Successfully reported this slideshow.

Caderno mostra

7,737 views

Published on

  • Be the first to comment

Caderno mostra

  1. 1. PSICÓLOGAS E PSICÓLOGOS, ESTUDANTES E DEMAIS PARTICIPANTES DA 2ª MOSTRA NACIONAL DE PRÁTICAS EM PSICOLOGIA SEJAM TODOS MUITO BEM-VINDOS!É com grande alegria que apresentamos a todos a 2ª Mostra Nacional de Práticas em Psicologia, evento que marca de maneira especial acomemoração dos 50 anos de regulamentação da profissão.Nestes 50 anos, muitas foram as conquistas, avanços democráticos, ações e inserções da profissão em diversos setores da sociedade. So-mos grandes! 216 mil profissionais cadastrados no Brasil, mais de 50 mil profissionais atuando no conjunto das políticas públicas, a exemplodo Sistema Único de Saúde, do Sistema Único de Assistência Social, educação, justiça, segurança públicas.São conquistas que se acentuaram nos doze anos que nos separam da realização da 1ª Mostra. Naquele momento, ano 2000, como eventoinédito na Psicologia, a 1ª Mostra representou a possibilidade de expressão da prática profissional, aquela prática cotidiana, que recolhe daPsicologia o que ela tem de melhor e inova constantemente, para enfrentar o desafio de colocar a profissão a serviço da sociedade brasileira.Esta 2ª Mostra é novamente a possibilidade de expressão dessa prática profissional comprometida com a realidade brasileira. E ela se apre-senta pujante, vigorosa. Podemos dizer que o universo da atividade psicológica se reúne nesta mostra. Durante estes três dias, vocês irão sedeparar com um cenário virtuoso, que mostra uma profissão madura e fortalecida. Temos certeza de que este será um momento muito ricode intercâmbio de práticas profissionais diversificadas, que vão aproximar ainda mais a psicologia e a sociedade.Na organização do evento, tudo foi pensado para que vocês, psicólogas, psicólogos e estudantes, que são partes fundamentais do sucessoexpressivo desta 2ª Mostra Nacional de Práticas em Psicologia, participem e aproveitem ao máximo da riqueza do encontro desta profissãoque é grande, diversificada e bonita!Psicólogos e psicólogas do Brasil inteiro estão ligados na 2ª Mostra, mas ela é só o começo das atividades que envolvem os 50 anos da psico-logia. Para celebrar os avanços na categoria, o Sistema Conselhos de Psicologia elaborou uma agenda com diversas ações até julho de 2013.A agenda do cinquentenário inclui o lançamento de edições especiais dos 50 anos do Jornal do Federal e da Revista Ciência e Profissão, dacoleção CREPOP de referências técnicas – 50 anos da psicologia, a realização do Prêmio Monográfico César Ades: Desafios para o Futuro daProfissão, o Festival do Minuto PSI, uma audiência pública no Senado Federal sobre ética e prática profissional: diversidade sexual e direitoshumanos, entre outras atividades.Como podem ver, 2012 reflete, destacadamente, a agenda afirmativa do compromisso social da psicologia com a sociedade. E é precisoseguir em frente, pois ainda resta muito trabalho a fazer. Por todos esses contextos, a celebração merece este grande momento de emoçãoe reconhecimento.É com este espírito que a psicologia brasileira não apenas comemora este cinquentenário, mas se compromete publicamente a ampliar suatrajetória pela defesa da cidadania, dos direitos humanos e da democracia em prol do bem comum. Como diz o lema dos 50 anos, temosmuito a comemorar, muito mais a fazer.Humberto C. Verona – presidente do CFPCarla Biancha Angelucci – presidente do CRP/SPFernanda Magano – presidente da FENAPSI 1
  2. 2. 50 anos da Psicologia:muito a comemorar, muito mais a fazer Caros visitantes e expositores da 2ª Mostra Nacional de Práticas em Psicologia: Construindo o bem comum Por favor, sintam-se abraçados na chegada a este evento. Trata-se de um grande encontro da Psicologia brasileira, no ano em que come- moramos os 50 anos da regulamentação da profissão no Brasil. É com muita satisfação que apresentamos o Programa da 2ª Mostra. Como pode ser visto, o Programa é revelador da grande mobilização das (os) psicólogas (os) de nosso país em torno dessa comemoração que atende à convocação: muito a comemorar, muito mais a fazer! Nosso encontro tem uma dimensão festiva cuja principal marca é o compromisso da Psicologia com sua história. Essa comemoração coloca em evidência o que a profissão vem produzindo e oferecendo à sociedade. Ao mesmo tempo, fica enfatizado que essa relação é pensada e decidida em torno de um projeto ético-político de contribuição para o desenvolvimento social. A discussão do Compromisso Social da Psicologia que marcou a realização da 1ª Mostra em 2000 teve inúmeros desdobramentos e nos coloca hoje em um novo patamar, em que a Psicologia assume o compromisso com a construção do bem comum. O tema proposto para a 2ª Mostra revela nossa ousadia e nossa convicção de que é possível caminhar nessa direção. Como categoria que cresceu nos últimos anos, não apenas em quantidade, mas na qualidade de seus serviços, na ampliação de sua inserção social e no enfrentamento de desafios novos e renovados, estamos presentes nos diferentes contextos em que nossa prática profissional é demandada e assim nos apresentamos, com essa disposição. Para produzir este grande evento, muitas pessoas estiveram envolvidas: conselheiros federais e regionais, sindicalistas da Psicologia, funcionários e colaboradores do Conselho Federal e dos Conselhos Regionais de Psicologia de todo o Brasil, membros de diferentes entidades de Psicologia, psicólogos e pesquisadores que atuaram nas comissões responsáveis pela organização do evento e, principal- mente, os profissionais que se mobilizaram para participar da Mostra. São vinte e cinco mil pessoas inscritas como participantes, sendo mais de nove mil profissionais de Psicologia, dos quais, mais de 4 mil que apresentarão trabalhos. Esta forma de compreender e celebrar a Psicologia impõe que façamos da 2ª Mostra um espaço de reflexão, debate, articulação, avalia- ção, inspiração, mobilização a fim de que possamos seguir na prática profissional com ânimo renovado e compromisso aprofundado, na direção da produção de uma Psicologia cada vez mais capaz de contribuir com a construção do bem comum. Sejam todos bem vindos à 2ª Mostra Nacional de Práticas em Psicologia, encontro de trabalho e festa da Psicologia brasileira! Curadoria da 2ª Mostra Nacional de Práticas em Psicologia 2
  3. 3. UMA PROGRAMAÇÃO DEDICADA À COMEMORAÇÃOE À IDENTIFICAÇÃO DE NOVOS DESAFIOS Os verdadeiros protagonistas da 2ª Mostra Nacional de Práticas em Psicologia são os profissionais que vieram aqui contar o que fazem. São quase cinco mil profissionais (por vezes supervisionando e envolvendo estudantes de Psicologia) que aceitaram o convite para divulgar sua prática e vão apresentar seus trabalhos na nossa 2ª Mostra. Nas Praças, que são o espaço mais importante do evento, estarão expostos 4147 pôsteres sobre práticas profissionais de psicólogas (os). Nas Ocas ocorrerá a exibição de 301 vídeos, também referentes a práticas profissionais. Praças e Ocas consistem no coração da 2ª Mostra. Como forma de reconhecer a importância da diversidade de fazeres que compõem a atuação profissional, as práticas apresentadas estão or- ganizados segundo os processos de trabalho nos quais elas estão inseridas. São 14 processos definidos para essa organização, entendendo- se que não são necessariamente exaustivos e/ou mutuamente exclusivos. Eles descrevem diferentes tipos de fazeres: aqueles reconhecidos, tradicionais ou emergentes, consolidados ou em experiência. Com isso, propomos aos participantes da 2ª Mostra um desafio: o de repensar a Psicologia a partir de um olhar que privilegie efetivamente o fazer