Crianças índigos e cristal

1,953 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,953
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
28
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Crianças índigos e cristal

  1. 1. Crianças Índigos e Cristal. O que a ciência tem a ver comisso? Ana Lúcia Hennemann Figura 1- http://www.picturesdepot.com/images/20633/cute+angel+baby.html Muito se tem falado sobre crianças Índigos e Cristais, mas quemsão elas onde vivem? Como surgiram? A denominação Criança Índigo se originou com a parapsicóloga,sinesteta e psíquica Nancy Ann Tappe, por volta dos anos 70. Em 1982Tappe publicou o livro “ Entendendo Sua Vida Através da Cor”, onde eladescreveu este conceito, afirmando que por volta dos anos 60 elacomeçou a perceber que muitas crianças nasciam com suas auras“índigas”(aura com predominância da cor azul índigo). Em 1998, a ideiafoi popularizada e foi lançado o livro “ As Crianças índigo: As novascrianças chegaram”, escrito por Lee Carroll e Jan Tober. Em 2002, no
  2. 2. Havaí, ocorreu uma conferência internacional sobre crianças índigos,com 600 participantes. Nos anos subsequentes, estas conferênciasocorreram na Flórida e em Oregon . Os anos passaram e vários filmes edocumentários foram produzidos sobre o assunto. Contrapondo-se a isso, Sarah Whedon W., em 2009 escreve umartigo onde alega que os pais rotulam seus filhos como ‘índigo” parafornecer uma explicação alternativa para o comportamento indevido deseus filhos, decorrentes do Transtorno de Déficit de Atenção eHiperatividade (TDAH). Russell Barkley, psicólogo, comenta que essas terminologias“Índigo e Cristal, que surgiram no movimento Nova Era, ainda nãoproduziram evidências empíricas da existência de tais crianças, poispara ele, as características descritas são muito vagas. Especialistas emsaúde mental estão preocupados por rotular uma criança como “índigoou Cristal”, pois muitas vezes, pode se retardar o diagnóstico etratamento adequado que poderia ajudar a criança. Nick Colangelo,professor especialização na educação de crianças com altashabilidades, faz questionamentos de quem está lucrando com estasterminologias, uma vez que muitos livros, apresentações e vídeos estãosendo comercializados com esse assunto. Dentro desta mesma linha, Lorie Anderson, em seu artigo “Índigo:A cor do dinheiro”, argumenta que a crença em crianças índigos tem umvalor comercial significativo, devido às vendas de livro, vídeo, sessõesde aconselhamento para crianças, filmes, acampamentos de verão econferências que visam que os pais acreditem que seus filhos são“Índigos”. Crianças índigo são crianças que possuem dons especiais, àsvezes sobrenaturais ou altas habilidades. Grande crença de que elessão curiosos, de temperamento forte, independentes e muitas vezes
  3. 3. visto pelos amigos e familiares como “estranhos”. Apresentam uma forteespiritualidade inata, mas que necessariamente não implicam numinteresse direto em áreas espirituais e religiosas. Também possuem umalto quociente de inteligência, grande capacidade de intuição eresistência a regras rígidas, controles baseados em paradigmas deautoridade. Segundo Tober e Caroll, as crianças Índigo nem sempreapresentam bons resultados em escolas convencionais, devido à suarejeição a autoridade rígida, pois muitas vezes são mais inteligentes (oumaduros espiritualmente) que seus professores. Também, os mesmosautores, fazem uma crítica ao uso de medicações para estas crianças,vistas por eles como índigas, e pela comunidade escolar com criançascom TDAH, sendo que segundo eles, muitas dessas crianças são ouforam educadas em casa. Conforme Doreen Virtue, estas crianças são criativas apresentadodom musical, facilidade para poesia, criatividade na confecção deobjetos...), são propensos a vícios, com um histórico de depressão, ouaté mesmo pensamentos suicidas, tem grande oscilação na auto estima(por vezes muito alta, em ouras muito baixa), possuem um grandedesejo de ajudar o mundo e grandes laços com plantas ou animais. Crianças Cristal são crianças que tem uma consciência universal,não são individualistas, preocupam-se com o próximo. Apresentam odom da telepatia ou então iniciam a falar numa fase posterior a outrascrianças ou muito antes. Conforme Doreen Virtue, devido à suacapacidade de comunicação telepática podem ser rotuladas como“lentas” ou “autistas”, embora não seja o caso. Estas crianças têm umaaura de cristal colorido, campo um teórico de radiação em torno do corpoque alguns afirmam ser capazes de ver. São altamente carinhosas,interessam-se por cristais e pedras. Por muitas pessoas são
  4. 4. denominadas crianças arco-íris. Acredita-se que as primeiras CriançasCristal tenham nascido por volta do ano 2000. Cientificamente nenhum estudo comprova a existência de taiscrianças e os mais céticos acreditam que estes traços podem serencontrados na maioria das crianças, porém a psicóloga Lídia deNoronha apresenta detalhes em comum entre estas crianças: Figura 2 http://www.ligiadenoronha.com/wp-content/uploads/2010/03/Criancas-Indigo-e-Cristal1.pdf Referências:DANCOES, Dumari. The New Children. Maio/2006. Disponível online em:http://www.childrenlights.com/Articles/the_children.htm Acesso em 24/05/2012NORONHA, Ligia de. Crianças Índigo e Cristal. Março/2003 Disponível online em:http://www.ligiadenoronha.com/wp-content/uploads/2010/03/Criancas-Indigo-e-Cristal1.pdf Acesso em 26/05/2012Índigo Children. Maio/2012 Disponível online em:http://en.wikipedia.org/wiki/Indigo_children Acesso em 22/05/2012.

×