Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Oliveiras fichas de caracterização

1,391 views

Published on

O documento que ora se apresenta, resultado de observações e registos efectuados, procura divulgar e dar a conhecer as caracteristicas de 11 variedades de oliveira instaladas no Centro de Experimentação Agrária de Tavira (CEAT) no que respeita à caracterização das plantas, frutos e caroços, tendo como referência as normas da UPOV, bem como as de dois tipos de Maçanilha, diponobilizadas por um agricultor, com grande importância por toda a região algarvia.

Published in: Science
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Oliveiras fichas de caracterização

  1. 1. OLIVEIRA OliveiraOliveira (Fichas de caracterização )(Fichas de caracterização ) •• 11 variedades da colecção instalada no11 variedades da colecção instalada no Centro de Experimentação Agrária de TaviraCentro de Experimentação Agrária de Tavira •• 2 tipos de Maçanilha da região2 tipos de Maçanilha da região João M. G. CostaJoão M. G. Costa Armindo J. G. RosaArmindo J. G. Rosa (2013/2014)(2013/2014)
  2. 2. Nota introdutória A oliveira (Olea europaea L.), árvore de longa vida da família Oleaceae, pode considerar-se originária da área do mediterrâneo oriental. Componente insubstituível de todas as paisagens de influência marcadamente mediterrânica, em Portugal a sua cultura estende-se do Minho ao Algarve com produções viradas quer para a produção de azeitona para consumo em fresco ou conserva, quer para a produção de azeite. No Algarve é uma das espécies que compõem o pomar tradicional de sequeiro, sistema cultural que ao longo de tempos remotos assumiu importância primordial na manutenção do rendimento dos agregados familiares dos agricultores do litoral, barrocal e beira serra. Desde sempre a Maçanilha foi a variedade mas representativa e cultivada no Algarve. No sentido de dar resposta a questões colocadas por algumas organizações de desenvolvimento local e observar o comportamento de outras variedades quer adaptadas à produção de azeitona para fresco, quer para dupla aptidão, foi instalado no ano de 2005, no Centro de Experimentação Agrária de Tavira (CEAT), um ensaio com onze variedades segundo o compasso de 7 x 4, 5 m. O documento que ora se apresenta, resultado de observações e registos efectuados e corolário de objectivos propostos para os anos de 2013 e 2014, procura divulgar e dar a conhecer no que respeita à caracterização das plantas, frutos e caroços, e tendo como referência as normas da UPOV, as características das variedades componentes da colecção do CEAT, bem como as de dois tipos de Maçanilha bastante vulgares e com grande importância por toda a região algarvia
  3. 3. OLIVEIRA Ficha de Caracterização – Oliveira Carrasquenha Frutos Folhas Flores Caroços
  4. 4. OLIVEIRA Árvore DGPC Caroço DGPC Folha APRECIAÇÃO GLOBAL Variedade de produção regular, médio vigor e ramos abertos, com folhas elíptico lanceoladas, verdes na face, acinzentadas no invés. Fruto grande, ovóide, violeta escuro, de maturação tardia. Caracterização realizada com base nos seguintes documentos: Descritores adoptados pela DGPC Origem do material – Centro de Experimentação Agrária de Tavira (CEAT) Período de Caracterização – 2013 / 2014 Carrasquenha Quadro de Caracteres Morfológicos Vigor – médio 5 Porte dos ramos – abertos 5 Densidade de ramos – médios 5 Cor do ramo frutífero – verde acinzentado 1 Comprimento dos entrenós – curtos 3 Razão comprimento / largura – longa e larga 4 Forma – elíptico lanceolada 2 Brilho – presente 9 Cor da página superior – verde 1 Cor da página inferior – cinzento esverdeado 2 Torcimento da folha (torção) – presente 9 Folhas anormais – presente 9 Forma (posição A) – elíptico 2 Forma (posição B) – elíptico 2 Simetria (posição A) – muito assimétrico 3 Simetria (posição B) – simétrico 1 Forma em secção transversal – circular 1 Posição da maior largura – central 2 Sulcos no caroço – marcados 7 Distribuição dos sulcos – até ao ápice 1 Distribuição dos sulcos na base – regulares 1 Forma da ponta distal (posição A) – aguda 1 Forma da ponta distal (posição B) – aguda 1 Mucrão – presente 9 Base (posição A) – truncado 3 Base (posição B) – arredondado 2 Nitidez da sutura – média 5 Curvatura da sutura – presente 9 Tamanho – médio 5 Entidades Responsáveis pela Caracterização – Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve (DRAPALG) Técnicos responsáveis pela caracterização e elaboração de fichas: João Costa, e Armindo Rosa Inflorescência Época de floração – tardia 7 Estrutura (comprimento / nº de flores) – longa e compacta 3 Ramificações – fracas 3 Flores axilares (flores supranumerárias) – ausentes 1 Tamanho dos botões (antes da abertura da flor) – médios 5 Fruto Época de maturação – tardia 7 Tamanho – grande (4.5 a 7.5g) 7 Forma – ovóide 4 Cor – violeta escuro 1 Nitidez do manchado – média 5 Simetria (posição A) – ligeiramente assimétrico 2 Simetria (posição B) – simétrico 1 Posição da largura máxima – central 2 Forma do ápice (posição A) – agudo 1 Forma do ápice (posição B) – agudo 1 Mucrão – presente 9 Forma da base (posição A) – truncada 2 Forma da base (posição B) – truncada 2 Largura da cavidade peduncular – média 5 Forma da cavidade peduncular – circular 1 Profundidade da cavidade peduncular – média 5 Forma em secção transversal – circular 1 Ano - 2014 Nota: - A posição A e B são definidas para o fruto e para o caroço, sendo a posição A aquela em que se verifica maior assimetria do fruto ou caroço, estando virada para o observado, e a posição B deriva da A por uma rotação de 90º ao longo do eixo longitudinal.
