Trabalho - Porsche 911

1,800 views

Published on

Published in: Design
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Trabalho - Porsche 911

  1. 1. História Desde sua fundação, a Porsche produzia apenas uma linha de veículos, o Porsche 356. Embora fosse um carro notável, a verdade era que o modelo, baseado no projeto do Volkswagen Fusca, começava a demonstrar sinais de cansaço por volta do final dos anos 50. Assim, neste período a Porsche começou o desenvolvimento de um modelo inteiramente novo.
  2. 2. Uma vez que Ferry Porsche percebeu que a melhor aposta seria mesmo um fastback 2+2 para suceder ao 356 , Butzi Porsche desenhou um carro, dando origem ao modelo 901. Com suspensão dianteira McPherson, inteiramente nova, freio a disco nas quatro rodas e suspensão traseira ligeiramente melhorada com relação ao 356. Ao ser apresentado no Salão de Frankfurt de 1963, o carro foi um sucesso imediato. Porém, numa história amplamente conhecida no meio automobilístico, a Peugeot conseguiu fazer a Porsche mudar o nome do carro, alegando que possuía os direitos dos nomes de veículos compostos de três algarismos e um zero no meio. Assim, mudando apenas um número, a Porsche criava uma marca que faz sucesso até hoje.
  3. 3. 911 (1964–1989) O 911 foi designado como um substituto muito mais potente, maior e mais confortável para o Porsche 356, o primeiro modelo da marca e, essencialmente, uma evolução do Volkswagen Fusca. O novo carro foi apresentado no Salão Internacional de Frankfurt em 1963. Os primeiros 911 possuíam um motor de seis cilindros e 130 cavalos na configuração "Boxer" ( mesma config. do 356 ) refrigerado a ar e montado na traseira. O carro é um 2+2 ao invés de um quatro lugares, assim como o 356. Era equipado com uma transmissão manual de cinco marchas. O estilo foi obra principalmente de Ferdinand "Butzi" Porsche, filho de Ferdinand "Ferry" Porsche. Erwin Komenda, o encarregado do departamento de carrocerias da Porsche, também esteve envolvido no projeto, embora sua morte repentina tenha limitado suas contribuições.
  4. 4. Em 1966 a Porsche lançou o mais potente 911S, a força do motor aumentada para 160 HP Rodas de liga leve em um padrão de 5 folhas, foram oferecidas pela primeira vez .
  5. 5. Em 1967 a versão Targa foi lançada. O Targa possuía um painel removível no lugar do teto, e um sant antônio de aço fixo. A Porsche havia pensado, em dado momento, que os conversíveis totalmente abertos fossem ser proibidos nos EUA, um importante Mercado para a Porsche, e introduziram o Targa como uma versão “alternativa".
  6. 6. No mesmo ano o 911R foi produzido em série limitada (20 ao todo). Foi uma versão mais leve direcionada às corridas, com portas de alumínio, bloco do motor em magnésio, e 210 HP.
  7. 7. 911 2.2-litros / Série C e D (1970–1971) Para a linha 1970 os motores de todos os 911 passaram a ser 2.2. As potências passaram a 125HP no 911T, 155HP no 911E e 180HP no 911S. 911 2.4-litros / Séries E e F (1972–1973) Os modelos 1972/1973 consistiam dos mesmos modelos, entretanto, todos os modelos receberam um motor maior conhecido como "2.4 L", As potências passaram para 140HP, para o modelo T, 165HP para o E e 190 HP para o S. Os modelos 911S ganharam um discreto spoiler embaixo de seu para choque dianteiro, para ajudar na estabilidade em alta velocidade.
  8. 8. 911 Carrera RS 2.7 (1972–1974) Este modelo, muito valorizado por colecionadores, é considerado um dos clássicos imortais da Porsche. Foi construído apenas para atender ao critério de certas competições, que exigiam que um número mínimo de carros "de rua" fossem produzidos. Comparados ao 911S padrão, o Carrera RS possuía um motor maior desenvolvendo 210HP, suspensão modificada e endurecida, um spoiler, freios, rodas e caixas de roda maiores, e cerca de 150 kg mais leve - principalmente devido ao aço mais fino utilizado na carroceria. No total 1636 foram fabricados.
  9. 9. 911 2.7-litros (1974–1977) A partir de 1974 uma versão simplificada do motor 2.7 do Carrera RS passou a ser utilizada nos carros de produção. Os carros tinham aparência diferente das versões de anos anteriores, graças a grandes para choques na frente e atrás, para se adequar aos requerimentos de impacto em baixa velocidade da lei Americana. O interior também foi melhorado. A linha agora era: 911, 911S e 911 Carrera .O Turbo foi introduzido em 1975 .
  10. 10. 911 Turbo (930) (1975–1989) Em 1975 a Porsche introduziu a primeira versão turbinada de linha do 911. Embora chamado simplesmente de Porsche 911 Turbo na Europa, ele foi comercializado como Porsche 930 (930 sendo o seu código de projeto) na América do Norte. O formato da carroceria é imediatamente reconhecível pelos pára-lamas mais largos, para acomodar os pneus mais largos, além de um spoiler traseiro (conhecido como "rabo de baleia" nos primeiros automóveis e como "bandeja de chá" nos modelos posteriores). Iniciando com um motor de 3.0 litros (260HP), ele logo passou para 3.3 L (300HP) em 1978. Os primeiros carros são notórios por um grande atraso entre pisar no acelerador e sentir a força do turbo.
