Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Linux Inicialização do sistema de janelas X e Gestor de janelas AVECP 2008-2009 Artur Ramísio
Inicialização do sistema de janelas X <ul><li>Há vários processos de iniciar o sistema de janelas X </li></ul><ul><ul><li>...
Inicialização do sistema de janelas X  usando um gestor de ecrã –  display manager <ul><li>Após o arranque do Linux é most...
Inicialização do sistema de janelas X  usando um gestor de ecrã –  display manager <ul><li>Níveis de execução ( runlevels ...
Inicialização do sistema de janelas X  através da consola usando startx <ul><li>Fedora: </li></ul><ul><li>Se estiver confi...
Inicialização do sistema de janelas X  através da consola usando startx <ul><li>O ficheiro  xinitrc  por defeito encontra-...
Inicialização do sistema de janelas X  através da consola usando startx <ul><li>O comando  startx  também pode ser usado n...
Inicialização do sistema de janelas X  através da consola usando startx <ul><li>O comando  startx  pode ainda ser usado pa...
Inicialização do sistema de janelas X  através da consola usando startx <ul><li>Para iniciar a primeira sessão em X, deve ...
Inicialização do sistema de janelas X  através da consola usando startx <ul><li>Vantagens do uso do  startx : </li></ul><u...
Gestor de janelas <ul><li>O X não permite aos utilizadores nenhuma gestão das janelas (mover, fechar, maximizar, sobrepor,...
Gestor de janelas <ul><li>Ao lançar o gestor de janelas é necessário escrever na  shell  o nome do gestor pretendido, como...
Bibliografia e outras fontes <ul><li>Sá, José (2006).  Tecnologias Informáticas – 12 . Porto: Porto Editora </li></ul><ul>...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Sistema De Janelas X