  5. 5. OLIVEIRA Ficha de Caracterização – Oliveira Cornuzuelo Frutos Folhas Flores Caroços
  6. 6. OLIVEIRA Árvore DGPC Caroço DGPC Folha APRECIAÇÃO GLOBAL Variedade de média produção, fraco vigor e ramos erectos, com folhas elíptico lanceoladas, verdes na face , acinzentadas no invés. Fruto muito grande, alongado, violeta escuro, de maturação média. Caracterização realizada com base nos seguintes documentos: Descritores adoptados pela DGPC Origem do material – Centro de Experimentação Agrária de Tavira (CEAT) Período de Caracterização – 2013 / 2014 Cornuzuelo Quadro de Caracteres Morfológicos Vigor – fraco 3 Porte dos ramos – erectos 3 Densidade de ramos – médios 5 Cor do ramo frutífero – verde acinzentado 1 Comprimento dos entrenós – curtos 3 Razão comprimento / largura – longa e estreita 3 Forma – elíptico lanceolada 2 Brilho – ausente 1 Cor da página superior – verde 1 Cor da página inferior – cinzento esverdeado 2 Torcimento da folha (torção) – ausente 1 Folhas anormais – ausente 1 Forma (posição A) – alongado 1 Forma (posição B) – alongado 1 Simetria (posição A) – ligeiramente assimétrico 2 Simetria (posição B) – muito assimétrico 3 Forma em secção transversal – circular 1 Posição da maior largura – central 2 Sulcos no caroço – ausentes ou muito fracos 1 Distribuição dos sulcos – abaixo do ápice 2 Distribuição dos sulcos na base – irregulares 2 Forma da ponta distal (posição A) – aguda 1 Forma da ponta distal (posição B) – aguda 1 Mucrão – presente 9 Base (posição A) – agudo 1 Base (posição B) – agudo 1 Nitidez da sutura – fraca 3 Curvatura da sutura – presente 9 Tamanho – grande 7 Entidades Responsáveis pela Caracterização – Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve (DRAPALG) Técnicos responsáveis pela caracterização e elaboração de fichas: João Costa, e Armindo Rosa Inflorescência Época de floração – média 5 Estrutura (comprimento / nº de flores) – curta e esparsa 2 Ramificações – fracas 3 Flores axilares (flores supranumerárias) – ausentes 1 Tamanho dos botões (antes da abertura da flor) – pequenos 3 Fruto Época de maturação – média 5 Tamanho – muito grande (>7.5g) 9 Forma – alongado 1 Cor – violeta escuro 1 Nitidez do manchado – fraca 3 Simetria (posição A) – fortemente assimétrico 3 Simetria (posição B) – simétrico 1 Posição da largura máxima – central 2 Forma do ápice (posição A) – agudo 1 Forma do ápice (posição B) – agudo 1 Mucrão – presente 9 Forma da base (posição A) – truncada 2 Forma da base (posição B) – truncada 2 Largura da cavidade peduncular – larga 7 Forma da cavidade peduncular – circular 1 Profundidade da cavidade peduncular – profunda 7 Forma em secção transversal – circular 1 Ano - 2014 Nota: - A posição A e B são definidas para o fruto e para o caroço, sendo a posição A aquela em que se verifica maior assimetria do fruto ou caroço, estando virada para o observado, e a posição B deriva da A por uma rotação de 90º ao longo do eixo longitudinal.
  7. 7. OLIVEIRA Ficha de Caracterização – Oliveira Redondil Frutos Folhas Flores Caroços
  8. 8. OLIVEIRA Árvore DGPC Caroço DGPC Folha APRECIAÇÃO GLOBAL Variedade de regular produção, forte vigor e ramos abertos, com folhas elíptico lanceoladas, verdes na face, cinzento esverdeadas no invés. Fruto grande, esférico, negro, de maturação média. Caracterização realizada com base nos seguintes documentos: Descritores adoptados pela DGPC Origem do material – Centro de Experimentação Agrária de Tavira (CEAT) Período de Caracterização – 2013 / 2014 Redondil Quadro de Caracteres Morfológicos Vigor – forte 7 Porte dos ramos – abertos 5 Densidade de ramos – médios 5 Cor do ramo frutífero – cinzento claro 2 Comprimento dos entrenós – médios 5 Razão comprimento / largura – curta e estreita 1 Forma – elíptico lanceolada 2 Brilho – ausente 1 Cor da página superior – verde 1 Cor da página inferior – cinzento esverdeado 2 Torcimento da folha (torção) – ausente 1 Folhas anormais – ausente 1 Forma (posição A) – obovado 3 Forma (posição B) – obovado 3 Simetria (posição A) – ligeiramente assimétrico 2 Simetria (posição B) – simétrico 1 Forma em secção transversal – elíptico 2 Posição da maior largura – junto ao ápice 3 Sulcos no caroço – médios 5 Distribuição dos sulcos – até ao ápice 1 Distribuição dos sulcos na base – regulares 1 Forma da ponta distal (posição A) – aguda 1 Forma da ponta distal (posição B) – aguda 1 Mucrão – presente 9 Base (posição A) – agudo 1 Base (posição B) – agudo 1 Nitidez da sutura – fraca 3 Curvatura da sutura – ausente 1 Tamanho – pequeno 3 Entidades Responsáveis pela Caracterização – Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve (DRAPALG) Técnicos responsáveis pela caracterização e elaboração de fichas: João Costa, e Armindo Rosa Inflorescência Época de floração – precoce 3 Estrutura (comprimento / nº de flores) – curta e esparsa 2 Ramificações – forte 7 Flores axilares (flores supranumerárias) – ausentes 1 Tamanho dos botões (antes da abertura da flor) – médios 5 Fruto Época de maturação – média 5 Tamanho – grande (4.5 a 7.5g) 7 Forma – esférica 5 Cor – negro 2 Nitidez do manchado – fraca 3 Simetria (posição A) – simétrico 1 Simetria (posição B) – simétrico 1 Posição da largura máxima – central 2 Forma do ápice (posição A) – arredondado 2 Forma do ápice (posição B) – arredondado 2 Mucrão – ausente 1 Forma da base (posição A) – truncada 2 Forma da base (posição B) – truncada 2 Largura da cavidade peduncular – larga 7 Forma da cavidade peduncular – circular 1 Profundidade da cavidade peduncular – profunda 7 Forma em secção transversal – circular 1 Ano - 2014 Nota: - A posição A e B são definidas para o fruto e para o caroço, sendo a posição A aquela em que se verifica maior assimetria do fruto ou caroço, estando virada para o observado, e a posição B deriva da A por uma rotação de 90º ao longo do eixo longitudinal.
