17302332 Espiritismo Infantil Historia 69

5,103 views

Published on

Published in: Education, Spiritual
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
5,103
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
478
Actions
Shares
0
Downloads
57
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

17302332 Espiritismo Infantil Historia 69

  1. 1. História 69 PAULO HENRIQUE Ciclo: Jardim Tema: Preconceito Paulo Henrique era um menino inteligente e alegre. Filho único, recebia todas as atenções e carinhos de seus pais. Mas, vivia pedindo um irmãozinho. Dona Tereza, percebendo que Paulo Henrique sentia falta de outras crianças, resolveu fazer-lhe uma surpresa. _Filhinho, você esta sempre pedindo um irmãozinho, pois fique sabendo que vai ter muitos. _Como? _Acabei de fazer sua matrícula no Jardim da Infância. _E é lá que vou buscar um irmão? _Na escola existem muitas crianças e você poderá brincar com elas. _E o irmãozinho? _Todos eles, podem ser seus irmãos. Amanhã você verá. O menino não compreendeu muito bem, mas ficou esperando, ansioso, a hora de ir para a escola. Lá tudo era novidade, bonito e agradável, e tia Bete a professora, um amor. Paulo Henrique gostou logo dela. Quando dona Tereza foi buscar o filho, percebeu que ele não gostara de alguma coisa. Perguntou. _O que aconteceu. Você não gostou da escola? _Da escola eu gostei, mas a tia bete que parecia tão minha amiga, também é amiga de Luizinho. _Mas, quem é Luizinho? _É o menino que senta perto de mim. Eu não gostei muito dele e, também usa calças remendadas. Não quero voltar mais para a escola. _Meu filho, você já conhece bem o Luizinho? Você não gosta dele, devido a roupa que ele usa? Já brincaram juntos, para saber se ele é bom ou não? Tia Bete como boa professora deve amar a todos os seus alunos. Você não vai ser prejudicado por causa disso. Paulo Henrique continuou em silêncio ao lado da mãe. Mas no dia seguinte foi a escola normalmente. Dona Tereza de vez em quando perguntava como ia a escola, e o menino respondia: - 1
  2. 2. _Tudo bem. Um dia na saída da escola, Paulo foi ao encontro da mãe, dizendo: Mamãe, este é o Luizinho. E ele me convidou para ir brincar na casa dele. Você deixa? _Deixo sim. Vamos combinar o dia e eu levo você. Parecia que tudo ia muito bem, mas Paulo Henrique, continuava a pedir um irmãozinho. Mamãe explicou: Filho, Jesus já me deu você _E eu estou muito feliz. Na escola você tem muitos amigos. São como seus irmãos. Mas eu queria um nenen aqui. Diante da insistência do menino, Dona Tereza prometeu dar um jeito. Alguns dias, depois, o pai chamou o menino e disse: _Você pediu tanto que conseguiu. Vamos adotar um bebe. Paulo ficou muito contente com a noticia. No dia marcado, a mamãe chegou com um neném enroladinho em cobertores. Paulo estava ansioso; sabia que era um menino, mas como seria? Dona Tereza chegou pertinho e abriu o cobertor. O sorriso de Paulo sumiu. Ficou parado, olhando o neném, o pai e a mamãe. De repente, abraçou o bebezinho. _Agora tenho um irmão, que bom! Naquele mesmo dia que Paulo voltou da escola, trouxe com ele alguém para conhecer seu irmãozinho. _Luizinho, ele não é lindo? FIM Desenvolvimento: Estória Avaliação: perguntas Fixação: desenho das crianças Material didático: cartazes ou desenhos. fin 2

×