Anexo I - Localização e situação atualizada das unidades


                                                               ...
Anexo II – Plano de retomada

        Plantas em operação:
                                                               ...
Anexo III – Evolução da capacidade


Volume
• As projeções de volume foram elaboradas pela Administração do Independência,...
Anexo III – Evolução da capacidade (cont.)


Volume


Capacidade instalada
                                               ...
Anexo IV - Premissas operacionais


 • Data base: 31 de março de 2009.

 • As projeções financeiras foram realizadas em te...
Anexo IV - Premissas operacionais (cont.)


Carga Tributária

• A carga tributária foi projetada conforme dados do Indepen...
Anexo IV - Premissas operacionais (cont.)


Custo do produto vendido

• Custo fixo é composto principalmente de: energia, ...
Anexo IV - Premissas operacionais (cont.)


Despesas gerais, administrativas e comerciais

• As despesas gerais e administ...
Anexo IV - Premissas operacionais (cont.)

• As projeções do capital de giro foram elaboradas conforme premissas definidas...
Anexo IV - Premissas operacionais (cont.)

Contas a receber

Premissas de capital de giro
                                ...
Anexo IV - Premissas operacionais (cont.)

Contas a receber

Premissas de capital de giro
                                ...
Anexo IV - Premissas operacionais (cont.)

Contas a pagar

Premissas de capital de giro
                                  ...
Anexo IV - Premissas operacionais (cont.)

Contas a pagar

Premissas de capital de giro
                                  ...
Anexo IV - Premissas operacionais (cont.)


Demais contas de capital de giro
Estoque

• Conforme definido pela Administraç...
Anexo IV - Premissas operacionais (cont.)


       Abertura dos investimentos em CAPEX
       (R$ ‘000)


        4.000
  ...
Anexo V - Projeções de resultados


Demonstração de Resultado
R$'000                                               2009*  ...
Anexo V - Projeções de resultados (cont.)


            DRE Pro-forma - CPV e despesas com vendas, gerais e administrativa...
Anexo VI – Projeções de capital de giro

Capital de giro
R$'000                                               2009*       ...
Anexo VII – Projeções de fluxo de caixa


Fluxo de caixa

R$ '000                                          2009*          ...
ANEXO 1.4.: QUADRO RESUMO DE PAGAMENTOS



      Tipo de Crédito                                   Tratamento no Plano

Cr...
Garantido do Unibanco. Este percentual será utilizado
                                       para cálculo do pagamento dos...
1.11.2011 até o final pagamento. A partir de 1.11.2013 a
                                      parcela de juros será devid...
observadas todas as condições e requisitos do Plano
                                       Consolidado, serão emitidos bôn...
Créditos                          Poderão optar por serem pagos na forma estabelecida no Plano
Extraconcursais            ...
restrições e aos seguintes critérios:

                                              (f.1)     no primeiro ano e no segund...
ANEXO 8.3.7

                                          RELAÇÃO DE ENDEREÇOS INDEPENDÊNCIA S/A

                           ...
RELAÇÃO DE ENDEREÇOS CREDORES FINANCEIROS


                  CREDOR                 CONTATO                ENDEREÇO      ...
CREDOR           CONTATO   ENDEREÇO   E-MAIL

Banrisul

Bic Banco S/A

CIT

Citibank

Codorus Acceptance Corporation

Daim...
CREDOR                      CONTATO   ENDEREÇO   E-MAIL

Sumitomo

Toyota

Unibanco - União de Banco Brasileiros S/A

Volk...
ANEXO 9.3.2


     CONSULTORIAS DE REESTRUTURAÇÃO


Angra Partners
AlixPartners
Alvarez and Marsal
Galeazzi & Associados
Í...
Credores Titulares de Créditos de ACCS - Anexo 10.2.1.
         CREDORES    VALORES EM DÓLARES VALORES ADIANTADOS EM REAIS...
CRÉDITOS TRABALHISTAS -                   Anexo 10.1.1.*

                    CREDORES                    VALORES EM REAIS...
Edinaldo Alves da Silva                    10.166,60
Edirlei Leandro da Silva                    1.450,40
Edivaldo de Jesu...
José Luis Ferreira Collado              1.698,37
José Marcelino                          1.772,33
José Marcelo Santos Lima...
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Independencia Anexos 20091109 Pt
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Independencia Anexos 20091109 Pt

13,625 views

Published on

Independencia Anexos 20091109

Published in: News & Politics
2 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • http://www.slideshare.net/SOID_ATEFORP_AIPAT/racso-40-dia-2-parte-1-a

    http://www.slideshare.net/SOID_ATEFORP_AIPAT/1-tablero-de-diseo-inteligente


    AYUDENSE POR FAVOR A DIFUNDIR LA PAGINA DE NUEVAS COSAS
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • http://www.slideshare.net/SOID_ATEFORP_AIPAT/racso-40-dia-2-parte-1-a

    http://www.slideshare.net/SOID_ATEFORP_AIPAT/1-tablero-de-diseo-inteligente


    AYUDENSE POR FAVOR A DIFUNDIR LA PAGINA DE NUEVAS COSAS
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total views
13,625
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
250
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
2
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Independencia Anexos 20091109 Pt

