Portugal No Século XIII

61,175 views

Published on

12 Comments
49 Likes
Statistics
Notes
  • poderá enviar-me este powerpoint para pantafurdia@yahoo.com
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • pode-me enviareste power point esta semana vou ter teste sexta o e-mail é iuri_rodr@hotmail.com
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  •    Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Carlos Pires
    Vinha pedir o favor de me enviar este Ppt pois está muito bem feito e dar-me-ia uma grande jeito para as minhas aulas. O email é carlospires48@gmail.com. Obrigado
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Trabalho bem estruturado. Gostei
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total views
61,175
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
19,905
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
12
Likes
49
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Portugal No Século XIII

  1. 1. PORTUGAL NO SÉCULO XIII  A HIERARQUIA SOCIAL  OS GRUPOS SOCIAIS  OS RECURSOS NATURAIS  AS ACTIVIDADES ECONÓMICAS
  2. 2. A HIERARQUIA SOCIAL O rei estava acima de todos. O clero e a nobreza eram grupos privilegiados O povo era o grupo social mais numeroso. Trabalhava para os outros
  3. 3. O REI Era a figura mais importante do reino. Como Portugal era uma Monarquia Hereditária , ao rei sucedia o seu filho mais velho. D. Dinis foi o sexto rei de Portugal; reinou entre 1279 e 1325. Casou com D. Isabel de Aragão, que veio a ser conhecida como “ A Raínha Santa ”. D. Dinis e D. Isabel O Castelo de Leiria
  4. 4. A CORTE Era constituída pelo rei e pelos funcionários que o ajudavam ( nobres e membros do clero ). Deslocava-se com o Rei de castelo para castelo. Fazia grandes banquetes, onde ouvia trovadores e jograis, onde se dançava e se assistia a actuações de malabaristas, por exemplo.
  5. 5. A NOBREZA Todas as actividades dos nobres os preparavam para a guerra… A caça O vestuário distinguia este grupo dos outros. A alimentação era rica e variada. Faziam grandes banquetes. Justas e torneios
  6. 6. OS SENHORIOS UM SENHORIO NOBRE  Incluíam habitações (do nobre e dos camponeses), campos cultivados e pastagens.  Incluíam outras construções, como: moínhos, pontes, fornos…  Frequentemente havia um rio ou outro curso de água.
  7. 7. O CLERO Preparava medicamentos Cultivava as suas terras Prestava assistência a doentes e idosos Copiava livros e documentos Ensinava Acolhia os peregrinos Rezava
  8. 8. OS MOSTEIROS Eram os locais onde viviam e trabalhavam os monges (que pertenciam ao clero regular ).
  9. 9. O POVO  Nos campos… Junto dos rios e do mar…  agricultura pastorícia e silvicultura pesca salicultura  Nas cidades…  artesanato comércio interno (feiras)
  10. 10. A BURGUESIA - Os burgueses eram homens do povo que enriqueceram com o comércio externo . - Tinham dinheiro, mas não eram respeitados pelos nobres porque tinham nascido fora da nobreza. - Chamavam-se “burgueses” porque viviam em bairros (burgos) fora das muralhas.
  11. 11. OS CONCELHOS Eram doados ao povo através de uma CARTA DE FORAL . Eram administrados pelos homens – bons , escolhidos entre os moradores. Aplicavam a justiça, excepto em casos muito graves. O pelourinho era o símbolo da autonomia dos concelhos. Os moradores de um mesmo concelho eram os vizinhos .
  12. 12. RECURSOS NATURAIS - I pastagens terrenos bravios (florestas) Profissões/actividades: pastor (pastorícia), lenhador (silvicultura)…
  13. 13. RECURSOS NATURAIS - II terrenos aráveis Profissões/actividades: agricultor, camponês (agricultura)…
  14. 14. RECURSOS NATURAIS - III Profissões/actividades: pescador (pesca), marnoto (salicultura)… rios e mares
  15. 15. PRODUTOS OBTIDOS Dos campos cultivados… Das pastagens… Das florestas… Dos rios e mares…
  16. 16. O COMÉRCIO Quando os produtos sobravam eram vendidos: era o comércio . Era comércio interno se fosse dentro do país; era comércio externo se fosse feito com outros países. Comércio interno: uma feira Comércio externo: o comércio marítimo
  17. 17. O ARTESANATO Os objectos e utensílios necessários ao dia-a-dia eram feitos à mão, com o auxílio de instrumentos muito simples: era o artesanato . Nas cidades, começou a haver quem se dedicasse aos ofícios. Uma tecelã Um tanoeiro A construção de barcos

×