Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Revoltas populares na primeira república

2,294 views

Published on

Revoltas populares na primeira república

Published in: Education
  • Be the first to comment

Revoltas populares na primeira república

  1. 1. Revoltas populares na Primeira República ● O movimento do cangaço (sertão nordestino, fim do século XIX até meados do XX) ● A guerra de Canudos (1893-1897) ● A revolta do Contestado (Paraná/Santa Catarina, 1912-1916) ● A Revolta da Chibata (Rio de Janeiro, 1910) ● A Revolta da Vacina (Rio de Janeiro, 1904)
  2. 2. O Cangaço Virgulino Ferreira, o Lampião, e seu bando, fotografados por Abrahão, em 1936. Xilogravura de Lampião e Maria Bonita feito para literatura de Cordel
  3. 3. O Cangaço ● Contexto do sertão nordestino no fim do Império e início da República: secas, fome, abuso de autoridade pelos coronéis, etc. ● Cangaceiros confrontavam com coronéis, polícia, bandos→ rivais; praticavam roubos, assassinatos, seqüestros. Honra e Vingança. ● Criminalidade OU contestação social de pessoas oprimidas? ● Virgulino Ferreira da Silva (Lampião) – Morto em 1938 ● O Cangaço na identidade nordestina Justiceiros, heróis→ (literatura de Cordel)
  4. 4. Canudos ● Dificuldades enfrentadas pelo povo do sertão nordestino → religião como saída → Messianismo (crença em um enviado de Deus que traria uma nova era de bonança para o povo) ● Antonio Conselheiro (líder): “A terra não tem dono. A terra é de todos.” seguidores→ ● 1893 - Instalação do Arraial de Canudos, que chegou a ter 25 mil habitantes. ● População de Canudos: sertanejos sem- terra, ex-escravos, pequenos proprietários pobres, pessoas perseguidas por coronéis
  5. 5. A Guerra de Canudos ● Organização comunitária: colheitas, rebanhos e frutos do trabalho eram repartidos e o restante vendido ou trocado com vizinhos. Propriedade privada eram exclusivamente bens de uso pessoal (roupas, móveis). ● Repressão: – Igreja Católica – Conselheiro desviava os fiéis; – Proprietários – Ocupação das terras e não pagamento de impostos – República – Conselheiro era acusado de ser monarquista
  6. 6. Expedições do governo contra Canudos: ● 1ª: 100 homens, cercados por 1000 de Conselheiro. ● 2ª: 543 praças, 14 oficiais, 3 médicos, 2 canhões Krupp e duas metralhadoras (melhor equipamento da época) e derrota da repressão. ● 3ª: 1300 combatentes, 15 milhões de cartuchos e 70 tiros de artilharia; Derrota causa comoção nacional e é percebida por parte da população como início de uma conspiração restauradora monarquista. ● 4ª: 2 colunas com mais de 5 mil homens e preparada minuciosamente; no decorrer da luta, seus contingentes receberão reforços de 4 mil homens; Em 5 de outubro Canudos é derrotado.
  7. 7. Guerra do Contestado ● Contestado: região disputada por Santa Catarina e Paraná ● Fazendeiros, Southern Brazil Lamber and Colonization e Brazil Railway (empresas que exploravam a região) empregavam em condições desumanas sertanejos sem-terra. Com o fim das obras de uma Estrada de Ferro, a crise social piorou. ● Liderança de José Maria – fundação de povoados da “Monarquia Celeste” (governo próprio e normas igualitárias) → Movimento Messiânico ● “Vilas santas” com organização própria e contrários à República ● Repressão feita pelos fazendeiros, das empresas estrangeiras e do Estado.
  8. 8. Guerra do Contestado “Vila Santa” na região do Contestado. Imagem do monge José Maria.
  9. 9. Revolta da Vacina ● Problemas urbanos no RJ: Pobreza, desemprego, problemas de saneamento (esgoto, lixo, mosquitos) surtos de febre amarela,→ peste bubônica, varíola ● Desejo do governo de transformar Rio de Janeiro na “capital do progresso” Reformas de Rodrigues Alves (presidente) e Pereira→ Passos (prefeito)
  10. 10. As Reformas Pereira Passos e a Revolta da Vacina ● Reformas: alargamento das ruas do centro, ampliação do saneamento e reforma da zona portuária ● Demolição de cortiços e casebres e remoção forçada das famílias para favelas e regiões de periferia ● Lei da vacinação obrigatória (médico e sanitarista Oswaldo Cruz) – Não houve esclarecimento para a população – Violência na aplicação ● Reação contra o contexto de autoritarismo governamental Revolta urbana entre 12 e 15 de→ novembro de 1904
  11. 11. Charge de Carlos Latuff (2012) retratando as remoções em nome do progresso na atualidade (acima). À direita, charge da revista O Malho (1904), retratando a Revolta da Vacina.
  12. 12. Revolta da Chibata ● Revolta dos marinheiros (majoritariamente negros) contra as péssimas condições de trabalho: – Péssima alimentação – Salários baixos – Código de disciplina da Marinha, que punia os marinheiros com chibatadas ● Liderança de João Cândido, “o Almirante Negro” ● Tomada de alguns navios e apontar dos canhões para a cidade do RJ ● Governo engana marinheiros concedendo-lhes vitória, mas acaba prendendo e exilando revoltosos.
  13. 13. “Chibata!” - HQ
  14. 14. Glória a todas as lutas inglórias Que através da nossa história Não esquecemos jamais Salve o almirante negro Que tem por monumento As pedras pisadas do cais (O mestre sala dos mares, de João Bosco e Aldir Blanc)
  15. 15. Dicas de músicas: ● “O mestre sala dos mares”, sobre João Cândido e a Revolta da Chibata: http://www.vagalume.com.br/joao-bosco/o-mestre-sala-dos-mares.html ● “O Encontro de Eike Batista e Lampião”, sobre o Cangaço e sua relação com os dias atuais: http://www.vagalume.com.br/el-efecto/o-encontro-de-lampiao-com-eike-batista.html

×