  9. 9. OLIVEIRA Ficha de Caracterização – Oliveira Azeiteira Frutos Folhas Flores Caroços
  10. 10. OLIVEIRA Árvore DGPC Caroço DGPC Folha APRECIAÇÃO GLOBAL Variedade de regular produção, fraco vigor e ramos erectos, com folhagem lanceolada, verde na face, acinzentada no invés. Fruto grande, com tendência a rachar, ovóide, violeta escuro, negro quando completamente maduro, de média maturação. Caracterização realizada com base nos seguintes documentos: Descritores adoptados pela DGPC Origem do material – Centro de Experimentação Agrária de Tavira (CEAT) Período de Caracterização – 2013 / 2014 Azeiteira Quadro de Caracteres Morfológicos Vigor – fraco 3 Porte dos ramos – erectos 3 Densidade de ramos – médios 5 Cor do ramo frutífero – cinzento claro 2 Comprimento dos entrenós – curtos 3 Razão comprimento / largura – curta e estreita 1 Forma – lanceolada 1 Brilho – ausente 1 Cor da página superior – verde 1 Cor da página inferior – verde acinzentado 1 Torcimento da folha (torção) – ausente 1 Folhas anormais – ausente 1 Forma (posição A) – elíptico 2 Forma (posição B) – elíptico 2 Simetria (posição A) – muito assimétrico 3 Simetria (posição B) – ligeiramente assimétrico 2 Forma em secção transversal – elíptico 2 Posição da maior largura – central 2 Sulcos no caroço – médios 5 Distribuição dos sulcos – abaixo do ápice 2 Distribuição dos sulcos na base – regulares 1 Forma da ponta distal (posição A) – aguda 1 Forma da ponta distal (posição B) – aguda 1 Mucrão – presente 9 Base (posição A) – truncado 3 Base (posição B) – truncado 3 Nitidez da sutura – média 5 Curvatura da sutura – ausente 1 Tamanho – pequeno 3 Entidades Responsáveis pela Caracterização – Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve (DRAPALG) Técnicos responsáveis pela caracterização e elaboração de fichas: João Costa, e Armindo Rosa Inflorescência Época de floração – média 5 Estrutura (comprimento / nº de flores) – curta e esparsa 2 Ramificações – médias 5 Flores axilares (flores supranumerárias) – ausentes 1 Tamanho dos botões (antes da abertura da flor) – médios 5 Fruto Época de maturação – média 5 Tamanho – grande (4.5 a 7.5g) 7 Forma – ovóide 4 Cor – negro 2 Nitidez do manchado – fraca 3 Simetria (posição A) – ligeiramente assimétrico 2 Simetria (posição B) – simétrico 1 Posição da largura máxima – junto à base 1 Forma do ápice (posição A) – agudo 1 Forma do ápice (posição B) – agudo 1 Mucrão – presente 9 Forma da base (posição A) – truncada 2 Forma da base (posição B) – truncada 2 Largura da cavidade peduncular – média 5 Forma da cavidade peduncular – circular 1 Profundidade da cavidade peduncular – profunda 7 Forma em secção transversal – circular 1 Ano - 2014 Nota: - A posição A e B são definidas para o fruto e para o caroço, sendo a posição A aquela em que se verifica maior assimetria do fruto ou caroço, estando virada para o observado, e a posição B deriva da A por uma rotação de 90º ao longo do eixo longitudinal.
