Exemplos

227 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
227
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Exemplos

  1. 1. CONHECENDO O AMOR DE DEUS Luíza resmunga sobre os festejos natalinos. Joana, ao ver a amiga incomodada com o natal resolve contar-lhe a verdadeira história do Natal de Jesus. As cenas bíblicas são apresentadas ilustrando o que Joana conta. Já mais feliz, Luíza compreende o que aconteceu no 1º Natal Personagens: Luíza, Joana, Maria, José, Anjo Gabriel, Pastores 1, 2 e 3, Reis Magos 1, 2 e 3, Hospedeiros 1 e 2, Soldados 1 e 2, Rei Herodes, Cortineiros 1 e 2 e Anjinhos (quantos quiserem). Na frente das cortinas fechadas, entra a Luíza, um tanto chateada e de mal-humor, falando consigo mesma: LUIZA: Não sei por que as pessoas celebram esta data – 25 de dezembro – Natal… O que tem de tão especial assim?! Prefiro ficar sozinha do que no meio de um monte de gente rindo e festejando… E estes encontros com a família?! Que coisa chata… Ela senta num banco e olha para a Árvore de Natal intensamente. Entra sua amiga Joana e começa a conversar com ela: JOANA: Luíza! É você mesmo? Há quanto tempo não te vejo! Como você está? LUIZA: Estou bem! Tentando entender a vida… JOANA: Entender a vida? Como assim? LUIZA: Ah… Deixa pra lá. Como está você? JOANA: Estou bem! Sempre com a graça do nosso bom Deus! Mas o que te preocupa? LUIZA: Tanto tempo que não te vejo… e vou falar justo dos meus problemas! JOANA: Pode falar! Quem sabe eu posso te ajudar?! LUIZA: É tanta coisa… Tanta dificuldade… Um problema encima do outro! E o que mais me irrita são essas músicas de Natal, que acabam me dando uma dor de cabeça danada… Aliás, nem sei por que comemoram Natal… Acho isso uma chatice danada. Não vejo graça nenhuma. JOANA: Você conhece a história do Natal? LUIZA: E Natal, por acaso, tem história! Sei é que todos compram presentes neste dia e que nos juntamos com a família para um rir do outro. JOANA: Vejo que você não sabe… LUIZA: Não sabe o quê?! JOANA: Você diz ter tantos problemas… Então vou te contar uma história. Posso? LUIZA: É. Não tenho nada de interessante pra fazer mesmo… nenhum lugar pra ir! Posso ouvir a sua história, se você estiver com tempo. JOANA: Tenho sim! Você diz ter muitos problemas. Agora imagina uma moça simples arrumando sua casa… Abrem-se as cortinas e lá está Maria limpando a casa: MARIA: Como estou feliz! Logo vou me casar com meu noivo José! Tenho tantas coisas pra arrumar e preparar… Entra o Anjo Gabriel e Maria se assusta: ANJO: Não fique com medo, Maria! Deus está com você. Vim lhe trazer uma mensagem do Altíssimo. Fique alegre! MARIA: (Confusa) Alegrar-me? Mensagem pra mim? Quem sou eu pra receber uma mensagem de Deus…? ANJO: Calma, Maria! Deus está com você. Deus te escolheu para ser mãe do Redentor. Você ficará grávida e dará à luz uma criança, a quem você dará o nome de Jesus. Este será grandioso
  2. 2. e será chamado Filho de Deus. MARIA: Como posso ficar grávida, se não estou casada? ANJO: O Espírito Santo virá sobre você e o poder de Deus lhe envolverá. Por isso o menino será chamado Santo, Filho de Deus. Para Deus nada é impossível. MARIA: Aqui está a serva do Senhor. Que aconteça comigo o que o Senhor diz. Fecham-se as cortinas e as amigas continuam a conversa: JOANA: Viu que problema grande tem essa moça? Está grávida e não sabe como contar essa história para o seu noivo. LUIZA: É… Eu no lugar dela iria chorar