India

4,221 views

Published on

Alunos apresentam seminários sobre Ideologia e Cultura caracterizados.

Published in: Education
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
4,221
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
76
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

India

  1. 1. Índia Veremos um pouco mais da Cultura Indiana.
  2. 2. Religião e Hábitos “As religiões indianas apresentam um conjuntos de tradições de peso que influenciam seus hábitos e sua cultura.”
  3. 3. Religião • As religiões da Índia, também chamadas de religiões dármicas, são o conjunto das tradições religiosas correlatas que se originaram no sub continente indiano, nomeadamente o hinduísmo , o jainismo, o budismo , o skihismo , os seus derivados e várias outras tradições a elas relacionadas. Há também o Zoroastrismo, o Judaísmo, o Cristianismo e o Islamismo.
  4. 4. Hinduísmo Principal religião
  5. 5. O que é o hinduísmo? • Principal religião da Índia, o Hinduísmo é um tipo de união de crenças com estilos de vida. Sua cultura religiosa é a união de tradições étnicas. Atualmente é a terceira maior religião do mundo em número de seguidores. Tem origem em aproximadamente 3.000 a.C na antiga cultura Védica. • O Hinduísmo da forma que o conhecemos hoje é a união de diferentes manifestações culturais e religiosas. Além da Índia, tem um grande número de seguidores em países como, por exemplo,Nepal , Bangladesh, Paquistão, Sria Laanka e Indonésia.
  6. 6. Crenças • Aqueles que seguem o Hinduísmo devem respeitar as coisas antigas e a tradição; acreditar nos livros sagrados; crer nas divindades; persistir no sistema das castas (determina o status de cada pessoa na sociedade); ter conhecimento da importância dos ritos; confiar nos guias espirituais e, ainda, acreditar na existência de encarnações anteriores. • O nascimento de uma pessoa dentro de uma casta é resultado do karma produzido em vidas passadas. Somente os brâmanes, pertencentes as castas "superiores" podem realizar os rituais religiosos hindus e assumir posições de autoridade dentro dos templos.
  7. 7. Divindades Crença em vários deuses
  8. 8. Brahma - força criadora do Universo
  9. 9. Ganesha - deus da sabedoria e sorte
  10. 10. Matsya - aquele que salvou a espécie humana da destruição
  11. 11. Sarasvati -deusa das artes e da música
  12. 12. Shiva-deus supremo e criador da ioga
  13. 13. Vishnu -responsável pela manutenção do Universo
  14. 14. Krishna-deusa da verdade
  15. 15. Costumes Origem, hábitos e festas
  16. 16. Cultura • A cultura da Índia é a expressão de uma das mais antigas - mais de 4000 anos de documentos, tanto escritos como monumentais - e diversificadas civilizações do planeta, portanto inclui grande número de expressões em todos os campos. Temos que lembrar que a Índia é constituída por várias etnias, tanto nativas quanto dos conquistadores que lá estiveram em vários períodos de sua longa história. Um dos aspectos desta cultura, apesar de estar oficialmente banido, por ter aspectos negativos é o sistema de castas da Índia, característico dos Hindus, não só na Índia, mas também no Nepal.
  17. 17. • Os indianos andam sobre camelos e elefantes, têm ratos como bicho de estimação e vacas como animais sagrados. Mas a definição é simplista e não alcança a grandeza do país dividido por castas - que não são classes sociais, porque não são definidas por critério financeiro, e sim, pelo que a pessoa é. Independentemente dos bens que venha acumular, o indivíduo nasce e morre dentro da sua casta e a transmite a seus filhos. Na Índia, até pouco tempo atrás, só poderia haver casamentos entre duas pessoas que pertencem à mesma casta.
  18. 18. • O indiano é profundamente arraigado ao sentimento de amor à sua nação e tem orgulho de sua civilização ancestral, o que mantém vivas até hoje muitas tradições. Apesar de tudo, quem imagina a Índia um país místico, com cheiro de insenso e cheio de guirlandas e santos vagando pelas ruas, deve saber que é tudo verdade, mas convivendo lado a lado com um povo extremamente progressista, que gosta da modernidade e com uma identidade cultural única no mundo.
  19. 19. Festas Populares • Os chamados "festivais" na Índia são comemorados com grande paixão, como uma celebração da própria vida. Ricos em sua herança cultural, os festivais são uma parte intrínseca ao ethos indiano. Eles refletem a diversidade de celebrações em uma nação multi-cultural que valoriza sentimentos, respeita as tradições e incentiva a vivência em comunidade. Toda ocasião desde a chegada de novas estações, ou a passagem para a lua cheia é uma razão para comemorar. Os festivais são caracterizados por música folclórica, danças, orações, e rituais. Os viajantes geralmente se maravilham com a escala e multiplicidade de festividades que dão cores ao calendário indiano. Os festivais são celebrados segundo os calendários lunar e solar, sendo assim nem sempre coincidem com o calendário Gregoriano (Ocidental).
