Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Interatividade no Vídeo

397 views

Published on

Aula da Especialização em Jornalismo Digital da Famecos/PUCRS sobre interatividade para o vídeo e TV Digital.

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Interatividade no Vídeo

  1. 1. Interatividade para o VídeoEspecialização em Jornalismo Digital - FAMECOS - PUCRSDr André F. Pase - 2k11
  2. 2. Nem tudo éinterativo...
  3. 3. “Interatividade” não é só eletrônica
  4. 4. interatividade = comunicação + escolha efetiva (Ray Kristof e Amy Satran, Interactivity by Design, 1995)
  5. 5. Steur (1993), extensão em queos “usuários” podem participarna modificação da forma e doconteúdo do ambientemediado em tempo real.
  6. 6. high Gibsons Simstim Star Gibsons Brad- Tours Cyber- burys space Nursery 3-D Heiligs Star films in Sensorama Pee Trek odorama W ees Holodeck Magic Screen 3-D Pirates films of the Caribbean IMA X ™ THX ™ 70mm film goggles, gloves, n head- 35mm film phones broadcastvividness H D TV goggles n Q VC / gloves pay interactive interactive telecon- broadcast Home per laserdisc laserdisc TV TV Shopping view ference Club diorama V CR 3D O ™ picture Sega ™ phone sculpture radio club DJ CD graphical tape MU Ds recorder N in- karaoke w/sound tendo ™ View- graphical slides Master ™ Pong ™ MU Ds voice mail photo- confer- answering telephone ence CB graph x-ray Etch-A- machine call radio Sketch ™ walkie- painting talkie PD A FA X IRC / real-time book news- letter newswire email BBSs online electronic MU Ds paper chat confer- ence telegram smoke telegraph signal low low in t e r activity high
  7. 7. Rafaeli (1988)a) nem toda a comunicação é interativab) “interatividade” não é característica do meioc) nem todo uso das novas tecnologias é interativod) interatividade é feedback, mas não é sinônimodisso
  8. 8. Primo (2007) divide eminteração mútua e reativa
  9. 9. ReativaP P (M2) P (M4) M1 M2 M3 M4 O (M1) O (M3)
  10. 10. InterativaP P (M2) P (M4) M1 M2 M3 M4 O (M1) O (M3/M2/M1)
  11. 11. Reativa Mútua imprevisível (criação constante)homem - máquina ações interdependentesresposta previsível (programada) presença de diálogo, criação/estímulo-resposta (ação-reação) negociaçãoausência de criação/negociação criação de fluxo dinâmico de comunicação
  12. 12. Nossa postura diz muito
  13. 13. Computador “bagunça” cenário
  14. 14. Lembre-se da atenção dousuário, cuidados com o vídeo e com a interface ao redor
  15. 15. Controle remoto não é mouse
  16. 16. SMS, Twittersão “próteses” da TV
  17. 17. Vídeo Interativo = pensar atéem storyboard
  18. 18. Plataforma/software condiciona possibnbilidades
  19. 19. CONTROLE
  20. 20. TV (ainda) não tem distrações, éum canhão de vídeo. Micro tem MSN, GTalk, Twitter...
  21. 21. Publicação No ar Edição Gravação Ferramentas StoryboardLocal da Veiculação Pauta Ideia/Produção
  22. 22. Ginga
  23. 23. http://www.gingancl.org.br
  24. 24. VídeoDTV Interatividade
  25. 25. Possibilidades de Emprego Editor de Interatividade Produção de Storyboards Produção de Recursos Interativos Produção de Templates
  26. 26. Ou seja, a interatividade permite ajudar o vídeo, não colocar outros vídeos
  27. 27. Possibilidades de uso Envio de dados específicos Ligação com RSS e outros arquivos da web Escolhas com base no controle remoto Se envolve canal de retorno, envolve internet
  28. 28. 1 - Pauta2 - Gravação3 - Edição4 - Camada Interativa5 - Veiculação dos arquivos

×