profissional. Para além de áreas de conhecimento, populações visadas ou instituições em que ocorre a atuação, o próprio fazer é o eixo definidor do processo em que ele deve ser inserido. Trata-se de uma outra forma de organizar e examinar a prática profissional, uma nova taxonomia. A própria organização das Praças, as mesas redondas e os debates que essa forma de apresentação suscitarpermitirão uma avaliação des- sa taxonomia. Sempre com o objetivo de reconhecer, dar visibilidade e refletir sobre as práticas em Psicologia, estamos empenhados em pro- duzir uma ferramenta de análise das ações e intervenções que nos permita avançar na qualificação técnica e ética do trabalho profissional. Assim, nas Praças serão expostos, a cada dia,conjuntos de trabalhos referentes a cada processo. Nas três Ocas em que ocorrerá a exibição de vídeos de psicólogas (os), o critério de distribuição dos trabalhos considera também os processos a que se referem os vídeos. Complementam a programação do evento Mesas Redondas sobre Processos de Trabalho. Haverá dois tipos de mesas sobre cada um dos 14 processos, uma sobre a situação atual da prática profissional e outra sobre os desafios identificados para o seu desenvolvimento. Para facilitar o acesso às mesas, todas elas serão reeditadas uma vez, em horários diferentes, totalizando 56 Mesas Redondas sobre Processos. Isso significa que para cada um dos processos de trabalho, você vai encontrar quatro horários de mesas, sendo dois no sentido da avaliação da situação atual e dois na perspectiva de exame dos desafios identificados para o seu desenvolvimento. Outra vertente da programação consiste nas Mesas Temáticas e de Direitos Humanos, que abordam diferentes temas relativos ao campo técnico-ético-político da profissão e que são objeto da ação de diferentes instituições da Psicologia, notadamente os Conselhos Federal e Regionais de Psicologia e a Federação Nacional de Psicólogos. Há atividades propostas,também, por diferentes entidades do Fórum de Entidades Nacionais da Psicologia Brasileira (FENPB), como é o caso da Associação Brasileira do Ensino de Psicologia (ABEP), que participou ativamente da Curadoria da Mostra. Muitas das entidades do FENPB participam da programação com diversas atividades (mesas redondas, encontros), além de terem contribuído com a indicação de participantes nas diferentes iniciativas organizadas pela Curadoria. Alguns temas de interesse geral para a profissão mereceram a dedicação de espaços especiais dentro da Mostra. Tal é o caso da atenção a Direitos Humanos na prática profissional e o caso da Jornada sobre O Feminino na Psicologia. Este espaço reconhece e põe em debate a presença majoritária de mulheres na profissão. Para o nosso encontro ser efetivamente grande, ele não poderia deixar de contar com convidados especiais. Nossos convidados, psicólogos de outros países, vão apresentar 240 trabalhos em duas Praças muito especiais: uma delas reúne expositores latinoamericanos, organizados a partir das relações estabelecidas em torno da ULAPSI (União de Entidades Latinoamericanas de Psicologia), vindos de vários países de nosso continente. A outra Praça reúne trabalhos de colegas que trabalham em diferentes países de língua portuguesa na África e na Europa. O Ministério da Saúde, denotando uma forte parceria com nossa profissão, instalou sua Tenda Paulo Freire no Pavilhão Norte. Vale lembrar que haverá diferentes atividades e espaços culturais no Programa da 2ª Mostra. Dimensão cuja relevância tem ganho crescente importância na nossa profissão, o diálogo e o encontro entre Psicologia e Arte terá espaço especial nestes três dias. Como você vê, teremos muitas formas diferentes para celebrar e debater nossos desafios na construção do bem comum. Deixamos aqui nosso convite para que todos se entreguem à possibilidade do encontro que a 2ª Mostra estabeleceu, produzindo e fortalecendo coletivos que representem o dinamismo, a ousadia e o compromisso com a construção do bem comum por parte tanto da Profissão, quanto das (os) psicólogas (os) brasileiras (os). Comissão de Programação 3
  4. 4. ComissõesCuradoria Pareceristas Cristianne Almeida CarvalhoCoordenação: Monalisa Nascimento dos Santos Adriana Benevides Soares Cristine Monteiro MattarBarros Adriana Carrijo Dayse de Marie OliveiraAna Mêrces Bahia Bock Adriana Maria Brandao Penzim Débora Dalbosco Dell’aglioCarla Biancha Angelucci Adriana Rodrigues Domingues Denize Rosana RubanoFernanda Magano Adriana Rosa Cruz Santos Dolores GalindoMaria da Graça Marchina Gonçalves Adriano de Lemos Alves Peixoto Edla GrisardHumberto Cota Venora Adriene Santana Leite Edna Rosa Correia NevesIrani Tomiatto de Oliveira Alacir Villa Valle Cruces Eduardo Augusto TomanikMarcos Ribeiro Ferreira Alessandra Daflon dos Santos Eliana Marcello de FeliceRogério Giannini Alessandra Gotuzo Seabra Elvira Aparecida Simões de Araujo Alexandra Ayach Anache Érika LourençoComissão de Programação Alexandra Valeria Vicente da Silva Eugenio Pereira de Paula JúniorCoordenação: Maria da Graça Marchina Aline Maria Barbosa Domício Eveline Vieira CostaGonçalves Aluísio Ferreira de Lima Fabia Monica Souza dos SantosAcácia Angeli Santos Alysson Zenildo Costa Alves Fabiana WanderleyAna Mêrces Bahia Bock Amana Rocha Mattos Fabio Pereira AngelimMônica Helena Tieppo Alves Gianfaldoni Ana Andréa Barbosa Maux Fátima Regina Pires de AssisSérgio Antonio da Silva Leite Ana Cândida Barbosa Fonseca de Gouveia Fernanda Fochi Nogueira Insfran Ana Carolina Afonso Lima Dias Fernando de Almeida Silveira Ana Cláudia Barbosa da Silva Roosli Flavia Cristina Silveira LemosGrupo de Acompanhamento Flávia Gonçalves da Silva Ana Karenina de Melo Arraesdo Sistema Conselhos Ana Lucia Sampaio Ferreira Gomes Francisco Antonio Coelho JuniorCoordenação: Monalisa Barros. Ana Maria Jacó Vilela Gislene Maia de MacêdoMembros: Alexandre Trzan Ávila Ana Paula Porto Noronha Graciela de Lima Pereira BessaAndrea Tavares Carvalho André Amorim Martins Gustavo Cruz FerrazCarla Biancha Angelucci Andre Elias Morelli Ribeiro Helena Beatriz Kochenborger ScarparoCarla Maria Marzi Pereira Andrea Rodriguez Lannes Fernandes Helerina Aparecida NovoClaudia Alves Cunha Ane Christine de Sousa Braga Hilda Rosa Capelão AvogliaEdelvaisse Mendonça Ferreira Angela Coelho Moniz Inara Barbosa LeãoEmmila Di Paula Carvalho Angela Elizabeth Lapa Coêlho Ionara Dantas EstevamErcio da Silva Teixeira Aristides Parente da Ponte Filho Iracema Neno Cecilio TadaJanaína Ferreira Beatriz de Paula Souza Irapoan Nogueira FilhoJulio Schruber Junior Bruna Pinto Martins Brito Isabela Arruda SoaresLigia Maria Duque Bruno Deusdará Isabela Augusta A SouzaLourdes Machado Camelia Santina Murgo Ivalina PortoMarcia Walter Carla Alexandra da Silva Moita Minervino Jáder Ferreira LeiteMaria Aparecida Fernandes Carla Luciano Codani Hisatugo Jamily FehlbergMaria Conceição Costa Carla Vaz dos Santos Ribeiro Jane Teresinha Domingues CotrinMercedes Araujo Gurgel Carlos Henrique Souza da Cruz Jaqueline KalmusMilton Bicalho Carlos Roberto de Castro E Silva Jefferson BernardesMonalisa Barros Carmen Lúcia Reis João Gilberto da Silva CarvalhoNilza Maria Molina Mendes Caroline Reppold João Leite Ferreira NetoRenan Cunha Cassiano Ferreira Novo Jorge Lyra Cássio Adriano Braz de Aquino José Vaz Magalhães NétoConsultores Cecília Barros-Cairo Juliana de Castro ChavesAna Lúcia Cortegoso Celia Vectore Juliana Linhares Cavalcanti de AlencarChristina Veras Cintia Bragheto Ferreira Julio Flavio de Figueiredo FernandesLumena Furtado Claire Lazzaretti Jurema Barros DantasMárcia Badaró Claudimara Chisté Santos Karen Eidelwein,Pedro Paulo Bicalho Claudio Afonso Soares Karin BruxelSandro Xavier Cleber Gibbon Ratto Karina Pereira PintoRosana D’Ório Bohrer Cristiane Faiad de Moura Katia Cristine Cavalcante Monteiro 4