  11. 11. OLIVEIRA Ficha de Caracterização – Oliveira Galega Frutos Folhas Flores Caroços
  12. 12. OLIVEIRA Árvore DGPC Caroço DGPC Folha APRECIAÇÃO GLOBAL Variedade produtiva, de forte vigor e ramos abertos, com folhagem de forma elíptica lanceolada, verde na face , acinzentada no invés. Fruto de tamanho médio, elíptico, negro, de média maturação. Caracterização realizada com base nos seguintes documentos: Descritores adoptados pela DGPC Origem do material – Centro de Experimentação Agrária de Tavira (CEAT) Período de Caracterização – 2013 / 2014 Galega Quadro de Caracteres Morfológicos Vigor – forte 7 Porte dos ramos – abertos 5 Densidade de ramos – médios 5 Cor do ramo frutífero – cinzento claro 2 Comprimento dos entrenós – médios 5 Razão comprimento / largura – longa e larga 4 Forma – elíptica 3 Brilho – presente 9 Cor da página superior – verde 1 Cor da página inferior – cinzento esverdeado 2 Torcimento da folha (torção) – presente 9 Folhas anormais – presente 9 Forma (posição A) – elíptico 2 Forma (posição B) – elíptico 2 Simetria (posição A) – muito assimétrico 3 Simetria (posição B) – ligeiramente assimétrico 2 Forma em secção transversal – circular 1 Posição da maior largura – central 2 Sulcos no caroço – fracos 3 Distribuição dos sulcos – abaixo do ápice 2 Distribuição dos sulcos na base – irregulares 2 Forma da ponta distal (posição A) – aguda 1 Forma da ponta distal (posição B) – aguda 1 Mucrão – ausente 1 Base (posição A) – agudo 1 Base (posição B) – agudo 1 Nitidez da sutura – fraca 3 Curvatura da sutura – ausente 1 Tamanho – pequeno 3 Entidades Responsáveis pela Caracterização – Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve (DRAPALG) Técnicos responsáveis pela caracterização e elaboração de fichas: João Costa, e Armindo Rosa Inflorescência Época de floração – média 5 Estrutura (comprimento / nº de flores) – curta e compacta 1 Ramificações – médias 5 Flores axilares (flores supranumerárias) – presentes 9 Tamanho dos botões (antes da abertura da flor) – pequenos 3 Fruto Época de maturação – média 5 Tamanho – médio (2.5 a 4.5 g) 5 Forma – elíptico 2 Cor – negro 2 Nitidez do manchado – fraca 3 Simetria (posição A) – ligeiramente assimétrico 2 Simetria (posição B) – ligeiramente assimétrico 2 Posição da largura máxima – central 2 Forma do ápice (posição A) – agudo 1 Forma do ápice (posição B) – agudo 1 Mucrão – presente 9 Forma da base (posição A) – truncada 2 Forma da base (posição B) – truncada 2 Largura da cavidade peduncular – média 5 Forma da cavidade peduncular – circular 1 Profundidade da cavidade peduncular – pouco profunda 3 Forma em secção transversal – circular 1 Ano - 2014 Nota: - A posição A e B são definidas para o fruto e para o caroço, sendo a posição A aquela em que se verifica maior assimetria do fruto ou caroço, estando virada para o observado, e a posição B deriva da A por uma rotação de 90º ao longo do eixo longitudinal.
  13. 13. OLIVEIRA Ficha de Caracterização – Oliveira Conserva de Elvas Folhas Flores Caroços Frutos
  14. 14. OLIVEIRA Árvore DGPC Caroço DGPC Folha APRECIAÇÃO GLOBAL Variedade de regular produção, médio vigor e ramos abertos, com folhas elípticas, verde escuras na face , acinzentadas no invés. Fruto muito grande, ovóide, violeta escuro, de maturação média. Caracterização realizada com base nos seguintes documentos: Descritores adoptados pela DGPC Origem do material – Centro de Experimentação Agrária de Tavira (CEAT) Período de Caracterização – 2013 / 2014 Conserva de Elvas Quadro de Caracteres Morfológicos Vigor – médio 5 Porte dos ramos – abertos 5 Densidade de ramos – médios 5 Cor do ramo frutífero – verde acinzentado 1 Comprimento dos entrenós – curtos 3 Razão comprimento / largura – curta e estreita 1 Forma – elíptico lanceolada 2 Brilho – presente 9 Cor da página superior – verde 1 Cor da página inferior – verde acinzentado 1 Torcimento da folha (torção) – ausente 1 Folhas anormais – ausente 1 Forma (posição A) – alongado 1 Forma (posição B) – alongado 1 Simetria (posição A) – muito assimétrico 3 Simetria (posição B) – ligeiramente assimétrico 2 Forma em secção transversal – circular 1 Posição da maior largura – central 2 Sulcos no caroço – muito marcados 9 Distribuição dos sulcos – até ao ápice 1 Distribuição dos sulcos na base – regulares 1 Forma da ponta distal (posição A) – aguda 1 Forma da ponta distal (posição B) – aguda 1 Mucrão – presente 1 Base (posição A) – agudo 1 Base (posição B) – agudo 1 Nitidez da sutura – média 5 Curvatura da sutura – ausente 1 Tamanho – grande 7 Entidades Responsáveis pela Caracterização – Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve (DRAPALG) Técnicos responsáveis pela caracterização e elaboração de fichas: João Costa, e Armindo Rosa Inflorescência Época de floração – média 5 Estrutura (comprimento / nº de flores) – curta e esparsa 2 Ramificações – médias 5 Flores axilares (flores supranumerárias) – ausentes 1 Tamanho dos botões (antes da abertura da flor) – médios 5 Fruto Época de maturação – média 5 Tamanho – muito grande (> 7.5 g) 9 Forma – ovoide 4 Cor – violeta escuro 1 Nitidez do manchado – média 5 Simetria (posição A) – fortemente assimétrico 3 Simetria (posição B) – ligeiramente assimétrico 2 Posição da largura máxima – junto ao ápice 3 Forma do ápice (posição A) – agudo 1 Forma do ápice (posição B) – agudo 1 Mucrão – presente 9 Forma da base (posição A) – arredondada 1 Forma da base (posição B) – arredondada 1 Largura da cavidade peduncular – média 5 Forma da cavidade peduncular – circular 1 Profundidade da cavidade peduncular – profunda 7 Forma em secção transversal – elíptica 2 Ano - 2014 Nota: - A posição A e B são definidas para o fruto e para o caroço, sendo a posição A aquela em que se verifica maior assimetria do fruto ou caroço, estando virada para o observado, e a posição B deriva da A por uma rotação de 90º ao longo do eixo longitudinal.
