Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Palestra xen-flisol2011

1,035 views

Published on

Palestra sobre o Xen hypervisor, apresentada no FLISOL-ES de 2011.

Published in: Technology
  • Be the first to comment

Palestra xen-flisol2011

  1. 1. Virtualização comAndré Luiz F. Moreira andrelfm22@gmail.com
  2. 2. Xen hypervisor (1/2)● Software de virtualização;● Também conhecido como VMM (Virtual Machine Monitor);● Lançado sob a licença GPL v2;● Suporta as arquiteturas: – x86; – x86-64; – Itanium; – Power PC; – ARM.
  3. 3. Xen hypervisor (2/2)● Originalmente desenvolvido pelo Grupo de Pesquisa de Sistemas na Universidade de Cambridge como parte do projeto Xenoservers;● O projeto Xenoservers tem como objetivo proporcionar uma “infra-estrutura global para computação distribuída”;● Primeira versão lançada em Outubro de 2003.
  4. 4. Cenários de uso● Consolidação de servidores;● Computação em cluster;● Variedade de sistemas operacionais;● Independência do hardware;● Desenvolvimento de kernel.
  5. 5. Tipos de virtualização● Virtualização completa (HVM): – Vms não sabem que estão virtualizadas; – Desempenho muito próximo a sistemas instalados do modo convencional; – É necessário um processador adequado (IVT e AMD-V).● Paravirtualização – Vms sabem que estão virtualizadas; – Em geral, possui melhor desempenho do que o HVM; – SO precisa ser modificado.
  6. 6. Virtualização completa (HVM)
  7. 7. Paravirtualização
  8. 8. Verificando se o processador tem suporte a HVM● Intel VT: – # grep vmx /proc/cpuinfo● AMD-V: – # grep svm /proc/cpuinfo● Ativar na BIOS a opção de virtualização do processador caso o mesmo tenha suporte;
  9. 9. Hypervisor, dom0 e domU● Hypervisor: – Controla os recursos de comunicação,memória e processamento das vms.● dom0: – Iniciado pelo hypervisor após o boot do sistema; – Possui privilégios que permitem gerenciar as outras máquinas virtuais.● domU: – Domínios não-privilegiados (Unprivileged) lançados e controlados pelo dom0;
  10. 10. Rings
  11. 11. SOs suportados como domU
  12. 12. SOs que podem ser utilizados como dom0
  13. 13. Instalação do Xen 4● Debian: – # apt-get install xen-linux-system-2.6-xen- amd64● Opensuse: – # zypper install xen xen-libs xen-tools vm- install kernel-xen virt-manager virt- viewer
  14. 14. Entrada no GRUBtitle Debian Xen 2.0.7/2.6.11root (hd0,0)kernel /boot/xen-2.0.7.gz dom0_mem=65536norebootmodule /boot/xen-linux-2.6.11-ksxen0root=/dev/hda1 ro ramdisk_size=24576 console=tty0module /boot/initrd-2.6.11-ksxen0
  15. 15. Arquivos de configuração● /etc/xen/xend-config.sxp● /etc/xen/scripts/● /etc/xen/vm.cfg● /etc/xen/auto/vm.cfg
  16. 16. Criando máquinas virtuais (domUs)● Criação manual: – Criação dos discos; – Criação do chroot; – Ajustes em alguns arquivos do chroot; – Usar o kernel do Xen; – Criação do arquivo de configuração.● Uso de ferramentas automáticas: – xen-create-image; – virt-install.
  17. 17. Criando arquivos para serem usados como partições do domU● # dd if=/dev/zero of=vm.img bs=1M count=10240● # qemu-img create vm.img 10G
  18. 18. Criando as partições do domU usando LVM● # pvcreate /dev/sda3● # vgcreate vgxen01 /dev/sda3● # lvcreate -L 2G -n vm-root vgxen01● # lvcreate -L 3G -n vm-usr vgxen01● # lvcreate -L 512M -n vm-swap vgxen01● # mkfs.ext3 /dev/vgxen01/vm-root● # mkfs.ext3 /dev/vgxen01/vm-usr● # mkswap /dev/vgxen01/vm-swap
  19. 19. Criação do chroot● Usando debootstrap: – # debootstrap --arch=amd64 squeeze /mnt http://ftp.us.debian.org● Usando o tar: – # tar -zcpvf chroot.tar.gz --exclude /proc --exclude /sys --exclude /chroot.tar.gz / – # tar -xzpvf chroot.tar.gz -C /mnt
  20. 20. Ajustes no chroot e uso do kernel do Xen● /etc/inittab● /etc/securetty● /etc/fstab● linux-image-2.6.32-5-xen-amd64● linux-image-2.6.32-5-xen-686● kernel-xen-2.6.18-194.32.1.el5
  21. 21. Arquivo de configuração (HVM)kernel = “/usr/lib/xen/boot/hvmloader”builder = “hvm”name = “vm-web”memory = “256”vcpus = “2”vif = [ “bridge = eth0” ]disk = [ phy:/dev/vgxen01/vm-web-root,xvda1,w,phy:/dev/vgxen01/vm-web-swap,xvda2,w ]root = "/dev/xvda1 ro"
  22. 22. Arquivo de configuração (paravirtualização)kernel = “/boot/vmlinuz”ramdisk = “/boot/initrd.img”builder = “linux”name = “vm-web”memory = “256”vcpus = “2”vif = [ “bridge = eth0” ]disk = [ phy:/dev/vgxen01/vm-web-root,xvda1,w,phy:/dev/vgxen01/vm-web-swap,xvda2,w ]root = "/dev/xvda1 ro"
  23. 23. Ferramentas automáticas● xen-create-image: – xen-create-image --hostname <hostname> --ip <ip> --scsi --vcpus 2 --pygrub --dist <lenny| maverick|whatever>● virt-install --prompt
  24. 24. Comandos para gerenciamento dos domUs● # xm list● # xm create -c vm-web.cfg● # xm console vm-web● # xm reboot vm-web● # xm shutdown vm-web● # xm destroy vm-web● # xm mem-set vm-web● # xm info● # xm migrate vm-web xen-server -l
  25. 25. Remus● Fornece alta disponibilidade para as vms do Xen;● Mantém uma cópia atualizada da vm em um servidor de backup;● É transparente.
  26. 26. Ferramentas gráficas● Virt-manager;● Convirture;● Enomalism.
  27. 27. Virt-manager
  28. 28. Xen 4.1● Suporte para sistemas com mais de 255 processadores e super-páginas de 1GB/2MB;● Advanced Vector Extension (AVX);● API Access Memory;● Mais informações sobre a release: http://wiki.xen.org/xenwiki/Xen4.1
  29. 29. Mais informações● http://www.xen.org● http://www.xen.org/support/community.html● http://wiki.xen.org● http://wiki.debian.org/Xen● http://en.gentoo-wiki.com/wiki/Xen● http://wiki.freebsd.org/FreeBSD/Xen● http://www.netbsd.org/ports/xen/howto.html
  30. 30. Dúvidas, Perguntas

×