  5. 5. ComissõesKatia Flores Pinheiro Patricia Canal PromoçãoKatie Moraes de Almondes Patricia Pinto Fonseca Sistema Conselhos de PsicologiaLaura Cristina de Toledo Quadros Pedro Paulo Gastalho de BicalhoLavínia Magda Barbosa de Vasconcelos Silva Pompeia Villachan Lyra RealizaçãoLêda Goncalves de Freitas Rafael de Albuquerque Figueiró Conselho Federal de PsicologiaLeliany Taize de Assis Ladeia Raquel Ferreira Miranda Conselho Regional de Psicologia da 6ª RegiãoLeonardo Cavalcante de Araújo Mello Renata Patricia Forain de Valentim Federação Nacional dos PsicólogosLeonardo Lemos de Souza Renato Sampaio LimaLetícia Pessoa Masson Ricardo Wagner Machado da SilveiraLiliane Peixoto Amparo Roberto Silva de SouzaLiliany Loureiro Pontes Rodrigo Costa de OliveiraLuciana Gomes de Souza Roseli Antunes de Souza DiasLuciana Kind Rosemeire Aparecida ScopinhoLuciene Naiff Rosinete de Jesus Silva FerreiraLucinda Maria da Rocha Macedo Sérgio Seiji AragakiLuis Antonio Monteiro Campos Sharla Provietti BitencourtLuiz Carlos Avelino da Silva Sheila de Oliveira Lopes da SilvaLurdes Perez Oberg Silvia Maria Cintra da SilvaMagda Dimenstein Silvia Maria Cury IsmaelMaiana Farias Oliveira Nunes Silvio Serafim da Luz FilhoMara Cristina Souza de Lucia Simone Maria HüningMarcela Vieira Dantas Soely Aparecida Jorge PolydoroMarcelo Loures dos Santos Sonia Regina PasianMarcelo Nuñez Viégas Soraia AnsaraMárcia Stengel Soraya Carneiro Carvalho-RigoMargareth Rose Barreto de Lima Pinheiro Sueli Regina G. RossiniMaria Alice Becker Symone Fernandes de MeloMaria Cezira Fantini Nogueira Martins Tadeu Lessa da CostaMaria Clara Rebel Araújo Tânia RudnickiMaria da Apresentação Barreto Tatiana Gomes da RochaMaria de Fatima Almeida Braga Tatiane PaschoalMaria do Sacramento Loureiro Tanganelli Telma Regina de Paula SouzaMaria Geralda Viana Heleno Terezinha Martins dos Santos SouzaMaria Helena Simão Cruz Valdo VieiraMaria Inês Badaró Moreira Valeria Salek RuizMaria Ines Gasparetto Higuchi Valéria Silva FreireMaria Lucia Boarini Vanderléia de L. Dal Castel SchlindweinMaria Luiza Dias Garcia Vera SchroederMaria Nayran de Andrade Silva Walfrido Nunes de MenezesMariana Araujo NoceMariana Bonomo Comissão Administrativa do CFPMariana de Oliveira Farias Fabiana LimaMarilda Nogueira Costa de Almeida Fabíola CorrêaMarisa Todescan Dias da Silva Baptista Gustavo GonçalvesMarli Lopes da Costa Roger CaelMercedes Villa Cupolillo Yvone DuarteMichelle Luisa Romani FassinaMilena de Barros Viana Comissão Administrativa do CRP SPMitsuko Aparecida Makino Antunes Diógenes PepeMonalisa Muniz Nascimento Ivana FeijóNeuza Maria de Fátima Guareschi Sandra MariaNilza Maria Molina Mendes Sandra RibeiroNorma Lottenberg Semer 5
  6. 6. PLENÁRIOS e diretoriA CFP - 2011/2014 CRP 06 - 2010/2013 FENAPSI - 2009/2012 DIRETORIA DIRETORIA DIRETORIA Humberto Cota Verona Carla Biancha Angelucci Fernanda Lou Sans Magano Presidente Presidenta Presidenta Clara Goldman Ribemboim Maria de Fátima Nassif Frederico Jorge de Souza Leite Vice-Presidente Vice-Presidente 1º Tesoureiro Deise Maria do Nascimento Luis Fernando de Oliveira Saraiva Geová Moraes da Silva Secretária Secretário 2º Tesoureiro Monalisa Nascimento dos Santos Barros Gabriela Gramkow Shirlene Queiroz de Lima Tesoureira Tesoureira 1ª Secretária CONSELHEIROS EFETIVOS CONSELHEIROS EFETIVOS Flávia Cristina Silveira Lemos Ana Ferri de Barros Secretária Região Norte Carla Biancha Angelucci Carolina Helena Almeida de Moraes Sombini Aluízio Lopes de Brito Fabio Souza dos Santos AFASTADO Secretário Região Nordeste Fernanda Bastos Lavarello Gabriela Gramkow Heloiza Helena Mendonça Almeida Graça Maria de Carvalho Camara Secretário Região Centro-Oeste Janaína Leslão Garcia Joari Aparecido Soares de Carvalho Marilene Proença Rebello de Souza Leandro Gabarra Secretário Sudeste Luis Fernando de Oliveira Saraiva Maria de Fátima Nassif Ana Luiza de Souza Castro Mariângela Aoki Secretário Região Sul Maria Orlene Daré Patrícia Unger Raphael Bataglia Angela Maria Pires Caniato Teresa Cristina Lara de Moraes Conselheira 1 Ana Paulo Porto Noronha CONSELHEIROS SUPLENTES Conselheira 2 Alacir Villa Valle Cruces Cássio Rogério Dias Lemos Figueiredo CONSELHEIROS SUPLENTES José Ricardo Portela Leonardo Lopes da Silva AFASTADO Henrique josé Leal Ferreira Rodrigues Lilihan Martins da Silva Adriana Eiko Matsumoto Luiz Eduardo Valiengo Berni Maria Ermínia Ciliberti Luiz Tadeu Pessutto Sandra Maria Francisco de Amorim Makilim Nunes Baptista AFASTADO Tania Suely Azevedo Brasileiro Marília Capponi Marilda Castelar Marly Fernandes dos Santos Cynthia Rejane Corrêa Araújo Ciarallo Rita de Cássia Oliveira Assunção Roseli Goffman Roberta Freitas Lemos Celso Francisco Tondin Rosana Cathya Ragazzoni Mangini Márcia Mansur Saadallah Teresa Cristina Endo AFASTADA Mariana Cunha Mendes Torres 6
  7. 7. SUMÁRIOAtividades e Instalações.................................................7 Praça G (Processos: Grupais)..................................................................................164Mapa Geral........................................................................9 Praça H (Processos: Grupais).................................................................................. 169 Praça I (Processos: Educativos).............................................................................173Programação Geral....................................................... 11 Praça J (Processos: Educativos)........................................................................... 177Praça dos Pôsteres dos Países Praça K (Processos: Formativos de Psicólogos).......................................181de Língua Portuguesa . .................................................. 15 Praça L (Processos: Formativos de Psicólogos).......................................186Praça dos Pôsteres dos Países Praça M (Processos: Formativos)........................................................................190Latino-Americanos .........................................................20 Praça N (Processos: Orientação e Aconselhamento)............................ 195 Praça O (Processos: Mobilização Social)........................................................20020/set (quinta)................................................................ 24 Praça P (Processos: Organizativos)...................................................................205 Salas e Auditório........................................................................... 26 Praça Q (Processos: Planejamento e Gestão Pública)........................209 Palco Atividades Culturais............................................................. 29 Sala de Vivências.......................................................................... 30 22/set (sábado)............................................................. 214 O Feminino na Psicologia: Muitas e Diferentes Mulheres................31 Salas e Auditório.......................................................................... 216 Tenda Paulo Freire......................................................................... 32 Palco Atividades Culturais........................................................... 220 Ocas (Exibição de Vídeos) Sala de Vivências.........................................................................221 Oca 1..............................................................................................................................................33 O Feminino na Psicologia: Muitas e Diferentes Mulheres............. 