  15. 15. OLIVEIRA Ficha de Caracterização – Oliveira Maçanilha Folhas Flores Caroços Frutos
  16. 16. OLIVEIRA Árvore DGPC Caroço DGPC Folha APRECIAÇÃO GLOBAL Variedade produtiva, de médio vigor e ramos abertos, com folhas elípticas, verdes na face, acinzentadas no invés. Fruto grande, ovóide, negro, de maturação média. Caracterização realizada com base nos seguintes documentos: Descritores adoptados pela DGPC Origem do material – Centro de Experimentação Agrária de Tavira (CEAT) Período de Caracterização – 2013 / 2014 Maçanilha Quadro de Caracteres Morfológicos Vigor – médio 5 Porte dos ramos – abertos 5 Densidade de ramos – médios 5 Cor do ramo frutífero – verde acinzentado 1 Comprimento dos entrenós – médios 5 Razão comprimento / largura – longa e larga 4 Forma – elíptica 3 Brilho – presente 9 Cor da página superior – verde escuro 2 Cor da página inferior – verde esverdeado 2 Torcimento da folha (torção) – ausente 1 Folhas anormais – ausente 1 Forma (posição A) – obovado 3 Forma (posição B) – obovado 3 Simetria (posição A) – ligeiramente assimétrico 2 Simetria (posição B) – simétrico 1 Forma em secção transversal – circular 1 Posição da maior largura – junto ao ápice 3 Sulcos no caroço – médios 5 Distribuição dos sulcos – até ao ápice 1 Distribuição dos sulcos na base – regulares 1 Forma da ponta distal (posição A) – aguda 1 Forma da ponta distal (posição B) – aguda 1 Mucrão – ausente 1 Base (posição A) – arredondado 2 Base (posição B) – truncado 3 Nitidez da sutura – média 5 Curvatura da sutura – ausente 1 Tamanho – pequeno 3 Entidades Responsáveis pela Caracterização – Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve (DRAPALG) Técnicos responsáveis pela caracterização e elaboração de fichas: João Costa e Armindo Rosa Inflorescência Época de floração – média 5 Estrutura (comprimento / nº de flores) – curta e esparsa 2 Ramificações – forte 7 Flores axilares (flores supranumerárias) – ausentes 1 Tamanho dos botões (antes da abertura da flor) – médios 5 Fruto Época de maturação – média 5 Tamanho – grande (4.5 a 7.5 g) 7 Forma – ovóide 4 Cor – negra 2 Nitidez do manchado – fraca 3 Simetria (posição A) – ligeiramente assimétrico 2 Simetria (posição B) – simétrico 1 Posição da largura máxima – central 2 Forma do ápice (posição A) – arredondado 2 Forma do ápice (posição B) – arredondado 2 Mucrão – ausente 1 Forma da base (posição A) – truncada 2 Forma da base (posição B) – truncada 2 Largura da cavidade peduncular – média 5 Forma da cavidade peduncular – circular 1 Profundidade da cavidade peduncular – profunda 7 Forma em secção transversal – circular 1 Ano - 2014 Nota: - A posição A e B são definidas para o fruto e para o caroço, sendo a posição A aquela em que se verifica maior assimetria do fruto ou caroço, estando virada para o observado, e a posição B deriva da A por uma rotação de 90º ao longo do eixo longitudinal.
  17. 17. OLIVEIRA Ficha de Caracterização – Oliveira Cobrançosa Frutos Folhas Flores Caroços
  18. 18. OLIVEIRA Árvore DGPC Caroço DGPC Folha APRECIAÇÃO GLOBAL Variedade muito produtiva, de médio vigor e ramos erectos, com folhas elíptico lanceoladas, verde escuras na face , acinzentadas no invés. Fruto grande, globoso, negro, de maturação média. Caracterização realizada com base nos seguintes documentos: Descritores adoptados pela DGPC Origem do material – Centro de Experimentação Agrária de Tavira (CEAT) Período de Caracterização – 2013 / 2014 Cobrançosa Quadro de Caracteres Morfológicos Vigor – médio 5 Porte dos ramos – erectos 3 Densidade de ramos – médios 5 Cor do ramo frutífero – verde acinzentado 1 Comprimento dos entrenós – longos 7 Razão comprimento / largura – curta e estreita 1 Forma – elíptico lanceolada 2 Brilho – presente 9 Cor da página superior – verde escuro 2 Cor da página inferior – verde acinzentado 1 Torcimento da folha (torção) – ausente 1 Folhas anormais – presente 9 Forma (posição A) – alongado 1 Forma (posição B) – alongado 1 Simetria (posição A) – muito assimétrico 3 Simetria (posição B) – simétrico 1 Forma em secção transversal – circular 1 Posição da maior largura – central 2 Sulcos no caroço – médios 5 Distribuição dos sulcos – até ao ápice 1 Distribuição dos sulcos na base – regulares 1 Forma da ponta distal (posição A) – aguda 1 Forma da ponta distal (posição B) – aguda 1 Mucrão – ausente 1 Base (posição A) – agudo 1 Base (posição B) – agudo 1 Nitidez da sutura – média 5 Curvatura da sutura – ausente 1 Tamanho – médio 5 Entidades Responsáveis pela Caracterização – Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve (DRAPALG) Técnicos responsáveis pela caracterização e elaboração de fichas: João Costa e Armindo Rosa Inflorescência Época de floração – média 5 Estrutura (comprimento / nº de flores) – curta e esparsa 2 Ramificações – fracas 3 Flores axilares (flores supranumerárias) – ausentes 1 Tamanho dos botões (antes da abertura da flor) – pequenos 3 Fruto Época de maturação – média 5 Tamanho – grande ( 4.5 a 7.5 g) 7 Forma – globoso 3 Cor – negro 2 Nitidez do manchado – fraca 3 Simetria (posição A) – ligeiramente assimétrico 2 Simetria (posição B) – ligeiramente assimétrico 2 Posição da largura máxima – central 2 Forma do ápice (posição A) – agudo 1 Forma do ápice (posição B) – agudo 1 Mucrão – presente 9 Forma da base (posição A) – truncada 2 Forma da base (posição B) – truncada 2 Largura da cavidade peduncular – média 5 Forma da cavidade peduncular – circular 1 Profundidade da cavidade peduncular – profunda 7 Forma em secção transversal – circular 1 Ano - 2014 Nota: - A posição A e B são definidas para o fruto e para o caroço, sendo a posição A aquela em que se verifica maior assimetria do fruto ou caroço, estando virada para o observado, e a posição B deriva da A por uma rotação de 90º ao longo do eixo longitudinal.