e cair em depressão profunda com tamanho problema! JOANA: Mas veja só como foi a reação dela! Abrem-se as cortinas e Maria canta um hino de agradecimento a Deus. Ao final do hino, fechamse as cortinas. LUIZA: E o seu noivo? Aceitou essa situação? JOANA: Claro que sim! Pois também veio um anjo do Senhor e lhe contou os fatos. Mas isso é o de menos. O problema maior ainda estava por vir. Abrem-se as cortinas e lá estão Maria e José: JOSÉ: Maria, como se sentes? MARIA: Estou bem. E contente, porque logo nascerá o Filho do Altíssimo, o Redentor prometido! JOSÉ: Maria, não tenho boas notícias. Andando pelas ruas, fiquei sabendo que César Augusto, o Imperador, decretou um recenseamento. MARIA: Recenseamento? JOSÉ: Sim, Maria. Precisamos ir até Belém para nos registrarmos. Todos precisam ir à sua cidade natal para o recenseamento. MARIA: José, agora me lembro! A profecia diz que o Messias deverá nascer em Belém, na Judéia; a cidade do Rei Davi. Como Deus planeja tudo tão bem! JOSÉ: Vamos, Maria; arrumemos nossas coisas; pois a viagem levará vários dias e não será fácil. MARIA: Deus nos tem cuidado até aqui e sempre nos guardará. Saem Maria e José pelo corredor. Fecham-se as cortinas. As amigas continuam a conversa: JOANA: Viu! O problema vai aumentando cada vez mais. Imagina isso: Maria, grávida, perto de dar à luz, fazer uma viagem tão longa… LUIZA: Mas, e aí? O que aconteceu? JOANA: Você já vai saber… Maria e José entram/voltam caminhando pelo corredor, procurando hospedagem. (Os hospedeiros podem estar no meio da Comunidade!) MARIA: Estou cansada. Já estamos andando há muito tempo. Preciso descansar. JOSÉ: Calma, Maria. Já chegamos. Só precisamos encontrar um lugar para passar a noite. Vamos procurar uma Hospedaria. José bate palmas… e o Hospedeiro 1 aparece: JOSÉ: Por favor, o senhor tem um lugar para passarmos a noite? HOSPEDEIRO 1: Sinto muito. A Hospedaria está fechada. JOSÉ: Só um lugarzinho… HOSPEDEIRO 1: Sinto muito. Todos os quartos estão lotados. Maria e José procuram outro lugar: JOSÉ: Senhor, por favor, consegue um lugar para passarmos a noite? HOSPEDEIRO 2: Desculpa, senhor. Não tenho lugar. JOSÉ: Senhor, minha mulher está grávida. Precisamos de um lugar para descansar. Estamos
  3. 3. viajando há vários dias. HOSPEDEIRO 2: Minha Hospedaria está cheia. Não tenho mais quartos. Mas, se vocês não ficarem ofendidos, posso conseguir um lugar para passarem a noite. JOSÉ: Por favor, senhor. Ficamos agradecidos. HOSPEDEIRO 2: Então venham comigo. Eles entram pela cortina e as amigas continuam: LUIZA: Ah! Eles conseguiram um bom lugar! Aquele homem deve ter levado eles para sua casa e dado um bom quarto! JOANA: Que nada, Luíza! O lugar que eles conseguiram é o mais humilde que você pode imaginar… Abrem-se as cortinas e lá estão Maria e José dormindo. A manjedoura no meio, com um bebê. (Pode-se caracterizar mais o lugar, porém de maneira a ser fácil e rápido para colocar e tirar.) Dá-se um tempo e fecham-se as cortinas. LUIZA: Joana! Que lugar mais impróprio para uma criança nascer! JOANA: Mas Deus tem planejado tudo isso. E é para o nosso bem! LUIZA: Pra gente?! JOANA: Inclusive você! E naquela mesma noite. Abrem-se as cortinas. Os pastores estão no campo. Uma estrela é avistada. PASTOR 1: Como são bonitas essas noites no campo! As estrelas no céu nos mostram a glória de Deus! PASTOR 2: Vocês viram, no céu, que estrela diferente aquela que brilha em Belém? PASTOR 