222 Oca 2..............................................................................................................................................35 Tenda Paulo Freire....................................................................... 223 Oca 3..............................................................................................................................................37 Ocas (Exibição de Vídeos) Praça do Expositor Oca 1...........................................................................................................................................224 Praça A (Processos: Comunicação).......................................................................39 Oca 2...........................................................................................................................................227 Praça A (Processos: Culturais)..................................................................................42 Oca 3...........................................................................................................................................230 Praça B (Processos: Terapêuticos).........................................................................46 Praça do Expositor Praça C (Processos: Terapêuticos).........................................................................50 Praça A (Processos: Terapêuticos)......................................................................233 Praça D (Processos: Acompanhamento)............................................................54 Praça B (Processos: Terapêuticos)......................................................................238 Praça E (Processos: Acompanhamento)............................................................58 Praça C (Processos: Terapêuticos)...................................................................... 242 Praça F (Processos: Avaliação).................................................................................62 Praça D (Processos: Acompanhamento).........................................................246 Praça G (Processos: Grupais).....................................................................................66 Praça E (Processos: Avaliação)..............................................................................250 Praça H (Processos: Grupais).....................................................................................71 Praça F (Processos: Avaliação)..............................................................................254 Praça I (Processos: Grupais).......................................................................................75 Praça G (Processos: Grupais)..................................................................................259 Praça J (Processos: Educativos)..............................................................................79 Praça H (Processos: Grupais)..................................................................................263 Praça K (Processos: Educativos).............................................................................83 Praça I (Processos: Educativos)............................................................................267 Praça L (Processos: Formativos de Psicólogos)..........................................88 Praça J (Processos: Educativos)........................................................................... 271 Praça M (Processos: Formativos)...........................................................................93 Praça K (Processos: Formativos de Psicólogos)...................................... 275 Praça N (Processos: Orientação e Aconselhamento)...............................97 Praça L (Processos: Formativos de Psicólogos).......................................280 Praça O (Processos: Mobilização Social)........................................................ 102 Praça M (Processos: Formativos de Psicólogos).....................................285 Praça P (Processos: Acolhimento)........................................................................107 Praça M (Processos: Orientação e Aconselhamento)...........................290 Praça Q (Processos: Organizativos)....................................................................112 Praça N (Processos: Orientação e Aconselhamento)............................278 Praça Q (Processos: Planejamento e Gestão Pública).........................114 Praça O (Processos: Mobilização Social)........................................................295 Praça P (Processos: Acolhimento).......................................................................30021/set (sexta)................................................................. 117 Praça Q (Processos: Organizativos)...................................................................305 Salas e Auditório...........................................................................119 Praça Q (Processos: Planejamento e Gestão Pública)........................307 Palco Atividades Culturais............................................................ 124 Sala de Vivências......................................................................... 125 Relação de pôsteres por autor..................................310 O Feminino na Psicologia: Muitas e Diferentes Mulheres..............126 Relação de vídeos por autor.......................................416 Tenda Paulo Freire........................................................................ 127 Ocas (Exibição de Vídeos) Oca 1...........................................................................................................................................129 Oca 2...........................................................................................................................................132 Oca 3...........................................................................................................................................135 Praça do Expositor Praça A (Processos: Comunicação)....................................................................138 Praça A (Processos: Culturais)................................................................................141 Praça B (Processos: Terapêuticos)......................................................................144 Praça C (Processos: Terapêuticos)......................................................................148 Praça D (Processos: Acompanhamento)......................................................... 152 Praça E (Processos: Acompanhamento).........................................................156 Praça F (Processos: Avaliação)..............................................................................160 7