  19. 19. OLIVEIRA Ficha de Caracterização – Oliveira Maçanilha de Tavira Frutos Folhas Flores Caroços
  20. 20. OLIVEIRA Árvore DGPC Caroço DGPC Folha APRECIAÇÃO GLOBAL Variedade muito produtiva, de médio vigor e ramos caídos, com folhas lanceoladas, verde escuras na face , acinzentadas no invés. Fruto muito grande, esférico, verde, de maturação média. Caracterização realizada com base nos seguintes documentos: Descritores adoptados pela DGPC Origem do material – Centro de Experimentação Agrária de Tavira (CEAT) Período de Caracterização – 2013 / 2014 Maçanilha de Tavira Quadro de Caracteres Morfológicos Vigor – médio 5 Porte dos ramos – caídos 7 Densidade de ramos – médios 5 Cor do ramo frutífero – verde acinzentado 1 Comprimento dos entrenós – curtos 3 Razão comprimento / largura – curta e estreita 1 Forma – lanceolada 1 Brilho – presente 9 Cor da página superior – verde escuro 2 Cor da página inferior – verde esverdeado 2 Torcimento da folha (torção) – presente 9 Folhas anormais – presente 9 Forma (posição A) – obovado 3 Forma (posição B) – elítico 2 Simetria (posição A) – simétrico 1 Simetria (posição B) – simétrico 1 Forma em secção transversal – circular 1 Posição da maior largura – central 2 Sulcos no caroço – marcados 7 Distribuição dos sulcos – até ao ápice 1 Distribuição dos sulcos na base – regulares 1 Forma da ponta distal (posição A) – aguda 1 Forma da ponta distal (posição B) – aguda 1 Mucrão – ausente 1 Base (posição A) – arredondado 2 Base (posição B) – arredondado 2 Nitidez da sutura – média 5 Curvatura da sutura – ausente 1 Tamanho – grande 7 Entidades Responsáveis pela Caracterização – Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve (DRAPALG) Técnicos responsáveis pela caracterização e elaboração de fichas: João Costa e Armindo Rosa Inflorescência Época de floração – precoce 3 Estrutura (comprimento / nº de flores) – curta e esparsa 2 Ramificações – fracas 3 Flores axilares (flores supranumerárias) – ausentes 1 Tamanho dos botões (antes da abertura da flor) – grandes 7 Fruto Época de maturação – média 5 Tamanho – muito grande (> 7.5 g) 9 Forma – esférica 5 Cor – verde 3 Nitidez do manchado – fraca 3 Simetria (posição A) – simétrico 1 Simetria (posição B) – simétrico 1 Posição da largura máxima – central 2 Forma do ápice (posição A) – arredondado 2 Forma do ápice (posição B) – arredondado 2 Mucrão – ausente 1 Forma da base (posição A) – truncada 2 Forma da base (posição B) – truncada 2 Largura da cavidade peduncular – larga 7 Forma da cavidade peduncular – elíptica 2 Profundidade da cavidade peduncular – profunda 7 Forma em secção transversal – circular 1 Ano - 2014 Nota: - A posição A e B são definidas para o fruto e para o caroço, sendo a posição A aquela em que se verifica maior assimetria do fruto ou caroço, estando virada para o observado, e a posição B deriva da A por uma rotação de 90º ao longo do eixo longitudinal.
  21. 21. OLIVEIRA Ficha de Caracterização – Oliveira Picual Frutos Folhas Flores Caroços
  22. 22. OLIVEIRA Árvore DGPC Caroço DGPC Folha APRECIAÇÃO GLOBAL Variedade produtiva, de fraco vigor e ramos abertos, com folhas lanceoladas, verdes na face , cinzento esverdeadas no invés. Fruto grande, alongado, violeta escuro, de maturação média. Caracterização realizada com base nos seguintes documentos: Descritores adoptados pela DGPC Origem do material – Centro de Experimentação Agrária de Tavira (CEAT) Período de Caracterização – 2013 / 2014 Picual Quadro de Caracteres Morfológicos Vigor – fraco 3 Porte dos ramos – abertos 5 Densidade de ramos – médios 5 Cor do ramo frutífero – cinzento claro 2 Comprimento dos entrenós – curtos 3 Razão comprimento / largura – curta e estreita 1 Forma – elíptico lanceolada 2 Brilho – presente 9 Cor da página superior – verde escuro 2 Cor da página inferior – verde esverdeado 2 Torcimento da folha (torção) – presente 9 Folhas anormais – presente 9 Forma (posição A) – alongado 1 Forma (posição B) – alongado 1 Simetria (posição A) – muito assimétrico 3 Simetria (posição B) – ligeiramente assimétrico 2 Forma em secção transversal – elíptico 2 Posição da maior largura – central 2 Sulcos no caroço – médios 5 Distribuição dos sulcos – até ao ápice 1 Distribuição dos sulcos na base – regulares 1 Forma da ponta distal (posição A) – aguda 1 Forma da ponta distal (posição B) – aguda 1 Mucrão – ausente 1 Base (posição A) – truncado 3 Base (posição B) – truncado 3 Nitidez da sutura – média 5 Curvatura da sutura – ausente 1 Tamanho – médio 5 Entidades Responsáveis pela Caracterização – Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve (DRAPALG) Técnicos responsáveis pela caracterização e elaboração de fichas: João Costa e Armindo Rosa Inflorescência Época de floração – média 5 Estrutura (comprimento / nº de flores) – curta e esparsa 2 Ramificações – fracas 3 Flores axilares (flores supranumerárias) – ausentes 1 Tamanho dos botões (antes da abertura da flor) – pequenos 3 Fruto Época de maturação – precoce 3 Tamanho – grande (4.5 a 7.5 g) 7 Forma – alongado 1 Cor – negro 2 Nitidez do manchado – forte 7 Simetria (posição A) – fortemente assimétrico 3 Simetria (posição B) – ligeiramente assimétrico 2 Posição da largura máxima – central 2 Forma do ápice (posição A) – agudo 1 Forma do ápice (posição B) – agudo 1 Mucrão – presente 9 Forma da base (posição A) – truncada 2 Forma da base (posição B) – truncada 2 Largura da cavidade peduncular – média 5 Forma da cavidade peduncular – circular 1 Profundidade da cavidade peduncular – profunda 7 Forma em secção transversal – circular 1 Ano - 2014 Nota: - A posição A e B são definidas para o fruto e para o caroço, sendo a posição A aquela em que se verifica maior assimetria do fruto ou caroço, estando virada para o observado, e a posição B deriva da A por uma rotação de 90º ao longo do eixo longitudinal.