  1. 1. Anexo I - Localização e situação atualizada das unidades Situação das Unidades do Independência Unidades do Independência Status em 31 de maio de 2009 Unidades Estado Situação Abate Desossa Couro Carne seca Armazém Abate Desossa Couro Carne seca cabeça/ dia cabeça/ dia pele/ dia ton/ dia Ton Unidades produtivas 1 Colider MT Arrendada 500 500 - - - devolvida devolvida - - 2 Confresa 1 MT Arrendada 1.100 1.100 - - - paralisada paralisada - - 3 Juina1 MT Arrendada 800 - - - - paralisada - - - 4 Nova Xavantina MT Arrendada 1.500 1.500 - - - devolvida devolvida - - 5 1 MT Arrendada paralisada paralisada - Pontes e Lacerda 1.100 1.100 - - - - RO 24 6 Pires do Rio 2 GO P.J. - - - 500 - paralisada - - paralisada 3 15 1 2 7 Senador Canedo GO Própria 1.400 1.400 - - - paralisada paralisada - - 14 TO MT 8 Senador Canedo GO Arrendada - - 3.000 - - - - devolvida - 7 8 5 4 2 9 Janauba MG P.J. 1.400 1.400 - - - operando operando - - GO 6 9 10 Anastacio2 MS P.J. 1.000 1.000 - - - paralisada paralisada - - MS MG 12 11 Nova Andradina MS Própria 1.000 1.000 5.000 - - paralisada paralisada operando - 10 Paraguai 11 SP 12 Campo Grande MS Própria 1.000 - - - - paralisada - - - 13 Colorado do Oeste RO Própria - - 2.000 - - - - operando - 13 14 Rolim de Moura RO Própria 500 500 - - - operando paralisada - - 15 Pres. Venceslau 2 SP P.J. - 2.000 - - - paralisada paralisada - - 16 Cajamar SP Própria - 600 - - 2.000 - operando - - 17 Stna. do Parnaíba SP Própria - - - 1.200 - - - - operando Armazéns 18 Itupeva SP Arrendada - - - - 8.000 - - - devolvida 16 19 Santos P. de Praia SP Própria - - - - 3.006 - - - operando 20 Santos P. de Praia SP Própria - - - - 269 - - - operando 18 17 25 21 Santos Alemoa SP Própria - - - - 3.500 - - - paralisada 23 Escritório 19 20 21 22 22 São Paulo SP Arrendada - - - - - - - - - Em construção 23 Paraiso do Tocantins TO Própria - - - - - - - - - Fonte: Informações fornecidas pelo Independência Desativada 24 Guarulhos 2 SP P.J. - - - - - - - - - Total 11.300 12.100 10.000 1.700 16.775 Fonte: Informações fornecidas pelo Independência 1 Pagamento de R$ 30 milhões por cinco anos de arrendamento de três plantas e uma opção de compra subseqüente por R$ 117 milhões. 2 Ativos previamente pertencentes à Kaiowa. Arrendados da Administração Judicial responsável pela massa falida da Kaiowa. 0
  2. 2. Anexo II – Plano de retomada Plantas em operação: Início das operações Curtume: Nova Andradina e nas unidades de Carne: Santana do Parnaíba Pontes e Lacerda, Armazéns: Santos Pires do Rio, Início das operações Início das operações Presidente Venceslau. em Nova Andradina. em Senador Canedo Abril/2009 Maio/2009 Janeiro/2010 Fevereiro/2010 Abril/2010 Maio/2010 Junho/2010 Janeiro/2011 Início das operações nas unidades Início das Início das Início das de Janaúba, Rolim de Moura, operações na operações na operações na Colorado do Oeste e Cajamar. unidade de Juína. unidade de unidade de Campo Anastácio. Grande. Fonte: Informações fornecidas pelo Independência Capacidade instalada 2009* 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 Capacidade anual Abate - cabeças/ano 431.600 1.861.600 2.558.400 2.558.400 2.558.400 2.558.400 2.558.400 2.558.400 2.558.400 2.558.400 2.558.400 2.558.400 Desossa- ton/ano 131.597 578.041 664.132 664.132 664.132 664.132 664.132 664.132 664.132 664.132 664.132 664.132 Couro - peles/ano (em milhares) 1.638 2.184 2.184 2.184 2.184 2.184 2.184 2.184 2.184 2.184 2.184 2.184 Charque - ton/ano 11.700 23.400 23.400 23.400 23.400 23.400 23.400 23.400 23.400 23.400 23.400 23.400 Capacidade diária (média) Abate - cabeças/dia 1.844 5.967 8.200 8.200 8.200 8.200 8.200 8.200 8.200 8.200 8.200 8.200 Desossa- ton/dia 562 1.853 2.129 2.129 2.129 2.129 2.129 2.129 2.129 2.129 2.129 2.129 Couro - peles/dia (em milhares) 7 7 7 7 7 7 7 7 7 7 7 7 Charque - ton/dia 50 75 75 75 75 75 75 75 75 75 75 75 Fonte: Informações fornecidas pelo Independência Nota: (*) As projeções do ano de 2009 iniciam a partir do mês de abril. 1
  3. 3. Anexo III – Evolução da capacidade Volume • As projeções de volume foram elaboradas pela Administração do Independência, considerando de forma gradativa a retomada das operações. • Durante os primeiros quatro anos de projeção e com investimentos mínimos em Capex, a Empresa pretende em 2012 atingir o seu ponto máximo de produção, com a seguinte capacidade utilizada: Abate – 2.028.000 cabeças/ano, Desossa – 402.571 toneladas/ano, Couro – 1.809.600 peles/ano e Charque – 15.605 toneladas/ano. Capacidade instalada 2009* 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 Capacidade anual Capacidade anual Abate - cabeças/ano 431.600 1.861.600 2.558.400 2.558.400 2.558.400 2.558.400 2.558.400 2.558.400 2.558.400 2.558.400 2.558.400 2.558.400 Desossa- ton/ano 131.597 578.041 664.132 664.132 664.132 664.132 664.132 664.132 664.132 664.132 664.132 664.132 Couro - peles/ano (em milhares) 1.638 2.184 2.184 2.184 2.184 2.184 2.184 2.184 2.184 2.184 2.184 2.184 Charque - ton/ano 11.700 23.400 23.400 23.400 23.400 23.400 23.400 23.400 23.400 23.400 23.400 23.400 Capacidade utilizada Abate - cabeças/ano 189.800 1.084.200 1.583.400 2.028.000 2.028.000 2.028.000 2.028.000 2.028.000 2.028.000 2.028.000 2.028.000 2.028.000 Desossa- ton/ano 13.456 153.729 299.347 402.571 402.571 402.571 402.571 402.571 402.571 402.571 402.571 402.571 Couro - peles/ano (em milhares) 1.303 1.810 1.810 1.810 1.810 1.810 1.810 1.810 1.810 1.810 1.810 1.810 Charque - ton/ano 11.700 15.603 15.607 15.605 15.605 15.605 15.605 15.605 15.605 15.605 15.605 15.605 Capacidade utilizada (%) Abate - cabeças/ano 44% 58% 62% 79% 79% 79% 79% 79% 79% 79% 79% 79% Desossa- ton/ano 10% 27% 45% 61% 61% 61% 61% 61% 61% 61% 61% 61% Couro - peles/ano (em milhares) 80% 83% 83% 83% 83% 83% 83% 83% 83% 83% 83% 83% Charque - ton/ano 100% 67% 67% 67% 67% 67% 67% 67% 67% 67% 67% 67% Fonte: Informações fornecidas pelo Independência Nota: (*) As projeções do ano de 2009 iniciam a partir do mês de abril. Ponto máximo de produção 2
