periódica (revistas e boletins) a) citada no todo: TITULO DA PUBLICAÇÃO. Local da publicação: Editora, Ano inicial-Final. Periodicidade. ISTO É. São Paulo: Editora Três, 1970- . Semanal. b) artigo de periódico: SOBRENOME, Nome. Título (artigo). Título do Periódico, Local da publicação, volume, número, página inicial-final, mês
  72. 72. 72 ano, particularidades que identifiquem a parte (se houver). BLÜMER, A. S. et al. Situação do aleitamento materno no Brasil. Pediatria Atual, São Paulo, v. 11, n. 7, p. 53-61, jul. 1998. Suplemento. NOGUEIRA, V. R. À margem da lei. Em Pauta, São Paulo, n.12, p.132-158, 2012. 5.2.21.3 Artigos ou matérias em meio eletrônico a) cd-rom AUTOR. Título. Local: Editora, data. Tipo de suporte. FURLANETTI, Alessandra; NOGUEIRA, Antonio. Falando sobre python. Ag Books, Rio de Janeiro, n. 2, inverno 2012. 1 CD-ROM. b) internet
  73. 73. 73 SOBRENOME, Nome. Título. Disponível em: <endereço eletrônico>. Acesso em: data de acesso ao documento, acrescida opcionalmente dos dados referentes a hora, minutos e segundos. NOGUEIRA, A. S. A era da internet. Revista Internet, Rio de Janeiro, nov. 2012. Seção Ponto de Vista do Leitor. Disponível em: <http://www.net.com.br/brasilrevistas.htm>. Acesso em: 28 nov. 2012, 19:20:30 c) internet sem título e sem autor: [TÍTULO_ATRIBUIDO ao texto]. [página inicial-final]. Particularidades. Disponível em: <endereço eletrônico>. Acesso em: data de acesso. [Foto de uma capota].[1-]. 1 fotografia, color. Altura: 350 pixels. Largura: 450 pixels. 34Kb. Formato JPG. Disponível em: <http://www.capotasprudentina.com.br/imagens/aerea.jpg>. Acesso em: 22 de out.2012.
  74. 74. 74 5.2.21.4 Teses e dissertações SOBRENOME, Nome. Título: subtítulo. Local (cidade), data. Número de páginas ou volumes. Categoria (Grau e Área de concentração) - Nome do Curso/Faculdade, Universidade. SILVA, M. B. P. da. Um estudo da relação entre resultados do concurso vestibular e desempenho acadêmico em psicologia. Curitiba, 1989. 120 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade Federal do Paraná. 5.2.21.5 Documentos apresentados em congressos, reuniões etc. SOBRENOME, Nome (Autor do Trabalho). Título: subtítulo. In: NOME DO CONGRESSO, número, ano, local de realização. Título da Publicação. Local de publicação (cidade): Editora, data. Página inicial-final do trabalho. NOGUEIRA, C. GEO: sistema de gerenciamento de base de
  75. 75. 75 dados orientado a objetos; estado atual de desenvolvimento e implementação. In: SIMPÓSIO DE BANCO DE DADOS, 6., 1991, Manaus. Anais. Manaus: Imprensa Universitária da FUA, 1991. p. 193-207. 5.2.21.6 Outros documentos a) email NOME do remetente. Assunto. Notas. Mensagem recebida por: <Endereço eletrônico do destinatário>. Data do envio. GALEANO, S. Publicação eletrônica [mensagem pessoal]. Mensagem recebida por <galeano@unitau.br> em 03 mar. 2012. Por ter caráter informal, interpessoal e efêmero, não é recomendável seu uso como fonte científica. b) lista de discussão
  76. 76. 76 NOME do remetente. (Endereço eletrônico) Assunto. Data do envio. Notas. (Endereço eletrônico da lista de discussão) NUNES FILHO, João Gilberto <nunesj@lista.net.br>. Metadados. 27 maio 2008. Disponível em <bib_anual@listaib.br> c) correspondência REMETENTE. [Tipo de correspondência] data, Local de emissão [para] Destinatário, Local a que se destina. n. de páginas. Assunto em forma de nota. NOGUEIRA, Antônio Carlos. [Carta] 27 set. 1979, Rio de Janeiro [para] Alessandra Ferretti, Porto Alegre. 2p. Solicita informação sobre Porto Alegre. d) referências legislativas LOCAL (país, estado ou cidade). Título (especificação da
  77. 77. 77 legislação, número e data). Numeração e data. Ementa. Indicação da publicação oficial. BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado 1988. e) em meio eletrônico BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Constituição do Estado de São Paulo. Declaração dos Direitos Humanos. Disponível em: <http://www.imprensaoficial.com.br/PortalIO/download/pdf/C onstituicoes_declaracao.pdf>. Acesso em: 23 out. 2012. 5.2.22 Apêndices