  8. 8. ATIVIDADES E INSTALAÇÕES Cerimônia de Abertura A abertura contará com a presença de autoridades, personalidades ligadas à Psicologia, representantes dos países latino-americanos e de língua portuguesa, dirigentes dos conselhos de psicologia e das entidades do Fórum de Entidades Nacionais da Psicologia Brasileira (FENPB). Prêmio Paulo Freire Premiação homenageará 14 personalidades da literatura, música, arte, educação, movimento social, poder público e imprensa que de- dicam suas vidas em prol dos direitos humanos. São pessoas que consideramos praticar em suas áreas aquilo que estamos debatendo para a nossa profissão: a construção do bem comum. Praças e Ocas Nas praças e ocas estarão reunidas mais de 5 mil práticas em pôster e vídeo de diversas áreas da Psicologia. Os trabalhos inscritos estão divididos em 14 processos de trabalho, escolhidos pelos autores dos mesmos durante a inscrição na Mostra. Trabalhos internacionais A 2ª Mostra contará com um espaço especial para divulgar práticas de psicólogos lusófonos e latino-americanos, as praças internacio- nais. Conferências Homenageados no Premio Paulo Freire e algumas personalidades relacionadas aos movimentos sociais, educação, política, judiciário e imprensa farão conferências temáticas. Mesas redondas A 2ª Mostra contará com 28 mesas redondas para debates sobre os 14 processos de trabalho da Psicologia, as quais acontecerão em dois horários diferentes, totalizando 56 mesas com esse enfoque. Além disso, haverá mais 40 mesas temáticas, trazendo questões da campo ético-técnico-político da profissão. Exposição 50 Anos da Psicologia no Brasil A exposição sobre os 50 anos da Psicologia no Brasil vai mostrar aspectos da história da profissão no país. O foco serão os aconteci- mentos que provocaram a mudança da Psicologia ao longo do tempo. Espaço O Feminino na Psicologia: Muitas e Diferentes Mulheres Ambiente destinado a um debate relevante para a Psicologia: o que representa para a profissão o fato de sermos 90% mulheres. O espaço, além de apresentar as políticas do CFP voltadas para as questões de gênero, fará uma homenagem às profissionais e mulheres que contribuem nas diversas áreas da profissão. Espaço Direitos Humanos O espaço Direitos Humanos tem como objetivo destacar a importância do tema para a Psicologia, por meio de um trabalho plástico que provoca reações sensoriais nos visitantes. Tenda Paulo Freire A Tenda Paulo Freire de Educação Popular, iniciativa do Ministério da Saúde, será um momento de troca de experiências entre o meio acadêmico e a comunidade e debates de temas como psicologia, educação, políticas públicas e cultura. Espaço BVS-Psi Nos três dias do evento, as bibliotecárias da Biblioteca Virtual de Psicologia estarão à disposição no estande da BVS-Psi para realizar capacitação dos participantes. Espaço da Economia Solidária Diversas formas de economia solidária desenvolvidas no país serão apresentadas durante a 2ª Mostra. Serão apresentados 24 trabalhos, nos mais diversos campos de atuação como a saúde, cultura, assistência social, educação e direitos humanos. Túnel O túnel “Eu e @s outr@s psicólog@s” apresentará vídeos gravados por psicólogas e psicólogos brasileiras (os) por meio de uma iniciativa única para a Psicologia: o Festival do Minuto PSI. 8
  9. 9. ATIVIDADES E INSTALAÇÕES Palco CRPs para Atividades Culturais O evento também será um momento de manifestação da cultura popular. Durante os três dias, artistas levados pelos Conselhos Regio- nais de Psicologia de todo o país vão apresentar sua arte. Lançamento de livros A 2ª Mostra será palco para lançamento de publicações de psicólogos (as), instituições de ensino e também do Conselho Federal de Psicologia. Está previsto o lançamento de mais de 20 obras. Espaço FENPB Nesse espaço exclusivo, as entidades do Fórum de Entidades Nacionais da Psicologia Brasileira estarão presentes para contatos e divul- gação de suas atividades. Durante o evento, as associações também vão promover debates, reuniões e entrega de prêmios. Espaço Sistema Conselhos de Psicologia Espaço para contato com o Conselho Federal e os Conselhos Regionais de Psicologia e divulgação de suas atividades. Alimentação No Pavilhão Norte está a praça de alimentação com capacidade para 408 pessoas e um restaurante do Anhembi. Há ainda pontos de venda de café, água e sucos nos dois pavilhões. 9
  10. 10. 1-B 1-C 1-D 1-E 7 ACESSO 1-A 18 20 20 19 20 4-LP 3-1 Mapa Geral 2-A 2-B 9-B 9-A 3-2 Palácio das Convenções 21 2-C 2-D AUDITÓRIO 5 8 3-3 6 2-E 2-F 3-4 20 4-LA 20 19 10 20 17 ACESSO ACESSO 17 1-I 1-H 1-G 1-F 1 5 Túnel Eu E @s 20 Quiosque de Salas A-I Outr@s Psicólog@s 9B Sistema Conselhos Informação 2 Praças dos Pôsteres A-F 6 Exposição 50 Anos 10 21 Apoio Gráfico de Psicologia Espaço FENPB 3 Ocas (Exibição de Vídeos) 7 Biblioteca Virtual 17 em Saúde (BVS-Psi) Chapelaria Pôsteres dos 4LA Praça dos Língua Portuguesa Países de 8 Sala de Vivências 18 Fraldário 4LP Praça dos Pôsteres dos Países Latino-Americanos 9A Apoiadores da Mostra 19 Alimentação10
  11. 11. SAÍDA CREDENCIAMENTO ACESSO 22 LANCHONETE 20 20 RESTAURANTE 15 Pavilhão Norte Mapa Geral 14 11 2-M 2-L 2-G 1-J NATURAL SUCOS 2-Q 2-N 2-K 2-H 1-K CASA DO 16 PÃO DE QUEIJO 2-P 2-O 2-J 2-I 1-L TEXAS GRILL 13 12 13 1 Salas J-l 14 Palco Atividades Culturais 2 Praças dos Pôsteres G-Q 15 Sala Direitos Humanos O feminino na Psicologia: 11 muitas e diferentes mulheres 18 Praça de Alimentação 12 Tenda Paulo Freire 20 Quiosque de Informação 13 Economia Solidária 22 Apoiadores da Mostra11
  12. 12. ProgramaçãO GeralDias 20, 21 e 22 de setembro As Práticas da Psicologia - Exibição de Pôsteres sobre Processos de Trabalho Local: Praças de pôsteres A, B, C, D, E, F, G, H, I, J, K, L, M, N, O, P e Q9h às 19h Dia 20/09 Dia 21/09 Dia 22/09 Processos Processos Processos Comunicação Comunicação Terapêuticos Praça A Culturais Culturais Praça B Terapêuticos Terapêuticos Terapêuticos Praça C Terapêuticos Terapêuticos Terapêuticos Praça D Grupais Grupais Grupais Praça E Grupais Grupais Grupais Praça F Grupais Educativos Educativos Praça G Educativos Educativos Educativos Praça H Educativos Formativos de Psicólogos Formativos de Psicólogos Praça I Formativos de Psicólogos Formativos de Psicólogos Formativos de Psicólogos Praça J Formativos Formativos Formativos Praça K Acompanhamento Acompanhamento Acompanhamento Praça L Acompanhamento Acompanhamento Avaliação Praça M Avaliação Avaliação Avaliação Praça N Orientação e Aconselhamentos Orientação e Aconselhamentos Orientação e Aconselhamentos Praça O Mobilização Social Mobilização Social Mobilização Social Praça P Acolhimento Organizativos Acolhimento Organizativos Planejamento e Gestão Pública Organizativos Praça Q Planejamento e Gestão Planejamento e Gestão Pública Pública As Práticas da Psicologia - Exibição de Vídeos sobre Processos de Trabalho Local: Ocas 1, 2 e 3 Vídeos Institucionais do Sistema Conselhos de Psicologia Local: Oca 4 A Psicologia nos países Latinoamericanos Exibição de pôsteres Local: Praça LA A Psicologia nos países de Língua Portuguesa Exibição de pôsteres Local: Praça LP Psicologia e Vivências Local: Sala de Vivências O feminino na Psicologia: muitas e diferentes mulheres Tenda Paulo Freire Sala Direitos Humanos Exposição 50 Anos da Psicologia Túnel Eu e @s Outr@s Psicólog@s Biblioteca Virtual em Saúde (BVS-Psi) Economia Solidária 12
  13. 13. ProgramaçãO GeralDia 20 de setembro Quinta-feira Mesas Redondas sobre Processos de Trabalho dos(as) Psicólogos(as) Local: Salas A, B, C, D, F, G, H, I 10h às 12h Mesas Temáticas e Direitos Humanos Local: Salas E, J e K Atividades das Entidades do FENPB Local: Sala L Mesas Redondas sobre Processos de Trabalho dos(as) Psicólogos(as) Local: Salas A, B, C, D, F, G, H, I 13h às 15h Mesas Temáticas e Direitos Humanos Local: Salas E, J e K Atividades das Entidades do FENPB Local: Sala L Cerimônia de Abertura 15h30 Local: Auditório Celso Furtado 13
  14. 14. ProgramaçãO GeralDia 21 de setembro Sexta-feira Mesas Redondas sobre Processos de Trabalho dos(as) Psicólogos(as) Local: Salas B, C, D, E, F, G 9h às 11h Mesas Temáticas e Direitos Humanos Local: Salas H, I, J, K e Auditório Celso Furtado Atividades das Entidades do FENPB Local: Sala L Mesas Redondas sobre Processos de Trabalho dos(as) Psicólogos(as) Local: Salas B, C, D, E, F, G 11h30 Mesas Temáticas e Direitos Humanos Local: Salas A, H, J, K e Auditório Celso Furtado às 12h30 Atividades das Entidades do FENPB Local: Sala L Mesas Redondas sobre Processos de Trabalho dos(as) Psicólogos(as) Local: Salas B, C, D, E, F, I 14h às 16h Mesas Temáticas e Direitos Humanos Local: Salas A, G, J, K Atividades das Entidades do FENPB Local: Salas H e L Mesas Redondas sobre Processos de Trabalho dos(as) Psicólogos(as) Local: Salas B, C, D, E, F, G 16h30 Mesas Temáticas e Direitos Humanos Local: Salas A, H, J e K às 18h30 Atividades das Entidades do FENPB Local: Sala L Fórum: Medicalização e Fórum dos Núcleos articulados com a campanha “Não medicalização da Vida”. Participantes: Marilene Proença e Celso Tondim. Local: Sala C 19h Atividades das Entidades do FENPB Local: Salas E e L Conferências 9h às 10h Sala A 10h às 11 Auditório 14h às 15h Celso Furtado 15h às 16h Auditório 16h30 às 17h30 Celso Furtado 17h30 às 18h30 14