  4. 4. Anexo III – Evolução da capacidade (cont.) Volume Capacidade instalada 2009* 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 Capacidade diária (média) Capacidade de produção Abate - cabeças/dia 1.844 5.967 8.200 8.200 8.200 8.200 8.200 8.200 8.200 8.200 8.200 8.200 Desossa- ton/dia 562 1.853 2.129 2.129 2.129 2.129 2.129 2.129 2.129 2.129 2.129 2.129 Couro - peles/dia (em milhares) 7 7 7 7 7 7 7 7 7 7 7 7 Charque - ton/dia 50 75 75 75 75 75 75 75 75 75 75 75 Capacidade utilizada Abate - cabeças/dia 811 3.475 5.075 6.500 6.500 6.500 6.500 6.500 6.500 6.500 6.500 6.500 Desossa- ton/dia 58 493 959 1.290 1.290 1.290 1.290 1.290 1.290 1.290 1.290 1.290 Couro - peles/dia (em milhares) 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 Charque - ton/dia 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 Capacidade utilizada (%) Abate - cabeças/dia 44% 58% 62% 79% 79% 79% 79% 79% 79% 79% 79% 79% Desossa- ton/dia 10% 27% 45% 61% 61% 61% 61% 61% 61% 61% 61% 61% Couro - peles/dia (em milhares) 80% 83% 83% 83% 83% 83% 83% 83% 83% 83% 83% 83% Charque - ton/dia 100% 67% 67% 67% 67% 67% 67% 67% 67% 67% 67% 67% Fonte: Informações fornecidas pelo Independência Nota: (*) As projeções do ano de 2009 iniciam a partir do mês de abril. Ponto máximo de produção Capacidade utilizada atual – níveis de produção em 31/05/2009. 3
  5. 5. Anexo IV - Premissas operacionais • Data base: 31 de março de 2009. • As projeções financeiras foram realizadas em termos reais. • As projeções macroeconômicas quando aplicável foram deflacionadas. • Todas as projeções referente ao exercício de 2009 consideram os meses de abril a dezembro. • As projeções financeiras consideram a devolução de algumas das unidades arrendadas e a manutenção das unidades próprias conforme plano de retomada definido pela Administração do Independência. • As dívidas e receitas em moeda estrangeira foram projetadas em US$ e convertidas para R$ mensalmente. • Durante o período de projeção, foram considerados em média 26 dias de produção por mês. Premissas Macroeconômicas Indicador Fonte 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 Dolar Independência R$ 1,99 R$ 1,99 R$ 1,99 R$ 1,99 R$ 1,99 R$ 1,99 R$ 1,99 R$ 1,99 R$ 1,99 R$ 1,99 R$ 1,99 R$ 1,99 CPI M CM Consultores 0,54% 1,70% 2,10% 2,10% 2,10% 2,10% 2,10% 2,10% 2,10% 2,10% 2,10% 2,10% TJLP M CM Consultores 6,25% 5,50% 5,50% 5,50% 5,50% 5,50% 5,50% 5,50% 5,50% 5,50% 5,50% 5,50% TJLP deflacionada Calculado 2,19% 1,48% 1,15% 1,05% 1,05% 1,05% 1,05% 1,05% 1,05% 1,05% 1,05% 1,05% IPCA M CM Consultores 3,97% 3,96% 4,30% 4,40% 4,40% 4,40% 4,40% 4,40% 4,40% 4,40% 4,40% 4,40% SELIC/IPCA M CM Consultores 5,72% 5,75% 6,43% 5,75% 5,75% 5,75% 5,75% 5,75% 5,75% 5,75% 5,75% 5,75% 4
  6. 6. Anexo IV - Premissas operacionais (cont.) Carga Tributária • A carga tributária foi projetada conforme dados do Independência, considerando a alíquota média incidente em cada uma das linhas de produtos. A tabela abaixo demonstra as alíquotas médias incidentes sobre o faturamento de vendas de mercadorias no mercado interno. PIS COFINS ICMS 7,6% 1,65% 3,5% Fonte: Informações fornecidas pelo Independência • Para as vendas realizadas no mercado externo, não há incidência de impostos conforme legislação vigente. • O custo de aquisição da matéria-prima foi projetada sem FUNRURAL. Devoluções • Conforme análise histórica da conta de devoluções, identificamos que além das devoluções de venda, descontos comerciais estavam contemplados nesta conta. Uma vez que nas projeções foram considerados preços já líquidos de descontos comerciais, estes não foram incluídos na linha de devoluções. • O percentual adotado para o período projetado é de 1% sobre o saldo de receita bruta. 5
  7. 7. Anexo IV - Premissas operacionais (cont.) Custo do produto vendido • Custo fixo é composto principalmente de: energia, aluguel, seguro, telefonia, EPI, manutenção, material de consumo, refeitório e mão-de- obra. O mesmo foi projetado conforme análises elaboradas pela Administração da Empresa. Os custos fixos projetados consideram todas as medidas de redução de custos tomadas pelo Independência durante o período de crise financeira. • Custo variável é composto basicamente pelo custo de matéria-prima que representa aproximadamente 85% do custo total da Empresa. O custo da matéria-prima foi projetado conforme premissas elaboradas pela Administração do Independência. 6
  8. 8. Anexo IV - Premissas operacionais (cont.) Despesas gerais, administrativas e comerciais • As despesas gerais e administrativas foram projetadas conforme média histórica e ajustadas conforme elasticidade calculada em relação ao aumento de produção. Quanto aos funcionários ligados a administração (matriz e plantas), foram considerados novas contratações durante o período de projeção. • As despesas comerciais são compostas basicamente por despesas com frete, comissão de vendas e mão-de-obra. Foram projetadas conforme premissas definidas pela Administração, e verificadas conforme performance histórica do Independência. • As projeções consideram o programa de redução de despesas, que tem como objetivo readequar a estrutura de despesas diretas e indiretas do Independência. DRE Pro-forma - Despesas com vendas, gerais e administrativas como % da receita líquida (R$milhões) 2.948 3.001 3.001 3.001 3.001 3.001 3.001 3.001 3.001 100% 3000 2500 2.267 75% 1.939 2000 1.509 1500 1.285 50% 873 1000 675 25% 8% 11% 10% 9% 8% 8% 8% 8% 8% 8% 8% 8% 8% 500 7% 6% 19% 0 0% 2006 2007 2008 2009* 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 Receita Líquida SG&A % da receita líquida Fonte: Informações fornecidas pelo Independência Nota: (*) Realizado de Janeiro a Março 09 e projetado a partir de Abril 09 7
  9. 9. Anexo IV - Premissas operacionais (cont.) • As projeções do capital de giro foram elaboradas conforme premissas definidas pela Administração do Independência. A tabela abaixo demonstra o percentual de recebimento por mês, sendo M 0 recebimento no próprio mês, M + 1 recebimento no mês subseqüente e assim sucessivamente. Contas a receber Premissas de capital de giro 2009* 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 Carne com osso M ercado Interno e Externo M 0 60% 60% 60% 60% 60% 60% 60% 60% 60% 60% 60% 60% M +1 40% 40% 40% 40% 40% 40% 40% 40% 40% 40% 40% 40% M +2 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% M +3 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% M +4 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% Total 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% Carne desossada M ercado Interno M 0 30% 30% 30% 30% 30% 30% 30% 30% 30% 30% 30% 30% M +1 70% 70% 70% 70% 70% 70% 70% 70% 70% 70% 70% 70% M +2 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% M +3 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% M +4 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% Total 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% M ercado Externo M 0 25% 25% 25% 25% 25% 25% 25% 25% 25% 25% 25% 25% M +1 45% 45% 45% 45% 45% 45% 45% 45% 45% 45% 45% 45% M +2 30% 30% 30% 30% 30% 30% 30% 30% 30% 30% 30% 30% M +3 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% M +4 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% Total 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% Fonte: Informações fornecidas pelo Independência Nota: (*) As projeções do ano de 2009 iniciam a partir do mês de abril. 8
