Introdução a Astronomia

18,351 views

Published on

Published in: Education
1 Comment
20 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
18,351
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1,107
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
1
Likes
20
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Introdução a Astronomia

  1. 1. Introdução a Astronomia. Professor Aroldo S. Tavares.
  2. 2. Definição de Astronomia: A Astronomia é uma ciência que estuda corpos celestes (como estrelas, planetas, cometas, nebulosas, a glomerados de estrelas, galáxias) e fenômenos espaciais. Ela está preocupada com a evolução, a física, a química, e o movimento de objetos celestes, bem como a formação e o desenvolvimento do universo. A palavra Astronomia vem do grego, chegando até nós pelo latim... Etimologicamente, provém das palavras gregas astron (astro), ligadas ao termo nemo (observação) deram Astronomia (observação, divisão, administração dos astros).
  3. 3. Breve Histórico: O ser humano sempre buscou compreender o funcionamento doUniverso. Desde a Antiguidade, os povos observavam as estrelas, cometas eplanetas para tentar desvendar os mistérios do espaço. Por motivospráticos, espirituais ou simplesmente curiosidade. Em diversas civilizações, por exemplo, muitas estrelas e planetasforam transformados em deuses. Muitas lendas contam a origem destesastros e delegam poderes especiais a eles. Mas foi durante o RenascimentoCientífico ( séculos XV e XVI ) que o homem passou a ter uma visão maisdetalhada e científica do Universo. Esse conhecimento vem evoluindo e seampliando até hoje.
  4. 4. Elementos Fundamentais: Teoria do Big Bang: Os cosmólogos usam o termo "Big Bang" para se referir à ideia de que o universo estava originalmente muito quente e denso concentrado em um único ponto, que ao se expandir e esfriar vai dar origem a toda matéria e energia que existe. Teoricamente isso ocorreu há 13,5 bilhões de anos, e continua em expansão.
  5. 5. As galáxias: são formadas poragrupamentos de vários corpos celestes,principalmente por estrelas, planetas,poeira cósmica e outros elementosastronômicos que ficam em um centrocomum. A força da gravidade é a principalresponsável pela união dos componentesde uma galáxia.• Galáxias espirais – possuem extensosbraços de estrelas e nuvens de poeiracósmica.• Galáxias elípticas – são formadas por umgrande conjunto de estrelas e poucapoeira cósmica.• Galáxias irregulares – recebem essenome por não apresentarem formadefinida.
  6. 6. Sistema Solar é um conjunto formado poruma estrela central e objetos que a orbitamatraídos por sua força gravitacional.O Nosso Sistema Solar é constituído pelo Sole pelo conjunto de corpos celestes que oorbitam. Dentre esses corpos, os maiores sãoos planetas, que totalizam oito, seguidospelos cinco planetas anões, vários satélitesnaturais e inúmeros outros objetos comoasteroides e cometas.Formação do Sistema SolarA formação do Sistema Solar remontahá aproximadamente 4,6 bilhões de anos. Deacordo com astrônomos, o Sistema Solar foiformado a partir de uma mesma nuvem depoeira e gás. Esta nuvem é conhecida comoNebulosa Solar Primitiva. Em algum momentoocorreu um colapso desta nuvem, provocando ofim do se equilíbrio gravitacional e gerando suacontração.
  7. 7. Estrelas: Cada Estrela é uma gigantesca esfera giratória de gás matéria, luminosa e muito quente (Plasma). A quantidade de gás que uma Estrela contém é muito importante, uma vez que influencia a gravidade, a temperatura, a pressão, a densidade e o tamanho da Estrela. Pelo menos durante uma parte da sua vida, uma estrela brilha devido à fusão nuclear do hidrogênio em hélio no seu núcleo, liberando energia que atravessa o interior da estrela e irradia para o espaço sideral.
  8. 8. Tipos de Estrelas, Segundo a Classificação de Havard Cor da LuminosiTipo Temperatura Peso Tamanho Estrela dade de 30.000 C a 1.400.000O Azul 64 M 16 R 60.000 C L de 10.000 C a Azul-B 18 M 7R 20.000 L 30.000 C Claro de 7.500 C aA Branco 3,1 M 2,1 R 40 L 10.000 C de 6.000 C a Amarelo-F 1,7 M 1,4 R 6L 7.500 C Claro de 5.000 C a AmareloG 1,1 M 1,1 R 1,2 L 6.000 C *sol de 3.500 C aK Laranja 0,8 M 0,9 R 0,4 L 5.000 C de 2.000 C aM Vermelho 0,4 M 0,5 R 0,04 L 3.500 C