3: Eu a vi logo que escureceu. É bonita demais! PASTOR 1: Brilha sobre Belém. Mas a cidade está num movimento danado por causa do recenseamento. Acredito que ninguém a verá… PASTOR 2: Deve estar cheia a pequena Belém, pois vêm pessoas de todos os lugares. PASTOR 3: Como estou cansado. (Fazendo como quem está com sono.) Acho que vou dormir. PASTOR 1: Sim, vamos descansar. (Dirigindo-se ao pastor 2 ) E se você avistar algo diferente, pode nos chamar. PASTOR 2: Chamo sim. Podem descansar que eu irei vigiar esta noite. Assim tenho mais tempo para apreciar esta bela estrela. Todos dormem e o Pastor 2 fica vigiando, quando começa a ouvir uma música suave: PASTOR 2: Acordem! Escutem! Que música linda! Acordem, acordem! (Chamando Pastor 3.) PASTOR 3: (Acorda assustado.) Temos que fugir! Estou com medo… PASTOR 1: Olhem! Lá vem um anjo! E não apenas um. São muitos! Entram os anjos cantando: Eu venho a voz dos altos céus, trazendo anúncio bom de Deus; da boa nova hei de cantar, quero exaltar e jubilar. (HPD 15,1) Vede, ó pastores, os sinais: Assim o Salvador achais: Na pobre manjedoura jaz o eterno Príncipe da Paz. (HPD 15,5) ANJO GABRIEL: Não tenham medo! Escutem a boa notícia: Estou aqui para trazer uma boa mensagem para todos vocês. Ela será motivo de muita alegria também para todo o povo. Hoje, na cidade de Davi, nasceu o Salvador de vocês: O Messias; o Senhor! E esta será a prova: Vocês encontrarão uma criança enrolada em panos, deitada num cocho de um curral. Saem os anjos cantando: Ó vinde todos jubilar, com os pastores adorar. Olhai o que Deus Pai nos deu: O bem-amado Filho seu. (HPD 15,6)
  4. 4. PASTOR 2: Vamos logo ver esse novo Rei! Estou admirado! Até parece que foi um sonho! PASTOR 1: Sonho não. Deus se lembrou de nos enviar seus anjos para anunciar o nascimento do Rei prometido. PASTOR 3: Como estou contente! Vamos a Belém para ver o acontecimento. Os pastores saem pela porta da frente (corredor). Fecham-se as cortinas. As amigas continuam: LUIZA: Joana, que grande acontecimento! E os pastores? Foram mesmo ver o menino? JOANA: Sim, foram. Mas não só os pastores. Mais pessoas foram até lá… Abrem-se as cortinas com a cena do Rei Herodes, com um soldado de cada lado, e os três Magos: HERÓDES: Quem são vocês? O que fazem aqui em Belém? MAGO 1: Somos magos do Oriente. Vimos uma estrela diferente no céu. Pelos nossos estudos, ela nos levará ao Rei dos reis. HERÓDES: Rei? Que Rei é esse? MAGO 2: O Rei que irá nos salvar, como está escrito nas Escrituras. MAGO 3: Deus prometeu há muitos anos atrás. E Ele nasceu! Temos que vê-lo. HERÓDES: Vão até lá. E, quando acharem e confirmarem que é o menino, voltem e digam onde ele está para que eu também possa adorá-lo… MAGO 1: Pode deixar. Vamos lhe trazer essa boa notícia. Assim poderá ir adorá-lo também. Os magos saem e Herodes diz sozinho e nervoso: HERÓDES: Adorá-lo… Eu quero é matá-lo! Pois não haverá outro Rei, a não ser eu. Eu quero acabar com essa história de outro Rei… Fecham-se as cortinas e continua a conversa: LUIZA: Joana, agora vai dar tudo errado! O Rei Herodes vai matar o menino! JOANA: Claro que não! Deus avisou os magos em sonho para que voltassem por outro caminho e para que não dissessem nada para o Rei Herodes. LUIZA: Ufa! Que bom! JOANA: Ta vendo como Deus faz certotodas ascoisas! Não existe problema que não tenha solução! Esquece os seus nesta noite e vem comigo. Vamos juntas, com o coração cheio