  10. 10. Anexo IV - Premissas operacionais (cont.) Contas a receber Premissas de capital de giro 2009* 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 Couro M ercado Interno M 0 60% 60% 60% 60% 60% 60% 60% 60% 60% 60% 60% 60% M +1 40% 40% 40% 40% 40% 40% 40% 40% 40% 40% 40% 40% M +2 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% M +3 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% M +4 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% Total 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% M ercado Externo M 0 10% 10% 10% 10% 10% 10% 10% 10% 10% 10% 10% 10% M +1 60% 60% 60% 60% 60% 60% 60% 60% 60% 60% 60% 60% M +2 30% 30% 30% 30% 30% 30% 30% 30% 30% 30% 30% 30% M +3 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% M +4 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% Total 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% Charque M ercado Interno e Externo M 0 50% 50% 50% 50% 50% 50% 50% 50% 50% 50% 50% 50% M +1 50% 50% 50% 50% 50% 50% 50% 50% 50% 50% 50% 50% M +2 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% M +3 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% M +4 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% Total 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% Fonte: Informações fornecidas pelo Independência Nota: (*) As projeções do ano de 2009 iniciam a partir do mês de abril. 9
  11. 11. Anexo IV - Premissas operacionais (cont.) Contas a receber Premissas de capital de giro 2009* 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 M iúdo M ercado Interno e Externo M 0 25% 25% 25% 25% 25% 25% 25% 25% 25% 25% 25% 25% M +1 50% 50% 50% 50% 50% 50% 50% 50% 50% 50% 50% 50% M +2 25% 25% 25% 25% 25% 25% 25% 25% 25% 25% 25% 25% M +3 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% M +4 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% Total 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% Contas a pagar Premissas de capital de giro 2009* 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 Contas de consumo e outros M 0 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% M +1 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% M +2 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% M +3 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% M +4 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% Total 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% Comissão de vendas M 0 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% M +1 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% M +2 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% M +3 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% M +4 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% Total 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% Fonte: Informações fornecidas pelo Independência Nota: (*) As projeções do ano de 2009 iniciam a partir do mês de abril. 10
  12. 12. Anexo IV - Premissas operacionais (cont.) Contas a pagar Premissas de capital de giro 2009* 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 M atéria Prima M 0 100% 60% 20% 20% 20% 20% 20% 20% 20% 20% 20% 20% M +1 0% 40% 80% 80% 80% 80% 80% 80% 80% 80% 80% 80% M +2 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% M +3 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% M +4 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% Total 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% Frete M 0 100% 60% 20% 20% 20% 20% 20% 20% 20% 20% 20% 20% M +1 0% 40% 80% 80% 80% 80% 80% 80% 80% 80% 80% 80% M +2 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% M +3 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% M +4 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% Total 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% Insumos/ outros M 0 100% 60% 20% 20% 20% 20% 20% 20% 20% 20% 20% 20% M +1 0% 40% 80% 80% 80% 80% 80% 80% 80% 80% 80% 80% M +2 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% M +3 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% M +4 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% Total 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% Fonte: Informações fornecidas pelo Independência Nota: (*) As projeções do ano de 2009 iniciam a partir do mês de abril. 11
  13. 13. Anexo IV - Premissas operacionais (cont.) Contas a pagar Premissas de capital de giro 2009* 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 Lenha M 0 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% M +1 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% M +2 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% M +3 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% M +4 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% Total 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% Frete comercial M 0 100% 60% 20% 20% 20% 20% 20% 20% 20% 20% 20% 20% M +1 0% 40% 80% 80% 80% 80% 80% 80% 80% 80% 80% 80% M +2 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% M +3 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% M +4 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% Total 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% RH M 0 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% M +1 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% M +2 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% M +3 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% M +4 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% Total 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% Fonte: Informações fornecidas pelo Independência Nota: (*) As projeções do ano de 2009 iniciam a partir do mês de abril. 12
