Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Defesa da tese na UCP

7,135 views

Published on

Apresentação da defesa da tese de Dissertação apresentada à Universidade Católica Portuguesa para obtenção do grau de mestre em Ciências da Educação

Published in: Education, Technology
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Defesa da tese na UCP

  1. 1. Quadros Multimédia Interactivos : impacto no contexto de aprendizagem Orientação: Prof. Doutor José Reis Lagarto Miguela Fernandes 20 de Outubro de 2009 UNIVERSIDADE CATOLICA PORTUGUESA Mestrado em Ciências da Educação Especialização em Informática Educacional
  2. 2. <ul><li>1- Contextualização </li></ul><ul><li>2- Problema de investigação </li></ul><ul><li>3- Objectivos da investigação </li></ul><ul><li>4- Revisão da literatura </li></ul><ul><li>5- Metodologias de Investigação </li></ul><ul><li>6- Conclusões </li></ul>Sumário da apresentação
  3. 3. 1- Contextualização <ul><li>Escola Secundária da Batalha está localizada no concelho da Batalha, distrito de Leiria; </li></ul><ul><li>É uma escola ligada às Tecnologias de Informação e Comunicação desde o Projecto Minerva, Projecto Nónio Século XXI, ENIS, etc.; </li></ul><ul><li>Adquiriu o 1º Quadro Multimédia Interactivo, em 1999, no âmbito do Projecto Nónio Século XXI “Uma Escola para a Sociedade da Informação”. </li></ul>
  4. 4. 2- Problema da investigação <ul><li>Conhecer melhor o impacto dos quadros multimédia interactivos nos contextos de aprendizagem, numa turma do 3º ciclo, 7º ano, na disciplina de Inglês e numa turma do 10º ano do Ensino Secundário, na disciplina de Matemática. </li></ul>
  5. 5. 3- Objectivos do estudo <ul><li>Compreender as alterações na dinâmica no contexto de aprendizagem aquando da integração de quadros interactivos multimédia; </li></ul><ul><li>Conhecer a influência da introdução desta tecnologia no que diz respeito ao trabalho do docente. </li></ul>
  6. 6. 3.1- Objectivos do estudo: Questões (1) <ul><li>Compreender as alterações da dinâmica no contexto de aprendizagem aquando da integração de quadros interactivos multimédia: </li></ul><ul><ul><li>Os QMI tornam as aprendizagens mais agradáveis e interessantes? </li></ul></ul><ul><ul><li>A versatilidade do QMI permite a utilização de aplicações diversas, aumentando o grau de envolvimento/participação dos alunos? </li></ul></ul><ul><ul><li>Haverá alguma diferença em termos motivacionais relativamente à utilização dos QMI, em contexto de aprendizagem, entre alunos do sexo feminino e masculino? </li></ul></ul>
  7. 7. 3.1- Objectivos do estudo: Questões (2) <ul><li>Conhecer a influência da introdução desta tecnologia no que diz respeito ao trabalho do docente </li></ul><ul><ul><li>A planificação das aulas é efectuada de uma forma mais estruturada? </li></ul></ul><ul><ul><li>A introdução do QMI altera as práticas pedagógicas e estratégias de ensino do docente? </li></ul></ul><ul><ul><li>Os conteúdos produzidos pelos docentes para utilização em QMI, têm em conta um maior nível de interacção relativamente a outros conteúdos que não visem a utilização do QMI? </li></ul></ul>
  8. 8. 4- Revisão da literatura <ul><li>4.1- Quadro Multimédia Interactivo. </li></ul><ul><li>4.2- Algumas funções do quadro. </li></ul><ul><li>4.3- QMI nos contextos de aprendizagem. </li></ul><ul><li>4.4- Benefícios do QMI. </li></ul>
  9. 9. 4.1- Quadro Multimédia Interactivo (1) <ul><li>Um quadro interactivo é uma superfície que pode reconhecer a escrita electrónica e manual e que precisa de um computador para funcionar. Permite também a interacção com uma imagem de computador projectada. </li></ul>
  10. 10. 4.1- Quadro Multimédia Interactivo (2) <ul><li>Equipamentos necessários: </li></ul><ul><ul><li>Um quadro multimédia interactivo; </li></ul></ul><ul><ul><li>Um PC, Multimédia, com ligação USB; </li></ul></ul><ul><ul><li>Um projector de vídeo. </li></ul></ul>
  11. 11. 4.2- Algumas funções do quadro <ul><li>Uso da cor; </li></ul><ul><li>Anotações no quadro; </li></ul><ul><li>Inclusão de som e vídeo; </li></ul><ul><li>Arrastar e largar; </li></ul><ul><li>Realçar objectos específicos do quadro; </li></ul><ul><li>Copiar, cortar e colar; </li></ul><ul><li>Páginas flipchart; </li></ul><ul><li>Dividir o ecrã; </li></ul><ul><li>Rodar objectos; </li></ul><ul><li>Ligar um microscópio digital no ecrã. </li></ul>