  78. 78. 78 O título deve figurar em letras minúsculas no alto da página, logo após a palavra apêndice, seguida de travessão; a numeração é feita da seguinte forma: A, B,......,Z, AA, AB,...... Para não interferir do apêndice, o documento pode vir na página posterior APÊNDICE B – Formulário de pesquisa Aborto questão social: Nome:___________________ Sexo: ( )M ( )F Aborto: ( )Sim ( )Não Religião: ( )Católica ( )Evangélico Idade: ( )Até 30 ( )Mais de 30
  79. 79. 79 5.2.23 Anexos O título deve figurar em letras minúsculas no alto da página, logo após a palavra anexo, a numeração é feita da seguinte forma: A, B,......,Z, AA, AB,...... Para não interferir no documento anexo, o documento pode vir na página posterior ANEXO B – Pesquisa datafolha
  80. 80. 80 6 ESCLARECIMENTOS FINAIS O trabalho de conclusão pode apresentar outras formas de apresentação, mas em sua totalidade todas as universidades utilizam as normas da ABNT NBR 14724. Para finalizar, colocamos neste capítulo, mais algumas normatizações. a) índice É possível incluir ao final do trabalho, a critério da instituição, o índice, uma lista de palavras ou frases ordenadas por: ordem alfabética, ordem cronológica, ordem sistemática, ordem numérica ou ordem alfanumérica. Para auxiliá-lo na montagem do índice, consulte a ABNT NBR 6034. b) fonte e espaçamento Todo texto de ser escrito em ARIAL ou TIMES NEW ROMAN, tamanho de fonte 12 e espaçamento 1,5. Citações e
  81. 81. 81 Notas de Rodapé já foram detalhadas no texto. c) indicativos de seção ou capítulo É um indicativo numérico, escrito em números arábicos, precede o título e está alinhado à esquerda e separado do título por um espaço: 1 CAPÍTULO INICIAL d) títulos sem indicativo numérico Segundo a ABNT NBR 6024 estes títulos não têm indicativo numérico: errata, agradecimentos, lista de ilustrações, lista de abreviaturas e siglas, lista de símbolos, resumo, abstract, sumário, referências, glossário, apêndice, anexo, índice. e) elementos sem título e sem indicativo numérico Folha de aprovação, dedicatória e epígrafe.
  82. 82. 82 f) paginação A numeração é feita em números arábicos e a partir dos elementos textuais, levando em consideração as páginas pré- textuais. A numeração deve ser feita no canto superior direito ficando a dois (2) centímetros da borda superior e a dois (2) centímetros da borda direita. Para trabalhos em frente e verso, deve-se respeitar as distâncias acima, só que no verso a numeração aparece no canto superior esquerdo. A numeração é sequencial e segue até o fim do trabalho; em trabalhos com mais volumes, a numeração é sequencial do primeiro ao último volume. g) numeração e formato de títulos das seções Deve ser elaborada de acordo com a norma ABNT NBR 6024. As seções primárias são iniciadas em folha distinta, no alto e a direita, separadas do resto do texto por um espaçamento de 1,5. Os demais títulos podem aparecer no meio
  83. 83. 83 da folha e são separados dos textos por espaçamento de 1,5. Os títulos são separados da numeração por um (1) espaço. Destacam-se os títulos das seções, utilizando-se os recursos de negrito, itálico, ou sublinhado e outros, de forma idêntica no texto e no sumário. Exemplo: 1 TÍTULO PRINCIPAL 1.1 TÍTULO SECUNDÁRIO 1.1.1 Título Terciário 1.1.1.1 Título quaternário 1.1.1.1.1 Título quinário h) alínea e subalínea Assuntos sem titulação própria, são subdivididos como se segue: a) alínea 1 deve terminar com ponto e vírgula; b) com subalíneas:
  84. 84. 84  subalínea 1;  subalínea 2; c) término das alíneas. i) citações Já explanado anteriormente no texto. j) siglas Aparece a primeira vez no texto logo após a sua indicação completa, no restante do texto não precisa aparecer a indicação completa, bastando apenas a sigla. Exemplo: Associação Brasileira de Cultura (ABC) k) equações e fórmulas Podem-se usar entrelinhas de espaço maior para melhor visualização e, se necessário, usar números arábicos entre
  85. 85. 85 parênteses à direita. 2x2 +3y= 34 (1) 3x4 + 5y= 23 (2) l) ilustrações Pela norma NBR 14.724, toda ilustração deve ser identificada através da palavra designativo(desenho, esquema, mapa, organograma, figura, retrato, etc..) na parte superior, seguida de um número arábico, que indica sua ordem de ocorrência, travessão e o título da ilustração. Na parte inferior identificar a fonte consultada, mesmo que a ilustração seja do autor, e registrar todas as informações necessárias. A ilustração deve ser citada no texto e estar o mais próximo possível da citação, vide exemplo.