  14. 14. Anexo IV - Premissas operacionais (cont.) Demais contas de capital de giro Estoque • Conforme definido pela Administração do Independência, as premissas utilizadas para as projeções de prazo médio de giro de estoque foram: –Mercado Interno: –Mercado Externo: −Carne com osso – 8 dias; −Carne desossada – 28 dias; e −Carne desossada – 23 dias; −Couro – 23 dias. −Charque – 23 dias; −Couro – 21 dias; e −Miúdos – 42 dias. Impostos a recuperar • Os impostos a recuperar foram projetados conforme premissas estabelecidas pela área fiscal do Independência, sendo 5,55% de crédito oriundas da aquisição de matéria prima e 9,25% dos demais itens de custos e despesas onde é possível obter créditos de PIS e COFINS. Impostos a pagar • Os impostos a pagar foram projetados conforme análise histórica de prazo médio de pagamento. 13
  15. 15. Anexo IV - Premissas operacionais (cont.) Abertura dos investimentos em CAPEX (R$ ‘000) 4.000 3.500 3.500 3.000 2.500 2.200 2.000 1.500 1.500 1.350 1.000 750 700 700 700 700 700 700 700 500 - 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 Fonte: Informações fornecidas pelo Independência • Para os anos de 2010 a 2013 foram considerados investimentos maiores de Capex devido principalmente a reativação de algumas unidades (vide plano de retomada) e conseqüente aumento de produção. Esses investimentos, conforme informado pelo Independência, são necessários para abertura das unidades. • Para os demais anos consideramos apenas investimentos em manutenção na ordem de aproximadamente R$ 700.000 por ano a partir de 2014. 14
  16. 16. Anexo V - Projeções de resultados Demonstração de Resultado R$'000 2009* 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 Receita Bruta 792.828 1.638.481 2.420.251 3.134.417 3.187.815 3.187.815 3.187.815 3.187.815 3.187.815 3.187.815 3.187.815 3.187.815 Mercado Interno 493.149 886.923 1.014.456 1.217.078 1.217.078 1.217.078 1.217.078 1.217.078 1.217.078 1.217.078 1.217.078 1.217.078 Mercado Externo 299.679 751.558 1.405.795 1.917.338 1.970.737 1.970.737 1.970.737 1.970.737 1.970.737 1.970.737 1.970.737 1.970.737 38% 38% 38% 38% Deduções das vendas (118.320) (129.467) (153.546) (186.522) (187.056) (187.056) (187.056) (187.056) (187.056) (187.056) (187.056) (187.056) % Receita Bruta -15% -8% -6% -6% -6% -6% -6% -6% -6% -6% -6% -6% Receita líquida 674.509 1.509.013 2.266.705 2.947.895 3.000.759 3.000.759 3.000.759 3.000.759 3.000.759 3.000.759 3.000.759 3.000.759 Custo de produtos vendidos (742.306) (1.271.200) (1.845.810) (2.371.204) (2.387.645) (2.387.645) (2.387.645) (2.387.645) (2.387.645) (2.387.645) (2.387.645) (2.387.645) % Receita Liquida 110% 84% 81% 80% 80% 80% 80% 80% 80% 80% 80% 80% Lucro Bruto (67.797) 237.814 420.895 576.691 613.115 613.115 613.115 613.115 613.115 613.115 613.115 613.115 % Receita Líquida -10% 16% 19% 20% 20% 20% 20% 20% 20% 20% 20% 20% Despesas Gerais e Adm. (126.180) (155.128) (196.809) (233.077) (233.984) (233.984) (233.984) (233.984) (233.984) (233.984) (233.984) (233.984) % Receita Líquida 19% 10% 9% 8% 8% 8% 8% 8% 8% 8% 8% 8% EBITDA (195.775) 78.606 218.820 338.912 374.349 374.349 374.349 374.349 374.349 374.349 374.349 374.349 % Receita Líquida -29% 5% 10% 11% 12% 12% 12% 12% 12% 12% 12% 12% Fonte: Informações fornecidas pelo Independência Nota: (*) Realizado de Janeiro a Março 09 e projetado a partir de Abril 09 15
  17. 17. Anexo V - Projeções de resultados (cont.) DRE Pro-forma - CPV e despesas com vendas, gerais e administrativas como % da receita líquida (R$milhões) 110% 2.948 3.001 3.001 3.001 3.001 3.001 3.001 3.001 3.001 3000 120% 2500 2.267 100% 84% 80% 80% 80% 80% 80% 80% 80% 80% 80% 2000 80% 1.509 81% 1500 60% 1000 40% 675 19% 10% 11% 500 9% 8% 8% 8% 8% 8% 8% 8% 8% 8% 20% 0 0% 2009* 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 Fonte: Informações fornecidas pelo Independência Receita Líquida CPV % da receita líquida SG&A % da receita líquida Nota: (*) Realizado de Janeiro a Março 09 e projetado a partir de Abril 09 DRE 800 Pro-forma - Lucro bruto e EBITDA como % da receita líquida 200% 190% (R$milhões) 180% 613 613 613 613 613 613 613 613 170% 577 160% 600 150% 140% 130% 421 120% 110% 400 100% 90% 80% 238 70% 60% 200 50% 10% 11% 12% 12% 12% 12% 12% 12% 12% 12% 40% 5% 30% 20% 10% -29% 0% 0 -10% -20% 2009* 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 -30% (68) -40% -50% (200) Lucro Bruto EBITDA % da receita líquida -60% Fonte: Informações fornecidas pelo Independência Nota: (*) Realizado de Janeiro a Março 09 e projetado a partir de Abril 09 16
  18. 18. Anexo VI – Projeções de capital de giro Capital de giro R$'000 2009* 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 Variação do capital de giro 68.657 (83.077) (44.157) (70.504) (45.100) (41.134) (41.134) (41.134) (41.134) (41.134) (41.134) (41.134) ΔAtivo 99.134 (158.319) (154.770) (96.168) (47.192) (41.134) (41.134) (41.134) (41.134) (41.134) (41.134) (41.134) Contas a receber 89.164 (92.736) (76.731) (33.410) (4.672) - - - - - - - Estoques - Carne 4.122 (66.091) (53.014) (22.590) (1.386) - - - - - - - Impostos a recuperar 5.848 507 (25.026) (40.168) (41.134) (41.134) (41.134) (41.134) (41.134) (41.134) (41.134) (41.134) Δ Passivo (30.477) 75.242 110.614 25.664 2.092 - - - - - - - Fornecedores (9.792) 51.944 95.789 18.953 1.172 - - - - - - - Outras obrigações (20.684) 23.299 14.824 6.711 921 - - - - - - - Fonte: Informações fornecidas pelo Independência Nota: (*) As projeções do ano de 2009 iniciam a partir do mês de abril. • Conforme demonstrado na tabela acima, existe uma necessidade relevante de capital de giro para os primeiros anos de projeção (2010, 2011 e 2012), concentrada nos três primeiros meses de cada ano, devido a reativação das plantas e ao aumento significativo de produção. 17