  23. 23. OLIVEIRA Ficha de Caracterização – Oliveira Cordovil Frutos Folhas Flores Caroços
  24. 24. OLIVEIRA Árvore DGPC Caroço DGPC Folha APRECIAÇÃO GLOBAL Variedade produtiva, de fraco vigor e ramos erectos, com folhas elíptico lanceoladas, verde escuras, na face e acinzentada no invés. Fruto grande, ovóide, violeta escuro a negro, de maturação média. Caracterização realizada com base nos seguintes documentos: Descritores adoptados pela DGPC Origem do material – Centro de Experimentação Agrária de Tavira (CEAT) Período de Caracterização – 2013 / 2014 Cordovil Quadro de Caracteres Morfológicos Vigor – fraco 3 Porte dos ramos – erectos 3 Densidade de ramos – médios 5 Cor do ramo frutífero – cinzento claro 2 Comprimento dos entrenós – curtos 3 Razão comprimento / largura – curta e estreita 1 Forma – elíptica 3 Brilho – presente 9 Cor da página superior – verde escuro 2 Cor da página inferior – verde esverdeado 2 Torcimento da folha (torção) – ausente 1 Folhas anormais – ausente 1 Forma (posição A) – obovado 3 Forma (posição B) – obovado 3 Simetria (posição A) – muito assimétrico 3 Simetria (posição B) – simétrico 1 Forma em secção transversal – circular 1 Posição da maior largura – central 2 Sulcos no caroço – médios 5 Distribuição dos sulcos – até ao ápice 1 Distribuição dos sulcos na base – regulares 1 Forma da ponta distal (posição A) – aguda 1 Forma da ponta distal (posição B) – aguda 1 Mucrão – ausente 1 Base (posição A) – truncado 3 Base (posição B) – truncado 3 Nitidez da sutura – média 5 Curvatura da sutura – ausente 1 Tamanho – médio 5 Entidades Responsáveis pela Caracterização – Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve (DRAPALG) Técnicos responsáveis pela caracterização e elaboração de fichas: João Costa e Armindo Rosa Inflorescência Época de floração – precoce 3 Estrutura (comprimento / nº de flores) – curta e esparsa 2 Ramificações – médias 5 Flores axilares (flores supranumerárias) – presentes 9 Tamanho dos botões (antes da abertura da flor) – médios 5 Fruto Época de maturação – precoce 3 Tamanho – grande (4.5 a 7.5 g) 7 Forma – ovoide 4 Cor – negro 2 Nitidez do manchado – fraca 3 Simetria (posição A) – fortemente assimétrico 3 Simetria (posição B) – ligeiramente assimétrico 2 Posição da largura máxima – junto ao ápice 3 Forma do ápice (posição A) – arredondado 2 Forma do ápice (posição B) – arredondado 2 Mucrão – ausente 1 Forma da base (posição A) – truncada 2 Forma da base (posição B) – truncada 2 Largura da cavidade peduncular – média 5 Forma da cavidade peduncular – circular 1 Profundidade da cavidade peduncular – profunda 7 Forma em secção transversal – circular 1 Ano - 2014 Nota: - A posição A e B são definidas para o fruto e para o caroço, sendo a posição A aquela em que se verifica maior assimetria do fruto ou caroço, estando virada para o observado, e a posição B deriva da A por uma rotação de 90º ao longo do eixo longitudinal.