de alegria, adorar o menino Jesus! LUIZA: Agora eu entendo o verdadeiro sentido do Natal… E sei que os meus problemas são pequenos em vista dos problemas enfrentados no nascimento de Jesus. E Ele nasceu! Vamos! JOANA: E Ele continua nascendo a cada novo Natal! Pois Ele vive em nossos corações. Vamos! Saem as duas amigas (entrando pelas cortinas). Pela porta da frente entram os Reis Magos, enquanto abrem-se as cortinas, onde estão todos os outros personagens, inclusive Joana e Luíza. Os Reis magos se aproximam: MAGO 1: Somos Reis Magos. Viemos de muito longe para adorar o Filho de Deus! JOSÉ: Entrem! Vejam o menino! MARIA: (Coloca o bebê na manjedoura.) Vejam o Salvador! Cheguem perto para adorá-lo. MAGO 1: (Se aproxima.) Aceita, Rei Eterno e Maravilhoso, minha vida e meu coração! Adoro-te porque és amor. Louvo-te porque ensinas a amar. (Ajoelha-se.) MAGO 2: (Se aproxima.) Conselheiro de todas as pessoas. Deus forte, Deus poderoso! A ti quero servir e somente a ti adorar. (Ajoelha-se.) MAGO 3: (Se aproxima.) Pai da eternidade, Príncipe da Paz, descendente do Rei Davi, governante justo e amoroso. A ti rendo louvor, meu Rei e Senhor. (Ajoelha-se.) A pessoa que coordenou o ensaio ou outra diz: Esses acontecimentos divinos e sagrados se passaram há mais de dois mil anos. Cada um de vocês ainda tem em seu coração a alegria do primeiro Natal. A nossa vida é iluminada por Deus
  5. 5. a cada novo dia. O nosso caminho é Jesus. Nisso podemos confiar. Junto com os pastores, com Maria e José, com os magos e os anjos, demonstramos, a cada ano, que o Natal está presente em nossos corações, não importa quanto tempo já se passou. Pois a fé nos aproxima deste acontecimento e nos faz sentir a presença do menino Jesus. Unidos nesse sentimento, queremos todos compartilhar essa alegria, em uma só voz, cantando “Noite Feliz” (HPD 13).
  6. 6. O QUE SIGNIFICA O NATAL? Tudo começa com um trabalho para a aula de sociologia; Uma pesquisa nas ruas perguntando “O QUE SIGNIFICA O NATAL?”. O público acompanha a pesquisa, as entrevistas com um Bêbado, um Homem de Negócios, Padeiro, Mendigo e Cristão. Cada um diz o que significa o natal. A protagonista e o público vão percebendo o significado real do natal e o contraste com as experiências dos personagens. O QUE SIGNIFICA O NATAL? Personagens 07: Estudante: Amiga: Bêbada(o): Homem de Negócios: Padeiro: Mendigo: Cristão: I ESTUDANTE: Ai a minha vida! A professora de sociologia disse-nos para fazer um inquérito na Rua sobre o que significa para as pessoas o Natal e o melhor trabalho vai ser apresentado em público! AMIGA: Hum… Boa sorte!! ESTUDANTE: Não me queres ajudar? AMIGA: Eu ando um bocadinho ocupada… acho que não vai dar… ESTUDANTE: Está bem, não faz mal. Vou começar então! Tchau! II ESTUDANTE: Ah! Vai ali uma senhora! (Bêbada cambaleia) Oh, coitada, se calhar vai com alguma quebra de tensão…. BÊBADA: Lá Lá Li Rá! ESTUDANTE: Olhe! Olá! Posso-lhe fazer umas perguntinhas? BÊBADA: Ãn… Hum… Diga lá menina. (voz arrastada) ESTUDANTE: Eu estou a fazer uma pesquisa sobre… BÊBADA: Hum… ESTUDANTE: Sobre o Natal. Pode-me dizer o que significa para si o Natal? BÊBADA: Hum, Natal. Oh menina, para mim o Natal é a minha pinga! E não dizem que o Natal é quando uma pessoa quiser? Pois eu, quero todos os dias! (E sai a rir-se.) – HÁ HÁHÁ HA! Lá Lá Li Rá! ESTUDANTE: Ai ai… parece que não estou com muita sorte… Bem, pelo menos já tenho uma versão do Natal!