  15. 15. ProgramaçãO GeralDia 22 de setembro Sábado Mesas Redondas sobre Processos de Trabalho dos(as) Psicólogos(as) Local: Salas B, C, D e H 9h às 11h Mesas Temáticas e Direitos Humanos Local: Salas A, E, G, I, J e K Atividades das Entidades do FENPB Local: Salas L e Auditório Celso Furtado Mesas Redondas sobre Processos de Trabalho dos(as) Psicólogos(as) Local: Salas B, C, D e J 11h30 Mesas Temáticas e Direitos Humanos Local: Salas E, G, K e L às 13h30 Atividades das Entidades do FENPB Local: Sala I Mesas Redondas sobre Processos de Trabalho dos(as) Psicólogos(as) Local: Salas B, C, H e J 14h às 16h Mesas Temáticas e Direitos Humanos Local: Salas D, E, K e Auditório Celso Furtado Atividades das Entidades do FENPB Local: Salas I e L Mesas Redondas sobre Processos de Trabalho dos(as) Psicólogos(as) Local: Salas A, B, C e D 16h30 Mesas Temáticas e Direitos Humanos Local: Salas E, J e K às 18h30 Atividades das Entidades do FENPB Local: Salas G, H, I e L 15
  16. 16. Praça dos Pôsteres dos Paísesde Língua PortuguesaDias 20, 21 e 22 de setembroPAÍS DE ORIGEM AUTORES TÍTULO DO TRABALHOANGOLA ANGOLA: PAÍS DE FUTUROANGOLA HOSPITAL PSIQUIÁTRICO DE LUANDA QUALIDADE DE VIDA EM PACIENTES DESINSTITUCIONALIZADOS: CASO DOANGOLA HOSPITAL PSIQUIÁTRICO DE LUANDA PROBLEMATICA DA SÍNDROME DE BURNOUT NOS DOCENTES UNIVERSITARIOSANGOLA FELIX MIZE MASSAKI SEKE EM ANGOLAANGOLA NVUNDA TONET PSICOTERAPIASANGOLA NVUNDA TONET VAGINISMO QUALIDADE DE VIDA E SATISFAÇÃO COM A SAÚDE DE PACIENTESANGOLA VERÓNICA VICENTE CONGOLO SEROPOSITIVOS NO HOSPITAL ESPERANÇA E NO HOSPITAL MILITAR ZILDA OLIVEIRA; CLÁUDIA GALINA RODRIGUES; DANISA LUCAS; LENIZA À DESCOBERTA DO PERCURSO ESCOLAR E PROFISSIONAL: INFORMAR,CABO VERDE SOARES; TELMA LOPES; EMANUEL REFLETIR, DECIDIR LEITE PROCEDIMENTO DE INFORMAÇÃO E PREPARAÇÃO PROMOVE RESPONSABILIZAÇÃO DOS PAIS E DIMINUI A OCORRÊNCIA DECABO VERDE CAPLAN NEVES COMPORTAMENTOS CONCORRENTES DURANTE PROGRAMAS DE RASTREIOS DE SAÚDE ENTRE CRIANÇAS DAS ESCOLAS DE SÃO VICENTE, CABO VERDE. 16
  17. 17. Praça dos Pôsteres dos Paísesde Língua PortuguesaDias 20, 21 e 22 de setembro CATIA MORAIS RODRIGUESCABO VERDE MARIA CLARETA LOPES PSICOTERAPIA DE GRUPO NÁDIA RAMOS INTEGRAÇÃO SOCIAL DE PSICÓTICOS: A IMPORTÂNCIA DAS ATIVIDADESCABO VERDE CLÁUDIA M. DA S. GALINA RODRIGUES EXPRESSIVAS E DO ACOMPANHAMENTO PSICOTERAPÊUTICOCABO VERDE EDNA SILVA ESTUDO DE CASO: ANOREXIA NERVOSACABO VERDE EVELISE BARBOSA LINHA SOS SAÚDE MENTAL JORGE HUMBERTO DELGADO; SHEILACABO VERDE PRÁTICA EM PSICOLOGIA CRISTINA DELGADOCABO VERDE LIZIANE DA CRUZ; JÚLIA REIS CONHECENDO MEU MUNDO RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DE TREINADORES DE ASSISTÊNCIA EM ESCALA -CABO VERDE MARLENE FORTES; JOSÉ DIAS OAECABO VERDE PATRÍCIA HELENA ÉVORA CIBERPSICOLOGIACABO VERDE VANDA GOMES; JÚLIA REIS A AJUDA MÚTUA - GRUPO RENASCERCABO VERDE ZAIDA MORAIS DE FREITAS AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA DE CRIANÇAS VÍTIMAS DE ABUSO SEXUAL ZILDA OLIVEIRA; CLÁUDIA GALINA RODRIGUES; DANISA LUCAS; LENIZA À DESCOBERTA DO PERCURSO ESCOLAR E PROFISSIONAL: INFORMAR,CABO VERDE SOARES; TELMA LOPES; EMANUEL REFLETIR, DECIDIR LEITE CENTRO DE PSICOLOGIA APLICADA E ESTUDOS PSICOTECNICOS - REVISTAMOÇAMBIQUE PSIQUE ANA BEATRIZ MORAIS; TERESA ESTUDO DA RELAÇÃO ENTRE A IDADE DE CANDIDATOS A VAGASMOÇAMBIQUE RODRIGUES PROFISSIONAIS E O DESEMPENHO NAS PROVAS PSICOLÓGICAS ANA MORAIS; ARLINDO NHABINDE; ARTUR LANGA; FLÁVIO MANDLATE; HISTERIA COLECTIVA: O CASO DA ESCOLA SECUNDÁRIA QUISSE MAVOTA EMMOÇAMBIQUE JOAQUIM MATAVEL; JOAQUIM WATE; MAPUTO(MOÇAMBIQUE) LÍDIA GOUVEIA; PALMIRA SANTOS; RÓMULO MUTHEMBA. INTERVENÇÃO PSICOLÓGICA EM SITUAÇÕES DE EMERGÊNCIA: O CASO DASMOÇAMBIQUE ANA PAULA PRECIOSA BARRETO VÍTIMAS DA EXPLOSÃO DO PAIOL DE MALHAZINE ARTUR LANGA; ARLINDO NHAMBINDE; BRÍGIDA NHANTUMBO; ESTUDO SOBRE COMPORTAMENTOS, ATITUDES E PRÁTICAS SOBRE AMOÇAMBIQUE JOAQUIM WATE; LIDIA GOVEIA; EPILEPSIA NA PROVÍNCIA DE GAZA PAULO ANDRASSONE AUGUSTO GUAMBE; ALICE PINTO;MOÇAMBIQUE LÉNIA MAPELANE; POMBO DAS CENTRO DE ESTUDOS E APOIO PSICOLÓGICO DÍVIDAS; ALEXANDRA SIMBINE PSICOTRAUMATOLOGIA: TRAUMAS DE GUERRA NAS EX-CRIANÇAS SOLDADOMOÇAMBIQUE BOIA EFRAIME JR.; ILÍDIO SILVA EM MOÇAMBIQUEMOÇAMBIQUE BÓIA EFRAIME JÚNIOR ESTE CORPO É MEU! (SÉRIE DE PÔSTERES) ESTE CORPO É MEU - AVALIAÇÃO DA EFICÁCIA DA PREVENÇÃO DA VIOLÊNCIAMOÇAMBIQUE BÓIA EFRAIME JÚNIOR SEXUAL 17
  18. 18. Praça dos Pôsteres dos Paísesde Língua PortuguesaDias 20, 21 e 22 de setembro EFICÁCIA DA TERAPIA MULTIDIMENSIONAL E PSICODINÂMICA DO TRAUMA NOMOÇAMBIQUE BÓIA EFRAIME JÚNIOR ATENDIMENTO A CRIANÇAS SOBREVIVENTES DA VIOLÊNCIA SEXUAL “ESTE CORPO É MEU “ – AVALIAÇÃO DA EFICÁCIA DA PREVENÇÃO PRIMÁRIAMOÇAMBIQUE BÓIA EFRAIME JÚNIOR NA PREVENÇÃO DA VIOLÊNCIA SEXUAL. BRÍGIDA NHANTUMBO; JOAQUIM ESTUDO SOBRE O PERFIL MOTIVACIONAL DOS CANDIDATOS AOS CURSOS DEMOÇAMBIQUE WATE; ARLINDO NHANBINDE FORMAÇÃO TÉCNICO-PROFISSIONAL NA ÁREA DE SAÚDE EM MOÇAMBIQUE O HIV/SIDA E OS CONFLITOS SOCIAIS: REALIDADES E ESTRATÉGIAS DEMOÇAMBIQUE DANIEL NIVAGARA PREVENÇÃO E RESOLUÇÃO DESSES CONFLITOS EUGÉNIA TEODORO; JOAQUIM ASSISTÊNCIA PSIQUIÁTRICA E PSICOLÓGICA À POPULAÇÃO DE RUA COMMOÇAMBIQUE MATAVELE; LÍDIA GOUVEIA; HONÓRIO PERTURBAÇÕES MENTAIS MUSSUANGANHE EXPERIÊNCIAS E PERCEPÇÕES SOBRE A GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: UMMOÇAMBIQUE FERNANDO MITANO ESTUDO FENOMENOLÓGICO. USO DO PRESERVATIVO: EXPECTATIVAS, ATITUDES E NORMAS PERCEBIDASMOÇAMBIQUE HACHIMO CASSAMO CHAGANE PELOS JOVENS MOÇAMBICANOS USO DO PRESERVATIVO: EXPECTATIVAS, ATITUDES E NORMAS PERCEBIDASMOÇAMBIQUE HACHIMO CASSAMO CHAGANE PELOS JOVENS MOÇAMBICANOS PERCEPÇÃO DOS ALUNOS DO ENSINO SECUNDÁRIO DA CIDADE DE MAPUTOMOÇAMBIQUE JOAQUIM SEBASTIÃO MATAVEL – MOÇAMBIQUE, SOBRE A MOTIVAÇÃO PARA O HÁBITO DE FUMAR E SOBRE O FUMADOR PERCEPÇÃO E ATITUDE DOS ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS ACERCA DAMOÇAMBIQUE LAÉRCIA KARINA LANGA VIOLÊNCIA SEXUAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES; LÍDIA GOUVEIA; ARTUR LANGA; BRÍGIDA NHANTUMBO; PAULO A MEDICINA TRADICIONAL E A SAÚDE MENTAL EM MOÇAMBIQUE: (DEZ)MOÇAMBIQUE ANDRASSONE, ARLINDO NHABINDE; ENCONTROS (?) JOAQUIM WATE. LÍDIA GOUVEIA; BRÍGIDA VIOLÊNCIA E ABUSO SEXUAL DE CRIANÇAS EM MOÇAMBIQUE. PERFIL DASMOÇAMBIQUE NHANTUMBO; ARLINDO NHABINDE; DIFERENTES INTERVENÇÕES MULTISECTORIAIS MARIANA MUZZE, RITA NEVES LUCIA AYINGONO BIBANG NTONGO E ESTUDO DO COMPORTAMENTO DOS INDIVÍDUOS ASMÁTICOS NA PREVENÇÃOMOÇAMBIQUE RÓMULO M. MUTHEMBA DA CRISE ATENDIDOS NA SALA ASMÁTICA DO HCM FACTORES PSICO-SOCIAIS RELACIONADOS COM A TENTATIVA DE SUICÍDIO EMMOÇAMBIQUE NATÁLIA MAPENGO ADOLESCENTES – CASO DO HOSPITAL CENTRAL DE MAPUTO INTERVENCÃO PSICOPEDAGÓGICA NO CASO DE CRIANÇA COM AUTISMOMOÇAMBIQUE PALOMA MANGUELE ASSOCIADO AO ATRASO MENTAL A MEDICINA TRADICIONAL E A SAÚDE MENTAL EM MOÇAMBIQUE: (DEZ)MOÇAMBIQUE RÓMULO MUTHEMBA ENCONTROS (?) SHEILA MUSSAGY, ELDA CANDA, DESCRIÇÃO DA TENDÊNCIA VOCACIONAL DOS INDIVÍDUOS AVALIADOS NOMOÇAMBIQUE SALMA ADAM; BRIGIDA NHANTUMBO CEPAEP NO PERÍODO DE 2007 A 2012PORTUGAL FORMAÇÃO GRADUADA E PÓS GRADUADA DE PSICÓLOGOS GARRET E SOUSA - HOMENS GAYS COM DEFICIENCIA CONGENITA E/OUPORTUGAL ANA GARRETT, MÓNICA SOUSA ADQUIRIDA FÍSICA E/OU SENSORIALDUPLO FARDO SOCIAL 18
