Aula De Geografia UniãO Europeia

5,274 views

Published on

Published in: Technology
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
5,274
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
49
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Aula De Geografia UniãO Europeia

  1. 1. AULA DE GEOGRAFIA Profº Bogéa A UNIÃO EUROPEIA E CEI
  2. 2. A estratégia da Comunidade Europeia <ul><li>O núcleo das decisões de Maastricht residia na união Econômica e Monetária (UEM). Consoante à ambiciosa meta da UEM, a Comunidade passava a se denominar União europeia (UE); </li></ul><ul><li>O rearmamento alemão exigia a fusão de soberanias no domínio estratégico da siderurgia; </li></ul><ul><li>A escolha de Frankfurt como sede do Banco central Europeu simbolizou o intercâmbio, promovido em Maastricht, da moeda alemã pela unidade nacional. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Como observou o historiador Timothy G.Ash, o tratado foi, essencialmente, um acerto entre o presidente francês François Miterrand e o chanceler alemão Helmut Kohl: “Toda a Alemanha para Kohl, metade do marco alemão para Miterrand”. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>O lançamento do euro, em 1999, foi acompanhado por polêmica sobre os riscos da UEM. </li></ul><ul><li>A Grã-Bretanha apareceu como principal voz, defendendo o conceito tradicional de soberania nacional; </li></ul><ul><li>Blair procurava solucionar a duplicidade que mina a coerência da política britânica para a Europa desde os tempos do Plano Schuman. </li></ul><ul><li>A Comunidade Europeia amoldou-se, desde o início, ao empreendimento de reconstrução da influência internacional francesa; </li></ul>
  5. 5. A UNIÃO EUROPEIA EM EXPANSÃO <ul><li>O encerramento da Guerra Fria removeu a fronteira geopolítica que limitava a expansão do espaço comunitário, propiciando um novo ciclo de alargamento do bloco. </li></ul><ul><li>Nesse ciclo, completado em 1995, ingressaram na EU três dos quatro Estados neutros de economia de mercado: Áustria, Finlândia e Suécia. </li></ul>
  6. 6. UMA NOVA CORTINA DE FERRO? <ul><li>Mikhail Gorbachev – destinava retomar o desenvolvimento econômico. </li></ul><ul><li>A União Soviética precisava engatar-se à revolução tecnocientífica que florescia nos países ricos do Ocidente e não podia continuar a desviar recursos para a corrida armamentista imposta pelos Estados Unidos de Reagan. </li></ul>
  7. 7. Soluções de Gorbachev <ul><li>Consistiu em amarrar suas reformas internas a uma nova política externa (voltada para o encerramento da Guerra Fria); </li></ul><ul><li>Incorporação da União Soviética ao espaço de fluxos econômicos da Europa. </li></ul>
  8. 8. Bálcãs e balcanização <ul><li>A fragmentação da antiga Iugoslávia assinalou a extinção do otimismo que se disseminara em 1989, com a queda do Muro de Berlim. A violenta emergência dos nacionalismos balcânicos revelou a força das tendências de desagregação e dos particularismos étnicos e culturais no cenário da globalização. </li></ul>

×