  7. 7. III Ainda vai a olhar para a bêbada e a andar para trás quando aparece um homem de negócios com a sua pasta e cheio de sacos com presentes – distraído. Vão um contra o outro. HOMEM DE NEGÓCIOS: Oh minha senhora! Desculpe, não a estava a ver! ESTUDANTE: Não faz mal! Calha mesmo bem! Vejo que o senhor leva muitas prendas! Com certeza vai festejar o Natal! Pode-me dizer o que significa para si o Natal? HOMEM DE NEGÓCIOS: Tenho tanta pressa… está a ver? Acabei de sair do trabalho, uma reunião importantíssima! São nove horas da noite, a minha esposa já deve ter dado o jantar aos meninos e ela deve estar fula à minha espera! Estes presentes tive que pedir à minha secretária para os comprar… nem tempo tive para isso… e ela conhece melhor os gostos da minha família do que eu, porque isto acontece todos os anos! ESTUDANTE: Entendo – então o Natal para si, o que é? HOMEM DE NEGÓCIOS: Bom, é passar uma noite com a família. Posso-me esquecer dos problemas, dos negócios, de tudo! Mas sinceramente, já nem tenho cabeça para a gritaria dos miúdos. Ele é filhos, ele é sobrinhos, ele ései lá mais quem! ESTUDANTE: Muito bem… então só lhe posso desejar um Feliz Natal. Obrigada pelo seu tempo! IV ESTUDANTE: Bom, bom… parece-me que este senhor precisa de umas férias… (Anda uns passos) ESTUDANTE: Hummm, que cheirinho! Vem dali! Ah, já sei o que é! Bolo rei, que maravilha! (Aproxima-se um PADEIRO: muito despachado a trabalhar e a falar – cheio de caixas ou com um tabuleiro grande cheio de bolos rei) PADEIRO: Olha, desculpa, dá-me um jeitinho senão isto cai-me tudo! ESTUDANTE: (ajuda a levar as caixas ou tabuleiro) Leva aqui muitos bolos rei! Cheiram tão bem! PADEIRO: Pois é, acabou de sair mais uma fornada, estes vou levá-los já, que estão à minha espera! ESTUDANTE: Pode-me dizer o que é para si o Natal? PADEIRO: Olha filha, para mim é uma correria! Não paro um segundo. É desde madrugada até a noite já estar muito escura… Não há tempo para nada! E é um calor… estou sempre à porta do forno! Olha, ao menos aqueço-me! ESTUDANTE: Então para si o Natal é só trabalho? PADEIRO: Infelizmente é! Alguém tem que o fazer, para as outras pessoas terem os bolos que tanto gostam! ESTUDANTE: É verdade! Então desejo-lhe um feliz Natal! PADEIRO: Obrigado filha! Não comas muitos doces! ESTUDANTE: Adeus! V
  8. 8. ESTUDANTE: Que senhor tão despachado! Mas é pena não parar, coitado. Nem aproveita a festa! (Aparece o mendigo a resmungar) MENDIGO: Luzes! Música! Todos a rir! Enfim! Dizem que querem paz e alegria! Anda tudo maluco, todos a esbanjar dinheiro! ESTUDANTE: Então, não acha bem? MENDIGO: Eu não menina! Isto chateia-me! ESTUDANTE: Mas o senhor não gosta do Natal? MENDIGO: Natal? A menina por acaso sabe o que é Natal? ESTUDANTE: Se o senhor quiser, pode-me dizer o que é para si o Natal. MENDIGO: É uma miséria, se quer saber! No Natal fico ainda mais chateado que nos outros dias! ESTUDANTE: Então mas porquê? Não gosta das luzinhas a piscar? MENDIGO: Isso então é que me enerva mais! Uma pessoa nem consegue dormir em condições! ESTUDANTE: Ah pois, deve ser complicado… MENDIGO: Deve ser? Só pode estar a brincar, menina! Já viu a minha vida? Não me basta estar aqui cheio de frio, com essas músicas irritantes sempre nos ouvidos e ainda essas luzecas a piscar! O Sr. Presidente da Câmara ainda podia poupar nas luzes e fazer uma casinha para mim! ESTUDANTE: Mas o Natal sempre foi assim… MENDIGO: Pois, mas eu não gosto! As pessoas