Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Descrição aa

5,270 views

Published on

Published in: Education

Descrição aa

  1. 1. A DESCRIÇÃO
  2. 2. Descrever um lugar, uma paisagem ou um objeto é dizer como eles são, pormenorizadamente e de forma organizada. A descrição corresponde, ainda, a um momento de pausa incluído na narrativa; pode ser objetiva (identificação rigorosa de um objeto observado com imparcialidade) ou subjetiva (dando conta das sensações e emoções provocadas) e também se pode distinguir descrição estática (referente a um cenário imobilizado) de descrição dinâmica (de um cenário em movimento).
  3. 3. Descrição Estática Dinâmica  coisas imóveis  seres ou objetos animados de movimento  verbos estáticos  verbos dinâmicos ( que exprimem movimento)  sensações visuais, olfativas, gustativas, térmicas, auditivas  predominância de sensações cinéticas (que indicam movimento)
  4. 4.  As sequências descritivas são constituídas por um todo (pessoas, personagens, espaços, fenómenos atmosféricos, objetos) e partes/aspetos que configuram esse tópico (sobre o qual incide a descrição).  Consideram-se dois tipos específicos de textos descritivos:  a descrição técnica  a descrição literária
  5. 5. DESCRIÇÃO TÉCNICA Carácter objetivo – divisão do elemento a descrever em partes (totalidade/partes, externo/interno, etc.); Precisão de vocabulário – objetivo e técnico – linguagem denotativa; Frases, normalmente, curtas; Tempo verbal dominante: presente do indicativo;  Presença de adjetivos qualificativos; Uso de advérbios com valor locativo, embora não tão abundantes como na descrição literária.
  6. 6. DESCRIÇÃO LITERÁRIA Predominantemente construída com o verbo ser e outros verbos caracterizadores de propriedades/qualidades/aspetos de seres e objetos, como estar, continuar, permanecer, ficar e outros; Carácter subjetivo; Vocabulário variado, evitando repetições; Linguagem conotativa; Tempos verbais dominantes: presente e pretérito imperfeito; Recursos expressivos (enumerações enquadradas por relações de hiperonímia/hiponímia e holonímia/meronímia e outras figuras de estilo); Abundância de adjetivos qualificativos; Uso de advérbios com valor locativo.
  7. 7. Características do texto descritivo:  Ordenação (deve selecionar-se a ordem de apresentação dos elementos – do geral para o particular ou vice-versa; de cima para baixo, ou vice-versa, …);  Uso de adjetivos;  Verbos no Pretérito Imperfeito ou Presente do Indicativo; Sensações Exemplos de expressões Verbos Adjetivos visuais Olhar, observar, ver, … Verde, brilhante, escuro, … olfativas Cheirar, aspirar, aromatizar, … Agradável, perfumado, intenso,… auditivas Ouvir, escutar, sussurrar, … Estridente, agudo, surdo, … táteis Tocar, acariciar, apalpar, … Suave, duro, áspero, macio, … gustativas Provar, saborear, adoçar, … Doce, picante, salgado, amargo, …  Recursos estilísticos: dupla, tripla adjetivação, personificação, metáfora, enumeração, gradação, comparação, …  Sensações:
  8. 8. Na Primavera as bétulas cobriam-se de jovens folhas, leves e claras, que estremeciam à menor aragem. Então a neve desaparecia e o degelo soltava as águas do rio que corria ali perto e cuja corrente recomeçava a cantar noite e dia entre ervas, musgos e pedras. in O cavaleiro da Dinamarca, Sophia Mello Breyner Andresen EXEMPLO:

×