Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Seminario

4,299 views

Published on

Seminário sobre a fisiologia e a ecologia evolvidas na comunicação de formigas através de feromônios.

  • Be the first to comment

Seminario

  1. 1. Universidade Federal de Ouro Preto – UFOP Instituto de ciências exatas e biológicas – ICEB Disciplina: Fisiologia comparada Professora:Analina FEROMÔNIOS NO CONTROLE DE FORMIGAS CORTADEIRAS Alunas: Amanda Cristiane Alves Priscilla Caroline
  2. 2. Feromônios <ul><li>Substância química secretada por um indivíduo para o exterior e recebido por um segundo, da mesma espécie, provocando uma reação específica ou um processo de desenvolvimento fisiológico específico. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>A organização da vida das formigas em sociedades somente foi possível com a utilização dos feromônios, possibilitando o reconhecimento individual e a cooperação na execução das múltiplas atividades da colônia. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Geralmente, os feromônios são sintetizados e liberados por glândulas exócrinas. </li></ul><ul><li>Suscitam reações fisiológicoas e/ou comportamentais em indíviduos que estejam num determinado raio do espaço físico ocupado pelo excretor. </li></ul><ul><li>Uma única célula sintetiza mais de um feromônio </li></ul><ul><li>As glândulas para envio de sinais químicos em insetos são complexas. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>O olfato das formigas tem grande sensibilidade e poder de discriminação para estes compostos. </li></ul><ul><li>Os feromônios são álcoois e/ou aldeídos voláteis. </li></ul><ul><li>O principal órgão olfativo das formigas localiza-se nas antenas. </li></ul><ul><li>Os mecanismos envolvidos na produção, emissão e detecção de feromônios dependem de fatores internos(fisiologia, desenvolvimento) e externos(fatores ambientais) </li></ul><ul><li>Os feromônios atuam como sinais olfatórios. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>O cérebro dos insetos é dividido em 3 partes: o protocérebro (estímulos visuais); tritocérebro (estímulos das peças bucais e digestão) e o deuterocérebro (centro nervoso das informações recebidas pelas antenas) . </li></ul><ul><li>Os estímulos químicos são traduzidos para sinais elétricos que podem ser interpretados pelo deuterocérebro, causando mudanças comportamentais ou fisiológicas. </li></ul>
  7. 7. Transdução do estímulo Feromônio Antenas Poros(difusão) Fluido Receptores(dendritos) Axônios(nervo olfatório) Glomérulos(lobos antenais do deuterocérebro) Interpretação pelo SNC
  8. 8. <ul><li>A maneira exata pela qual os feromônios provocam mudanças comportamentais nos indivíduo é pouco conhecida. </li></ul>
  9. 9. Ações dos feromônios <ul><li>Imediata: Ação de comunicação intra-específica. </li></ul><ul><li>  Prolongada: age na fisiologia e desenvolvimento dos indivíduos. Neste caso, as substâncias são chamadas de preparadoras </li></ul>
  10. 10. Os feromônios conhecidos nas formigas cortadeiras são: <ul><li>RECONHECIMENTO DA RAINHA, </li></ul><ul><li>MARCAÇÃO DE TRILHA E RECRUTAMENTO, </li></ul><ul><li>MARCAÇÃO DE FOLHAS E DE TERRITÓRIO </li></ul><ul><li>ALARME , </li></ul><ul><li>RECONHECIMENTO INDIVIDUAL, </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Desencadea o comportamento de defesa na colônia </li></ul><ul><li>Provoca de imediato um aumento na taxa de locomoção e a abertura das mandíbulas das companheiras ao redor. </li></ul><ul><li>Numa segunda etapa, o recrutamento de novas formigas para a defesa da colônia. </li></ul>Feromônio de ALARME
  12. 12. Feromônio de RECONHECIMENTO individual <ul><li>Específico </li></ul><ul><li>Componentes do feromônio de alarme contribuem para a composição do &quot;odor da colônia&quot;. Estes componentes seriam, inclusive, responsáveis pelo reconhecimento entre as formas sexuadas </li></ul><ul><li>Formado por odores impregnados sobre a cutícula da formiga &quot;odor da colônia&quot; . </li></ul>
  13. 13. Feromônio da RAINHA <ul><li>Suspeita-se que ele contribua para a formação do &quot;odor da colônia&quot; e seja decisivo na indução da alimentação, proteção e limpeza do corpo da rainha. </li></ul><ul><li>Age sobre o comportamento e fisiologia das operárias inibindo o desenvolvimento de seus ovários. </li></ul><ul><li>Atua sbre os machos durante o acasalamento e o vôo nupcial. </li></ul>
  14. 14. Feromônio responsável pela formação das TRILHAS e pelo RECRUTAMENTO <ul><li>Através do ferrão, o feromônio é depositado sobre as superfícies.Existe uma composição química para as trilhas de todas as espécies de formigas cortadeiras. </li></ul><ul><li>Produzido pelas glândulas de veneno. </li></ul>
  15. 15. Os feromônios de marcação de TERRITÓRIO <ul><li>Marcam e reconhecem o próprio território, garantindo à colônia o alimento e a defesa. </li></ul><ul><li>Inibe a aproximação de potenciais competidores </li></ul><ul><li>Este processo ainda não é bem elucidado para formigas cortadeiras </li></ul>
  16. 16. MARCAÇÃO DAS FOLHAS <ul><li>A substância usada para marcação parece ter origem na glândula de Dufour. </li></ul><ul><li>As operárias que transportam as folhas cortadas reconhecem estes materiais ainda frescos quando devidamente marcados. </li></ul>
  17. 17. Emprego no controle de pragas 1- Monitoramento populacional: O feromônio fornece uma fotografia do grau de infestação, revelando a necessidade ou não de tratamentos.( emprego restrito de praguicidas) 2- Controle massal: O feromônio é colocado em armadilhas, atraindo as pragas de maneira específica, sendo então capturadas em grande número, promovendo queda de população. 3- Confundimento: O ar fica saturado de feromônio sexual da fêmea e os machos não sabem como proceder para a procura do sexo oposto, ficando desorientados, permanecendo então, como que inertes até sobrevir a morte.
  18. 18. <ul><li>Incorporação de feromônios em iscas granuladas visando ao aumento da sua atratividade às operárias, com conseqüente aumento do transporte para o interior do ninho. </li></ul>Controle de formigueiros <ul><li>Desorganização do sistema social da colônia com eventual enfraquecimento e morte da mesma; </li></ul>
  19. 19. Utilização de feromônios para o controle de pragas VANTAGENS : <ul><li>Não resistência dos insetos ao produto. </li></ul><ul><li>Determinação rápida através das armadilhas. </li></ul><ul><li>Não tóxico para o meio ambiente </li></ul><ul><li>DESVANTAGENS : </li></ul><ul><li>Obtido em pequenas quantidades. </li></ul>
  20. 20. Conclusão <ul><li>Ainda há poucas pesquisas sobre feromômios no controle de formigas cortadeiras e até mesmo outras pragas devido a dificuldade de isolamento e especificidade de tais substâncias sobre os organismos. </li></ul>
  21. 21. <ul><li>Entretanto os ferômonios são ótimos biocontroladores </li></ul>
  22. 22. OBRIGADA! OBRIGADA! FELIZ NATAL!

×