  12. 12. 4.3- QMI´s nos contextos de aprendizagem <ul><li>BECTA, num dos seus estudos, identifica as potencialidades do quadro para: </li></ul><ul><ul><li>Enriquecer espaços de demonstração modelação. </li></ul></ul><ul><ul><li>Promover a qualidade das interacções e facilitar momentos informais de avaliação, que resultam da efectividade e clareza das questões colocadas. </li></ul></ul><ul><ul><li>Restabelecer o balanço entre a produção de recursos educativos e o planeamento das estratégias de ensino. </li></ul></ul><ul><ul><li>Aumentar o ritmo e a profundidade das aprendizagens. </li></ul></ul>
  13. 13. 4.4- Benefícios do QMI (1) <ul><li>Flexibilidade e versatilidade; </li></ul><ul><li>Aumento do tempo para o ensino, possibilitando aos professores utilizar de uma forma mais eficiente recursos baseados na web e outros; </li></ul><ul><li>Maior oportunidade para interacção e discussão em sala de aula; </li></ul><ul><li>Eficiência, facilidade em manipular o computador através do toque no ecrã; </li></ul>
  14. 14. 4.4- Benefícios do QMI (2) <ul><li>Suporte na planificação e desenvolvimento de conteúdos, devido à facilidade de produção de recursos, modificação e reutilização; </li></ul><ul><li>Interactividade e participação nas aulas; </li></ul><ul><li>Motivação e afecto, devido às aulas mais divertidas e interessantes e, consequentemente, melhor a atenção e comportamento dos alunos; </li></ul><ul><li>Apresentações multimédia e multi-sensoriais através do estímulo visual. </li></ul>
  15. 15. 5- Metodologias de Investigação <ul><li>5.1- Metodologias de Estudo. </li></ul><ul><li>5.2- Instrumentos de recolha. </li></ul>
  16. 16. 5.1- Metodologias de Estudo (1) <ul><li>Esta investigação decorreu ao longo do ano lectivo 2007/2008, em duas turmas, uma de 3º ciclo, 7º ano, e outra do Ensino Secundário, 10º ano, nas disciplinas de Inglês e Matemática, respectivamente. Os dois professores intervenientes na investigação contribuíram recorrendo à utilização do quadro interactivo multimédia SMART Board. </li></ul>
  17. 17. 5.1- Metodologias de Estudo (2) <ul><li>A principal metodologia a utilizar nesta investigação é o Estudo de Caso ; </li></ul><ul><li>Foram observadas as aulas de 2 turmas: </li></ul><ul><ul><li>7º ano  26 alunos, na disciplina de Inglês; </li></ul></ul><ul><ul><li>10º ano  19 alunos, na disciplina de Matemática. </li></ul></ul>
  18. 18. 5.2- Instrumentos de recolha (1) <ul><li>1ª Fase (pré-teste): </li></ul><ul><ul><li>Observação de aulas: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Fase pré-teste: uma aula de 90 minutos, na turma do 10º ano, disciplina de Matemática e uma aula de 45 minutos, na turma de 7º ano a Inglês; </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Questionários efectuados aos 5 alunos de cada ano de escolaridade; </li></ul></ul><ul><ul><li>Entrevista exploratória efectuada a um grupo de dois alunos de 7º ano. </li></ul></ul>
  19. 19. 5.2- Instrumentos de recolha (2) Instrumentos Descrição Questionário Questionário entregue ao Órgão de Gestão para preenchimento sobre a quantidade de quadros que a escola possui. Questionário Questionário aplicado às duas turmas. Grelha de observação de aulas Grelha de registo do investigador durante as aulas, categorias e dimensões a serem observadas (Maio e Junho de 2008). Documentação Documentos consultados na escola para identificar “em que” e “quando”esteve envolvida em projectos relacionados com a introdução da tecnologias de informação (Fevereiro de 2008). Entrevista semi-estruturada professores Entrevista semi-estruturada com as questões de pesquisa, como: planificação da aula, trabalho na preparação de conteúdos, práticas pedagógicas e estratégias de aprendizagem, entre outras (Julho de 2008). Entrevista semi-estruturada alunos (Focus Group) Entrevistas semi-estruturadas com algumas questões de pesquisa, como: Participação/envolvimento, organização da aula, prática pedagógica, entre outras (Junho de 2008).
  20. 20. 6- Conclusões <ul><li>6.1- Compreender as alterações na dinâmica no contexto de aprendizagem aquando da integração de quadros multimédia interactivos. </li></ul><ul><li>6.2- Conhecer a influência da introdução desta tecnologia no trabalho do docente. </li></ul>
  21. 21. 6.1- Conclusões (1) <ul><li>A análise dos dados permite-nos apontar para um conjunto de aspectos que visam contribuir para a compreensão da forma como os QMI podem alterar a dinâmica do contexto de aprendizagem. </li></ul>
  22. 22. 6.1- Conclusões (2) <ul><li>Algum alunos referiram que “ O QMI torna as aulas mais interessantes, porque torna as aulas mais interactivas, há maior interacção com os alunos e com o professor… ”. </li></ul><ul><li>O professor de Inglês refere que: “ A utilização de cor, som, vídeo, flash, imagens, e podia continuar… ”. </li></ul>