todas à lareira e eu aqui neste gelo! Não sei o que é o Natal nem me interessa! Dizem que é alegria, mas eu não vejo nada disso!... ESTUDANTE: Talvez o senhor deva procurar saber… Na verdade é o que eu estou a fazer, mas ainda não encontrei uma resposta. Bom, espero que este ano o seu Natal seja melhor! Adeus! MENDIGO: Já estou conformado! Adeusinho, menina! VI (Aparece o cristão, com a bíblia na mão, ou debaixo do braço) ESTUDANTE: Boa noite! CRISTÃO: Olá, boa noite! ESTUDANTE: Posso-lhe perguntar o que significa para si o Natal? É um trabalho para a escola… CRISTÃO: Claro que sim! É um trabalho interessante! ESTUDANTE: Não está a ser nada fácil… CRISTÃO: O Natal é a comemoração do nascimento de Jesus! ESTUDANTE: Jesus? Eu já ouvi falar, mas não entendo porque é que se comemora. CRISTÃO: Porque Jesus é alguém muito especial! Ele é o filho de Deus! ESTUDANTE: Filho de Deus?? Está a falar a sério? Mas afinal, ele não nasceu? Realmente não entendo! CRISTÃO: Aceita ver um pequeno filme aqui no meu portátil? Creio que no fim vai entender melhor! ESTUDANTE: Ah, claro que aceito! Já agora, gostava de saber! VII VÍDEO Exemplo: http://youtu.be/NLnOzuaRNco http://youtu.be/kWt_MmrUtAU
  9. 9. VIII Cristão - Jesus, sendo Deus, decidiu nascer neste mundo para salvar a todas as pessoas dos seus pecados. Na bíblia, que é a palavra de Deus, diz que não há ninguém justo diante de Deus. Foi por isso que Jesus veio. Aconteceu um milagre e a virgem Maria deu à luz um bebê, que é Jesus, o Filho de Deus! ESTUDANTE: Foi lindo! Um milagre! E Jesus, sendo Deus fez isso por nós! Mas não mereço tanto… CRISTÃO: Ele fez isso por amor a ti e a mim! A todos! ESTUDANTE: Mas se Ele é rei, porque é que nasceu tão pobrezinho? CRISTÃO: Porque Ele se humilhou! Sendo tudo o que é e tendo tudo o que tem, Jesus foi o mais humilde e na sua vida nunca pecou! ESTUDANTE: Tudo isso é maravilhoso! CRISTÃO: Nós não festejamos o Natal apenas para fazermos uma ceia com a nossa família, mas o mais importante é lembrar o que Jesus fez por nós! O Homem é pecador por natureza e Ele veio para que todos os que o aceitarem como Salvador sejam perdoados, restaurados, transformados e tenham direito à vida eterna com Ele, um dia no Céu! ESTUDANTE: Meu Deus! O Natal é muito mais importante do que eu imaginava! E agora eu sei que descobri o verdadeiro sentido do Natal! (despedem-se) IX ESTUDANTE: Agora eu sei o que é o Natal! E quero vivê-lo em cada dia! Preciso de encontrar a senhora que só pensa na bebida, o senhor de negócios que não tem tempo nem valoriza a família, o padeiro demasiado ocupado com as suas encomendas de bolo rei, o mendigo revoltado porque os outros festejam e ele passa frio… Tenho que contar a todos o que descobri! Tenho que lhes mostrar o que é o Natal! Tenho a certeza que assim vão ser felizes!!! X ESTUDANTE: O meu trabalho foi o melhor! AMIGA: Apresentaste-o em público? Porque é que foi o melhor? ESTUDANTE: Porque encontrei o verdadeiro significado do Natal e ainda levei comigo as pessoas que inquiri, agora mudadas, pois também já sabem o que é o Natal! AMIGA: Hum… então mas afinal o que é o Natal? ESTUDANTE: Olha, nós vamo-nos encontrar agora, vamos à festa de Natal na igreja, queres vir? AMIGA: Quero! Também quero descobrir o que se passa para tanta alegria! (Aparecem todos) Estudante (para o público) – O Natal é alegria, Paz, Amor e o Perdão de Jesus para aqueles que o aceitam. Nós já aceitamos. Queres recebê-lo hoje também?

×