  20. 20. Vestimentas e Simbologia de cores Roupas e trajes indianos para diversas ocasiões
  21. 21. Trajes femininos
  22. 22. Trajes masculinos
  23. 23. Cores • • • • • • • • • Castanho Branco Vermelho Preto Azul Cinza Amarelo Rosa Verde
  24. 24. Danças Tipos e nomes de danças
  25. 25. Introdução a Dança • Em cada região da Índia surgiram diferentes versões das danças indianas, preservando, porém os mesmos preceitos, as mesmas leis registradas no Natyasastra. Entre as que se destacam neste campo, encontramos:
  26. 26. • Bharata natyam: nascida no interior dos templos de Tamil Nadu, no sul da Índia, é o estilo mais célebre junto ao povo indiano. Ela é embalada por intensa percussão e um suave compasso marcado pelos pés. • Kathak: muito conhecida no Norte indiano, tornandose famosa por algum tempo nas cortes hindu e mongol; envolve um elaborado movimento dos pés e vertiginosos rodopios corporais; • Odissi: ela tem origem no leste indiano; os bailarinos assumem posturas que lembram esculturas, conferindo a esta coreografia um aspecto muito sedutor. Imagens desta dança, que constitui arqueologicamente o modelo feminino mais ancestral, estão gravadas nas paredes de determinados templos.
  27. 27. • Manipuri: este modelo é proveniente de Manipur. Seus adeptos movem-se por meio de passos miúdos e saltitam, em torno de lendas sobre Krishna. Não é necessário, como nos outros estilos, o uso de guizos nos tornozelos. • Kathakali: esta prática enérgica e intensa está intimamente ligada ao exercício de artes marciais. Através de gestos, maquiagem e figurino próprios, esta dança retrata cenas do Mahabharata ou do Ramayana. • Mohini Attam: esta mescla do Bharata natyam e do Kathakali, somada a alguns elementos folclóricos regionais, nasceu igualmente em Kerala. As bailarinas se vestem de branco e dourado.
  28. 28. • Kuchipudi: adotou o nome do local de onde provém, na região de Andhra Pradesh. Também tem muitos pontos em comum com o Bharata natyam, é forte e enérgica, associando danças solo e coreografias próprias do drama. • Outra modalidade é a dança folclórica, geralmente composta de bailes sociais, organizados para festejar eventos como, por exemplo, casamentos; de coreografias criadas para as mulheres e outras para os homens. As mais famosas são a bhangra do Punjab, o garba e o dandia ras, proveniente de Gujarat. • A dança indiana inclui elementos descritivos, onde são narradas aventuras de deuses e heróis míticos.
  29. 29. Culinária Pratos típicos indianos
  30. 30. Culinária – conceitos • A culinária da Índia é o nome genérico da culinária do subcontinente indiano, caracterizada pelo extenso uso de vários tipos de temperos, ervas e outros vegetais, além de frutas locais. Cada família da cozinha indiana possui um extenso sortimento de pratos e técnicas culinárias. Como consequência, ela varia de região para região, refletindo a variedade demográfica e a diversidade étnica do subcontinente. • A crença e a cultura hindu vem mostrando grande influencia na evolução da cozinha indiana. Porém, a culinária indiana é interpretada como resultado das grandes interações regionais do subcontinente com os mongóis e britânicos fazendo dela uma mistura única de várias cozinhas internacionais .
  31. 31. • Cada tempero comercializado entre a Índia e a Europa como o maior catalisador da era dos descobrimentos europeu. O período colonial introduziu a culinária europeia na Índia, o que diversificou ainda mais a cozinha indiana. A cozinha indiana vem influenciando as cozinhas por todo o mundo, especialmente no sudeste da Ásia e no Caribe. • Nem todos os indianos não comem carne. Na Índia tem os Islâmicos, cristãos e judeus que comem carne. Os hindus dependendo da casta que pertencem não comem carne de espécie alguma, se forem surdas (trabalhadores braçais) comem alguns tipos por exemplo: cordeiros, frangos e aves pequenas. Porem em hipótese nenhuma eles comem vaca pois a vaca para todo hindu é "sagrada" (um presente da mãe divina Laksmi)
  32. 32. Pratos Típicos Comidas e bebidas
  33. 33. Frango Indiano
  34. 34. Batatas Indianas
  35. 35. Naan
  36. 36. Frango ao molho curry
  37. 37. Curry de peixe indiano
  38. 38. Chutney de maracujá
  39. 39. Masala Chai
  40. 40. Limonada Indiana
  41. 41. Gulab Sharbet
  42. 42. Conclusão • A cultura indiana é muito distinta da nossa, porém apresenta aspectos muito interessantes como: extravagância das cores, seus vários deuses, excesso de joias, idolatração aos animais. Esses pontos em conjunto caracterizam a cultura indiana como uma cultura única e riquíssima.
  43. 43. Integrantes • • • • • • Camila Venâncio James Camargo Lucas Nespeca Nathalia Munhoz Noreen Moreira Vitória Martos
  44. 44. Sociologia - Prof. André 1 º ano Mecatrônica

×