Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Desenvolvimento embrionario 1 em

15,950 views

Published on

Desenvolvimento embrionario 1 em

  1. 1. Desenvolvimento Embrionário 1º E.M. Profª Ana Lucia Farias
  2. 2. Desenvolvimento embrionário <ul><li>Tem início após a fecundação; </li></ul><ul><li>Faz parte de um processo chamado ontogenia ou ontogênese. </li></ul><ul><li>Ontogenia é o desenvolvimento do indivíduo desde o ovo até a fase adulta. </li></ul><ul><li>Embriologia: ramo da Biologia que estuda o desenvolvimento do indivíduo. </li></ul>
  3. 3. Desenvolvimento embrionário <ul><li>São três as fases do desenvolvimento embrionário nos animais, a saber: segmentação, gastrulação e organogênese. </li></ul><ul><li>Na fase da segmentação (também chamada clivagem), ocorrem as divisões mitóticas a partir do zigoto que dão origem a várias células menores, denominadas blastômeros. Nesta fase, embora o número de células aumente, praticamente não ocorrerá o aumento no volume total do embrião. </li></ul>
  4. 4. Desenvolvimento embrionário <ul><li>Já na fase seguinte, denominada gastrulação, o organismo aumenta de tamanho (a partir dessa fase até a fase adulta). Também ocorrerá a formação dos folhetos embrionários, que darão origem aos tecidos do ser, e à formação do intestino primitivo (arquêntero) e um orifício de comunicação desse intestino com o exterior (blastóporo). </li></ul><ul><li>Na organogênese ocorrerá a diferenciação dos tecidos e dos órgãos. </li></ul>
  5. 5. Desenvolvimento embrionário <ul><li>Segmentação ou clivagem </li></ul><ul><li>Vitelo é a reserva de nutrientes no interior do ovo para o desenvolvimento do embrião. A quantidade de vitelo é variável nos ovos de diferentes animais. </li></ul><ul><li>Quanto maior a quantidade de vitelo existente no ovo, menor a velocidade da divisão. </li></ul>
  6. 6. Desenvolvimento embrionário <ul><li>São dois tipos de segmentação: holoblástica e meroblástica. </li></ul><ul><li>Segmentação holoblástica: ocorre no ovo todo, em ovos: </li></ul><ul><ul><li>Alécitos (praticamente sem vitelo; maioria dos mamíferos); </li></ul></ul><ul><ul><li>Isolécitos ou oligolécitos (possui pouco vitelo, homogeneamente distribuído no citoplasma; nos equinodermos e cefalocordados - anfioxo); </li></ul></ul><ul><ul><li>Heterolécitos (muito vitelo, com distinção entre pólo animal – com o núcleo – e pólo vegetativo – com o vitelo; alguns peixes e anfíbios) </li></ul></ul>
  7. 7. Desenvolvimento embrionário <ul><li>A segmentação holoblástica pode ser subdividida em três tipos, conforme o tamanho das células formadas a partir da terceira clivagem. </li></ul><ul><li>Holoblástica igual: ocorre no ovo todo formando 8 blastômeros iguais; em ovos alécitos e isolécitos; </li></ul><ul><li>Holoblástica desigual: ocorre no ovo todo formando 8 blastômeros diferentes, 4 menores e 4 maiores; em ovos heterolécitos; </li></ul><ul><li>Holoblástica subigual: ocorre no ovo todo formando 8 blastômeros diferentes, 4 menores e 4 maiores, mas a diferença é menor que na desigual; em alguns ovos isolécitos. </li></ul>
  8. 8. Desenvolvimento embrionário <ul><li>Segmentação Meroblástica: ocorre só em parte do ovo e pode ser de dois tipos: </li></ul><ul><ul><li>Discoidal, em que as divisões ocorrem somente na região da célula sem vitelo, formando um disco de células sobre a massa de vitelo; em ovos telócitos; </li></ul></ul><ul><ul><li>Superficial, em que as células embrionárias ficam na superfície do ovo; em ovos centrolécitos. </li></ul></ul>
  9. 9. Desenvolvimento embrionário <ul><li>Apesar dos diferentes tipos de segmentação (holoblástica e meroblástica), a segmentação ocorre em duas fases: </li></ul><ul><li>Mórula: devido à semelhança com uma amora, onde forma-se um maciço celular com poucas células; </li></ul><ul><li>Blástula: como um broto, aumenta o número de células e forma-se uma cavidade interna cheia de líquido, chamada blastocele. </li></ul>
  10. 10. Desenvolvimento embrionário <ul><li>Gastrulação </li></ul><ul><li>A gastrulação mais simples ocorre por embolia ou invaginação, onde, em determinado local do pólo vegetativo da blástula as células invaginam-se para o interior da blastocele, formando, assim, outra cavidade, o arquêntero ou intestino primitivo, que se comunica com o exterior por um orifício denominado blastóporo, que vai dar origem à boca ou ao ânus. </li></ul>
  11. 11. Desenvolvimento embrionário <ul><li>Os animais são classificados em dois grupos, dependendo do destino do blastóporo: </li></ul><ul><li>Protostômios, quando o blastóporo dá origem à boca ou, em alguns casos, à boca e ao ânus. São os platelmintos, moluscos, anelídeos e artrópodes; </li></ul><ul><li>Deuterostômios, quando o blastóporo dá origem ao ânus. São os equinodermos e cordados. </li></ul>
  12. 12. Desenvolvimento embrionário <ul><li>Na gastrulação também ocorre a diferenciação dos folhetos embrionários, que na organogênese darão origem aos tecidos e órgãos. </li></ul><ul><li>Animais diblásticos: apenas dois folhetos embrionários são formados na gástrula, o ectoderma, que reveste a gástrula externamente, e o endoderma, que reveste o arquêntero. São os cnidários; </li></ul><ul><li>Animais triblásticos: possuem três folhetos embrionários, sendo o ectoderma, o endoderma e o mesoderma. São os platemintos, moluscos, anelídeos, artrópodes, equinodermos e cordados. </li></ul>
  13. 13. Desenvolvimento embrionário <ul><li>Organogênese </li></ul><ul><li>Inicia ao final da gastrulação, com a diferenciação de tecidos a partir dos folhetos germinativos e a diferenciação de órgãos e sistemas. São três as etapas: </li></ul><ul><li>Neurulação </li></ul><ul><li>Anexos embrionários </li></ul><ul><li>Diferenciação de tecidos, órgãos e sistemas. </li></ul>

×