  25. 25. OLIVEIRA Ficha de Caracterização – Oliveira Maçanilha encarnada Frutos Folhas Flores Caroços
  26. 26. OLIVEIRA Árvore DGPC Caroço DGPC Folha APRECIAÇÃO GLOBAL Variedade muito produtiva, de médio vigor e ramos abertos, com folhas lanceoladas, verde escuras na face , acinzentadas no invés. Fruto muito grande, esférico, violeta escuro, de maturação média. Caracterização realizada com base nos seguintes documentos: Descritores adoptados pela DGPC Origem do material – Nave dos Cordeiros / Benafim Período de Caracterização – 2013 / 2014 Maçanilha encarnada Quadro de Caracteres Morfológicos Vigor – médio 5 Porte dos ramos – abertos 5 Densidade de ramos – médios 5 Cor do ramo frutífero – verde acinzentado 1 Comprimento dos entrenós – médios 5 Razão comprimento / largura – curta e estreita 1 Forma – lanceolada 1 Brilho – presente 9 Cor da página superior – verde escuro 2 Cor da página inferior – cinzento esverdeado 2 Torcimento da folha (torção) – presente 9 Folhas anormais – presente 9 Forma (posição A) – obovado 3 Forma (posição B) – obovado 3 Simetria (posição A) – simétrico 1 Simetria (posição B) – muito assimétrico 3 Forma em secção transversal – elíptico 2 Posição da maior largura – central 2 Sulcos no caroço – marcados 7 Distribuição dos sulcos – até ao ápice 1 Distribuição dos sulcos na base – regulares 1 Forma da ponta distal (posição A) – aguda 1 Forma da ponta distal (posição B) – aguda 1 Mucrão – presente 9 Base (posição A) – arredondado 2 Base (posição B) – arredondado 2 Nitidez da sutura – média 5 Curvatura da sutura – presente 9 Tamanho – grande 7 Entidades Responsáveis pela Caracterização – Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve (DRAPALG) Técnicos responsáveis pela caracterização e elaboração de fichas: João Costa e Armindo Rosa Inflorescência Época de floração – média 5 Estrutura (comprimento / nº de flores) – curta e esparsa 2 Ramificações – fracas 3 Flores axilares (flores supranumerárias) – ausentes 1 Tamanho dos botões (antes da abertura da flor) – médios 5 Fruto Época de maturação – média 5 Tamanho – muito grande (>7.5g) 9 Forma – esférica 5 Cor – violeta escuro 1 Nitidez do manchado – média 5 Simetria (posição A) – simétrico 1 Simetria (posição B) – simétrico 1 Posição da largura máxima – central 2 Forma do ápice (posição A) – arredondado 2 Forma do ápice (posição B) – arredondado 2 Mucrão – ausente 1 Forma da base (posição A) – arredondada 1 Forma da base (posição B) – com depressão 3 Largura da cavidade peduncular – média 5 Forma da cavidade peduncular – circular 1 Profundidade da cavidade peduncular – profunda 7 Forma em secção transversal – circular 1 Ano - 2014 Nota: - A posição A e B são definidas para o fruto e para o caroço, sendo a posição A aquela em que se verifica maior assimetria do fruto ou caroço, estando virada para o observado, e a posição B deriva da A por uma rotação de 90º ao longo do eixo longitudinal.
  27. 27. OLIVEIRA Ficha de Caracterização – Oliveira Maçanilha branca Frutos Folhas Caroços Flores
  28. 28. OLIVEIRA Árvore DGPC Caroço DGPC Folha APRECIAÇÃO GLOBAL Variedade muito produtiva, de forte vigor e ramos caídos, com folhas elíptico lanceoladas, verde escuras na face, acinzentadas no invés. Fruto grande, esférico, verde, de média maturação. Caracterização realizada com base nos seguintes documentos: Descritores adoptados pela DGPC Origem do material – Nave dos Cordeiros / Benafim Período de Caracterização – 2013 / 2014 Maçanilha branca Quadro de Caracteres Morfológicos Vigor – forte 7 Porte dos ramos – caídos 7 Densidade de ramos – compactos 7 Cor do ramo frutífero – verde acinzentado 1 Comprimento dos entrenós – médios 5 Razão comprimento / largura – longa e estreita 3 Forma – elíptico lanceolada 2 Brilho – presente 9 Cor da página superior – verde escuro 2 Cor da página inferior – cinzento esverdeado 2 Torcimento da folha (torção) – presente 9 Folhas anormais – presente 9 Forma (posição A) – obovado 3 Forma (posição B) – obovado 3 Simetria (posição A) – simétrico 1 Simetria (posição B) – muito assimétrico 3 Forma em secção transversal – elíptico 2 Posição da maior largura – central 2 Sulcos no caroço – marcados 7 Distribuição dos sulcos – até ao ápice 1 Distribuição dos sulcos na base – regulares 1 Forma da ponta distal (posição A) – aguda 1 Forma da ponta distal (posição B) – aguda 1 Mucrão – presente 9 Base (posição A) – arredondado 2 Base (posição B) – arredondado 2 Nitidez da sutura – média 5 Curvatura da sutura – presente 9 Tamanho – grande 7 Entidades Responsáveis pela Caracterização – Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve (DRAPALG) Técnicos responsáveis pela caracterização e elaboração de fichas: João Costa e Armindo Rosa Inflorescência Época de floração – média 5 Estrutura (comprimento / nº de flores) – curta e esparsa 2 Ramificações – fracas 3 Flores axilares (flores supranumerárias) – ausentes 1 Tamanho dos botões (antes da abertura da flor) – grandes 7 Fruto Época de maturação – média 5 Tamanho – grande (4.5 a 7.5g) 7 Forma – esférica 5 Cor – verde 3 Nitidez do manchado – fraca 3 Simetria (posição A) – simétrico 1 Simetria (posição B) – simétrico 1 Posição da largura máxima – central 2 Forma do ápice (posição A) – arredondado 2 Forma do ápice (posição B) – arredondado 2 Mucrão – ausente 1 Forma da base (posição A) – arredondada 1 Forma da base (posição B) – arredondada 1 Largura da cavidade peduncular – média 5 Forma da cavidade peduncular – circular 1 Profundidade da cavidade peduncular – profunda 7 Forma em secção transversal – circular 1 Ano - 2014 Nota: - A posição A e B são definidas para o fruto e para o caroço, sendo a posição A aquela em que se verifica maior assimetria do fruto ou caroço, estando virada para o observado, e a posição B deriva da A por uma rotação de 90º ao longo do eixo longitudinal.
  29. 29. OLIVEIRA Entidades Responsáveis pela Caracterização – Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve (DRAPALG) Técnicos responsáveis pela caracterização e elaboração de fichas: João Costa e Armindo Rosa Ano - 2013 / 2014

×