  11. 11. 911 SC (1978–1983) O "SC" do 911 SC é entendido como "Super Carrera", embora a Porsche nunca tenha oficializado isso de maneira alguma.Todos os modelos do 911 adotaram o motor de 2.9 litros no final de 1977. Este motor, recentemente desenvolvido pela fábrica, desenvolvia 180HP, e ainda permitia modificações que aumentavam substancialmente sua potência. Os SC’s vendidos no Reino Unido poderiam ser comprados com o Pacote Sport Group, que adicionava spoiler traseiro, entrada de ar frontal e rodas Fuchs pretas.
  12. 12. Em 1981 um concept car cabriolet foi apresentado no Salão de Frankfurt. O carro não apenas era de carroceria aberta, como também possuía tração nas quatro rodas. No final de 1982 a versão cabriolet entrou em produção (como modelo 1983), sendo o primeiro modelo conversível oferecido pela Porsche desde o 356. Para muitos, este era um carro muito mais interessante do que o Targa, o outro modelo de carroceria aberta do 911. Porém, enquanto o Targa era vendido com preço equivalente ao do carro padrão, o cabriolet custava consideravelmente mais.
  13. 13. 911 3.2 Carrera (1984–1989) Em 1984 um novo carro, com motor de 3.2 L, substituiu o modelo . A potência foi ampliada para 231HP, freios foram melhoradas e os discos retrabalhados, para que esfriassem mais rápido; a injeção de combustível foi melhorada para aumentar a confiabilidade, e o carro como um todo ficou mais refinado. Os modelos aspirados passaram a ser disponibilizados com visual "Turbo-look" ou "Super Sport", um estilo que remetia aos modelos turbo, com para-lamas maiores e o spoiler "rabo de baleia", embora nada disso significasse mudanças na mecânica.
  14. 14. 911 (964) (1989–1993) Lançado como Carrera 4, o "4" do nome indicava tração nas quarto rodas.Um spoiler traseiro erguia-se a altas velocidades, preservando a pureza das formas no resto do tempo. O chassi foi redesenhado como um todo. Suspensão com molas, freios ABS e direção assistida fizeram sua estréia. O motor foi levado à 3.6L e desenvolvia 250HP. O carro ficou mais refinado, a versão de tração traseira, a Carrera 2, chegou um ano mais tarde. Em 1989, a Porsche introduziu a transmissão automática Tiptronic, considerada à frente de seu tempo. O 964 foi um dos primeiros carros do mundo a apresentar airbags duplos de fábrica (a partir de 1991). O modelo turbo voltou em 1990, com airbags duplos de série.
  15. 15. Série 993 (1993–1998) O 911 foi novamente revisado em 1993, sendo agora conhecido como Tipo 993. Este carro é notável por ser o ultimo 911 refrigerado à ar, lançado em 1964. O exterior apresentava a traseira e a dianteria bastante modificadas, onde apenas o pára-brisa, as janelas laterais e portas permacenendo do 964. A reestilização deixou o design mais suave, com uma frente visivelmente mais aerodinâmica, o estilo foi assinado pelo ingles Tony Hatter, sob supervisão do chefe de design da marca, Harm Lagaay. Juntamente com a carroceria modificada, o 993 apresentava uma suspensão traseira multilink inteiramente nova, que melhorava o manuseio do carro. A capacidade do motor permaneceu em 3.6 L, mas a potência aumentou para 272HP graças a um melhor gerenciamento do motor e do escapamento. A partir do modelo 1996, a potência passou para 286HP. Um novo modelo de tração nas quatro rodas voltou a ser oferecido com o Carrera 4, enquanto os tradicionais modelos de tração traseira eram chamados apenas de Carrera. Uma versão de peso reduzido chamada RS teve o motor expandido para 3.8 L, com a potência chegando aos 300HP. A versão RS possuía tração traseira. O modelo Targa também retornou, dessa vez com um grande teto de vidro que deslizava para baixo da janela traseira.
  16. 16. Série 996 (1998–2004) Depois de 34 anos em produção, o famoso motor refrigerado à ar do 911 foi substituído por um modelo inteiramente novo, refrigerado à água. Sob a designação interna 996, esse carro foi um salto para a Porsche, embora muitos dos aspectos que fizeram do 911 o que ele foi nos 34 anos anteriores ainda continuassem presentes. Assim como o 993 antes dele, o 996 foi um modelo importante, mas principalmente pela maneira pela qual foi concebido e desenhado, e pelo efeito que teve na porsche durante os anos 1990. Puristas criticaram bastante o estilo do 996, principalmente porque ele compartilhava os faróis – na verdade muito da sua parte dianteira, mecanicamente – com o modelo mais barato Boxster. De resto, as formas traçadas pelo designer Pinky Lai seguiam o desenho original de Butzi Porsche fielmente. O interior sofreu ainda mais críticas por sua monotonia e pela falta de relação com os modelos 911 anteriores, embora tal crítica tenha vindo principalmente de proprietários de 911 mais antigos. O 996 deu origem a mais de uma dúzia de variações.
  17. 17. Série 997 (2004–Presente) Em 2004 o 996 foi substituído pelo 997, sendo apresentado em Julho desse mesmo ano. O 997 mantém um perfil semelhante ao 996, diminuindo o coeficiente de arrasto para 0.28, mas extraem dos 993 alguns detalhes estéticos. Além disso, no novo visual dianteiro, destacam-se os faróis inspirados em modelos de gerações anteriores. O seu interior também foi revisto, apresentando ligações fortes aos 911 anteriores, mas ao mesmo tempo tem um aspecto fresco e moderno. O 997 compartilha com o 996 menos de 30% de suas peças.

×