1,990 views

Published on

Linux - Sistema de janelas

  • Be the first to comment

Sistema De Janelas X

  1. 1. Linux Inicialização do sistema de janelas X e Gestor de janelas AVECP 2008-2009 Artur Ramísio
  2. 2. Inicialização do sistema de janelas X <ul><li>Há vários processos de iniciar o sistema de janelas X </li></ul><ul><ul><li>Usando um gestor de ecrã – display manager </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Ex. do Fedora para iniciar o servidor de janelas X: </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Configura o ficheiro de iniciação - /etc/inittab - para que o Linux faça directamente o arranque de uma sessão X usando o gestor de ecrã (display manager ), ou seja, um cliente X que fornece um ecrã de login do sistema de janelas X </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><li>Através da consola usando startx </li></ul></ul>
  3. 3. Inicialização do sistema de janelas X usando um gestor de ecrã – display manager <ul><li>Após o arranque do Linux é mostrado o gestor de ecrã X </li></ul><ul><ul><li>O gestor é controlado pelo nível de execução ( runlevel) </li></ul></ul><ul><ul><li>A entrada no estado do sistema encontra-se definido no ficheiro /etc/inittab, onde estão definidos diversos níveis de execução ( runlevels ) </li></ul></ul><ul><li>É apresentado pelo gestor de ecrã uma autenticação gráfica para permitir o acesso: </li></ul><ul><ul><li>Nome de utilizador </li></ul></ul><ul><ul><li>Palavra-passe </li></ul></ul><ul><li>É possível escolher ambientes de trabalho diferentes para sessões X diferentes </li></ul>
  4. 4. Inicialização do sistema de janelas X usando um gestor de ecrã – display manager <ul><li>Níveis de execução ( runlevels ) </li></ul><ul><ul><li># 0 </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Halt – não iniciar por defeito ( initdefault ) </li></ul></ul></ul><ul><ul><li># 1 </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Modo de utilização individual ( Single user mode ) </li></ul></ul></ul><ul><ul><li># 2 </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Multiutilizador, sem NFS (o mesmo que 3 se não estivermos em rede) </li></ul></ul></ul><ul><ul><li># 3 </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Modo multiutilizador completo </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Se o arranque for usado por este nível é fornecida uma autenticação a partir de uma consola baseada em texto </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Na linha initdefault do ficheiro /etc/inittab é definido o modo de arranque que será realizado por defeito após o arranque do Linux </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><li># 4 </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Não utilizado ( unused ) </li></ul></ul></ul><ul><ul><li># 5 </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>X11 </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Este nível é elaborado para modo multiutilizador com a autenticação gráfica através do gestor de ecrã </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Para definir o arranque por este nível é preciso alterar a linha initdefault para: id:5:initdefault . Aassim, o sistema carrega automaticamente o sistema de janelas X </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>A definição do gestor de ecrã a ser carregado também pode ser especificada no ficheiro /etc/initab: x:5:respawn:/usr/bin/xdm –nodaemon </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>No Fedora é usado o script prefdm localizado na directoria /etc/X11, para iniciar o gestor de ecrã: x:5:respawn:/etc/X11/prefdm – nodaemo </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><li># 6 </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Reboot - faz o reinício do sistema (não se deve usar esta opção para iniciar por defeito) </li></ul></ul></ul>
  5. 5. Inicialização do sistema de janelas X através da consola usando startx <ul><li>Fedora: </li></ul><ul><li>Se estiver configurado para o arranque no nível de execução 3 a autenticação dos utilizadores é feita numa consola, em texto </li></ul><ul><ul><li>Na linha de comandos para dar início a uma sessão X: startx </li></ul></ul><ul><li>O startx : </li></ul><ul><ul><li>Começa a procurar na directoria pessoal um ficheiro com o nome xinitrc </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Por defeito encontra-se na directoria /etc/X11/xinit </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Pode conter configurações que irão lançar um ambiente de trabalho alternativo e clientes X para a nossa secção X </li></ul></ul></ul>
  6. 6. Inicialização do sistema de janelas X através da consola usando startx <ul><li>O ficheiro xinitrc por defeito encontra-se na directoria /etc/X11/xinit </li></ul><ul><ul><li>Mas pode ser substituído por um ficheiro local para configurar uma sessão X e lançar clientes por defeito </li></ul></ul><ul><ul><li>Exemplo: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Descarregar e instalar na directoria /usr/local/bin o gestor de janelas mlvwm , disponível em : http://www2u.bigblobe.ne.jp/~y-miyata/mlvwm.html </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Possibilita o uso do ambiente de trabalho mlvwm , no cliente terminal xterm , criando um ficheiro xinitrc que contenha as linhas: </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>xterm & </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Exec /usr/X11R6/bin/mlvwm </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><li>Não é necessário usar o ficheiro xinitrc se estivermos a usar o ambiente de trabalho do Fedora que corre X e um gestor de janelas definido para o GNOME ou KDE como ambiente de desktop </li></ul></ul>