  9. 9. Buraco Negro:
  10. 10. Planetas: Um planeta (do Grego"errante") é um corpo celestial que orbita uma estrela, com massa suficiente para se tornar esférico pela sua própria gravidade, e que tenha limpado de planetesimais a sua região vizinha (dominância orbital).Pelas definições da UAI, há oito planetas noSistema Solar: em ordem crescente dedistância do Sol, são os quatro planetasterrestres Mercúrio, Vênus, Terra e Marte, edepois os quatro gigantes gasososJúpiter, Saturno, Urano e Netuno. Seis dosplanetas são orbitados por um ou maissatélites naturais.Além disso, o Sistema Solar possui tambémpelo menos cinco planetas anões entre eles(Plutão)
  11. 11. JÚPITER
  12. 12. SATURNO
  13. 13. Asteroide são corposrochosos e metálicos quepossuem órbita definida aoredor do Sol. (cinturão deasteroides). Possuigeralmente algunsquilômetros de extensão.A queda de um asteroidepode ter sido a causa degrandes transformações emnosso planeta.
  14. 14. Meteoro, chamadopopularmente de estrelacadente, designa-se o fenômenoluminoso observado quando dapassagem de um meteoroide(fragmento composto porminerais) pela atmosfera terrestrenormalmente sendo desintegrado.Se atingir o solo pode ser chamadode meteorito.
  15. 15. Cometa é um corpo do sistemasolar que quando se aproxima doSol passa a exibir uma atmosferadifusa, denominada coma, e emalguns casos apresenta tambémuma cauda, ambas causadas pelosefeitos da radiação solar e dosventos solares sobre o núcleocometário. Os núcleos cometáriossão compostos de gelo, poeira epequenos fragmentos rochosos,variando em tamanho de algumascentenas de metros até dezenas dequilômetros.
  16. 16. A LUA 49 vezes menor que a TerraApogeu: 406.000 kmPerigeu: 356.000 km Média: 384,000 kmRotaçãoRevolução 27 dias, 7 horas e 43”Translação com a terra: 1 ano MontanhasRelevo: Planicies ou Mares Crateras ou Circos
  17. 17. MOVIMENTOS :-TRANSLAÇÃO-ROTAÇÃO-REVOLUÇÃOCOM ISSO TEMOS :-FACE OCULTA-FASES DA LUA :» NOVA CRESCENTE CHEIA E MINGUANTE
  18. 18. INFLUÊNCIA DA LUA - AGRICULTURA - MARÉ
  19. 19. ECLIPSESECLIPSE :É O ENCOBRIMENTO DE UM ASTRO OCOSIONADO POR OUTRO.ECLIPSE SOLAR : SOL, LUA E TERRAECLIPSE LUNAR : SOL, TERRA E LUA
  20. 20. ECLIPSE SOLAR
  21. 21. A Terra3ª órbita - entre Vênus e MarteForma: GeóideDiâm.Equat - 12.756 KmDiâm.Polar - 12.713 KmCirc. Equat. - 40.076 KmCirc. Polar - 40.009 KmSUPERFÍCIE DA TERRA : 510.000.000 km2
  22. 22. A TERRA NO ESPAÇOFORMAS DA TERRA :-ESFERÓIDE-ELIPSÓIDE-GEÓIDEPROVAS DA ESFERICIDADE DA TERRA :-ECLIPSES LUNARES-APROXIMAÇÃO DE UM NAVIO À COSTA-VIAGENS DE CIRCUNAVEGAÇÃO-FOTOS DE SATÉLITE
  23. 23. ESFÉRA
  24. 24. MOVIMENTOS DA TERRA- MAS.-ROTAÇÃO +/- 24h.-TRANSLAÇÃO +/- 356 dias.- Outros. »ÓRBITA LEVEMENTE ELÍPTICA.
  25. 25. EM RELAÇÃO A DISTÂNCIA :-AFÉLIO TERRESTRE-152.000.000 KM-PERIÉLIO TERRESTRE-147.000.000 KM
  26. 26. OBLIQUIDADE DA ECLÍPTICA
  27. 27. -SOL DA MEIA-NOITE " 9 horas da noite " em montanhas altas na Noruega.11 horas da noite ! no norte da Noruega.
  28. 28. VARIAÇÃO DA INCIDÊNCIA DO SOLFORMAM CINCO ZONASTÉRMICAS/CLIMÁTICAS :-GLACIAL ÁRTICA-GLACIAL ANTÁRTICA-ZONA TEMPERADA DO NORTE-ZONA TEMPERADA DO SUL-ZONA INTERTROPICAL.
  29. 29. ESTAÇÕES DO ANO- Solstícios: Iluminação desigual entre hemisf. Norte e Sul. 21/junho - Solstício verão - hemisfério Norte 21/dezembro - Solstício verão - hemisfério Sul- Equinócio - hemisfério N. e S. igualmente iluminados 21/março - Outono no Sul e Primavera no Norte 23/setembro - Primavera no Sul e Outono no Norte
  30. 30. 21 de março: N equinócio 21 de dezembro: solstício outono (no sul) S primavera (no norte) verão (no sul) inverno (no norte) N N 21 de junho: solstícioS S verão (no norte) inverno (no sul) 23 de setembro: N equinócio outono (no norte) primavera (no sul)
  31. 31. ESTAÇÕES DO ANO :SOLSTÍCIOEQUINÓCIO

×