Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Master em Jornalismo Digital - aula 2

724 views

Published on

Jornalismo e Mídias Sociais

Published in: Social Media
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Master em Jornalismo Digital - aula 2

  1. 1. Planejamento e Estratégia em Redes Sociais Programa Avançado em Jornalismo Digital – Master / IICS Ana Brambilla 2013
  2. 2. Conteúdos • A tríade • Produção de conteúdo com redes sociais (a espiral) • Lógica e modelo de negócio do Facebook • A natureza de cada rede
  3. 3. Redes Sociais no jornalismo = banco de 3 pés PRODUÇÃO DE CONTEÚDO ATIVAÇÃO (postagens) RELACIONAMENTO
  4. 4. QUANDO e COM QUEM NOS RELACIONAMOS NESTE ESPAÇO?
  5. 5. Horários Nobres do Twitter
  6. 6. Horários Nobres do Facebook
  7. 7. ÁREAS DE INTERESSES O Brasil fica atrás da média global de alcance em categorias onde que se encontra boa parte dos sites de nossos títulos. Enquanto isso, portais e redes sociais atraem a atenção do brasileiro de modo especial.
  8. 8. A partir de busca orgânica, uma das fontes de tráfego para sites de notícia, o destino dos usuários é: Fonte: Hitwise Experian, mar/13
  9. 9. RELACIONAR PARA QUÊ? • Aproximação com o público • Busca de fontes/pautas – monitoria • Tornar o processo mais transparente • Humanizar o jornalismo • Gerenciar/contornar crises
  10. 10. COMO nos relacionamos? <simbiose com PRODUÇÃO DE CONTEÚDO>
  11. 11. É isso?
  12. 12. Mas pode ser isso...
  13. 13. Ou isso...
  14. 14. http://www.huffingtonpost.com/2013/02/1 9/gay-man-homophobic-preacher-subwayvideo_n_2715813.html
  15. 15. http://info.abril.com.br/noticias/itsolutions/2013/09/acompanhe-o-hangout-deinfo-nesta-quinta-feira.shtml
  16. 16. Modelos de Produção CATEDRAL Estrutura verticalizada, hierárquica e institucionalizada, fechada à contribuição do público BAZAR Modelo horizontal, rizomático de produção, aberto à participação do público
  17. 17. O call to action bem feito pode trazer resultados melhores
  18. 18. Diálogo é fundamental!
  19. 19. O que o público quer saber está dito nas redes sociais
  20. 20. http://www1.folha.uol.com.br/poder/1216013parodia-da-presidente-dilma-bolada-reune-fas-nainternet.shtml
  21. 21. Incorporar conteúdo das redes via curadoria ou filtros http://noticias.terra.com.br/mundo/acompanhe-no-twitter-comentariossobre-os-conflitos-nohttp://hexabr.blog.terra.com.br/2010/06/16/o-dia-em-que-diego-forlanegito,7928a3c7b94fa310VgnCLD200000bbcceb0aRCRD.html calou-as-vuvuzelas-no-twitter/
  22. 22. Curadoria rules!
  23. 23. Curadoria rules!
  24. 24. Curadoria + ranking = BINGO!
  25. 25. Histórias do Instagram
  26. 26. E a FICÇÃO? http://www.misionmundial.com.ar/la-pareja-del-mundial
  27. 27. Vine = teasers + backstage http://www.poynter.org/latest-news/mediawire/202337/german-paper-uses-vine-to-show-front-page-layout-in-progress/
  28. 28. Da rede para a rede:
  29. 29. Curadoria de conteúdo do usuário Outros usuários mandam/postam conteúdo Produz conteúdo editorial Espiral da colaboração editorial nas redes sociais Mantém o canal aberto ao usuário Publica na rede social (avisa o usuário) Usuário compartilha, gerando audiência
  30. 30. Redes Sociais e RELEVÂNCIA de conteúdo INFLUÊNCIA SOCIAL DIAGONAL “A quantidade de „curtidas‟ em um conteúdo na internet é um fator com maior poder sobre a influência na opinião do internauta do que a qualidade do conteúdo em si.” Fonte: Pesquisa “Influência Social Diagonal: Uma Experiência Randomizada” MIT, agosto/13
  31. 31. “A pesquisa perguntou a usuários questões sobre a relevância do conteúdo, a confiabilidade da fonte, o desejo de compartilhar com os amigos e se ele reclamaria se visse aquele conteúdo em seu feed. A partir disso, o Facebook usou os resultados da pesquisa para construir um novo sistema de aprendizado para detectar conteúdo definido como de alta qualidade.” Fonte: Terra e Facebook (http://tecnologia.terra.com.br/internet/facebook-muda-algoritmo-para-destacar-conteudo-dequalidade,73a8a7047aca0410VgnVCM10000098cceb0aRCRD.html) https://www.facebook.com/facebookforbusiness/news/News-FeedFYI-Showing-More-High-Quality-Content
  32. 32. Se pergunte antes de cada post: Why should I CARE?  Distribuição Social + Why should I SHARE?  Viralização O desafio é romper a barreira do CARE pro SHARE ;-)
  33. 33. A escalada do Facebook Facebook como 1º acesso: 47% - social 32% - busca 21% - mídia 2012: Internet no Brasil: +13% Facebook no Brasil: +26% EdgeRank: - Relevância individual - Tipo de conteúdo que eu mais curto - Atualidade - Investimento 2007: só mais uma rede 2008: abre sua api e Zynga bomba 2009: Zynga atinge 20mm de usuários ativos - FB lança FB Credits (R.S. de 30%) - FB lança “ocultar alertas” - jogares caem pela metade 2010: surgem as fanpages - Zynga perde 70% do valor de mercado 2011: newsfeed é editado pelo EdgeRank Os posts de uma fanpage chegam apenas a um grupo de 12% a 5% da base de fãs. Novo newsfeed tende a tornar as marcas ainda mais dependentes de investimento para terem visibilidade.
  34. 34. De novo isso? Não...
  35. 35. Para que serve cada rede? ECOMMERCE MOB+LIVE IMG TXT RELACIONAMENTO ENGAJAMENTO BACKSTAGE
  36. 36. “Se os meus leitores souberem mais do que eu (e sei que isso é verdade), posso incluí-los no processo de melhorar o nível do meu jornalismo.” (Dan Gillmor)

×