  19. 19. Anexo VII – Projeções de fluxo de caixa Fluxo de caixa R$ '000 2009* 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 proj proj proj proj proj proj proj proj proj proj proj proj Receita Líquida 332.616 1.509.013 2.266.705 2.947.895 3.000.759 3.000.759 3.000.759 3.000.759 3.000.759 3.000.759 3.000.759 3.000.759 CPV (298.137) (1.271.200) (1.845.810) (2.371.204) (2.387.645) (2.387.645) (2.387.645) (2.387.645) (2.387.645) (2.387.645) (2.387.645) (2.387.645) Lucro Bruto 34.479 237.814 420.895 576.691 613.115 613.115 613.115 613.115 613.115 613.115 613.115 613.115 Despesas Gerais e Administrativas (63.487) (159.207) (202.074) (237.779) (238.766) (238.766) (238.766) (238.766) (238.766) (238.766) (238.766) (238.766) EBITDA (29.008) 78.606 218.820 338.912 374.349 374.349 374.349 374.349 374.349 374.349 374.349 374.349 % da Receita Líquida -9% 5% 10% 11% 12% 12% 12% 12% 12% 12% 12% 12% IR e CSLL - - (477) (26.612) (41.550) (46.014) (46.854) (47.064) (50.771) (62.153) (66.239) (70.390) Variação do capital de giro 68.657 (83.077) (44.157) (70.504) (45.100) (41.134) (41.134) (41.134) (41.134) (41.134) (41.134) (41.134) Fluxo de caixa operacional 39.649 (4.471) 174.187 241.796 287.699 287.201 286.361 286.151 282.444 271.062 266.976 262.825 Investimento em ativo fixo (750) (3.500) (2.200) (1.500) (1.350) (700) (700) (700) (700) (700) (700) (700) Fluxo de caixa para pagamento da dívida (antes new money) 38.899 (7.971) 171.987 240.296 286.349 286.501 285.661 285.451 281.744 270.362 266.276 262.125 Fluxo de caixa acumulado 38.899 30.928 202.915 443.211 729.560 1.016.061 1.301.722 1.587.172 1.868.917 2.139.279 2.405.555 2.667.680 Fonte: Informações fornecidas pelo Independência Nota: (*) As projeções do ano de 2009 iniciam a partir do mês de abril. 18
  20. 20. ANEXO 1.4.: QUADRO RESUMO DE PAGAMENTOS Tipo de Crédito Tratamento no Plano Créditos Trabalhistas Pagamento de 100% dos créditos, da seguinte forma: (i) R$ 1,5 milhão, em até 30 dias da concessão da Recuperação Judicial, distribuídos proporcionalmente entre os credores habilitados até a data do pagamento; e (ii) saldo remanescente pago em até 11 meses, em parcelas mensais iguais e consecutivas, contados a partir do último pagamento realizado em (i) acima. Os acordos trabalhistas serão honrados nas condições e prazos contratados. Créditos Financeiros com Pagamento de 100% dos créditos, da seguinte forma Garantia Real (i) Garantias auto-liquidáveis – pagamento parcial ou integral com o produto da respectiva garantia pignoratícia, até o valor do bem objeto da garantia real. Eventual saldo será denominado de Saldo dos Créditos Financeiros com Garantia Real após Compensação”. O pagamento desses credores será feito nas condições previstas na Cláusula 10.1.2 (iii) do Plano Consolidado. (ii) Outras Formas de Penhor – serão pagos nos mesmos termos e condições previstos para o pagamento integral do Crédito Garantido pelo Unibanco, inclusive em relação ao valor proporcional de Down Payment e à substituição de garantias, caso solicitada pelo respectivo credor, observada a respectiva proporcionalidade entre os créditos: (ii.a) Down Payment – O Independência se obriga a realizar um pagamento ao Unibanco de R$ 25 milhões até 30.6.2010 (IPCA + 7%a.a contados desde a data da distribuição da Recuperação Judicial i.e. 27.2.2009), até o efetivo pagamento, correspondente a 55,53% do Crédito JUR_SP 9998631v3 4509.275784
  21. 21. Garantido do Unibanco. Este percentual será utilizado para cálculo do pagamento dos demais Credores com Garantia Real garantidos por outras formas de penhor. O pagamento do Saldo do Crédito Garantido do Unibanco após o Down Payment, correspondente a R$ 20.016.700,36, será pago nos mesmos termos e condições previstos abaixo. (ii.b) Substituição de Garantias: O Independência concederá hipoteca de 1º grau de dois Armazéns de Santos ao Unibanco em até 90 dias da homologação do Plano Consolidado para pagamento do Crédito Garantido Unibanco. Em não ocorrendo a constituição da hipoteca o Independência obriga-se a realizar o Down Payment até 30.6.2010 e o pagamento em até 60 dias do Saldo do Crédito Garantido Unibanco a contar do término da constituição da hipoteca sobre os Armazéns de Santos. (ii.c.) Condições Especiais para Antecipação de Pagamentos: Haverá condições especiais para antecipação de pagamentos em caso de venda dos Armazéns de Santos por valor superior a R$ 25 milhões. (iii) Pagamento do Saldo dos Créditos Financeiros com Garantia Real após a Compensação e do Saldo do Crédito Garantido do Unibanco após Down Payment, aplicável a todos os Credores com Garantia Real, independentemente de qual seja sua garantia: (iv.a) Carência: 2 anos de juros e 4 anos de principal, contados a partir de 1.11.2009. Os juros incidirão e serão computados no Período de Carência (iv.b) Juros: IPCA + 7% a.a.; (iv.c) Periodicidade do Pagamento de Juros: 60 parcelas mensais e sucessivas, pagáveis e exigíveis a partir de JUR_SP 9998631v3 4509.275784 -2-
  22. 22. 1.11.2011 até o final pagamento. A partir de 1.11.2013 a parcela de juros será devida e paga juntamente com o valor de principal; (iv.d) Pagamento de Principal: em 36 parcelas mensais, iguais e consecutivas. A primeira parcela será pagável e exigível em 1.11.2013; e (iv.e) Garantias Reais: o Saldo dos Créditos Financeiros com Garantia Real após Compensação será garantido pelas Garantias Outorgadas em mesmo grau de senioridade dos Credores Extraconcursais que aderirem ao Plano Consolidado, observado o que vier a ser disposto no Termo de Compartilhamento de Garantias. (Para maiores detalhes dos termos e condições de pagamento, vide Cláusulas 10.1.2. da anexa minuta de Plano Consolidado) Créditos Financeiros Pagamento de 100% dos créditos, da seguinte forma: Quirografários (i.a) Deságio/Perdão Parcial: 50% sobre o valor atualizado do crédito, conforme critérios previstos no Plano Consolidado. Após o deságio: (i.b) Pagamento do Principal: em uma única parcela, pagável e exigível em 30.12.2016; (i.c) Juros – Dívidas em Reais: 14% a.a., incidindo a partir de 1.11.2009. (i.e) Periodicidade do pagamento de juros: semestral a partir de 1.7.2010. (i.f) Capitalização anual à escolha do Independência – Opção PIK: O Independência poderá optar por capitalizar anualmente certas parcelas de juros ao invés de pagá-las em dinheiro, desde que notifique os credores titulares dos Créditos Financeiros Quirografários observados os demais termos e condições previstos no Plano Consolidado. (i.h) Bônus de Subscrição: na hipótese de Alienação do Controle do Independência, direta ou indiretamente, JUR_SP 9998631v3 4509.275784 -3-
