Aspectos Clínicos e Radiológicos da Obstrução Intestinal

18,632 views

Published on

Published in: Education
1 Comment
9 Likes
Statistics
Notes
  • Parabéns pelo excelente trabalho, que serve de orientação para muitas pessoas. Trabalho como neuropsicóloga e hipnoterapeuta e ao atender pacientes com distúrbio de humor (ansiedade e depressão) notava que a condição de saúde deles não era nada boa. Esses pacientes tb estavam acima do peso, com doenças crônicas (hipertensão, diabetes), retenção de líquidos, fadiga, insônia, gases, constipação etc. Comecei a recomendar a esses pacientes um programa de desintoxicação do organismo (limpeza, mudança de hábitos alimentares e exercício físico) com profissionais especializados. Os resultados foram excelentes: a limpeza mecânica do intestino (colonterapia) foi efetiva na eliminação de bactérias e fecalomas (fezes retidas há anos no cólon), a eliminação de cálculos biliares (limpeza do fígado e da vesícula) e a limpeza dos rins (chás renais). A condição de saúde desse pacientes melhorou substancialmente em quatro meses: os níveis de plaquetas subiram, reduziram-se as alergias, as inflamações articulares, a retenção de líquidos e as dores abdominais. E o estado de humor desses pacientes melhorou significativamente. Estou pensando seriamente em mudar de área, ou melhor, ampliar os serviços oferecidos pela minha clínica. Nós temos uma ONG que faz ações de promoção de saúde e prevenção. Acreditamos que merecemos viver e envelhecer com saúde e é possível.
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total views
18,632
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
35
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
1
Likes
9
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Aspectos Clínicos e Radiológicos da Obstrução Intestinal

  1. 1. ASPECTOS CLÍNICOS E RADIOLÓGICOS DA OBSTRUÇÃO INTESTINAL Amanda Thomé Claudia Correard Luisa Rodrigues Emanuelle Balthazar Ingrid Marinho Milena Direito Mayara Castro Mariah Leite Simone Diniz Thaís Baioneta
  2. 2. Definição <ul><li>Uma obstrução intestinal é um bloqueio parcial ou completo que resulta na impossibilidade da passagem do bolo fecal pelo intestino. </li></ul><ul><li>Clinicamente, consideramos se o mecanismo obstrutivo envolve o intestino delgado ou o grosso, porque as causas, sintomas e tratamentos são diferentes. </li></ul>
  3. 3. Obstrução Mecânica <ul><ul><li>Hérnias; </li></ul></ul><ul><ul><li>Aderências pós-operatórias ou tecido cicatricial; </li></ul></ul><ul><ul><li>Fezes compactadas; </li></ul></ul><ul><ul><li>Cálculos; </li></ul></ul><ul><ul><li>Tumor; </li></ul></ul><ul><ul><li>Processos granulomatosos; </li></ul></ul><ul><ul><li>Intussuscepção; </li></ul></ul><ul><ul><li>volvo; </li></ul></ul><ul><ul><li>Corpos estranhos . </li></ul></ul>A obstrução mecânica ocorre devido ao bloqueio físico do movimento de material através do intestino. As causas mecânicas da obstrução são numerosas e podem incluir:
  4. 4. Obstrução Mecânica <ul><li>Dados Clínicos: </li></ul><ul><ul><li>Intestino Delgado: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Dor em cólica na parte média do abdome; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Borborigmo; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Vômitos; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Fezes castanho alaranjados e com odor fétido; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Soluços; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Obstipação; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Diarréia; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Sangue nas fezes (no caso de intussuscepção) ‏ . </li></ul></ul></ul>
  5. 5. Obstrução Mecânica <ul><li>Dados Clínicos: </li></ul><ul><ul><li>Cólon: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Dor em cólica; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Vômitos tardios; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Sangue nas fezes; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Prisão de ventre; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Obstipação. </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Observação: A distensão abdominal é a marca de todas as formas de obstrução intestinal. </li></ul></ul>
  6. 6. Obstrução Não-mecânica <ul><li>ÍLEO PARALÍTICO </li></ul><ul><li>Causa mais comum de obstrução! </li></ul><ul><li>As causas de íleo paralítico podem incluir: </li></ul><ul><li>- infecção intra-peritoneal; </li></ul><ul><li>- isquemia mesentérica; </li></ul><ul><li>- lesão ao fornecimento de sangue para o abdome; </li></ul><ul><li>- após cirurgias intra-abdominais; </li></ul><ul><li>- doença renal ou torácica; </li></ul><ul><li>- alterações metabólicas (como diminuição dos níveis de potássio). </li></ul>
  7. 7. Obstrução Não-mecânica <ul><li>Dados Clínicos: </li></ul><ul><li>- gastroenterite; </li></ul><ul><li>- desequilíbrio eletrolítico; </li></ul><ul><li>- desconforto abdominal; </li></ul><ul><li>- vômitos freqüentes; </li></ul><ul><li>- obstipação completa; </li></ul><ul><li>- soluços. </li></ul>
  8. 8. O tecido pode necrosar se a obstrução bloquear o fornecimento de sangue para o intestino, causando infecção e gangrena. Os fatores de risco são: Malignidade intestinal, Doença de Crohn, Hérnia e cirurgias abdominais prévias.
  9. 9. Diagnóstico Radiológico Intestino Delgado <ul><li>Níveis hidroaéreos; </li></ul><ul><li>Edema da parede das alças; </li></ul><ul><li>Parada de progressão gasosa no nível da obstrução; </li></ul><ul><li>Ausência de gás no cólon; </li></ul><ul><li>Alças distendidas em posição central ( delgado); </li></ul><ul><li>Ausência de gás no reto; </li></ul><ul><li>Distensão de alças. </li></ul>
  10. 10. Diagnóstico Radiológico Cólon <ul><li>Distensão de alças grossas na periferia das radiografias; </li></ul><ul><li>Pouco edema da parede; </li></ul><ul><li>Calibre volumoso das alças; </li></ul><ul><li>Parada de progressão gasosa no nível da obstrução; </li></ul><ul><li>Ausência de gás no reto. </li></ul>
  11. 11. Diagnóstico radiológico contrastado
  12. 12. Diagnóstico Radiológico Intussuscepção
  13. 13. Aderência
  14. 14. Diagnóstico Radiológico
  15. 15. Obstrução do cólon sigmóide Íleo paralítico
  16. 16. Volvo
  17. 18. Intussuscepção
  18. 19. Distensão de alça Distensão com nível líquido e ar
  19. 20. Aderência
  20. 21. Tratamento <ul><li>O objetivo do tratamento é descomprimir o intestino com sucção, utilizando uma sonda nasogástrica inserida no estômago ou no intestino. Isso alivia a distensão abdominal e os vômitos. </li></ul><ul><li>A cirurgia para aliviar a obstrução pode se fazer necessária caso a descompressão por sonda nasogástrica não alivie os sintomas, ou ainda se houver suspeita de estrangulamento do intestino </li></ul>
  21. 22. Bibliografia <ul><li>Fundamentos de Radiologia De Squire, Robert A. Novelline. (2003) </li></ul><ul><li>Interpretação Radiológica, John H. Juhl, Andrew B. Crummy. (1996) </li></ul><ul><li>Tratado de Medicina Interna, Harrison. (2002) </li></ul>

×