Accoes Futuras D1

233 views

Published on

O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES: METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÃO _ PARTE II

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
233
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
4
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Accoes Futuras D1

  1. 1. Domínio : D. Gestão da BESubdomínio : D.1. Articulação da BE com a Escola /Agrupamento. Acesso e serviços prestados pela BE<br /> <br />A BE DEVIA DEIXAR DE :FUNDAMENTAÇÃOConstituir um espaço para onde os alunos são obrigados a ir quando não há professores de substituição.Constituir um recurso que completa o horário dos professores que não têm perfil para desempenhar outras tarefas nas escolas.Quando uma turma inteira vai, por obrigação, ocupar o seu tempo livre na biblioteca, porque não houve professor de substituição, a BE deixa de ser um espaço de trabalho, de reflexão, de concentração, ou mesmo de lazer e fruição para se transformar num espaço de recreio, onde as regras estabelecidas deixam de fazer sentido.A equipa da BE precisa de ter consciência da pertinência da sua presença e das suas funções, sendo fundamental que não assuma que as horas que tem de BE são de uso pessoal ou de descanso da componente lectiva.A BE deve continuar a :Investir no trabalho colaborativo com os vários departamentos curriculares.Envolver o órgão de gestão e o Conselho Pedagógico na validação das suas linhas orientadoras.O trabalho da BE ganha em eficácia quando devidamente articulado com os vários departamentos, sendo esta uma forma de mais objectivamente servir os objectivos do currículo e, desta forma, influir, positivamente, nas aprendizagens dos alunos.É fundamental que tanto o Órgão de Gestão, quanto o Conselho Pedagógico conheçam a fundamentação do trabalho da BE, para que o seu conteúdo passe aos professores e para que, por outro lado, a BE possa contar com o seu empenho no desenvolvimento das suas práticas.A BE deve começar a :Investir num trabalho sistemático ao nível do desenvolvimento das literacias, nomeadamente da informação.Sair do seu espaço e ir às turmas saber das suas necessidades.O esforço da BE deve ir no sentido de fornecer aos alunos métodos de trabalho autónomo e responsável. Esta meta é atingida se a BE, em conjunto com os vários professores, desenvolver instrumentos e estratégias de fomento da literacia da informação.Ainda não é a totalidade dos alunos que se dirige à BE espontaneamente. É imperativo que a BE se apresente à totalidade dos alunos como espaço onde pode encontrar auxílio para as suas lacunas, no seu ambiente – no espaço da sala de aula. A partir daí será mais provável que os alunos se dirijam à sua biblioteca, em busca do que necessitarem.<br />

×