  23. 23. 6.1- Conclusões (3) <ul><li>O professor de Matemática salienta “ A principal vantagem é a enorme facilidade e rapidez com que desenho e manipulo objectos de modo a facilitar a compreensão de certos conceitos e a clarificar a resolução de determinadas actividades. “ </li></ul><ul><li>Alguns alunos salientam “Pode-se voltar atrás, perde-se menos tempo.” </li></ul>
  24. 24. 6.1- Conclusões (3) Ideias-chave <ul><li>Aulas mais interactivas </li></ul><ul><li>Mais agradável aprender </li></ul><ul><li>Aula mais atractiva </li></ul><ul><li>Facilita a visualização de esquemas e diagramas </li></ul><ul><li>Maior oportunidade para passar os apontamentos do quadro </li></ul><ul><li>Aulas mais divertidas </li></ul><ul><li>Mais interessante </li></ul><ul><li>Aulas mais apelativas </li></ul><ul><li>Aulas menos monótonas </li></ul><ul><li>Mais interesse em ir ao quadro </li></ul><ul><li>Facilidade de revisão da matéria </li></ul><ul><li>Cativa mais os alunos </li></ul><ul><li>Aulas e participação mais interessante </li></ul><ul><li>Facilidade de recapitulação (avançar, recuar e gravar) </li></ul><ul><li>Jogos </li></ul><ul><li>Aulas menos chatas </li></ul>
  25. 25. 6.2- Conclusões (1) <ul><li>Conhecer a influência da introdução desta tecnologia no trabalho do docente implicou investigar questões relacionadas com a planificação das aulas, se há ou não alteração de práticas pedagógicas e estratégias de ensino por parte do docente e, finalmente, se os conteúdos produzidos pelos docentes para utilização em QMI, têm em conta um maior nível de interacção relativamente a outros conteúdos que não visem a sua utilização. </li></ul>
  26. 26. 6.2- Conclusões (2) <ul><li>O professor de Inglês salienta “ utilizo mais som, vídeo, imagens ilustrativas, o que no caso do Inglês é TUDO. ” </li></ul><ul><li>Os alunos referem “ a explicação até se torna mais clara e menos cansativa ”; “ altera as práticas, porque com o QMI o professor fica com um maior leque de possibilidades ” e “ em casa tem o professor tem mais trabalho, no Smartboard é mais complicado ”; </li></ul>
  27. 27. 6.2- Conclusões (3) <ul><li>Alguns alunos mencionaram: </li></ul><ul><li>“ Nem todos os professores alteram as suas práticas pedagógicas, até mesmo por causa da questão da formação muitos têm medo de usar o QMI, de estragar. Aqueles que o utilizam e sabem utilizar, acho que têm uma preparação diferente, prepararam as aulas de maneira diferente, para que sejam mais interactivas.” </li></ul>
  28. 28. 6.2- Conclusões (4) <ul><li>Glover e Miller (2001) referem “que há alteração de práticas pedagógicas, através da elaboração de recursos didácticos de elevada qualidade, previamente preparados por um ou mais professores, conjugando a utilização de software próprio, integração de materiais multimédia…” </li></ul>
  29. 29. 6.2- Conclusões (5) Ideias-chave <ul><li>As aulas são mais preparadas e organizadas </li></ul><ul><li>Gráficos mais perfeitos </li></ul><ul><li>Mais espaço para escrever </li></ul><ul><li>Maior oportunidade dos alunos tomarem apontamentos </li></ul><ul><li>Recursos de grande qualidade do ponto de vista gráfico </li></ul><ul><li>Melhor visualização dos conteúdos </li></ul><ul><li>Diversidade de exercícios: arrastar e largar, ligar, mover, preencher espaços, elaboração de gráficos, entre outros </li></ul><ul><li>Recursos mais atractivos: cor, imagens, sons, vídeos, links para a Internet </li></ul><ul><li>Mais tempo na preparação recursos </li></ul><ul><li>Professor não perde tempo a escrever no quadro porque já está tudo escrito e guardado </li></ul><ul><li>Ir à internet ver e resolver exercícios ligado à matéria </li></ul><ul><li>Diversidade de formas de apresentar a matéria </li></ul><ul><li>Possibilidade de recuperar os conteúdos anteriormente leccionado </li></ul><ul><li>Lecciona-se mais depressa </li></ul><ul><li>Com o QMI o professor está mais preocupado com a produção dos conteúdos </li></ul><ul><li>Permite utilizar várias técnicas </li></ul><ul><li>Em caso de avaria cria destabilização </li></ul><ul><li>Mais professores formados para utilizar os quadros </li></ul>
  30. 30. <ul><li>“ A aprendizagem é mais bem sucedida quando o aprendiz participa voluntária e empenhadamente” e “a melhor aprendizagem é a que se compreende e dá prazer”. </li></ul><ul><li>(Papert, 1997) </li></ul>

×