  19. 19. Praça dos Pôsteres dos Paísesde Língua PortuguesaDias 20, 21 e 22 de setembro ANA MORAIS; CATARINA CALADO; ALEXANDRA ROCHA; VÂNIA AMARAL, PRÁTICA SUPERVISIONADA NOS SERVIÇOS DE AÇÃO SOCIAL DAPORTUGAL PAULA VAGOS, INÊS DIREITO, ANA UNIVERSIDADE DE AVEIRO (PORTUGAL) TORRES; ODÍLIA ABREU; ANABELA PEREIRA ANABELA PEREIRA; HÉLDER CASTANHEIRA; PAULA VAGOS, INÊSPORTUGAL DIREITO; GUSTAVO VASCONCELOS; LINHA UNIVERSIDADE DE NAVEIRO (PORTUGAL) ANA TORRES; ODILIA ABREU; VÂNIA AMARAL; SARA MONTEIRO ANDREIA DE FÁTIMA LINO AFONSO; A RELAÇÃO ENTRE O SENTIMENTO DE COMPETÊNCIA EDUCATIVA PARENTAL,PORTUGAL JOSÉ CARLOS GOMES DA COSTA; O APOIO SOCIAL, A AUTOESTIMA E O RENDIMENTO ESCOLAR EM ALUNOS DO MARIA CRISTINA QUINTAS ANTUNES ENSINO BÁSICO ANNELYSE PEREIRA; MARIA NORMATIVE PRESSURE TO REDUCE PREJUDICE AGAINST HOMOSEXUALS ANDPORTUGAL BENEDICTA MONTEIRO BELIEFS ABOUT THE NATURE OF HOMOSEXUALITY* ANTONIO CORREIA; CARLOSPORTUGAL PROGRAMA PARA COMBATENTES - CUIDADOS DE SAÚDE E APOIO SOCIAL ANUNCIAÇÃOPORTUGAL BOAVIDA, R.; GONÇALVES, M. ACOLHER (MAIS) UM BEBÊ?PORTUGAL CAMACHO M.; INÁCIO C.; PEREIRA J. PLANO GERONTOLÓGICO MUNICIPAL DE MONCHIQUE A FAMÍLIA NUMEROSA COMO PORTO SEGURO? FACTORES DE PROTECÇÃOPORTUGAL CORDEIRO, J.; GONÇALVES, M FAMILIARES DOS JOVENS ELISABETE RUTE SANTOS; TELMO CONSUMO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS NOS ADOLESCENTES: FATORESPORTUGAL BAPTISTA; MARK BELLIS; CLÁUDIA FAMILIARES, ESCOLARES E COMUNITÁRIOS PASCOALPORTUGAL FILIPA PIMENTA COMUNIDADE TERAPÊUTICA OLHAR PARA DENTRO MULTIDEFICIENCIA E/OU PORTADOR DE DEFICIENCIA - O DIREITO À DIFERENÇAPORTUGAL GABRIELA A VIEIRA; CÁTIA MAMEDE E À INCLUSÃO CARATERIZAÇÃO DAS GRÁVIDAS ADOLESCENTES DA CONSULTA DE GOMES, C. C.; CORREIRA, S. S.;PORTUGAL PSICOLOGIA DA GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA DO CHVNG/E, EPE: A FERREIRA, T. C. EXPERIÊNCIA DE UMA DÉCADA HELENA FERNANDES; HELENA O DESEMPENHO DOS SUJEITOS COM BAIXAS HABILITAÇÕES LITERÁRIAS EMPORTUGAL MARCHAND DILEMAS QUE AVALIAM A SABEDORIA HELENA MARIA RODRIGUES O DESEMPENHO DE SUJEITOS COM BAIXAS HABILITAÇÕES LITERÁRIAS EMPORTUGAL TEOTÓNIO FERNANDES DILEMAS QUE AVALIAM A SABEDORIA ISABEL MARTINS; JOANA GRAVATO; GRUPO DE TEATRO TERAPÊUTICO DO PROGRAMA DE INTERVENÇÃO PARA APORTUGAL JOÃO PEREIRA; GRAÇA GUIMARÃES; INTEGRAÇÃO NA COMUNIDADE JORGE BOUÇA; JÚLIA VALÉRIO EXERCÍCIOS PARA LIBERTAÇÃO DO STRESS E DO TRAUMA COM GRUPOSPORTUGAL IVANLUZA DE SOUZA RODRIGUES DIFERENTES LUÍSA RIBEIRO TRIGO; M. CARMO SERVIÇO COMUNITÁRIO NA LICENCIATURA EM PSICOLOGIA DA UNIVERSIDADEPORTUGAL CARVALHO; MARIANA NEGRÃO; ELISA CATÓLICA PORTUGUESA: UM PROGRAMA COM RECONHECIDAS VANTAGENS NA VEIG; FILIPA BARRADAS QUALIDADE DA FORMAÇÃO DOS FUTUROS PSICÓLOGOS NATÁLIA BARROS CERQUEIRA; OTIMISMO E CETISMO EM RELAÇÃO AO HIV/AIDS E AUTO-EFICÁCIA NO USO INÊS GONÇALVES; JUSTINO FILHO;PORTUGAL DO PRESERVATIVO ENTRE PROFISSIONAIS DO SEXO MASCULINO, NA CIDADE HERNRIQUE PEREIRA; MARIA DE LISBOA EUGÉNIA SARAIVA 19
  20. 20. Praça dos Pôsteres dos Paísesde Língua PortuguesaDias 20, 21 e 22 de setembro CONTRIBUIÇÃO DO ESTUDO DA APATIA PARA A COMPREENSÃO DA DOENÇA DEPORTUGAL PATRÍCIA DE MATOS; SOFIA TAVARES PARKINSON PATRÍCIA FERNANDA FERREIRA DE CONTRIBUIÇÃO DO ESTUDO DA APATIA PARA A COMPREENSÃO DA DOENÇA DEPORTUGAL MATOS PARKINSONPORTUGAL PAULA TELES DISLEXIA - PERTURBAÇÃO DA LEITURA E DA ESCRITAPORTUGAL PAULA TELES MÉTODO FONOMÍMICO PAULA TELES JUNTOS NO DESAFIO: UM PROGRAMA DE PROMOÇÃO DE COMPETÊNCIASPORTUGAL PAULO JOSÉ ANTUNES MATIAS COSTA PARENTAIS PARA PAIS DE CRIANÇAS COM THAH E PERTURBAÇÕES DE COMPORTAMENTO DEPRESSÃO, ANSIEDADE E IDEAÇÃO SUICIDA EM IDOSOSPORTUGAL SÓNIA QUINTÃO INSTITUCIONALIZADOS E NÃO INSTITUCIONALIZADOSPORTUGAL THAYSA VIEGAS; JOÃO M. MOREIRA INFIDELIDADE E INSATISFAÇÃO CONJUGAL VÂNIA SOUSA LIMA; ANTÓNIO FORMAÇÃO GRADUADA E PÓS-GRADUADA DE PSICÓLOGOS: FONSECA; RAQUEL MATOS; MARIAPORTUGAL FACULDADE DE EDUCAÇÃO E PSICOLOGIA RAÚL XAVIER; PEDRO DIAS; FILIPA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA – CENTRO REGIONAL DO PORTO PALHA; LUISA CAMPOSPORTUGAL VÍTOR COELHO; ANA AMARO EMPREGABILIDADE DOS PSICÓLOGOS: FATOS E MITOS VÍTOR COELHO; PATRÍCIA BRÁS;PORTUGAL PORTUGAL, UM PAÍS DE PSICÓLOGOS? LILIANA PEREIRA; ANA AMARO VITOR COELHO; PATRICIA BRÁS; UM PAÍS DE PSICÓLOGOS? ANÁLISE DA FORMAÇÃO EM PSICOLOGIA EMPORTUGAL VANDA SOUSA PORTUGAL 20
  21. 21. Praça dos Pôsteres dos PaísesLatino-AmericanosDias 20, 21 e 22 de setembroPAÍS DE ORIGEM AUTORES TÍTULO DO TRABALHO “LA FORMACIÓN ÉTICO-DEONTOLÓGICA EN LAS ASIGNATURAS DEL ÁREA ANA MARÍA HERMOSILLA; GUSTAVO HÉCTORARGENTINA DE INVESTIGACIÓN EN LA CURRÍCULA DE LA CARRERA DE PSICOLOGÍA LIBERATORE; CELESTE BOGETTI, DE LA UNIVERSIDAD NACIONAL DE MAR DEL PLATA”. “LEY DE SALUD MENTAL 26657. ESTUDIO EXPLORATORIO SOBRE LA PERCEPCIÓN DE LOS PSICÓLOGOS CLÍNICOS Y PSIQUIATRAS ENARGENTINA ANA MARÍA HERMOSILLA; ROCÍO CATALDO INSTITUCIONES NEUROPSIQUIÁTRICAS DE LA CIUDAD DE MAR DEL PLATA”. AUTORES: LACUNZA, ANA BETINA, CABALLERO, “¿CÓMO DESCRIBEN SUS RELACIONES SOCIALES LOS ADOLESCENTESARGENTINA SILVINA VALERIA. COLABORADORES: FILGUEIRA J. SAL, CON SOBREPESO Y OBESIDAD? MIRADAS EN CONTEXTO URBANO Y J SALAZAR BURGOS, R. RURAL DE TUCUMÁN”.ARGENTINA BRISSÓN MA. TERESITA, MÉDICI SOFÍA. “HUELLA. LA VIOLENCIA IRRUMPE.” “TERAPIA NARRATIVA” PSICOTERAPÉUTICA COM CUENTOS ENSEÑANZAARGENTINA DIANA B. VOGELFANG EN ANCIANOS VÍCTIMAS DE MALTRATOARGENTINA JUAN JOSÉ ARJONA, MARTÍN G.JOZAMÍ NASSIF. “ANALISIS DE LA PREOCUPACIÓN EXCESIVA EN PERSONA RELIGIOSAS”. KARINA CARRIZO, ALEJANDRA BERGAGNA, MÓNICAARGENTINA “DIALOGOS ENTRE SISTEMAS MÉDICOS. NOS ¿INCLUIMOS?”. SACCHI. “ESPERANZA- DESESPERANZA EN ANCIANOS INSTITUCIONALIZADOS YARGENTINA MARÍA LAURA RIZZO, ERIKA SAMANTA TREIYER. NO INSTITUCIONALIZADOS”. “ESPERANZA- DESESPERANZA EN ANCIANOS INSTITUCIONALIZADOS YARGENTINA MARÍA LAURA RIZZO, ERIKA SAMANTA TREIYER. NO INSTITUCIONALIZADOS”. TRADUCIDO AL PORTUGUÉS. 21
  22. 22. Praça dos Pôsteres dos PaísesLatino-AmericanosDias 20, 21 e 22 de setembro MOTTA, I. M.; FERNÁNDEZ A.C.; AGUIRRE, M. G; “VALORACIÓN DE LAS CONDUCTAS VIOLENTAS EN ADOLESCENTESARGENTINA GIMÉNEZ, M. R.; DÁVILA, I.; ALTINIER, C. R.; RISUEÑO, ESCOLARIZADOS DE LA CIUDAD AUTÓNOMA DE BUENOS AIRES Y EL A. E. GRAN BUENOS AIRES”. “ANÁLISIS COMPARATIVO DE LA AUTOPERCEPCIÓN DE CONDUCTAS MOTTA, I.; ALONSO, V.; FIEL, G.; FRARE, C.; GARCÍAARGENTINA VIOLENTAS EN VARONES Y MUJERES ESCOLARIZADOS DE 13 A 18 AÑOS RÍOS, I.; GARABOTO, E.; RISUEÑO, A DE LA CIUDAD AUTÓNOMA DE BUENOS AIRES Y GRAN BUENOS AIRES”.ARGENTINA MYRIAM BARRIONUEVO. “BULLYING, VULNERABILIDAD Y RESILENCIA”. PATRICIA ALTAMIRANO, MARIELA DEMARÍA, CELESTE DETECCION DE COMPETÊNCIAS DE JOVENES DE SECTORES POPULARESARGENTINA COLUSSO, CELESTE ALONSO DE CÓRDOBA PARA EL MUNDO ECONÓMICO Y DEL TRABAJO PEKER, GRACIELA MÓNICA; ROSENFELD, NORA “ADOLESCENTES DISOCIALES Y RESILIENTES. INVESTIGACIONES CONARGENTINA GRACIELA. TECNICAS PROYECTIVAS.” RISUEÑO, A.; MOTTA, I.; MAIOLI, M. F.; ROOVERS N.; “CONSUMO DE ALCOHOL, AUTOPERCEPCIÓN DE CONDUCTAS DE RIESGOARGENTINA COROMINOLA J. SEXUAL Y EMBARAZO ADOLESCENTE.” ROBERTAZZI, MARGARITA; FERRARI, LILIANA; PERTIERRA, LIDIA ISABEL; FERRETTI, LILIANA; BANCALARI, HEBE; BAZÁN, CLAUDIA; SIEDL, “NARRATIVAS DEL DESAMPARO: CONFORMISMO / FATALISMO,ARGENTINA ALFREDO; LENTINI, ERNESTO; CAZES, MARCELA; DEL MESIANISMO, OPCIONES CRÍTICAS”. RÍO, ALBERTO; BÓVEDA, FERNANDO; LADO, GISELA; ÁLVAREZ, BLANCA; POLÍN, MARIANO; PELLEGRINO, MARIELA. “GRUPOS TERAPEUTICOS COMO HERRAMIENTAS