Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Portugal No Século XIII

68,610 views

Published on

  • poderá enviar-me este powerpoint para pantafurdia@yahoo.com
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • pode-me enviareste power point esta semana vou ter teste sexta o e-mail é iuri_rodr@hotmail.com
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  •    Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Carlos Pires
    Vinha pedir o favor de me enviar este Ppt pois está muito bem feito e dar-me-ia uma grande jeito para as minhas aulas. O email é carlospires48@gmail.com. Obrigado
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Trabalho bem estruturado. Gostei
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here

Portugal No Século XIII

  1. 1. PORTUGAL NO SÉCULO XIII  A HIERARQUIA SOCIAL  OS GRUPOS SOCIAIS  OS RECURSOS NATURAIS  AS ACTIVIDADES ECONÓMICAS
  2. 2. A HIERARQUIA SOCIAL O rei estava acima de todos. O clero e a nobreza eram grupos privilegiados O povo era o grupo social mais numeroso. Trabalhava para os outros
  3. 3. O REI Era a figura mais importante do reino. Como Portugal era uma Monarquia Hereditária , ao rei sucedia o seu filho mais velho. D. Dinis foi o sexto rei de Portugal; reinou entre 1279 e 1325. Casou com D. Isabel de Aragão, que veio a ser conhecida como “ A Raínha Santa ”. D. Dinis e D. Isabel O Castelo de Leiria
  4. 4. A CORTE Era constituída pelo rei e pelos funcionários que o ajudavam ( nobres e membros do clero ). Deslocava-se com o Rei de castelo para castelo. Fazia grandes banquetes, onde ouvia trovadores e jograis, onde se dançava e se assistia a actuações de malabaristas, por exemplo.
  5. 5. A NOBREZA Todas as actividades dos nobres os preparavam para a guerra… A caça O vestuário distinguia este grupo dos outros. A alimentação era rica e variada. Faziam grandes banquetes. Justas e torneios
  6. 6. OS SENHORIOS UM SENHORIO NOBRE  Incluíam habitações (do nobre e dos camponeses), campos cultivados e pastagens.  Incluíam outras construções, como: moínhos, pontes, fornos…  Frequentemente havia um rio ou outro curso de água.
  7. 7. O CLERO Preparava medicamentos Cultivava as suas terras Prestava assistência a doentes e idosos Copiava livros e documentos Ensinava Acolhia os peregrinos Rezava
  8. 8. OS MOSTEIROS Eram os locais onde viviam e trabalhavam os monges (que pertenciam ao clero regular ).
  9. 9. O POVO  Nos campos… Junto dos rios e do mar…  agricultura pastorícia e silvicultura pesca salicultura  Nas cidades…  artesanato comércio interno (feiras)
  10. 10. A BURGUESIA - Os burgueses eram homens do povo que enriqueceram com o comércio externo . - Tinham dinheiro, mas não eram respeitados pelos nobres porque tinham nascido fora da nobreza. - Chamavam-se “burgueses” porque viviam em bairros (burgos) fora das muralhas.
  11. 11. OS CONCELHOS Eram doados ao povo através de uma CARTA DE FORAL . Eram administrados pelos homens – bons , escolhidos entre os moradores. Aplicavam a justiça, excepto em casos muito graves. O pelourinho era o símbolo da autonomia dos concelhos. Os moradores de um mesmo concelho eram os vizinhos .
  12. 12. RECURSOS NATURAIS - I pastagens terrenos bravios (florestas) Profissões/actividades: pastor (pastorícia), lenhador (silvicultura)…
  13. 13. RECURSOS NATURAIS - II terrenos aráveis Profissões/actividades: agricultor, camponês (agricultura)…
  14. 14. RECURSOS NATURAIS - III Profissões/actividades: pescador (pesca), marnoto (salicultura)… rios e mares
  15. 15. PRODUTOS OBTIDOS Dos campos cultivados… Das pastagens… Das florestas… Dos rios e mares…
  16. 16. O COMÉRCIO Quando os produtos sobravam eram vendidos: era o comércio . Era comércio interno se fosse dentro do país; era comércio externo se fosse feito com outros países. Comércio interno: uma feira Comércio externo: o comércio marítimo
  17. 17. O ARTESANATO Os objectos e utensílios necessários ao dia-a-dia eram feitos à mão, com o auxílio de instrumentos muito simples: era o artesanato . Nas cidades, começou a haver quem se dedicasse aos ofícios. Uma tecelã Um tanoeiro A construção de barcos

×