  86. 86. 86 m) tabelas e quadros Os quadros contêm informações textuais agrupadas em colunas; as tabelas apresentam informações tratadas estatisticamente e são normatizadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE). Fonte: Argos Móveis, 2012. Figura 10 – Mesa de anestesia
  87. 87. 87 n) informações verbais Grau Situação 1 Normal 2 Parcial 3 Imobilizado Quadro 1 – Grau de mobilidade Fonte: Brasil, 2012, p.1. Tabela 12 – Número de Alunos Matriculados 2009 - 2010 Ano Alunos 2009 523 2010 1200 Fonte: Manual estatístico FAPE, 2012, p.12.
  88. 88. 88 Neste tipo de informação, colocar a citação e depois entre parênteses citação verbal. A referência deve ser feita na nota de rodapé. Exemplo: “É importante a apresentação”. (citação verbal)2 . ________________________ 2. Informação obtida na palestra do empresário Antonio Nogueira, no dia 22 de outubro de 2012, Seminário Novas Mídias de Apresentação. o) ficha catalográfica Situada no verso da folha de rosto, a ficha catalográfica pode ser elaborada pelo autor do trabalho e deve seguir as regras do Código de Catalogação Anglo-Americano vigente. Exemplo:
  89. 89. 89
  90. 90. 90 7 NOTA DOS AUTORES “Este livro está foi editado em tamanho A-5 e não segue fielmente as normas da ABNT.” Ao trabalhar diretamente com os alunos, orientando, lecionando e desenvolvendo processos de acesso aos trabalhos, constata-se a necessidade de ter o trabalho de conclusão impresso e em formato PDF. Desta forma, sugere-se aos orientadores exigir dos alunos, além destes dois documentos (citados anteriormente), a autorização para o acesso ao material e ficha de catalogação digital. Segue em anexo o documento para requisição do material. Este material está foi editado em tamanho A-5 e não segue fielmente as normas da ABNT. 7.1 Cadastro de Monografias Para que sua monografia seja disponibilizada na coleção “Trabalhos de Conclusão de Curso”, em formato
  91. 91. 91 digital, é preciso que você preencha este formulário padrão de catalogação bibliotecária. O que segue é um modelo de como você deverá preenchê-lo. Lembre-se que o preenchimento correto de campos como “resumo” e “assunto”, dentre outros, permitirão que outros alunos, professores e pesquisadores possam ter acesso ao seu texto, que no primeiro momento só estará disponível na biblioteca. O formulário deverá ser entregue à coordenação impresso juntamente com o CD da monografia em pdf.
  92. 92. 92 Campo Descrição Exemplo Autor Autor pessoa Sobrenome, Nome, ano de nascimento- Ex: Nogueira, Antonio Sérgio, 2012- Título Título da monografia Título : Subtítulo Ex: Python: linguagem de programação Publicação Data da publicação ano Ex: 2012 Colação Descrição física paginação : ilustração Ex: 312 f : il., mapas Idioma Língua Utilizar as 3 primeiras letras referente a língua Ex: por Orientador Nome do orientador (se não souber o ano de nascimento, não preencha) Sobrenome, Nome, ano de nascimento- Ex: Nogueira, Antonio Sérgio, 1965- Notas Notas de monografia, instituição, setor e curso Nota de monografia Ex. Monografia (graduação) – Faculdade de Presidente Epitácio. Departamento de Informática. Curso de Sistemas de Informação. Resumo Resumo Colocar a palavra Resumo e copiar o texto do documento Ex: Resumo: este trabalho tem a finalidade de... Bibliografia Nota de referencias Somente se incluir referencias
  93. 93. 93 (este campo não é prioritário) Ex: Inclui referências Banca Nomes dos componentes da banca (se não souber o ano de nascimento, não preencha) Sobrenome, Nome, ano de nascimento- Ex: Silva, Márcia Regina, 1969- Pereira, Amadeu, 1963- Assunto Palavra chave. Digite ao menos três, separadas por ponto e vírgula Assunto que trata a monografia Ex: sistema de informação; banco de dados; acesso básico a internet Área Área da monografia, no caso do curso de sistemas de informação: informática Área específica Informática Data Data de defesa Dia – mês – ano Ex: 27-03-2010 Entidade Universidade e setor onde foi feita a monografia) Nome da entidade ou lugar. Unidades Subordinadas Ex. Faculdade de Presidente Epitácio. Departamento de Informática. Curso de Graduação em Sistemas de Informação formato Formato disponibilizado Pdf7.2 Autorização