  23. 23. observadas todas as condições e requisitos do Plano Consolidado, serão emitidos bônus de subscrição em favor dos Credores Financeiros Quirografários. (Para maiores detalhes dos termos e condições de pagamento, vide Cláusulas 10.1.3.1. da anexa minuta de Plano Consolidado). Créditos Operacionais de Pagamento de 100% dos créditos, atualizados pela SELIC, da Pecuaristas seguinte forma: (i) pagamento a cada credor de R$ 100.000,00, atualizados pela SELIC, observado o valor do respectivo crédito, até 31.1.2010, podendo ser prorrogado até 31.3.2010, sem penalidade, e (ii) pagamento do saldo remanescente, devidamente atualizado por SELIC, em 24 parcelas mensais e consecutivas, distribuídas da seguinte forma: (ii.a.) 23 parcelas mensais iguais e consecutivas, correspondentes cada parcela a 1/36 do saldo do crédito; e (ii.b.) o pagamento de 1 (uma) última parcela, correspondente a 13/36 do saldo do crédito. O Plano também estabelece regras de pagamentos mínimos de antecipação dos pagamentos, esse último em caso de Alienação do Controle do Independência. (Para maiores detalhes dos termos e condições de pagamento, vide Cláusulas 10.1.3.2. da anexa minuta de Plano Consolidado) Créditos Operacionais, Pagamento de 100% dos créditos, atualizados pela SELIC, da de Fornecedores. seguinte forma: (i) pagamento a cada credor de R$ 40.000,00, atualizados pela SELIC, observado o valor do respectivo crédito, até 31.1.2010, podendo ser prorrogado até 31.3.2010, sem penalidade, e (ii) pagamento do saldo remanescente, devidamente atualizado por SELIC, em 24 parcelas mensais e consecutivas, distribuídas da seguinte forma: (ii.a.) 23 parcelas mensais iguais e consecutivas, correspondentes cada parcela a 1/36 do saldo do crédito; e (ii.b.) o pagamento de 1 (uma) última parcela, correspondente a 13/36 do saldo do crédito. (Para maiores detalhes dos termos e condições de pagamento, vide Cláusulas 10.1.3.3. da anexa minuta de Plano Consolidado) JUR_SP 9998631v3 4509.275784 -4-
  24. 24. Créditos Poderão optar por serem pagos na forma estabelecida no Plano Extraconcursais - Consolidado por meio de assinatura de termo de adesão próprio ou ACCs instrumento equivalente que contenha os termos de pagamento e eventuais garantias previstas no Plano Consolidado. Crédito de ACCs: Pagamento de 100% do crédito, da seguinte (i.a) Deságio: não haverá. (i.b) Carência: 4 anos de principal, a partir de 1.11.2009. Não haverá carência de pagamento de juros, observado o pagamento mínimo de juros estabelecido abaixo. Os juros incidirão e serão computados desde 1.11.2009. (i.c) Pagamento do Principal: 36 parcelas mensais, iguais e consecutivas, sendo a primeira pagável e exigível em 1.11.2013. (i.d) Juros: 5% ao ano, incidindo a partir de 1.11.2009. (i.e) Periodicidade do pagamento de juros: 60 parcelas mensais e sucessivas, pagáveis e exigíveis a partir da 1.11.2011 até o final pagamento, observado o disposto no item (i.f.) abaixo. A partir de 1.11.2013 a parcela de juros será devida e paga juntamente com o valor de principal. (i.f) Capitalização anual à escolha do Independência: Nos dois primeiros anos, a contar de 1.11.2009, o Independência poderá optar por capitalizar anualmente certas parcelas de juros ao invés de pagá-las em dinheiro, contanto que notifique os respectivos credores com antecedência mínima de 30 dias da data em que seriam devidos os juros que pretenda capitalizar, sendo que tal capitalização obedecerá às seguintes JUR_SP 9998631v3 4509.275784 -5-
  25. 25. restrições e aos seguintes critérios: (f.1) no primeiro ano e no segundo ano, contados a partir de 1.11.2009, deverá pagar em dinheiro ao menos 1% (um por cento) de juros, podendo optar por capitalizar os juros que excedam o percentual que for pago em dinheiro. O produto da operação será incorporado ao principal. (f.2) a partir do terceiro ano, inclusive, em diante, os juros deverão ser integralmente pagos em dinheiro. Contratos de Leasing e Os contratos remanescentes serão regularizados e honrados nas Contratos de Finame - condições que restarem pactuadas entre os credores interessados e Alienação Fiduciária o Grupo Independência. Credores Fiscais O Independência e a Nova Carne não possuem dívidas fiscais não reconhecidas JUR_SP 9998631v3 4509.275784 -6-
  26. 26. ANEXO 8.3.7 RELAÇÃO DE ENDEREÇOS INDEPENDÊNCIA S/A CONTATO ENDEREÇO E-MAIL Tobias Bremer (55 11) 4447-7007 tobias.bremer@independencia.com.br Avenida Luiz Alli Fayrdin, 680, Bairro Jordanésia, Cajamar/SP. Renata Pimenta Neves Bertolini (55 11) 4447-7000 renatapimenta@independencia.com.br (55 11) 3247-8653 ou Luiz Fernando Valente de Paiva lpaiva@pn.com.br (55 11) 3247-8883 Pinheiro Neto Advogados Giuliano Colombo (55 11) 3247-8661 Rua Hungria, 1.100, Jardim Europa, São Paulo/SP gcolombo@pn.com.br Joana Gomes Baptista Bontempo (55 11) 3247-8907 jbontempo@pn.com.br OBS: Toda comunicação deverá ser encaminhada para o Sr. Tobias Bremer e/ou a Sra. Renata Pimenta Neves Bertolini, obrigatoriamente com cópia para todos os contatos acima mencionados integrantes de Pinheiro Neto Advogados, Arsenal Investimentos, aos cuidados do Sr. _______, no endereço _________e KPMG Corporate Finance – Restructuring Advisory, aos cuidados do Sr.___________, no endereço ____________.
  27. 27. RELAÇÃO DE ENDEREÇOS CREDORES FINANCEIROS CREDOR CONTATO ENDEREÇO E-MAIL Abc Alfa Banco ABN Amro Real S/A Banco Amazônia S/A Banco Barclays S/A Banco BBM S/A Banco Bradesco Banco Itau BBA S/A Banco Safra S/A Banco Santander S/A New York Branch Banco Santander S/A Banco Votorantim S/A Banif Bank of New York
  28. 28. CREDOR CONTATO ENDEREÇO E-MAIL Banrisul Bic Banco S/A CIT Citibank Codorus Acceptance Corporation Daimler Deutsche Dibens Fibra JP Morgan Lehman/Navigator Merc Commerce Bank Modal Nordeste Rabobank
  29. 29. CREDOR CONTATO ENDEREÇO E-MAIL Sumitomo Toyota Unibanco - União de Banco Brasileiros S/A Volkswagen
  30. 30. ANEXO 9.3.2 CONSULTORIAS DE REESTRUTURAÇÃO Angra Partners AlixPartners Alvarez and Marsal Galeazzi & Associados Íntegra Associados Valora Investimentos
