Necessidades Nutricionais no Idoso

19,091 views

Published on

Published in: Health & Medicine, Technology

Necessidades Nutricionais no Idoso

  1. 1. Necessidades nutricionais no idoso Amanda Thomé Clarisse Leidersnaider
  2. 2. Qualidade de vida na terceira idade <ul><li>saúde física e mental </li></ul><ul><li>satisfação com o trabalho </li></ul><ul><li>relações familiares </li></ul><ul><li>vida social </li></ul><ul><li>estado nutricional adequado </li></ul><ul><li>atividades físicas </li></ul>
  3. 3. Expectativa de vida <ul><li>Um estilo de vida que combina uma alimentação equilibrada, atividade física regular e controle do estresse, contribui para aumentar a expectativa de vida do idoso e, principalmente, uma vida mais saudável. </li></ul>
  4. 4. Só isso basta?
  5. 5. Exercícios!
  6. 6. Mas nem tanto...
  7. 7. Muito mais!
  8. 9. Estado nutricional <ul><li>Um bom estado nutricional, com o fornecimento adequado de energia, proteínas, vitaminas e minerais é de extrema importância para que o idoso resista às doenças crônicas e debilitantes e possa manter a saúde e independência. </li></ul>
  9. 10. O que devemos observar? <ul><li>Tive alterações de peso? </li></ul><ul><li>Fiz restrições alimentares voluntárias ou impostas? </li></ul><ul><li>Faço uso de álcool? </li></ul><ul><li>Ando depressivo? </li></ul><ul><li>Tive alterações gastrointestinais? </li></ul><ul><li>Algum de meus medicamentos me causa mal? </li></ul>
  10. 13. Fracionar as refeições? <ul><li>O fracionamento das refeições, assim como a diminuição do seu volume contribuem para o processo de digestão, absorção e aproveitamento dos alimentos. Recomenda-se o consumo de quatro a seis refeições diárias. Além disso, é importante a refeição apresentar aspectos agradáveis, como a cor, sabor, aroma e textura. </li></ul>
  11. 14. O QUE INGERIR DIARIAMENTE?
  12. 16. Carboidratos <ul><li>O carboidrato é um nutriente essencial na nutrição humana. </li></ul><ul><li>A dieta do idoso deve obter entre 50% a 60% do valor calórico total de carboidratos. </li></ul><ul><li>Onde encontramos o carboidrato? </li></ul>
  13. 17. Carboidratos <ul><li>É necessário ressaltar a prioridade de carboidratos complexos, como o arroz, macarrão, pães, batata e cereais , para minimizar os picos de hiperglicemia. </li></ul><ul><li>Os carboidratos simples, como a glicose e sacarose deverão ser no máximo 10% do total de carboidratos. </li></ul>
  14. 18. Proteínas <ul><li>A melhor fonte protéica são as de origem animal, entretanto, a mistura de cereais e leguminosas fornece a quantidade necessária de aminoácidos para a síntese protéica. </li></ul>
  15. 19. Proteínas <ul><li>Os idosos apresentam diminuição na síntese e degradação protéica, além de uma menor massa magra, assim, o fornecimento protéico é fundamental . A recomendação estabelecida pela Recomendações das Necessidades Diárias (RDA) é de 0,8g/kg/dia . É importante ressaltar o cuidado para não haver uma ingestão acima do recomendado, podendo sobrecarregar o sistema renal, além de interferir na absorção de cálcio, prejudicando a massa óssea. </li></ul>
  16. 20. Lipídeos <ul><li>Os lipídeos desempenham funções energéticas, estruturais e hormonais no organismo, além de auxiliar na absorção e transporte de vitaminas lipossolúveis. </li></ul><ul><li>A ingestão de lipídeos recomendada é de 20% a 30% do valor calórico total . No entanto, as gorduras saturadas não devem ser superior a 10%, pela sua associação com doenças coronarianas. </li></ul><ul><li>Onde encontramos? </li></ul>
  17. 21. Lipídeos <ul><li>Carnes, ovos, leite e derivados. </li></ul><ul><li>A ingestão de ácidos graxos essenciais, que incluem o ômega 6 (ácido linoléico) deve ser de 11g/dia, sendo encontrado em nozes, castanhas, sementes e óleo de soja, girassol e milho ; e o ômega 3 (ácido linolênico) com ingestão de 1,1g/dia, encontrado em óleos de canola, linhaça, salmão, arenque, sardinha e algas. O consumo de colesterol não deve ser superior a 300mg/dia. </li></ul>
  18. 22. Vitaminas e Minerais <ul><li>O uso de suplementos vitamínicos e de minerais pelos idosos pode ser uma alternativa a ser considerada quando há consumo de dietas inadequadas ou alguma enfermidade específica. Porém, seu uso não pode ser extrapolado, visto que uma dieta equilibrada pode suprir as necessidades do indivíduo. </li></ul>