  94. 94. 94 7.2 Autorização Autorizo a publicação e a disponibilização deste Trabalho de Curso na Biblioteca da FAPE- Pres. Epitácio e na internet, para consultas públicas e referências bibliográficas. No entanto, reproduções, totais ou parciais, somente poderão ser feitas mediante autorização expressa do autor, conforme o que dispõe a legislação vigente sobre direitos autorais. Presidente Epitácio, ____de_______________de 2.0___. Nome do Aluno:
  95. 95. 95 REFERÊNCIAS ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT), NBR 14724: informação e documentação. Trabalhos Acadêmicos, Rio de janeiro, 2011, p. 7. BERTUCCI, Janete Lara de Oliveira. Metodologia básica para elaboração de trabalhos de conclusão de curso (TCC): ênfase na elaboração de TCC de pós-graduação Latu Sensu. São Paulo: Atlas, 2008. CERVO, Amado Luiz; BERVIAN, Pedro Alcino; SILVA, Roberto da. Metodologia científica. 6a. ed. São Paulo: Person Prentice Hall, 2007. CHIBENI, Silvio Seno. O texto acadêmico. Disponível em: <http://www.unicamp.br/~chibeni/textosdidaticos/textoacademi co.pdf>. Acesso em: 26 set. 2012. CHIZZOTTI, Antonio. Pesquisa em ciências humanas e sociais. 5. ed. São Paulo: Cortez, 1995. CITAÇÃO Longa. Disponível em: <http://www.biblioteca.pucpr.br/sibi/normas/citacaoLonga.htm >. Acesso em: 10 out. 2012).
  96. 96. 96 COMO fazer citações, 2010. Disponível em: <http://www.recantodasletras.com.br/teorialiteraria/638805>. Acesso em: 07 out. 2012. COMO fazer um projeto. Disponível em: <http://www.monografiasonline.com.br/projeto.asp>. Acesso em: 03 out. 2012. COMO justificar a escolha de um tema para pesquisa, 2009. Disponível em: <http://linkmonografia.com.br/como-justificar- a-escolha-de-um-tema-para-pesquisa.html> Acesso em: 05 out. 2012. MARTINS, Dario. Tcc – Justificativa, 2010. Disponível em: <http://dariomartins.blogspot.com.br/2010/03/tcc- justificativa.html>. Acesso em: 04 out. 2012. GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 1991. FORMATAÇÃO da nota de rodapé. Disponível em: <http://guiatcc.maisforum.com/t29-formatacao-da-nota-de- rodape>. Acesso em: 12 out. 2012.
  97. 97. 97 LAKATOS, Eva Maria, MARCONI, Marina de Andrade. Fundamentos de metodologia científica. São Paulo: Atlas, 2003. MEZZAROBA, Orides; MONTEIRO, Cláudia Servilha. Manual de Metodologia da Pesquisa no Direito. 4. ed. rev. e atual. São Paulo: Saraiva, 2008, p. 156-157. MIGLIATO, A. L. T. et al. Manual para elaboração de trabalho de curso. PUC Campinas, 2010. Disponível em: <http://www.puccampinas.edu.br/midia/arquivos/2012/mai/ad mmanualtrabalhocursoadm.pdf>. Acesso em 01 out. 2012. OLIVEIRA, Manfredo Araújo de. Ética e racionalidade moderna. São Paulo: Loyola, 1993. (Coleção Filosofia, 28) OLIVEIRA, Emanuelle. Pesquisa-ação. Disponível em: <http://www.infoescola.com/pedagogia/pesquisa-acao/>. Acesso em: 28 set. 2012. RUARO, Dirceu Antonio. Manual de Apresentação de Produção Acadêmica. 2 ed. Pato Branco: Faculdade Mater Dei, 2004. SILVA, E. L.; MENEZES, E. M. Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação. Florianópolis. Laboratório de Ensino à Distância da UFSC, 2000.
  98. 98. 98 SUZUKI, Juliana Teles Faria (Org.), et al. TCC: elaboração & redação. 1 ed. Redacional Editora, 2009. PEREIRA, Ana Maria et al. Manual para elaboração de trabalhos acadêmicos da UDESC: Teses, Dissertações, Monografias e Tccs. Universidade de Santa Catarina. Disponível em: <http://www.labcon.ufsc.br/downloads/34.pdf>. Acesso em: 10 out. 2012. PESQUISA documental. Disponível em: <http://artedepesquisar.blogspot.com.br/2009/04/pesquisa- documental.html>. Acesso em: 26 set. 2012. PESQUISA experimental. Disponível em: <http://artedepesquisar.blogspot.com.br/2009/04/pesquisa- experimental.html>. Acesso em: 26 set. 2012. LEVANTAMENTO. Disponível em: <http://artedepesquisar.blogspot.com.br/2009/04/ levantamento.html>. Acesso em: 26 set. 2012.

×