  7. 7. Inicialização do sistema de janelas X através da consola usando startx <ul><li>O comando startx também pode ser usado na linha de comandos para outras opções - estas opções são passadas para o servidor antes de lançar uma sessão X </li></ul><ul><li>Exemplos: </li></ul><ul><ul><li>start -- -depth 16 : especifica o início de uma sessão com milhares de cores </li></ul></ul><ul><ul><li>start -- -dpi 100 : especifica uma resolução de 100 pontos por polegada </li></ul></ul>
  8. 8. Inicialização do sistema de janelas X através da consola usando startx <ul><li>O comando startx pode ainda ser usado para lançar múltiplas sessões X </li></ul><ul><ul><li>Característica devido ao uso do Linux para consolas virtuais </li></ul></ul><ul><li>Para mudar de uma consola virtual do Linux para outra deve utilizar-se as teclas: </li></ul><ul><ul><li>Ctrl + Alt + F1 , Ctrl + Alt + F2 , Ctrl + Alt + F3 … </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Ao arrancar o servidor X, este muda automaticamente a imagem para uma nova imagem virtual </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>De Ctrl + Alt + F1 a Ctrl + Alt + F6 as consolas virtuais são em modo texto </li></ul></ul><ul><ul><li>De Ctrl + Alt + F7 a Ctrl + Alt + F12 as consolas são em modo gráfico e reservadas a sessões X </li></ul></ul>
  9. 9. Inicialização do sistema de janelas X através da consola usando startx <ul><li>Para iniciar a primeira sessão em X, deve usar-se o comando startx seguido do nº do ecrã ou uma instância do servidor X (o 1º é 0, usando o ecrã 0) e de um nº que represente uma consola virtual. </li></ul><ul><ul><li>Exemplo: </li></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>startx -- :0 vt7 </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>A consola usada para o X, por defeito é a nº 7 </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><li>Após começar o X e aparecer o gestor de janelas, fazendo Ctrl + Alt + F2 , e depois login na prompt, pode iniciar-se uma nova sessão X </li></ul><ul><ul><li>Exemplo: </li></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>startx -- :1 vt8 </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><li>Para ir para a 1ª sessão basta fazer Ctrl + Alt + F7 e para voltar para a 2ª sessão Ctrl + Alt + F8 </li></ul>
  10. 10. Inicialização do sistema de janelas X através da consola usando startx <ul><li>Vantagens do uso do startx : </li></ul><ul><ul><li>Maneira flexível de lançar sessões X </li></ul></ul><ul><li>Desvantagens do uso do startx : </li></ul><ul><ul><li>Sessões múltiplas podem tornar-se confusas, sobretudo para os novos utilizadores </li></ul></ul><ul><ul><li>Consomem muitos recursos do sistema </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Computadores com poucos recursos de processamento e de memória podem ficar muito lentos </li></ul></ul></ul>
  11. 11. Gestor de janelas <ul><li>O X não permite aos utilizadores nenhuma gestão das janelas (mover, fechar, maximizar, sobrepor, etc.) </li></ul><ul><li>Sem o servidor X a correr é possível arrancar com o servidor de X usando o comando xinit no lugar do comando startx </li></ul><ul><ul><li>Ao arrancar o X com o comando xinit constata-se que a sessão não tem gestor de janelas activo, que não há barras ao redor da janela e que o rato não pode ser utilizado para manipular as janelas, mas podem ser colocadas a correr aplicações chamadas a partir da shell </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Na shell podem ser lançados programas gráficos, utilizando comandos, como, por exemplo: </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>xclock & </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Nota: o caracter & depois do comando serve para que o programa corra em 2º plano, ficando o de comandos livre </li></ul></ul></ul></ul>
  12. 12. Gestor de janelas <ul><li>Ao lançar o gestor de janelas é necessário escrever na shell o nome do gestor pretendido, como, por exemplo, twm </li></ul><ul><ul><li>Deste modo já se pode manipular a janela com o rato </li></ul></ul><ul><li>Podem ser usados outros gestores de janelas, como o comando nwm </li></ul><ul><ul><li>Quando se muda de gestor de janelas o aspecto destas muda radicalmente </li></ul></ul><ul><li>Para efectuar a mudança de gestor de janelas deve-se, em 1º lugar, “matar” os gestores activos para depois lançar o novo gestor de janelas </li></ul><ul><ul><li>Exemplo: </li></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Killall -9 twm </li></ul></ul></ul></ul>
  13. 13. Bibliografia e outras fontes <ul><li>Sá, José (2006). Tecnologias Informáticas – 12 . Porto: Porto Editora </li></ul><ul><li>http://images.google.pt/imgres?imgurl=http://tldp.org/LDP/intro-linux/html/images/ssh_X11.png&imgrefurl=http://tldp.org/LDP/intro-linux/html/intro-linux.html&usg=__36tunR3PjPbuqeL2iBRYIab2qNo=&h=368&w=509&sz=10&hl=pt-PT&start=6&tbnid=0doG0jAXOrXcqM:&tbnh=95&tbnw=131&prev=/images%3Fq%3Dxclock%2B%2526%2BFedora%26gbv%3D2%26hl%3Dpt-PT%26sa%3DG </li></ul>

×