  19. 23. Vitaminas e Minerais <ul><li>O cálcio é um dos principais micronutrientes relacionados com o envelhecimento, além de ser o mais abundante no corpo humano. O metabolismo do cálcio está diretamente relacionado com a perda da massa óssea ou osteopenia, podendo atingir a osteoporose. Além disso, a absorção de cálcio está diminuída no idoso, sendo mais um fator de contribuição da doença. </li></ul>
  20. 24. Vitaminas e Minerais <ul><li>A vitamina D é um outro fator relacionado ao metabolismo ósseo, sendo necessário um controle adequado na ingestão deste nutriente. O estilo de vida do idoso, prática de atividade física, reposição hormonal e a genética devem ser levados em consideração. </li></ul><ul><li>Além disso, o consumo de cafeína, alimento comum entre idosos, hábito de fumar e excesso de álcool podem comprometer negativamente a massa óssea. </li></ul>
  21. 25. Hidratação <ul><li>A água deve merecer atenção especial, principalmente nesta faixa etária, na qual a desidratação é o distúrbio hidroeletrolítico mais comum. </li></ul><ul><li>O sistema renal diminui sua capacidade com a idade, assim como os idosos sentem menos sede que os mais jovens, gerando uma privação de água. </li></ul><ul><li>Contudo, a água deve ser controlada, assim como a dieta e os medicamentos, principalmente, para idosos que requerem um maior cuidado. </li></ul>
  22. 26. Nutrição <ul><li>A nutrição pode contribuir para a manutenção e melhoria da saúde do paciente, buscando a união de uma dieta equilibrada e saudável com o prazer, alegria e conforto que o alimento propicia, respeitando sempre as preferências e hábitos dos idosos. </li></ul>
  23. 27. Causas dos problemas nutricionais dos idosos <ul><li>* Doenças mentais </li></ul><ul><li>* Doenças do aparelho locomotor </li></ul><ul><li>* Doenças do aparelho cardiovascular </li></ul><ul><li>* Doenças do aparelho digestivo </li></ul><ul><li>* Doenças do aparelho respiratório </li></ul><ul><li>* Doenças do aparelho nefro-urinário </li></ul><ul><li>* Má dentição </li></ul>
  24. 28. Consequências dos problemas nutricionais dos idosos <ul><li>Carência isolada em micronutrientes </li></ul><ul><li>Obesidade </li></ul><ul><li>Desnutrição </li></ul><ul><li>Carência isolada em micronutrientes </li></ul><ul><li>Aumento de doenças infecciosas, mentais, neoplásicas, cardiovasculares </li></ul>
  25. 29. Obesidade <ul><li>Aumento da frequência de: </li></ul><ul><li>- Diabetes Mellitus tipo2 </li></ul><ul><li>- Hipertensão arterial </li></ul><ul><li>- Infarto do miocárdio </li></ul><ul><li>- AVC </li></ul><ul><li>- Insuficiência cardíaca </li></ul><ul><li>- Artroses </li></ul>
  26. 30. Desnutrição <ul><li>Aumento do risco de doenças infecciosas </li></ul><ul><li>Perda da capacidade funcional </li></ul><ul><li>Anemia </li></ul><ul><li>Úlceras de pressão </li></ul><ul><li>Quedas e fraturas </li></ul>
  27. 31. Causas da desnutrição no idoso <ul><li>Diminuição dos recursos econômicos </li></ul><ul><li>Dificuldade no abastecimento </li></ul><ul><li>Ignorância nutricional </li></ul><ul><li>Padrão alimentar inadequado </li></ul><ul><li>Dificuldade na confecção e ingestão </li></ul><ul><li>Falta de refeições </li></ul><ul><li>Isolamento social </li></ul><ul><li>Solidão e viuvez </li></ul><ul><li>Alcoolismo </li></ul><ul><li>Depressão </li></ul><ul><li>Iatrogenia medicamentosa </li></ul>
  28. 32. O que comer ?
  29. 34. Frutos e produtos hortícolas <ul><li>Minerais ( Potássio, Zinco, Cálcio, Magnésio, Cobre…) </li></ul><ul><li>Vitaminas ( C, A, Complexo B ) </li></ul><ul><li>Flavonóides </li></ul><ul><li>Complantix </li></ul><ul><li>Água </li></ul>
  30. 35. O que devemos evitar? <ul><li>Carnes vermelhas gordas (cupim, costela, contrafilé), pernil de porco, vísceras escuras (de frango e de peru), embutidos (salsicha, calabresa), leite e seus derivados integrais. </li></ul>
  31. 36. O que devemos evitar? <ul><li>Açúcar refinado, farinha de trigo refinada, melaço de cana, açúcar mascavo. </li></ul>
  32. 37. O que devemos evitar? <ul><li>As gorduras trans (fast-food, bolachas recheadas, sorvetes e comida industrializada congelada) devem ser evitadas. Diminuir as gorduras saturadas e o colesterol da alimentação. </li></ul>
  33. 38. <ul><li>OBRIGADA!!!! </li></ul>

×