  31. 31. Credores Titulares de Créditos de ACCS - Anexo 10.2.1. CREDORES VALORES EM DÓLARES VALORES ADIANTADOS EM REAIS Banco Alfa $3.853.453,24 R$ 7.825.000,00 Banco Amazônia S/A $10.000.000,00 R$ 17.560.000,00 Banco Banif $5.000.000,00 R$ 8.392.500,00 Banco Banrisul $6.000.000,00 R$ 12.272.100,00 Banco BBM S/A $4.833.836,86 R$ 8.000.000,00 Banco Bradesco $30.000.000,00 R$ 51.873.500,00 Banco do Brasil $21.028.297,50 R$ 34.268.000,00 Citibank $10.000.000,00 R$ 18.770.000,00 Banco Fibra $12.990.000,00 R$ 27.226.240,00 HSBC Bank $6.973.385,60 R$ 11.117.091,91 Itaú BBA $20.000.000,00 R$ 32.040.000,00 Banco Nordeste $5.000.000,00 R$ 12.310.000,00 Banco Nossa Caixa $12.100.000,00 R$ 20.564.800,00 Banco Pine $4.739.336,50 R$ 10.000.000,00 Banco Safra S/A $26.925.151,46 R$ 43.238.201,87 Banco Sumitomo $20.000.000,00 R$ 33.335.000,00 Banco Votorantim $9.438.000,00 R$ 21.999.006,00 TOTAL $208.881.461,16 R$ 370.791.439,78
  32. 32. CRÉDITOS TRABALHISTAS - Anexo 10.1.1.* CREDORES VALORES EM REAIS Ademar Barbosa da Silva 913,02 Ademar Coimbra 3.739,83 Ademar Mota dos Santos 814,22 Ademir Leandro da Silva 1.520,98 Adileusa Roque da Silva 1.587,23 Adilson Alva Gonzales 2.847,58 Adriano Antonio Gomes 2.036,07 Adriano Aparecido da Silva 2.831,28 Adriano da Silva 1.704,34 Agnaldo Ferreira Borges 1.236,65 Ailton Rocha Constantino 326,36 Alessandro Fazan 964,20 Alex Barreto Mangolin 162,08 Alexandro Aparecido da Silva 1.838,91 Almir Ferreira Dias 10.862,76 Amarildo Terolti 99,45 Amaury Roque dos Santos 1.133,47 Ana Claudia de Jesus Barreto 1.339,25 Ana Lucia Barreto Martinez 1.194,44 Ana Maria de Oliveira 1.600,51 Anderson Alexandre Birse 8.752,19 Anizete da Conceição 1.786,91 Antonio Marcos Picolotto do Vale 7.975,86 Antonio Rodrigues Bastos 2.176,92 Antonio Rodrigues das Chagas 1.382,17 Aparecida de Fatima Teixeira dos Santos 1.073,64 Aparecido Valentin Longo 1.966,30 Celso Aparecido Barreto dos Santos 1.822,73 Celso Floriano de Souza 1.144,98 Clara Freitas Rezende 4.198,15 Claudenir Menezes de Barros 1.193,89 Claudia Gomes Serpa 1.049,00 Claudinei Martins da Silva 28,92 Claudio da Silva 23.233,32 Claudio Motta Gugliotti 66.464,95 Clayton Luiz Guimarães 751,97 Cleide Gonçalves 987,92 Clodoaldo André do Nascimento 56.218,29 Cornelio de Souza Pinheiro 1.498,86 Daiane Elias dos Santos 987,17 Damião Matias de Almondes 2.138,37 David Paiva Matos Filho 1.038,37 Deivid da Silva 15.633,99 Denilza dos Reis Araujo 1.710,14 Dilma Pereira da Silva 1.054,53 Diogo Maradona Rufino da Costa 1.735,35 Djalma da Silva 1.091,94 Doralice da Conceição 1.918,16 Edenilso Mazer 1.656,93 Eder Caetano Bintercourt 1.677,81 Edileuza Joaquim Oliveira 1.224,97
  33. 33. Edinaldo Alves da Silva 10.166,60 Edirlei Leandro da Silva 1.450,40 Edivaldo de Jesus Ferreira 1.058,72 Edivaldo Luciano Moreira 1.859,90 Edivaldo Raimundo da Silva 8.711,10 Edleusa Marina da Silva Santos 79,15 Eduardo Dídimo 103.902,95 Elba Aparecida Teixeira Vieira Ferreira 1.284,90 Elias Ribeiro da Silva 1.584,23 Elizandra Teles de Souza 1.540,70 Elizangela Cristina Cazari 1.162,68 Elzivane da Silva Andrade 1.600,43 Emerson Aparecido da Silva 1.651,19 Equinaldo Reverse da Silva 4.884,27 Erica Pereira de Oliveira 894,76 Evaldo Coelho Filho 9.178,49 Evandro Willians Paiva 2.791,36 Ezequiel da Silva 1.068,58 Ezequiel Petter da Rocha 882,10 Fabio Aparecido Loyla dos Santos 64,69 Fernanda Barbosa de Carvalho 1.032,29 Fernanda dos Santos 1.202,96 Francisca Nara Gaio 3.586,72 Francisco Alves da Silva 1.370,86 Francisco Marques de Oliveira Filho 2.036,42 Genivaldo Porto Pinheiro 13.137,23 Gilmar Joaquim de Oliveira 1.622,98 Gilmar Santos da Trindade 14.933,28 Gilmar Szancolvski 2.956,94 Gilvan Alves da Silveira 2.171,64 Giumar Rodrigues de Souza 886,92 Givaldo Pressentino Cruz 20.287,90 Givanildo de Melo Chagas 23.360,86 Givanildo Euzebio Duarte 1.918,71 Givanildo Macedo da Silva 1.084,17 Godofredo Semeler Filho 1.650,86 Ideglan Ramos Nascimento 1.598,30 Isaque Sebastião Francisco 30.000,00 Israquel de Almeida Rodrigues 1.266,14 Ivanildo Conceição da Silva 1.247,72 Jair Pereira de Melo Mota 5.975,98 Jeferson Barbosa da Silva 11.991,83 João Batista da Silva Cruz 2.227,54 João Batista Pires 6.973,74 João Carlos Gonsalves 1.973,52 João Lopes da Silva 2.195,00 João Pinto de Melo Filho 6.388,78 João Ricardo Marchioretto 50.794,65 Joaquim da Silva Santos 7.298,50 Joaquim Jean dos Santos Souza 3.270,54 Joceli Aparecida Gonsalves 1.756,56 Joelio Ferreira da Silva 2.117,68 Jonata Fernando dos Santos 6.449,39 Jorge Pereira da Silva 1.626,77 José Carlos de Aguiar Ribeiro 8.697,84 José Everaldo da Silva Melo 2.398,37
  34. 34. José Luis Ferreira Collado 1.698,37 José Marcelino 1.772,33 José Marcelo Santos Lima 1.885,04 José Romanini 879,00 Joséfina Verdelho de Andrade 1.223,79 Josilene da Silva Correia 1.135,11 Jucilene Rodrigues de Oliveira 1.238,47 Julio Cesar Pereira Santos 1.737,11 Keila Smidt Galdino 1.472,37 Leila Rodrigues Milhomem 1.563,77 Leonilda Rocha Guimarães 1.797,37 Linney Chrissie Konno Piton Pereira 1.054,90 Lucia Antonia da Conceição 1.424,37 Lucia Aparecida Seixas Silva 25.797,21 Lucia Neide Padovan 836,55 Luciana Magro de Souza 9.410,05 Luciano de Paiva Caetano 1.959,25 Luiz Cordeiro da Silva 1.846,11 Luiz de Lara 2.029,71 Luzia Barbosa de Oliveira 1.396,45 Luzia Gomes Leme 12.373,48 Luzia Soares de Carvalho 1.153,92 Luzirene Nascimento Silva 1.386,60 Manoel Carlos de Melo 657,34 Marcelo Menezes Bizio 2.808,20 Marcia Alessandra Neto da Silva 3.280,31 Marcia de Souza Carvalho 11.134,66 Marcio Aparecido da Silva 58.831,33 Marco Aurélio Alves de Lima 4.355,87 Mari Neusa Marques Soares Elias 1.160,08 Maria Alberlandia Domingos 2.445,08 Maria Antonia Alves Costa 900,76 Maria Aparecida da Silva 1.587,47 Maria Aparecida de Sousa da Silva 1.427,67 Maria Aparecida Neves da Silva 1.208,33 Maria Aparecida Nogueira 1.219,98 Maria Aparecida Pereira do Carmo 1.765,88 Maria Aparecida Teles Bento 1.486,83 Maria Cristina de Souza Oliveira 1.063,93 Maria das Graças Marques de Melo 1.036,35 Maria José de Lima Melo 1.455,01 Maria Neiva de Oliveira 1.658,19 Maria Onice dos Santos Lima 1.187,05 Maria Perpetua de Arruda 2.273,18 Maria Rosene Maximo da Silva 1.194,39 Marinilda de Oliveira Mendes Mateus 1.585,86 Marlene Cardoso da Silva 338,04 Marlene Marques 128,11 Marli Aparecida Lopes dos Santos 1.382,57 Mauri Carlos Santos 2.737,97 Milton Rocha Baldaia 2.387,06 Mizael Correia Batista 1.565,13 Moises Chuves Pessoa 18.068,34 Nelio Lima 1.364,00 Nelson Amaral Baive 300.000,00 Nelson da Silva Araújo 22.722,88

×