Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Trabalho de Geografia - grupo B

5,021 views

Published on

Andreia Rodrigues; Daniela Sousa; Jovita Rodrigues

Published in: Education, Travel, Business
  • Be the first to comment

Trabalho de Geografia - grupo B

  1. 1. Os principais recursos marítimos em Portugal<br />Andreia Rodrigues nº 3<br />Daniela Sousa nº 6<br />Jovita Rodrigues nº 17<br />
  2. 2. Pesca<br /><ul><li>Pesca é a extracção de organismos aquáticos, do meio onde se desenvolveram para diversos fins, tais como a alimentação, a recreação e fins industriais.</li></li></ul><li>Pesca<br /><ul><li> Os concelhos de Sesimbra e Setúbal continua a ocupar uma boa parte da população nesta actividade, mantendo assim vivos os costumes e a tradição.
  3. 3. Quando se pescava todo o ano, trazia-se sustento a toda a população, de uma forma directa ou indirecta.</li></li></ul><li>Aquicultura<br />• A aquicultura é a produção de organismos aquáticos (como a criação de peixes, moluscos, crustáceos, anfíbios) e o cultivo de plantas aquáticas para uso do homem.<br />• A proporção do pescado cultivado em viveiros para o total da produção mundial está na ordem dos 10%, com tendência a aumentar.<br />
  4. 4. Aquicultura (Vantagens e Benefícios)<br />• Um hectare cultivado com peixes produz mais do que com qualquer outro animal.<br />• Vantagens sociais às populações de inúmeros países onde o pescado marinho não pode chegar em boas condições sanitárias e a preços razoáveis.<br />
  5. 5. Aquicultura (Problemas)<br />• Potencial para aumentar a difusão de espécies invasivas, visto que frequentemente as espécies criadas não são nativas das áreas de cultivo.<br />• Disseminação de parasitas e pragas introduzidas nas<br />espécies dos viveiros.<br />
  6. 6. Indústria Conserveira<br /><ul><li> Portugal tem uma excelente costa marítima, rica em pescado, rico em pescado que contribui para o desenvolvimento da pesca.
  7. 7. Os testemunhos mais significativos da actividade conserveira em Portugal datam da época romana mas só voltou a ser uma indústria de grande dimensão no século XIV.</li></li></ul><li>IndústriaConserveira<br /><ul><li> Portugal contava em 2001 com 16 048 indivíduos cuja actividade principal era a pesca.
  8. 8. Em termos de estrutura etária, 55.4% da população com actividade principal na pesca, encontra-se entre os 35 e 54 anos.
  9. 9. O consumo de pescado per capita, em 2001 em Portugal</li></ul>rondou os 71 kg/habitante/ano.<br />
  10. 10. Sal<br /><ul><li> Existem dois tipos de sal:
  11. 11. o sal marinho (extraído através da evaporação da água do mar).
  12. 12. e o sal de rocha (retirado das minas subterrâneas que são resultantes de mares e lagos antigos que secaram).</li></li></ul><li>Sal<br /><ul><li>O processo de extracção é, ainda hoje, totalmente artesanal, sendo necessário recorrer à embarcação tradicional para transportar o sal produzido nas ilhas para os locais de armazenagem e processamento, como é o caso dos palheiros no canal de S. Roque, na zona antiga da cidade de Aveiro.</li></li></ul><li>Algas<br /><ul><li> As algas servem para variados fins: alimentação e protecção de alguns peixes e para fertilização de campos.
  13. 13. A exploração de algas serve para fins cosméticos, farmacêuticos e bioquímicos.</li></li></ul><li>Algas<br /><ul><li>Alunos da Universidade do Algarve apostaram no cultivo</li></ul>de algas para o desenvolvimento de champôs anti-caspa e produtos anti-acne.<br />
  14. 14. Turismo<br /><ul><li> Portugal é considerado um dos mais seguros</li></ul>destinos turísticos da Europa.<br /><ul><li> O turismo português incide mais sobre o Litoral pois Portugal oferece mais de 850km de costas atlânticas.</li></li></ul><li>Turismo<br /><ul><li> Portugal é um destino turístico para europeus, asiáticos e americanos.
  15. 15. O turismo é um dos mais importantes sectores da economia portuguesa, representando cerca de 8% do PIB.</li></li></ul><li>Energia das Ondas<br /><ul><li>A energia das ondas, provém do aproveitamento das ondas oceânicas. É uma energia sem quaisquer custos para o ambiente.
  16. 16. O aproveitamento energético das marés é obtido por um reservatório formado junto ao mar, através da construção de uma barragem, contendo uma turbina e um gerador.</li></li></ul><li>Energia das Ondas (Desvantagens)<br /><ul><li>Na obtenção de energia o fornecimento não é contínuo e apresenta baixo rendimento.
  17. 17. As instalações não podem interferir com a navegação e têm que ser fortes para poder resistir às tempestades mas suficientemente sensíveis para ser possível obter energia de ondas de amplitudes variáveis.</li></li></ul><li>Energia Eólica<br /><ul><li> A energia eólica é o aproveitamento da energia contida no vento para produzir energia mecânica (a rotação das pás) que pode a seguir ser transformada em energia eléctrica por um gerador eléctrico. </li></li></ul><li>Energia Eólica (Benefícios)<br /><ul><li> É uma energia inesgotável.
  18. 18. Não emite gases poluentes nem gera resíduos.
  19. 19. Diminui a emissão de gases de efeito de estufa.</li></li></ul><li>Energia Eólica (Desvantagens)<br /><ul><li> Nem sempre o vento sopra quando a</li></ul>electricidade é necessária<br /><ul><li> Impacto sonoro: o som do vento bate nas pás</li></ul>produzindo um ruído constante.<br />

×