DE CRECIMIENTOARGENTINA ROSAURA L. DEPETRIS, MARTÍN VALLEJO. PERSONAL”. STRANGI ERICA, CALLE ANDREA, ELIZABETHARGENTINA VILLAVICENCIO, ALFREDO ESPINOZA, ADRIANA “MOBBING” MÓNICA BRESLIN. STRANGI ERICA, CURIA CRISTINA, REAVAZ M. DEL “INCIDENCIAS METODOLÓGICAS EN LA INVESTIGACIÓN DE LAS CIENCIAS HUERTO, BONILLO WALTER, VIGNERA LAURA;ARGENTINA SOCIALES: ADECUACIÓN DE ESTRATEGIAS PARA LA OBTENCIÓN DE LA SANSARRICQ SILVINA, NEGRI GRISELDA, STRANGI INFORMACIÓN”. JOSÉ. LA CONSTRUCCIÓN SIMBÓLICA DE LA CLASE DIRIGENTE EM EL ÁMBITOARGENTINA TORRES STÖCKL; CYNTHIA MARÍA ESTUDIANTIL UNIVERSITARIO DE TUCUMÁN VIGNERA MARIA LAURA, BATTO MABEL, STRANGI “¿COMO PERCIBEN HOY LOS ESTUDIANTES UNIVERSITARIOS A LAARGENTINA GABRIEL, ALCARAZ GUADALUPE, BASSO MATÍAS, POLITICA? INTERÉS Y PARTICIPACIÓN. EL CASO DE LA UNIV. NAC. DE STRANGI ERICA, NEGRI GRISELDA. LUJÁN”. BISMARK GUTIÉRREZ; MARÍA DEL CARMEM ECHENIQUE; LIDIA ALLAMPRESE; CARMEM CAMACHO; RELACIONES DE AMISTAD EM NIÑOS DE BOLIVIA E ITALIA. ESTUDIOBOLÍVIA EMANUELA RABAGLIETTI; MARIA FERNANDA VACIRCA; COMPARATIVO SILVIA CIAIRANO. LA SATISFACCIÓN USUARIA EM LOS SERVICIOS DE ATENCIÓN DE PRIMERBOLÍVIA CARMEM CAMACHO NIVEL EM LAS CIUDADES DE EL ALTO Y LA PAZ FABIANA CHIRINO O.; MAGGIE JÁUREGUI O.; KARIN HUELLAS MIGRATORIAS: DUELO Y RELIGIÓN EM FAMILIAS DEBOLÍVIA HOLLWEG U.; NELSON JORDÁN B. EMIGRANTES MAGGIE JÁUREGUI ORTIZ; FABIANA CHIRINO ORTIZ; MATERNIDAD TRANSNACIONAL: VIVENCIAS MIGRATORIAS DE MADRES EBOLÍVIA ALEJANDRA HORNOS HARASIMUK HIJOS/AS ADOLESCENTESBOLÍVIA MARÍA LILY MARIC; CARMEN CAMACHO ENCUENTROS DE NIÑOS, NIÑAS Y ADOLESCENTES INDIGENAS MARÍA LILY MARIC; VIRNA RIBEIRA; JOSÉ LUISBOLÍVIA ECOLOGÍA DE LOS SABERES EM SALUD Y NUTRICIÓN BARRIOSBOLÍVIA PAOLA ADRIANA SALINAS SELAYA CENTROS DE DIA. ATENCIÓN INTEGRALE A LA NIÑEZ 22
  23. 23. Praça dos Pôsteres dos PaísesLatino-AmericanosDias 20, 21 e 22 de setembro ROLANDO PAREDES; ÁLVARO GUTIÉRREZ; VEIMAR INYERVENCIÓN PSICOSOCIAL EM ALBERGUES DEL MEGABOLÍVIA SOTO; PAOLA PANIAGUA DESLIZAMIENTO DE LA ZONA ESTE DE LA CIUDAD DE LA PAZ-BOLÍVIA RUBÉN CARLOS TUNQUI CRUZ; ANTONIA CRUZ PINTO-BOLÍVIA TRADICIONES QUE DISCAPACITAN MÉDICO; LOURDES GONZALES CAMACHO RUBÉN CARLOS TUNQUI CRUZ; VANNIA ALEJANDRA EDUCACIÓN EMOCIONAL COMO ESTRATEGÍAS DE RESOLUCIÓN DEBOLÍVIA CHAVARRIA CAMPOS CONFLICTOS COLÉGIO PROFISSIONAL DE PSICÓLOGOS DE COSTACOSTA RICA COLÉGIO PROFISSIONAL DE PSICÓLOGOS DE COSTA RICA RICA ALEXIS LORENZO RUIZ; CRISTÓBAL MARTÍNEZ PROGRAMA DE MITIGACIÓN DEL DANO PSICOSOCIAL EM LA POBLACIÓNCUBA GOMÉZ; YSIS YVONNE SÁNCHEZ GIL; JORGE BALSEIRO INFANTIL AFECTADA POR EL TERREMOTO DE HAITI ESTÉVEZ SUPERVISIÓN PSICOLÓGICA EM CUBA: SUS NEXOS COM ELCUBA BÁRBARA ZAS ROS FAVORECIMIENTO DE LA CALIDAD DE LAS PRÁCTICAS EM LAS RELACIONES PROFESIONALES DE AYUDA PSICOLÓGICA. PRÁCTICAS DETRANSFORMACIÓN PSICOSOCIAL EM EL CONTEXTOCUBA BÁRBARA ZAS ROS COMUNITÁRIO. UMA EXPERIÊNCIA EM UM BARRIO CAPITALINO CUBANO ISABEL LOURO BERNAL; JORGE ROMÁN HERNÁNDEZ; EDELSYS HERNÁNDEZ MELENDRÉZ; JORGE GRAU AVALO; PEDRO ALMIRALL FERNANDÉZ; FRANCISCO PRÁCTICAS DE LA INVESTIGACIÓN Y CONTIBUCIONES CIENTÍFICAS DE LACUBA MORALES CALATAYUD; ALEXIS LORENZO RUIZ; MAESTRIA EM PSICOLOGÍA DE LA SALUD HÉCTOR BAYARRE VEA; LIBERTAD MARTÍN ALFONSO; LIDIA HERNÁNDEZ GOMÉZ; GUILLERMO DÍAZ LLANES; IGNACIO GÁRCIA HERNÁNDEZ JUSTO R. FABELO ROCHE; SERGUEI IGLESIAS MORÉ; LA PSICOEPILEPTOLOGÍA. CENTRO DE ESTUDIO DE LA PSICOLOGÍA DE LACUBA GLAGYS ALEJANDRA ROJAS SÁNCHEZ SALUD LENA ALONSO TRIANA; DANI DÍAZ DÍAZ; CRISTOBALCUBA INTERVENCIÓN EDUCATIVA EM PACIENTES MASTECTOMIZADAS MESA SIMPSONCUBA MANOEL CALVIÑO LA ORIENTACIÓN PSICOLÓGICA . ENCUADRES DE SUSTENTACIÓNCUBA MANOEL CALVIÑO COMO SER MENOS ABSORBIDO EM UM MUNDO MÁS MEDIÁTICO MARÍA ELENA RODRÍGUEZ LAFUENTE; WILFREDO PÉREZ RODRÍGUEZ; GEIDY DE LA C.RODRÍGUEZCUBA PSICOLOGÍA DE LA SALUD HOSPITALARIA. UNA EXPERIENCIA DE 30 ANÕS LÓPEZ; MARITZA GONZÁLEZ BLANCO; LAURA ANABEL DE LÉON SERRA; MARIA ELENA ALONSO GARCÍA;CUBA SEM AUTORES MEDIDAS GERENCIABLES DEL TIEMPOGUATEMALA REVISTAS DE PSICOLOGIA DE GUATEMALAGUATEMALA ANNELIZA TOBAR ESTRADA ENTRE MUNDOS AJENOS NIMLAHAOK: LUCHA Y RESISTENCIA (GEOGRAFÍA HUMANA Y ANÁLISISGUATEMALA BRUCE DANIEL OSORIO GONZÁLES PSICOSOCIAL)GUATEMALA CARLOS A. PAREDES TE LLEVASTE MIS PALABLASGUATEMALA CARLOS RAFAEL; CABARRÚS PELLECER. LA COSMOVISIÓN Q’EQCHI’ EM PROCESSO DE CAMBIOGUATEMALA CLAUDIA MARÍA ANLEU HERNÁNDEZ RESILIENCIA: LA FUERZA DE LA VIDA VIOLENCIA POLÍTICA Y PODER COMUNITARIO EM RABINAL, BAJAGUATEMALA DORA RUTH DEL VALLE CÓBAR VERAPAZ TEJIDOS QUE LLEVA EL ALMA: MEMORIA DE LAS MUJERES MAYASGUATEMALA ECAP Y UNAMG SOBREVIVIENTES DE VIOLACIÓN SEXUAL DURANTE EL CONFLICTO ARMADO. 23
  24. 24. Praça dos Pôsteres dos PaísesLatino-AmericanosDias 20, 21 e 22 de setembroGUATEMALA ECAP Y UNAMG MUJERES, ROMPIENDO EL SILÊNCIO CARACTERIZACIÓN DEL MOVIMIENTO SOCIO-VECINAL EM LA REGIÓNGUATEMALA JORGE BATRES QUEVEDO METROPOLITANA DEL DEPARTAMENTO DE GUATEMALA Y PROPUESTA METODOLÓGICA PARA SU STUDIO.GUATEMALA JUDITH ERAZO LA DINÂMICA PSICOSOCIAL DEL AUTORITARISMO EM GUATEMALAGUATEMALA LÓPEZ GUERRA, M.A; RODAS PINEDA, B. MAPEO GEOGRÁFICO Y SOCIAL DE LA ESCNNA. MARCO ANTONIO GARAVITO; CLAUDIA M. ANLEU H.;GUATEMALA HASTA ENCONTRARTE NORA MURILLO ESTRADA; SERGIO DE LEÓN QUIROZ HAMBRE SIEMPRE HÁ HABIDO... DESAROLLO, EMPOBRECIMIENTO YGUATEMALA MARIANO GONZÁLEZ HAMBRE EM LA REGIÓN CH’ORTI’GUATEMALA OLGA ALICIA PAZ LA TORTURA. EFECTOS Y AFRONTAMIENTO. ESTUDO PSICOSOCIAL.GUATEMALA ORLANDO RODRÍGUEZ CONDICIONES DE EXCLUSIÓN EM GUATEMALA ESTUDIO PSICOSOCIAL DE LA COMUNIDAD EL TRIUNFO CHAMPERICO,GUATEMALA PAREDES ORTIZ, E. A. RETALHULEUMÉXICO AESPSO ASOCIACIÓN DE EGRESADOS DE PSICOLOGIA SOCIAL CONSEJO MEXICANO PARA LA CERTIFICACIÓN PROMOVIENDO LA CERTIFICACIÓN PROFESIONAL DE LOS PSICÓLOGOSMÉXICO PROFESIONAL EM PSICOLOGÍA. EM MÉXICO. FEDERACIÓN NACIONALE DE COLEGIOS, SOCIEDADES PROMOVIENDO LA ORGANIZACIÓN GREMIAL DE LOS PSICÓLOGOS EMMÉXICO Y ASOCIACIONES DE PSICÓLOGOS DE MÉXICO MÉXICO (FENAPSIME) JAVIER VELÁZQUEZ; CLARA BRUGADA; JEFAMÉXICO CENTRO DE DESARROLLO COMUNITARIO DELEGACIONAL; JOEL VÁZQUEZ;MÉXICO JUAN CRISTÓBAL ALDANA DIFICULTADES EMANCIPATORIAS DE LOS REFUGIADOS EM EUROPA ARIEL GONZÁLEZ GALEANO; MARÍA ROSA APPLEYARD ESTRATEGIA DE COMUNICACIÓN INTERPERSONAL BILINGÜE DESDE LAPARAGUAI BISCOTTI PSICOLOGÍA DE LA SALUD ENTRENAMIENTO EM COMUNICACIÓN SEXUAL DESDE LA PERSPECTIVA ARIEL GONZÁLEZ GALEANO; MARÍA ROSA APPLEYARD COGNITIVA-CONDUCTUAL UTILIZANDO LAS TECNOLOGÍAS DEPARAGUAI BISCOTTI INFORMACIÓN Y COMUNICACIÓN (TICS): UMA EXPERIENCIA PARAGUAYA PARA EL MUNDO HISPANOPARLANTE. CLAUDIA QUEVEDO; CYNTHIA MELGAREJO;PARAGUAI MONTSERRAT VERA; MARIA PAZ MORENO; CECILIA PSICOPARAGUAYOLOGIA MUNÕZ DAISY ABENTE; DIANA S. LESME ROMERO; VANESSA ELABORACIÓN DE MANUAL DIDÁCTICO PARA LA PREVENCIÓN EPARAGUAI LOVERA; MARGARITA RODRIGUEZ; YASMINA ZERENÉ INTERVENCIÓN DEL ACOSO ESCOLAR. EXPERIENCIA DE 10 AÑOS DE IMPLEMENTACIÓN DEL PROGRAMA DEPARAGUAI FRANCA LA CARRUBBA EDUCACIÓN EN LA AFECTIVIDAD Y SEXUALIDAD EN UN COLEGIO PRIVADO DE LA CIUDAD DE ASUNCIÓN, PARAGUAY. PROGRAMA DE PASANTÍA DE ESTUDIANTES DE LA CARRERA DE PSICOLOGÍA EM EL CENTRO DE ORIENTACIÓN PSICOLÓGICA DE LAPARAGUAI MAURA A. VILLASANTI UNIVERSIDAD CATÓLICA PARA PACIENTES DE EXTREMA POBREZA PREFERENTEMENTE. LA FORMACIÓN Y E EL EJERCICIO DE LA PROFESIÓN DEL PSICÓLOGO/AURUGUAI JAVIERA ANDRADE EIROA EM LOS CONTEXTOS COM POBREZA Y EXCLUSIÓN SOCIAL URUGUAY ABRIENDO FRONTERAS EM EL TRATAMIENTO GRUPAL DE LOSURUGUAI MARIA ESTHER LAGOS TRASTORNOS DE ANSIEDAD ABORDAJE COGNITIVO CONDUCTUAL. 24
  25. 25. 20/set quinta
  26. 26. Salas e AuditórioLocalização Palácio das Convenções 20/set quinta Pavilhão Norte 27

×